A Desonra – Capítulo 14

Classificação Indicativa

CAPÍTULO 01×14 – DA ÁGUA PRO VINHO

Continuação imediata do capítulo anterior

CENA 1, FAZENDA LA BELLA, QUARTO DE ÂNGELO E CAMILA, INTERIOR, NOITE

Após a primeira noite de amor, Ângelo e Camila estão deitados e abraçados um ao outro, completamente nus e cobertos apenas por um fino lençol, trocando algumas juras de amor.

Camila – Essa foi a melhor noite da minha vida, você fez eu me sentir a mulher mais amada desse mundo! Eu te amo Ângelo, e quero que por todos esses anos de casado, tenhamos mais noites assim!

Ângelo – Essa noite é especial e única, nós dois a guardaremos como lembrança do nosso sincero amor, amor esse que apesar do que nos espera, durará para toda a vida eu juro!

Com suas palavras, Ângelo deixa claro o amor que sente por Camila, mas que sabe que sua vingança doentia e desenfreada pela jovem os atrapalhará; Jurando para si mesmo que por uma noite esqueceria seu plano, ele resolve se entregar novamente ao amor que sente por Camila e torna a lhe beijar, dando retorno à sua noite de amor.

CENA 2, PASSAGEM DE TEMPO

Cenas aleatórias são mostradas, enquanto um letreiro escrito três dias depois percorre a tela.

CENA 3, FAZENDA LA BELLA, RIACHO, DIA

Camila e Ângelo descem de seus cavalos e os amarram em uma árvore; Ela aproxima-se do riacho e passa suas mãos sob a correnteza da água; De longe, Ângelo a observa, com um frio olhar.

Camila – Que tal a gente tomar um banho, hoje está um dia muito quente, não acha?

Ângelo – Não quero, tô muito bem assim, obrigado, e ainda por cima a gente não trouxe roupas adequadas para isso.

Ângelo responde Camila em um tom rude, a deixando desconfortável; Ela se aproxima do esposo e o agarra.

Camila – Ai não seja assim, vamos tomar um banho, vai! Não importa se não trouxemos roupas, a gente nada assim mesmo, ou até mesmo pelados. – risos.

Enquanto Camila ri, Ângelo mantém-se firme, o que deixa a jovem desconfortável; Disposta a acabar com o mal-humor do marido, ela o puxa a força  em direção ao riacho, o deixando furioso.

Ângelo (gritando) – Será que dá pra parar? Já falei que não quero tomar a porcaria desse banho, você parece uma criança de cinco anos assim!

Ele tenta se soltar, porém, acaba escorregando e caindo no rio junto à esposa; Ela ri, enquanto ele mantém-se furioso pela atitude forçada da esposa.

CENA 4, HOTEL, QUARTO DE REBECA, INTERIOR, DIA

Rebeca está sentada em sua cama, com seu notebook apoiado sob suas pernas; Ela pesquisa um pouco a respeito de Ângelo Soriano, marido de Camila; De repente, Eduardo entra em seu quarto.

Eduardo – O que faz aí, mamãe? Não me diga que já está pesquisando mais sobre todos os Olmedo-Dorantes?

Rebeca – Na verdade não diretamente, mas estou vendo um pouco a respeito do marido da Camila, para saber com quem minha filha se casou, e pelo o que posso ver, é um homem bastante reconhecido e respeitado.

Eduardo – Engenheiro Dimitrio Soriano… É, ao que parece a minha irmã soube escolher bem com quem se casar. Mas me diga, por que está procurando sobre esse rapaz.

Rebeca – Estive pensando, que além da Camila, ele é o único membro daquela família que não me conhece, e por isso, ele pode ser uma das maneiras mais fáceis para eu me reaproximar da Camila.

Eduardo – Realmente, você tem razão, mas como você vai conseguir se aproximar desse cara aí?

Rebeca – Ainda não sei, mas tem que ser algo que transpareça convincente e que esse rapaz não tenha nenhuma desconfiança suspeita sobre mim.

Eduardo – Entendo… Aliás mãe, falando sobre a Camila, estive pensando num plano também. Como eu sei, ela faz parte de um núcleo de teatro dessa cidade, então o que acha de eu começar a frequentar esse local, só por frequentar mesmo e tentar me aproximar da minha irmã?

