Alvos da Sociedade – Capítulo 04

Alvos da Sociedade²

Viver pode ser cruel,

Mas morrer é desumano.

CENA 1 (Madrugada)

Ele não sabia como tinha conseguido força para levantar e nem qual o caminho trilhou para chegar em sua casa. Eis que depois de um suspiro ele já estava deitado em sua cama, aparentemente tudo havia acabado, até mesmo a vontade de viver. Adryan estava cansado, ainda atordoado com o que havia acontecido.

Adryan foi para o banho, ele deixou a água lavar seu corpo por longos minutos, ele chorava e soluçava ao mesmo tempo, sua dor estava o sufocando.

Depois que Adryan desligou o chuveiro ele encolheu-se no canto e ali permaneceu até amanhecer, ele não cessou o choro, mesmo que suas lágrimas tivessem secado naquele momento, sua dor estava mais viva do que nunca.

Geórdio havia feito algo horrível a ele.

CENA 2 (Tarde)

Patifa estava em seu escritório quando Perez finalmente chega.

Patifa: Precisamos ser rápidos, eu finalmente consegui o mandato, agora poderemos entrar na casa daquela velha e descobrir o que ela está escondendo.

Perez: Tudo bem.

Perez segue com Patifa até a casa de Adime.

Patifa bate na porta e Alice abre.

Alice: Boa tarde, quem são vocês?

Patifa: Ai, vou ter que me apresentar de novo?

Perez: Somos detetives.

Alice os encara parecendo saber do que se trata e então chama sua mãe.

Alice: Óh mãe! Tem dois esquisitos aqui na porta e estão dizendo que são detetives.

Adime grita do outro lado.

Adime: Diga a eles que eu não estou.

Alice: Ela não está.

Patifa: Nós vamos entrar assim mesmo.

Patifa entra e Alice nem reclama, ela apenas pega sua bolsa que estava em cima do sofá.

Alice: Fiquem a vontade, eu já estava de saída, tenho que ir trabalhar.

Alice sai e Patifa e Perez começam a vasculhar a sala quando Adime aparece.

Adime: O que estão fazendo aqui? Invadiram a minha casa? – Ela fica visivelmente alterada. – Eu vou chamar as autoridades.

Patifa: Não precisa disso, dona.

Adime: Não me trate como se eu fosse uma velha.

Perez solta um sorriso sem querer deixando Adime mais nervosa.

Adime: Se não deixarem minha casa eu vou chamar a polícia.

Então Patifa entrega o documento para Adime.

Patifa: Aqui está o mandato.

Adime segura em suas mãos ela estava trêmula e teve que sentar.

Perez: Achei!

Patifa corre até Perez e percebe que o mesmo havia encontrado uma foto de Lucas na gaveta da estante da sala.

Patifa: Eu espero que você tenha uma explicação muito boa para ter a foto da vítima em sua casa, dona Adime.

Elas se encaram por longos minutos em silêncio.

CENA 3 (Tarde)

Janele voltava para casa quando encontra com Luciana sentada no sofá.

Luciana: Voltou cedo hoje.

Janele: Eu tentei falar com o Adryan, mas ele não atende ao telefone, e eu fui na casa dele e Cassie disse que ele estava trancado no quarto e não queria falar com ninguém.

Luciana: O que será que aconteceu?

Janele fica um pouco desconfiada, ela imaginava que tinha algo a ver com Aslan, e se Adryan tivesse descoberto que ela e Aslan eram irmãos?

Ela não podia descartar nenhuma hipótese.

Janele: Eu ainda não sei o que houve, mas eu vou descobrir.

Luciana: Entendo, te desejo sorte. – Ela sorri. – E você almoçou sozinha? Você sempre almoça com ele.

Janele: Não, na verdade eu estou morta de fome.

Luciana: Eu vou pedir para a Josy servir o almoço para você.

Josy era a empregada de Luciana, e assim que Luciana se levanta ela sente uma tontura e acaba caindo.

Janele corre até ela e a coloca sentada novamente no sofá.

Janele: Mãe! Mãe!

Luciana: Eu estou bem.

Janele: Tem certeza?

Luciana: Sim, vai lá almoçar minha filha, eu vou ficar aqui descansando um pouco.

