Raphael Draccon, autor de “Supermax”, afirma que Globo quer revolucionar no gênero das séries!

raphael_draccon

Raphael Draccon, autor da primeira série de terror da TV Globo.

O escritor Raphael Draccon, autor as séries de livros “Dragões de Éter” e “Legado Ranger”, é um dos roteiristas da mais nova aposta da Rede Globo. A série “Supermax”, que estreia no próximo dia 20, promete ser diferente de tudo o que a emissora já produziu. Criado por José Alvarenga Jr., Marçal Aquino e Fernando Bonassi (trio responsável por “O Caçador”, em 2014), o programa reúne 12 pessoas em uma prisão de segurança máxima na Amazônia. E não é só isso. Eles estão dentro de um reality show.

“A Globo tá querendo se reformular”, disse o escritor carioca em entrevista ao portal Cosmo Nerd. O objetivo da emissora, segundo Draccon, é alcançar o público que não vê TV aberta e que cresceu acompanhando séries norte-americanas e produções da Netflix. “Eles já vêm fazendo isso, mas dessa vez eles chutaram o balde. Nunca esperei ver isso na Globo”.

Raphael Draccon conta que a Globo formou, pela primeira vez, um writers room, espaço onde os roteiristas se reúnem para discutir as ideias para a série. “Toda série americana tem, mas aqui no Brasil isso não é comum. Isso mostra que a cabeça deles tá mudando”, destaca. “Eles (Avarenga, Aquino e Bonassi) queriam misturar gêneros. Como são especializados no thriller e policial, eles queriam alguém que trouxesse essa coisa da fantasia mais sombria”.

Além de Draccon, que acaba de lançar o livro “Mundos de Dragões” (Legado Ranger III), a equipe de roteiristas conta com uma das maiores revelações do cinema nacional: Juliana Rojas, diretora do longa “Sinfonia da Necrópole”. O escritor Raphael Montes (autor de Dias Perfeitos), Denilson Ramalho (da antologia O ABC da Morte 2) e o casal Bráulio Montovani e Carolina Kotscho (ambos da série A Teia) também integram a equipe.

Na trama, sete homens e cinco mulheres são escolhidos para viver três meses de confinamento em um presídio desativado no coração da Floresta Amazônica. A escolha de cada participante foi feita por algo em comum: todos já cometeram um crime na vida. O jornalista Pedro Bial é quem dita as regras do jogo e expõe as histórias dos personagens.

Fonte: O Povo.

Anúncios

3 thoughts on “Raphael Draccon, autor de “Supermax”, afirma que Globo quer revolucionar no gênero das séries!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s