Rebeca – Não é má ideia, você pode se tornar amigo dela sem que ela saiba o parentesco de vocês dois. (T) Mas eu estou tão animada com isso, pareço uma louca com meus planos malucos, mas felizmente são para uma boa causa: Ter a minha filha junto a mim!

Eduardo – Sendo assim, eu e a Vânia também somos dois malucos, porque a gente têm bolado cada coisa para nos aproximar da nossa irmã. – risos. – Mas enfim, outra hora a gente fala sobre isso, eu vou dar uma volta por aí, para conhecer a cidade.

Eduardo dá um beijo na testa de Rebeca, e o se afastar da mãe, abre a porta da suíte e sai; Rebeca retoma a suas pesquisas, analisando cada detalhe à respeito sobre a vida de Ângelo.

CENA 5, FAZENDA LA BELLA, RIACHO, DIA

Camila aproxima-se do esposo e tenta beijá-lo, enquanto ele tenta se esquivar, furioso com a situação.

Camila – Ah não seja assim, só quis brincar um pouco, não fica bravo!

Aos risos, ela beija Ângelo, que rapidamente se afasta brutalmente da esposa, a magoando no mesmo instante.

Camila – Nossa, por que isso agora? Eu só quis brincar…

Ângelo – Eu falei mil vezes que não queria, mas não, você insistiu e me jogou a força aqui, e agora eu estou todo molhado. Parabéns viu!

Antes que Camila pudesse falar alguma coisa, Ângelo sai do riacho e rapidamente monta em seu cavalo, que trota rapidamente pelo campo; Magoada com a situação, Camila sai do riacho e monta em seu cavalo, indo atrás do marido.

CENA 6, MANSÃO OLMEDO-DORANTES, JARDIM, INTERIOR, DIA

Sentados no gramado do jardim, Clarisa e João se beijam; A moça expressa estar alegre com o momento, enquanto ele demonstra estar se acostumando com a situação.

Clarisa – Agora me diga como é namorar Clarisa Olmedo-Dorantes, a pessoa que mais te ama nesse mundo?

João – Está sendo agradável, muito agradável mesmo, você me ama tanto que até fico espantado, mas você sabe, né?

Clarisa – Eu sei, mas vamos dar tempo ao tempo, por enquanto eu quero que você apenas curta todos os momentos ao meu lado.

Clarisa e João voltam a se beijar por mais algum tempo, mas logo depois, se afastam e ficam em silêncio, até que Clarisa quebra o clima.

Clarisa – Querido, eu sei que é muito cedo, mas convenhamos, não acha que a gente já não poderia começar a planejar nosso casamento?

Clarisa encara João com uma expressão maliciosa no rosto, enquanto o rapaz balbucia com a pergunta da namorada.

João – Mas casar? Mas… Mas não faz nem uma semana que a gente tá namorando e você quer casar? Sem falar que…/

Clarisa (cortado) – Ah, mas sei lá, se a sonsa da Camila casou, a gente também pode. Não me interprete mal, mas se a gente casasse seria uma ótima forma de ver seus pais felizes, e assim a gente poderia ter mais intimidades do que meros namorados têm. E mais, lembra-se daquela noite que tivemos? Eu jurei a minha tia que você seria meu único homem, mas acabei cedendo antes da hora, e sendo assim não tenho a mesma honra de antes…

João – Ah claro, eu não pedi que você quisesse tentar me conquistar daquela maneira, se você fez aquilo foi por espontânea vontade. Sem chances, por enquanto não vamos nos casar, nem que você use a terceira guerra mundial como desculpa.

Clarisa se enfurece com as palavras de João, que se mantém decido a não casar com a namorada.

Clarisa (gritando) – Assim você está me ofendendo, João!

João – Não foi minha intenção, me desculpa, mas enfim… Eu não quero me casar, pelo menos por enquanto. Me entenda, eu ainda não te amo e estamos engatando um relacionamento, não é um bom momento.

Clarisa mantém-se fria e calda, enquanto João a acalma com suas palavras; Ele a beija e levanta-se.

João – Agora tenho que ir para o escritório, logo mais nos vemos… Até!

Clarisa não despede-se do rapaz e ele se sente incomodado com a situação; Ele entra na mansão, e após isso, Clarisa esmurra o gramado, com raiva pelas palavras ditas por João.

CENA 7, IGREJA, INTERIOR, DIA

Em fúria, Ângelo grita pela igreja e dá alguns chutes no ar; De repente, o padre Guilhermo surge, assustado com os barulhos.