Janele: Josy! – Ela grita e Josy aparece no mesmo segundo. – Trás um copo de água para a mãe, faz um favor.

Josy: Sim senhora.

Josy se retira e Janele permanece ao lado de sua mãe até a empregada voltar com o copo de água.

CENA 4 (Tarde)

Laize terminava de lavar a louça do almoço quando convida Duke para sair.

Laize: Duke, eu queria pedir mais um favor para você.

Duke: Pode pedir.

Laize: Eu finalmente tomei coragem de ir ao túmulo do Lucas, você iria comigo?

Duke sorri ligeiramente e acena um gesto positivo.

CENA 5 (Tarde)

Patifa: Eu ainda estou esperando uma resposta sua, Adime.

Adime quase falha ao falar, mas começa.

Adime: Lucas era meu filho.

Patifa fica surpresa, já Perez nem tanto.

Adime: Mas eu não o matei.

Patifa: Eu estou esperando explicações.

Adime: Eu me arrependo muito. – Ela coloca as mãos sobre o rosto e começa a chorar. – Eu me arrependi, eu juro.

Patifa: Fale logo o que você fez.

Adime: Desde criança Lucas era estranho, e quando ele cresceu as coisas só pioraram, então eu me vi obrigada a expulsa-lo de casa, e o obriguei a nunca mais me chamar de mãe.

Patifa: Mas mesmo assim ele continuava morando perto de você.

Adime: Aquele casebre em que ele morava era apenas um lugar temporário que eu arranjei para ele, eu posso ter atropelado ele de casa por ele ser uma aberração, mas nunca que eu iria desamparar o meu próprio filho.

Patifa a olha com repulsa.

Patifa: Eu estou procurando a lógica nisso.

Adime continua chorando.

Adime: Eu o expulsei de casa, e agora ele está morto, eu falei para ele ser homem, eu disse para ele deixar de ser daquele jeito.

Patifa: Ele nasceu daquele jeito, não a nada que você possa mudar.

Adime: E você veio na minha casa para me dar lição de moral?

Patifa: Eu estou sendo paga para solucionar esse crime, é meu trabalho buscar em todos os lugares onde há pistas da vítima, e pare de chorar logo, deixe esse teatro pra depois e encare os fatos, você não foi uma boa mãe.

Adime: Eu nunca quis que ele morresse.

Patifa: Mas ele morreu, a única coisa que podemos fazer agora é encontrar o culpado você desconfia de alguém?

Adime: Tem um amigo, um tal de Laize, é um homem que se veste de mulher.

Patifa suspira, ela anota tudo dito por Adime e em seguida sai.

Perez: E agora?

Patifa: Vamos analisar o que temos até agora, provavelmente Adime não é a culpada, diretamente do crime, e acredito cada vez mais que os laudos do assassinato do Lucas estejam errados.

 

CENA 6 (Tarde)

Laize e Duke finalmente chegam ao cemitério.

Laize chora quando chega ao túmulo de Lucas.

Laize: E pensar que nossa amizade acabou em tão pouco tempo.

Duke: Não fique assim, onde quer que ele esteja agora, provavelmente vai desejar que você seja feliz.

Laize: Mas eu não consigo, ele era meu melhor amigo.

Duke: Eu sei bem o que quer dizer.

Pessoas como eles dificilmente conseguiam criar vínculos de amizade verdadeiros.

Duke abraça Laize.

Duke: Mas eu sou seu amigo, não chore mais.

Laize: Muito obrigada.

CENA 7 (Anoitecer)

Muitas horas se passaram e Adryan ainda estava trancado no quarto, foi quando ele ouviu passos e viu sua mãe entrando.

Cassie: Filho…

Adryan: Mãe!?

Cassie: Filho desde ontem que você está trancado. – Ela se aproxima sutilmente até sentar na beira da cama onde Adryan encontrava-se deitado. – Nem comer você não come mais.

Adryan: Mãe…

Ele não conseguiu dizer nada, tudo trancou em sua garganta.

Cassie: Meu filho, me fale o que está acontecendo com você, pensei que estivesse feliz com sua formatura.

