Túnel do Tempo: Manoel Carlos fala do sucesso de “Mulheres Apaixonadas”

Estadão, 2003.

26684_ga

Ele não imaginava que iria provocar tanto alarde na mídia e na opinião pública. Tampouco esperava que a sua provável última novela fosse a maior audiência dos seus 25 anos produzindo folhetins na Globo (52 pontos de média, a líder da emissora há meses). Manoel Carlos está sorrindo à toa. Sai de férias em outubro e só volta a trabalhar em 2005, embora pretenda negociar com a Globo seu afastamento definitivo das novelas – permanecendo somente como autor de minisséries. No próximo trabalho, pretende falar de aids – um dos poucos temas ainda não abordados em suas tramas. O autor fala de tudo isso e dá uma canja ao JT, revelando alguns momentos finais de Mulheres Apaixonadas, na entrevista que segue abaixo.

O senhor imaginava que “Mulheres Apaixonadas” fosse causar tanta repercussão? Quando eu pensei na novela, há um ano e meio, já imaginava que ela causaria polêmica, mas mesmo assim fiquei surpreso, já que o interesse do público superou as expectativas mais otimistas. Esta é a sua novela de maior ibope até hoje? Quais são os principais elementos que a alavancaram?

É a minha novela de maior audiência, sem dúvida. Eu diria que os núcleos que criei despertaram atenção, não apenas pela temática de cada um, mas pela competente escolha dos atores, direção primorosa, produção impecável. É um trabalho coletivo, onde a afinação tem que ser perfeita, como se exige de uma grande orquestra. Para isso, é indispensável que o autor da partitura, neste caso eu, esteja absolutamente identificado com o maestro, no caso o diretor Ricardo Waddington, que trabalhou comigo em outras três novelas e uma minissérie.

O segredo estaria, talvez, no fato de que, assim como em “Laços de Família”, “Por Amor” etc, “Mulheres Apaixonadas” é composta por dezenas de microuniversos interligados, mas independentes, fazendo com que a trama seja, na verdade, dezenas de micro-novelas?

A pergunta é perfeita. Exatamente isso. Eu gosto de trabalhar com vários núcleos e com muitas personagens. Em Mulheres Apaixonadas comecei com 106 e já estou com quase 400, incluindo as participações. Em Laços de Família dei a partida com 75 e cheguei ao fim da trama com mais de 300. Além disso, gosto de um volume muito grande de figurantes e de cenários coletivos, como escolas, hospitais, hotéis, clubes etc. Logo de início, lanço diante do telespectador meia dúzia de histórias, para que ele se decida qual lhe interessa mais e qual deseja acompanhar. No caso de Mulheres Apaixonadas não foram 6, mas 15. Isso, evita as famosas “barrigas”, com suas inevitáveis quedas de interesse.

O senhor considera que “Mulheres Apaixonadas” foi a primeira novela a mostrar tão explicitamente cenas de espancamento feminino, desejo entre garotas homossexuais e maus-tratos contra idosos?

Não tenho certeza se foi a primeira, mas acredito que tenha sido, pelo menos, a que mais enfatizou essas tramas paralelas. Eu precisaria de mais 50 capítulos, no mínimo, para desenvolver outras que ficaram menos visíveis.

O senhor não acha que já falou de tudo nas suas novelas? Falta algum tema ainda?

Os assuntos são inesgotáveis. Um tema que eu ainda pretendo abordar num dos meus próximos trabalhos é o da aids, que eu tenho interesse em focar, do ponto de vista de uma família que convive com um aidético dentro de casa. Tenho essa história completa na minha cabeça.

O senhor já declarou que “Mulheres Apaixonadas” é a sua última novela. Como o senhor vai fazer para convencer a Globo a abrir mão dos seus 52 pontos de média de audiência?

O que eu falei é que desejo parar de escrever histórias que se alonguem por muitos capítulos, dando preferência a minisséries. Essa minha disposição já levei ao conhecimento da direção da TV Globo, mas ainda não conversamos sobre o assunto. Eu tenho um contrato até 2008. Como tenho férias longas pela frente, acredito que um próximo trabalho meu só será solicitado em 2005. Até lá chegaremos a um consenso, com toda certeza.