Padre Guilhermo – Mas o que é isso? Que gritos são esses? Por que está molhado e nesse estado, meu filho?

Ângelo – Foi ela padre, essa desgraçada me jogou num rio contra minha vontade e ficou cheia de palhaçadas, que ódio!

Padre Guilhermo – Mas você está fazendo todo este alvoroço por causa disso? Meu filho se controle, ela provavelmente estava brincando, não há sérios motivos para você estar em fúria.

De repente, Camila que havia seguido o marido, amarra seu cavalo em um poste em frente a igreja e resolve entrar, porém, assustada com os gritos do marido, resolve ficar atrás da porta.

Ângelo – Mas o senhor não sabe o quanto eu odeio essa mulher, o quanto odeio conviver com ela!

Camila se espanta com as palavras do marido, não querendo acreditar que a quem ele se referia era ela; Mesmo assim, ela resolve continuar a escutar a conversa.

Padre Guilhermo – Você não a odeia, é isso o que a maldita vingança quer que você pense a respeito dessa mulher! Não destrua sua vida dessa maneira com maus sentimentos que não lhe levarão a lugar algum.

Ângelo (gritando) – Tarde demais, a amargura tomou conta da minha alma e a única coisa que eu quero nesse momento é acabar com a vida da desgraçada da Camila, quero pisar naquela mulher assim como ela fez com meu irmão, quero levá-la ao inferno!

Camila fica pasma com as palavras de ódio do marido contra si e acaba por não conter suas lágrimas; Ela desamarra seu cavalo do poste e monta nele, indo em direção à fazenda.

CENA 8, APARTAMENTO DE ERIC, INTERIOR, DIA

Furiosa, Clarisa entra no apartamento de Eric e dá uma forte batida na porta; Eric surge da cozinha, com um cigarro em uma das mãos e uma garrafa de cerveja nas mãos.

Eric – O que é isso, patricinha, você tá pensando que isso aqui é uma das boates que você tá acostumada a frequentar para entrar assim.

Ela tira o cigarro da boca de Eric e joga no chão, pisando nele em seguida, e logo depois, pega a garrafa de cerveja e atira contra a parede.

Eric – Tá ficando maluca? Depois eu que tenho que limpar essa bagunça, não você.

Clarisa – Felizmente, porque cresci rodeada de empregadas e não será agora que pegarei em um pano de chão pra limpar esse muquifo.

Ela arremessa sua bolsa no sofá e logo em seguida ela e Eric se sentam.

Eric – Agora conta porque tá emburrada feito uma garotinha de jardim de infância porque eu não tenho o dia todo.

Clarisa – Fui tentar persuadir o João a se casar comigo e levei um não bem no meio da cara, e como se não bastasse, aquele idiota ainda me tratou como se eu fosse uma prostituta que ele encontra na esquina.

Eric – Pra quem não tava apaixonada por esse bocó… Mas como eu tô afim de rir hoje, conta o que você disse a ele.

Clarisa – Eu disse a ele que a gente precisava casar, que se ele queria aprender a me amar, essa seria uma das melhores maneiras, e claro, disse a ele que como ele foi meu primeiro homem, era necessário que ele me honrasse.

Eric – Seu primeiro homem? – risos. – Ai eu sabia que ia rir, mas não dessa maneira! Seu noivo não é tão idiota ao ponto de achar que você ainda era virgem, né, afinal, passou nas mãos de vários homens que chegou a ficar grávida!

Clarisa – Para todos os efeitos eu nunca fiquei grávida, afinal, as únicas pessoas além de você que sabiam disso era o Dimitrio e o Dr. Gilbert, e esses infelizes estão comendo terra, felizmente. Enfim, eu vou pra casa, e fique sabendo que ainda não desisti desse plano de me casar com o idiota do João e tomar toda a grana dele para nós.

Clarisa pega sua bolsa, e antes de se levantar, dá um demorado e caloroso beijo e Eric; Ela se levanta e abre a porta, e antes de sair, joga um beijo no ar para Eric. Após a jovem ir embora, Eric pega sua carteira de cigarros e leva um cigarro até a boca, e em seguida, o acende.

CENA 9, FAZENDA LA BELLA, SALA DE ESTAR, INTERIOR, DIA

Bastante alterada, Camila entra na casa e grita por Inês, que imediatamente, surge da cozinha.