Ele não conseguiu dizer, ele apenas a abraçou, e sem entender o que realmente havia acontecido com seu filho, Cassie o acariciou e amparou seu filho naquele momento de fraqueza.

Cassie: Pode falar para sua mãe.

Ele insistiu em falar, mas de sua boca as palavras não saíram, apenas as lágrimas.

Cassie: Ah meu filho…

Os dois permaneceram abraçados por um longo tempo até que Adryan sente-se encorajado para falar.

Adryan: Mãe… Eu me deitei com outro homem…

Cassie soltou um suspiro, e apenas o silêncio falou pelos dois.

Era como se o mundo tivesse parado naquele instante, os dois permaneceram abraçados, e Adryan ainda chorando.

Não se pode odiar alguém pelo simples fato de sentir asco ao ver um homem ao lado de outro, isso é pecaminoso, isso é sujo, quem poderia admitir tamanha estupidez?

A resposta é clara, algumas mães passam por cima de qualquer empecilho e continuam amando suas crias, e foi assim, nos braços de sua mãe que Adryan confessou-se.

Adryan: Mãe… Eu sou gay.

Adryan chorou desesperadamente, ele chorava envergonhado, e com razão, ele ainda era uma vergonha como homem, inadmissível ser uma criatura daquela maneira, porém algo surpreendente acontece, sua mãe passa suas mãos pelas costas dele, como quem queria acalmar um ferimento que partia de sua coluna até sua nuca.

Os dedos frágeis daquela dama tocaram os cabelos sedosos de seu filho.

Cassie: E qual é o problema nisso?

Eles se apartam do abraço e agora se encaravam, Adryan ainda envergonhado chorava sem cessar.

Adryan: Mãe eu sou gay! Mãe!

Ele gritava desesperadamente, era como se os golpes das agressões de Geórdio estivessem acontecendo novamente.

Ela segura as mãos de Adryan.

Cassie: Mas você continua sendo meu filho, não é?

Ele não conseguia dizer mais nada, apenas afirmava com um gesto movimentando a cabeça. Sua dor e suas lembranças estavam presas a um cadáver. Mas como ele contaria isso para sua mãe? Ele estava se sentindo imundo. Ela nunca o aceitaria se descobrisse toda a verdade.

Adryan: Me perdoa mãe.

Ele a abraça como num pedido de socorro, e ela o segura forte.

Cassie: Está tudo bem filho, está tudo bem.

Cassie permaneceu abraçada a seu filho até adormecer novamente.

A dor jamais seria esquecida

CENA 8 (Noite)

Já era noite. Geórdio saiu apressadamente, pois recebera um chamado urgente de perícia de um assassinato. Aparentemente uma mulher foi jogada de uma ponte, e Geórdio teria que fazer a análise das primeiras impressões no local do crime, recolhendo todas as provas possíveis.

E Aslan ficara sozinho, ele estava se arrumando quando alguém entrou.

Aslan: O que está fazendo aqui?

Duke o encarou, ele estava um pouco triste, o silêncio corroía sua alma.

Duke: Quero respostas.

Aslan: Some da minha vida! Eu não quero mais você, não dá pra entender?

Duke: Mas eu preciso de um motivo! Por favor!

Duke continha as lágrimas o quanto podia.

Aslan: Eu não preciso dar satisfação de minha vida pra você, eu não suporto mais ficar com você, eu não aguento mais ver essa sua cara de imbecil e sonhador, acorda, nós nunca vamos ficar juntos!

Duke não tentou dizer nada, ele se afogou com suas próprias palavras, e quando percebeu ele já estava sendo conduzido até a porta.

Aslan: Entregue as chaves e nunca mais coloque os pés nesse condomínio.

Duke entregou as chaves do apartamento.

Aslan: Não é nada pessoal, mas você é muito pouco pra mim, eu preciso de alguém no meu nível.

A porta fechou-se brutalmente contra o rosto de Duke, cabisbaixo ele deixou o apartamento e saiu sem rumo algum.

CENA 9 (Noite)

Titânia terminava de atender seu último paciente e em seguida pega sua bolsa e deixa seu escritório.

Titânia: Eu já vou indo, boa noite queridinha.

Titânia sai e Alice fica a observando de longe.