Esta talvez seja sua primeira trama cujos protagonistas serão o centro da história só no final da novela. Porquê?

Minha novela não tem um ou dois protagonistas absolutos. Existem vários núcleos. Todas elas (atrizes) sabiam, desde muito antes do início das gravações, de que teriam dias de protagonistas, dias de coadjuvantes e dias de figurantes. Não participo da idéia de que protagonista tem que carregar a novela nas costas e entrar em todos os capítulos.

Ainda há praticamente todos os conflitos para serem resolvidos. Ficarão para o último capítulo ou o senhor está com outra solução na manga?

Nós sabemos que o público não gosta que a novela acabe antes do último capítulo. As pessoas sabem, por exemplo, que a Edwiges vai se casar com Cláudio, mas ficam esperando o final da novela para ver essa cena. Assim sendo, as soluções de algumas tramas ficarão para os três últimos capítulos. Não tenho por costume fazer segredo do que vai acontecer, nem jamais escrevi dois ou três finais para despistar. Minha novela é aberta a todos. E a participação da imprensa nas minhas novelas, noticiando diariamente o que vai ou o que pode acontecer, tem sido imprescindível. Então dá para adiantar alguns acontecimentos finais? Vamos lá com algumas notícias: Estela vai abrir mão da sua vida mundana para viver em paz com padre Pedro. Marcos vai morrer. Paulinha vai querer recuperar-se, mas ficará sempre uma dúvida se ela conseguirá. Doris, a mesma coisa. Heloisa terá que ser tratada numa clínica psiquiátrica e Santana fará um tratamento de desintoxicação, além de frequentar os AAA. Ainda não sei como ficarão Lorena, Helena, Salete, Rafaela e Clara. Durante esta semana terei que tomar uma decisão sobre cada um desses casos.

8 thoughts on “Túnel do Tempo: Manoel Carlos fala do sucesso de “Mulheres Apaixonadas”

  1. Maneco causou polêmica em suas 3 novelas da década de 2000, rei das polêmicas.

    Ainda bem que ele não se aposentou em MA, e colocou mais um sucesso no currículo que foi Páginas da Vida.

    Só o sr. Maneco para contar os finais mesmo.

    Curtir

  2. Tive implicância negativa com essa novela por muitos anos, mas passei a pesquisar mais sobre ela e assistir vídeos, realmente me surpreendeu. Creio que não tinha maturidade suficiente para compreender a grandiosidade dessa produção e por isso peguei birra, mas agora já reconsiderei a novela e ao Maneco também e quero muito assistir completa novamente. 😀

    Curtir

  3. Novelão da massa merecia 49 de média! Minha novela preferida, por isso gosto dela uma novela com microuniversos e todos com grande importância, um dia um era protagonista no outro era personagens diferente! Minha novela predileta, direção maravilhosa, trilha magnifica parece que foi a que fez mais sucesso nessa década, elenco maravilhoso e a direção ótima do Ricardo! Maneco não deveria ter quebrado essa parceiria… Adorava os porres da Santana, os surtos da Helo, as brigas da Paulinha contra a Clara e Rafaela, as cenas da Raquel e Marcos, as cenas da Salete e Fernanda, Theo e Lucas, a Lorena era ótima adorava o jeito dela, a Estela e o Padre Pedro um ótimo casal, Cláudio e Edwirgens nem se fala❤️, Luciana e Rodrigo o melhor casal da novela ❤️, morria de raiva da Dóris, Regiane Alves e Marcos Caruso também brilharam, como esquecer da minha Helena❤️ Amiga, parceira, esperta, grossa as vezes, psicóloga de todos!

    Curtir

  4. Maneco jogando spoilers ao vento, me choco com esse senhor. Mas Mulheres Apaixonadas é uma excelente novela, e os seus vários núcleos paralelos, foram justamente os mais marcantes. ❤

    Curtir

  5. Morto que desde 2003 Maneco já falava que essa seria sua última novela. E depois de MA, escreveu mais três 😛

    AMO Mulheres Apaixonadas, considero a melhor novela do Maneco junto com Laços de Família ❤

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s