Inês – O que foi patroa, a senhora tá bem? Precisa de algo?

Camila (chorando) – Inês seja sincera comigo, por favor! (T) Me diga, que história é essa de vingança? Por que o Ângelo quer se vingar de mim?

Inês mantém-se calada, pensando duas vezes antes de dizer algo que comprometa Ângelo; Nervosa e em prantos, Camila sacode a criada pelos ombros, que fica assustada com a situação.

Camila (chorando) – Inês pelo amor de Deus me diga algo! Eu preciso saber do que exatamente o Ângelo quer se vingar de mim! Me ajuda, por favor!

A intriga fala mais alto, e Inês resolve contar toda a verdade, mas de forma com que a intriga entre seus patrões seja maior do que toda a história.

Inês – Senhorinha, eu serei bem sincera em relação ao que pediu a minha pessoa, e por isso vou contar tudinho: O senhor Ângelo casou com a senhora e a trouxe para cá como única desculpa de se vingar da senhora, de fazer com que você pague pela morte do irmão dele!

Imediatamente, Camila toma um choque em ouvir toda a história vinda da boca de Inês; Um misto de sentimentos de confusão e desespero tomam conta de Camila, que não consegue procurar um verdadeiro motivo para essa vingança, ainda mais por algo que ela não tenha cometido; Lentamente, ela dirige-se para seu quarto e começa a se escorar em alguns armários, derrubando vários objetos que estavam ali. Ela cai de joelhos no chão e seu pranto se intensifica, pois após o baque que tomou, ela sente-se completamente iludida em relação a seu casamento com Ângelo.

CENA 9, OLMEDO-DORANTES ADVOCACIA, ESCRITÓRIO DE LEON, INTERIOR, DIA

Leon arruma alguns papéis enquanto conversa com João sobre a conversa que ele e Clarisa tiveram sobre um possível casamento.

Leon – Essa menina só pode estar louca, vocês mal começaram um compromisso e ela já quer casamento, tudo porque ela quer agradar a Salma.

João – Mas a pior desculpa nem é essa, e sim ela querer insinuar que eu tirei a honra dela no dia em que ela teve sua primeira noite, e por isso eu tenho que casar com ela.

Leon – Não é da minha intenção querer ter um pensamento machista, mas você não é obrigado a nada, se a Clarisa teve a intenção de ceder a você, a culpa está longe de ser sua.

João – Isso que eu tentei dizer a ela, Leon, mas ela acha que eu estou querendo tratar ela como uma qualquer, mas não é bem assim. Ela tem que entender que eu não a amo, e que se aceitei namorar com ela foi para aprender a corresponder da forma desejada os sentimentos dela.

Leon – Mas me diga, filho, você se sente bem com esse relacionamento? Porque você deixou claro que não a ama, mas sinto de longe que você não está confortável e que está aproveitando essa situação para mostrar a Camila uma falsa felicidade após o término do compromisso de vocês.

João – Pai, eu não consigo esconder nada de você, e por isso que eu confirmo tudo. Ok que eu quero mesmo aprender a amar a Clarisa, mas não sei, sinto que ela quer me dominar, quer ser minha dona e que quer mostrar a todos, principalmente a Camila que eu sou o troféu dela.

Leon – Posso te dar um conselho? Melhor você sair dessa enquanto é tempo, porque se for continuar mentindo para si mesmo que não ama a Camila, busque outra forma, porque assim além de magoar a si mesmo, irá acabar magoando essa menina.

Com o conselho dado por Leon, João fica pensativo em relação a seu compromisso e aos sentimentos que tem por Clarisa.

CENA 10, FAZENDA LA BELLA, INTERIOR, DIA

Inês espera Ângelo, bastante inquieta e apreensiva; Alguns instantes depois, ele chega à casa e entra, calado e com uma expressão fria no olhar.

Ângelo – Cadê minha esposa, Inês?

Inês – Patrão eu estava lhe esperando agorinha para dizer ao senhor que a patroa está trancada no quarto, e acho que ela não está bem!

Ângelo – O que a Camila tem?

Inês – Não sei, senhor, só sei que ela entrou aqui desesperada e se trancou no quarto, e depois só deu para ouvir os gritos dela e vários objetos se quebrando, mas não faz muito tempo que ela se calou.