Alice pega o telefone rapidamente e liga para alguém.

Alice(cel.): Ela acabou de sair…

A ligação continua, mas não é possível ouvir o que Alice diz, e com quem está falando.

CENA 10 (Madrugada)

Duke estava sozinho em casa, ele não tinha nada para fazer, seus pensamentos estavam fixos em Aslan.

Duke: Então eu não sou o suficiente para ele?

Duke se olha no espelho, ele via em seu rosto uma profunda mágoa, uma dor impossível de descrever. Doía tanto uma rejeição como aquela. Ele olhava ao redor e via que estava tão amargurado quanto pobre.

Ele cheirava a pobreza, talvez fosse isso que Aslan detestasse nele.

Duke: Desgraçado…

Ele resmungou. Foram tão pouco tempo felizes. E agora ele começa a questionar se o que tinha vivido realmente tinha sido real, ou era apenas mais uma mentira.

CENA 11 (Madrugada)

Janele acordou. Seus olhos procuraram pelo quarto os olhos de sua mãe que provavelmente estava insatisfeita com a própria filha, mas não os encontrou.

Janele se levantou e só depois de alguns minutos sentiu o silêncio e que sua mãe estava fazendo falta.

Janele: Mãe?

Janele solta um grito quando vê que sua mãe estava caída no chão da sala. Janele corre até ela.

Janele: Mãe! Mãe acorda!

Janele continua a sacudindo e começa a chorar vendo que sua mãe não despertava.

Janele: Não faça isso comigo…

Janele aperta o corpo de sua mãe num forte abraço.

Janele: Mãe…

CENA 12 (Madrugada)

Adryan estava deitado, seus olhos abriram repentinamente, a madrugada estava tão contente em atormenta-lo naquele momento.

Ele senta em sua cama e começa a reviver os piores momentos de sua vida…

FLASHBACK.

Não levou meia hora e Adryan estava no IML a pedido de Geórdio.

Geórdio: Rápido.

Geórdio o conduziu até a mesa onde analisavam os corpos e certificou-se de trancar a porta, no centro havia um corpo coberto por um lençol branco, e na mesa ao lado onde Geórdio fazia as análises estava seu computador ligado.

Adryan: O que está acontecendo?

Geórdio: Quero te mostrar uma coisinha.

Geórdio coloca reproduzir um vídeo onde Adryan aparece fazendo sexo com Aslan.

Adryan: O que…

Adryan fica sem reação.

Geórdio: É isso que você faz nas horas vagas?

Adryan não consegue responder, ele apenas encarava Geórdio, sentia medo e vergonha ao mesmo tempo.

Geórdio: E eu que pensei que você fosse um bom médico, uma pessoa aplicada, você não passa de lixo.

Adryan aguentou as agressões verbais em silêncio.

Geórdio: Você é um lixo.

Geórdio o derruba com um soco no rosto. Adryan sente o lábio sangrar, e sem conseguir se defender algumas lágrimas involuntárias caem de seus olhos.

Geórdio: O putinho não vai falar nada não?

Ele chuta Adryan.

Geórdio: Você não é tão perfeitinho agora né? Seu lixo! Aberração! – Parte das agressões devia-se ao ódio que Geórdio estava sentindo ao ver seu filho com aquele homem. – Eu vou acabar com sua vida, seu desgraçado! Quando todo mundo ver isso desista de ser médico!

Adryan: Não… Por favor…

Adryan simplesmente entregou-se para o extremo desespero.

Geórdio: Eu tenho um presentinho de formatura para você…

Ele pega uma seringa que estava entre seus materiais e introduz o medicamento que Titânia havia lhe dado anteriormente.

Adryan: O que você pretende fazer com isso?

Geórdio não deu explicação alguma, apenas aplicou o conteúdo no pescoço de Adryan que cai e começa a se contorcer de dor.

Geórdio: Não se preocupe, em breve fará efeito.

Ele caminha friamente até o corpo, que estava de bruços e ergue uma parte do lençol deixando as nádegas do cadáver à mostra.

No corredor apenas uma luz fraca iluminando o local, ao redor tudo parecia turvo, Adryan ainda se levantava, mas para tanto ele se apoiava no balcão ao lado.

Ele podia ouvir a goteira de uma torneira. Seus olhos vazios, e drogados chocaram-se com os olhos determinados e verdadeiros de Geórdio.

Geórdio: Mete teu pau nesse rabo.

Ele apontou para o defunto.

Geórdio: Vai maldito!

Desta vez ele gritou, e mesmo com lágrimas nos olhos, sem razão ou motivo aparente Adryan se aproxima do corpo indefeso. Ele passa a mão pelas nádegas expostas e Geórdio continua o incentivando.

Geórdio: Isso garoto, vamos, ele esta louquinho para te sentir dentro dele.

Geórdio se aproximou de Adryan e o auxiliou a introduzir os dedos dentro do orifício anal daquele corpo.

Geórdio: Vai!

Ele empurra Adryan sobre o corpo. E ali ele permaneceu, ele estava chorando desta vez, e sentiu sua calça ser baixada por Geórdio. Adryan ainda estava no mesmo lugar, ele sentiu quando a mão de Geórdio lhe tocou, Adryan estava ereto, e seu órgão foi conduzido até o orifício anal daquele defunto.

Minutos foram suficientes para que Adryan sucumbisse as drogas recebidas e as ameaças, ele estava fora de si, ele perdeu o controle dos movimentos de vai e vem e tornou-se voraz no objetivo de chegar ao ápice.

Ele conseguiu. Geórdio filmava tudo e registrava aquele ato cruel de um homossexual fazendo sexo com um cadáver. Ao retirar o lençol Adryan percebe de quem se trata, a pessoa que ele abusava era Lucas.

E por incrível que parecesse, ele já o conhecia.

CONTINUA…

Anúncios

64 thoughts on “Alvos da Sociedade – Capítulo 04

  1. Porra! Porra! Porra!
    Quero quebrar a cars desse Geórdio!
    Adryan não merece isso!
    Aí que venho infeliz.
    Aslan merece a morte, a morte! Endiabrado, garoto mimado!
    TO amando sua Trama! Perfeita 😘

    Curtir

  2. Mortissima com a mãe da Janele morta??
    Esse fim, estou mortaaaa!,Geórdio seu ordinario,deicha o Adryan em paz!
    Duke levando um fora,risos
    Adyan saindo do armario,risos
    Ja quero mais cenas do Aslan e do Adryan,risos
    Parabèns Hivan!,Mais um ótimo capítulo!

    Curtir

    • A mãe da Janele não morreu, como eu disse ela teria um papel importante na trama, ela teve um breve desmaio, e logo estará melhor no próximo capítulo, ou no próximo, talvez no outro, vamos apenas orar por sua saúde.
      Geórdio completou sua vingança, mas talvez isso não seja o suficiente para deixar Adryan em paz.
      Gente, tadinho do Duke. E Adryan coitado.
      Aslan e Adryan terão mais cenas sim, mas depois do que aconteceu temo que não sejam as cenas que você pensa que possa ser, apenas sentir.
      Muito obrigado 😀

      Curtir

  3. Parabéns Hivan.
    Capítulo forte, impactante.
    Mãe de janele morreu.
    Aslan desprezou Duke.
    Adime é mãe de Lucas.
    Geordio é um nojento.
    Estou surpreso com essa sequência final. Nojenta.
    A trama está muito boa, agora já me acostumei com a forma diferente que você escreve.
    Sucesso!

    Curtir

    • Muito obrigado 😀
      Eu fico muito feliz em ver que a trama está sendo desenvolvida conforme esperava, sendo forte e impactante.
      A Luciana (mãe de Janele) não morreu (como disse logo acima), ela vai se recuperar, esse acontecimento serve apenas para desencadear outros, espero que goste.
      Aslan vai desprezar Duke várias vezes, mas seriam capazes de reatar?
      Adime é a mãe de Lucas, e isso muda totalmente o rumo das investigações.
      Geórdio é um monstro o que ele fez com o Adryan não tem perdão.
      Mais uma vez eu agradeço, e fico contente em saber que esteja se acostumando com a narrativa ❤

      Curtir

  4. Será que a Luciana morreu? Não, acho que não… não sei…

    Geórdio dopou o Adryan, que cometeu necrofilia. Abusou sexualmente o cadáver do Lucas. E as histórias se cruzam a partir desse evento.