Ângelo estranha a situação descrita por Inês e resolve averiguar com seus próprios olhos; Ele abre a porta do quarto e Inês o espia de longe para ver se conseguia observar algo importante. Ao entrar no quarto, Ângelo depara-se com o cômodo totalmente bagunçado, com vários objetos quebrados e roupas jogadas por todo o canto; Camila estava no chão, atrás da cama e com sua cabeça apoiada entre suas pernas.

Ângelo – Eu posso saber que bagunça é essa? Por que você desarrumou todo esse quarto e fez um escândalo assim como a Inês me disse quando cheguei?

De repente, Camila começa a se levantar lentamente, com uma expressão abatida no rosto; Seus olhos estavam inchados e vermelhos e seu cabelo estava totalmente desgrenhado, devido ao surto que a jovem teve ao saber de toda a verdade sobre a vingança. De repente, ela levanta lentamente um de seus braços, tendo em punhos um revólver; Ângelo permanece imóvel diante do revólver apontado diretamente para si.

Camila – Você vai me explicar imediatamente que jogo é esse de vingança e qual foram seus verdadeiros motivos para me iludir desta maneira!

Uma expressão de fúria e indagação tomava conta do mórbido olhar de Camila, que apontava para seu marido um revólver; Ao tomar consciência de que Camila sabe da existência de sua vingança, uma fria expressão toma conta do olhar de Ângelo. Marido e mulher se encaram, dando ali o inicio de um embate. A imagem se congela em Camila com o revólver em punhos, e aos poucos, a imagem é transformada em uma carta amarelada com as letras do papel borradas.

18 thoughts on “A Desonra – Capítulo 14

  1. Camila vs Ângelo, quem vencerá #TeamCamila
    Parabéns, William, a sua ideia em se inspirar em A Mentira para fazer essa web foi genial

    Curtir

  2. GRITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
    E a Camila descobriu sobre a vingança do Ângelo. E, numa virada surpreendente, ela pôs o marido na mira de um revólver a fim de descobrir toda a verdade. O que será que vai acontecer?

    Enquanto isso, Clarisa começa a encontrar percalços no seu plano de ascensão. Pois eu acho muito bem feito.

    #MomentoDivulgaçã1: https://audienciadatvmix.wordpress.com/2016/08/11/mundos-opostos-capitulo-09/

    Curtir

  3. Esse capítulo me deu TANTA, mas TANTA raiva do Ângelo! Ele foi um babaca completo, um idiota. Mas a descoberta da Camila lavou minha alma, que agora os papéis se invertam e ela o esnobe enquanto ele corre atrás dela.

    Bem feito pra Clarisa, risos.

    Parabéns! 😀

    Curtir

  4. Mortissima com esse ganchooooo!
    Will endoideceu de vez!!
    Clarissa ja vou lhe dizendo novamente:
    Quem nasceu pra ser do topo numca cai!
    Por isso querida não se rebaixe pra esse tonto
    Tem tanto macho por ai querida!
    Mortissima que Will cortou a Salma do capìtulo
    Por isso não irei lhe dar parabèns!

    Parabèns Will ^.^

    Curtir

  5. Ponto.
    Não consigo me atualizar, há tantas coisas pra eu ler, ver.
    E ainda tem olimpíadas. Garota da Moto, Eta Mundo Bom. Fofocando. Haja Coração.
    Não sobro tempo.
    Faça resumo.

    Curtir

  6. Socorro! Ângelo se transformou completamente. No riacho já vimos essa mudança de atitude, fiquei impressionado com o jeito agressivo dele. A cena na igreja foi uma surpresa. Quando disse que a partir de agora é como se começasse uma nova fase, acho que acertei, risos. Assim como Ângelo teve uma mudança, Camila após descobrir sobre a tal vingança também se transformou completamente. Shock que ela apontou um revólver pra Ângelo transformado em um ganchão. João acabou com a Clarisa quando ele disse aquelas coisas e recusou o casamento. Segura essa queridinha! Será que esse uso repetindo de Eric com bebidas e cigarros o trará consequências graves de saúde? Sofro!

    Ótimo e tenso capítulo. Parabéns, Willian! 😀 Ansioso por hoje.

    Curtir

  7. Capítulo pegou fogo , adooooro. Ângelo muda seu jeito rapidamente pra o início da vingança. Clarisa sendo pisada pelo João, amoooo. Camila descobre o plano do Ângelo, tem um ataque de fúria e está armadaaaaa 😮 . Por essa o Ângelo n esperava. Parabéns Will 😀

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s