    Algo me diz que o Duke não vai desistir do Aslan. Ele pode até se envolver com a Laize, mas o que ele quer mesmo é voltar com o Aslan. E fomos apresentados ao quadrilátero amoroso Adryan-Aslan-Duke-Laize.

    #MomentoDivulgaçã1: https://audienciadatvmix.wordpress.com/2016/08/22/mundos-opostos-capitulo-16/

    Curtir

    • A Luciana não morreu (não gosto de criar suspense), bom na verdade não existiria motivos para manter suspense quanto a isso, afinal a personagem ainda não ofereceu tudo o que tinha a oferecer.
      Geórdio fez Adryan cometer algo imperdoável, e irreversível, até mesmo eu não sabia ao certo como descrever os sentimentos de Adryan, afinal ele foi forçado a abusar de um cadáver, ele teve seu corpo violado, e ele violou outro. Os sentimentos de abuso são tão cruéis quanto de um estupro e talvez isso seja irreversível na vida do Adryan que agora (como dito na chamada) vai mudar tudo ao seu redor (e na vida das pessoas que convivem com ele também).
      As histórias se misturam, agora que Adryan possuiu o corpo de Lucas (vítima a qual Patifa procura o culpado de sua morte).
      Quanto ao Duke, Aslan, Laize e Adryan, são sentimentos distintos, e ainda é cedo para encontrar os casais da trama.
      Muito obrigado 😀

      Curtir

  5. CAPÍTULO 02

    A narração permaneceu ótima e os acontecimentos começaram a fica ainda mais envolventes e tensos. Já torci de cara por alguma coisa a mais entre Laize e Duke. Senti uma sinceridade e uma conexão bem atraente entre esses dois. Em relação a Adryan e Aslan, acho que aos poucos um romance vai se formando em meio a tantos perigos nessa sociedade difícil, mesmo sabendo que tudo pode ir por água abaixo por causa da verdadeira personalidade de Aslan. O perigo já começou com esse gancho onde o pai flagra o momento íntimo, vamos dizer assim, do filho. Geórdio passa dos limites na crueldade. Não sei se gosto dessa personalidade dele, ou não. Vamos aguardar. Ótimo capítulo, Hivan. Como disse na estréia, o jeito que vc conduz a trama podia sim de alguma forma prejudicar a web. Mas como você é você, esse “empecilho” se tornou o ponto alto de Alvos.

    CAPÍTULO 03

    Se no capítulo anterior eu não sabia o que sentia por Geórdio, nesse consegui senti ódio e raiva por esse imundo. Não estou acreditando que ele foi capaz disso contra o próprio filho. As palavras ditas por ele machucou não só Adryan, mas também nós leitores que se entregamos a cena. Bem chocante o momento. E Laize descobriu o que realmente aconteceu com Lucas. Além de ser uma cena triste, conseguimos ver a determinação dela ao encarar e defender o amigo que faleceu de uma forma lamentável. Falando em Lucas, os policiais não vão descansar até descobrir o verdadeiro culpado pelo ato vergonhoso praticado.

    Capítulo 04

    Então Adime é mãe do Lucas? Fiquei bastante surpreso, não nego, mas ainda tenho minhas dúvidas em relação a essa senhora. Alice é uma comédia, na real. Adoro ela! Duke e Laize permanecem cada vez mais próximos. Gosto bastante da amizade desses dois, não tenho nada contra. Podemos sentir e ver como existe pessoas tão distintas em meio aos nossos familiares. Mesmo se sentindo uma vergonha para o pai, Adryan permanece sendo o filho que sempre será amado pela mãe. Esse assusto esta sendo trabalhado por você com uma sutileza, que eu não sei o que dizer, apenas te aplaudir, Hivan. Aslan humilhou Duke de uma forma revoltante. Creio eu que Duke irá desejar algum tipo de vingança contra seu ex e é isso que eu quero. Fiquei em shock em saber o que Geórdio foi ainda capaz de fazer com Adryan. Fiquei perplexo e totalmente pasmo com isso, além de saber a ligação que Lucas tem com ele.

    ______________________________

    Nossa, Hivan, uma sequência de tirar o fôlego. Sua web tem um lado obscuro que me surpreende a cada capítulo apresentado, além dessa narração que soa ser de alguém dessa verdadeira sociedade que fazermos parte. Parabéns, querido, e estou bastante ansioso para os próximos capítulos. Desculpe a demora na atualização, ok? Parabéns de novo! 😀

    Curtir

    • Bom, cá estou para tentar responder um comentário tão específico quanto, e procurando as palavras corretas para fazer as devidas colocações.

      A narração foi um ponto muito difícil, em alguns capítulos eu quase não utilizo desta ferramenta, em outros eu reforço o lado obscuro da trama.

      Eu estou muito satisfeito em ver essa aceitação de Laize e Duke ❤ É simplesmente o casal que agora eu os vejo como representantes fieis dos alvos propriamente ditos na web. Claro, Adryan também se inclui, mas Adryan encontra-se totalmente sozinho e sem ninguém para lhe salvar, apenas sua mãe, quem sabe?

      Acredito que Adryan não tem mais chances com ninguém (nem mesmo com Aslan), o trauma do que aconteceu vai deixar marcas crueis e eternas nele, coisa que vai afetar para sempre em seus relacionamentos (se ele tiver algum futuramente).

      Geórdio é um homem desprezível, eu o criei com as formas e pensamentos mais primitivos que a sociedade tem, ele representa tudo de podre que é a nossa sociedade, e me alegro muito em ver que está surtindo o efeito esperado, não só nele, como na narração.

      A ligação de Lucas com todos os personagens vai sendo revelado aos poucos, e assim os detetives poderão quem sabe chegar ao assassino. E até agora ninguém deu um palpite de quem será nosso assassino, quem sabe?

      Fico muito agradecido por ter conseguido se atualizar e ter gostado tanto da trama (não se desculpe pela demora) eu que tenho que agradecer, espero que continue acompanhando e espero também agradar com os próximos capítulos.

      Obrigado ❤

      Curtir

  6. Luciana morreu, que pena, gostava dela
    Maldito do Geórdio… Quero ou o Adryan ou a Cassie matando ele no final
    Parabéns, Hivan

    Curtir

    • Bom, deixei meio que entendido que ela morreu, mas talvez ela não tenha morrido 😉
      Gente, a atitude de Geórdio foi cruel mesmo, será que Adryan ou Cassie seriam capazes de matá-lo?
      Muito obrigado 😀

      Curtir

  7. Gente que capítulo tenso 😮 morto com o que o Geórdio obrigou o Adryan a fazer, que homem nojento meu povo 😡😡 quero quebrar a cara dele, ponte Adryan tenho certeza qye passará uma bata Deoois dessa. 😦
    E o Aslan maltratando o Duke que cara sem noção 😱 que se lasque também esse idiota.
    Hivan a trama está ótima, parabéns!!

    Curtir

    • Muito obrigado, você nem imagina o quanto sua opinião é importante. Fico muito feliz que a trama esteja lhe agradando. Geórdio é uma pessoa fria e não calculou as consequências de seus atos. Aslan, da mesma forma, agiu friamente e acabou por humilhar Duke mais uma vez.
      Obrigado novamente ❤

      Curtir

  8. GENTE Q CAPÍTULO FOI ESSE
    Adime mãe de Lucas, chocado
    Adryan assume para a mãe, cena emocionante. Luciana caida no chão 😮
    E estou chocado com o q esse lixo do Geordio fez ggggggg. Drogou o Adryan e fez ele tee relações com um cadáver e pior, é o Lucas 😮 SOCORROOOOOOO e gravou. Q homem nojento , MDS. Parabéns Hivan

    Curtir

    • A revelação de Adime ficou um pouco ofuscada pelos demais acontecimentos, que se tornaram maiores, digamos assim.
      Não se preocupe, Luciana voltará a brilhar na trama nos próximos capítulos (acredito que agora ela se tornara destaque).
      Adryan se assumindo foi uma das cenas mais emocionantes que fiz para a web, e fico muito feliz que não passou batido ❤
      Geórdio, o que dizer desse homem que todo mundo está odiando fortemente?
      Muito obrigado ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s