Coração de Mentiras – Capítulo 08

Coração de Mentiras 2

Cena 1: Fênix Negra/Centro/Noite

Continuação imediata do capítulo anterior

Maria permanece com um olhar pasmo para seu irmão através daquela janela. No momento, acontece um apagão e no imediatamente Maria corre desesperadamente querendo sair do local. Com a escuridão, Flávio não consegue enxergar pra onde Maria possa ter ido.

FLÁVIO (Surpreso): Pra onde ela foi? – Apoia a cabeça no volante – Não pode ser! Não creio que aquela era Maria, não creio!

Flávio levanta sua cabeça, pisa no acelerador e parte dali indo em direção a igreja. Quando o carro chega no final daquela rua, a luz retorna a cidade.

Cena 2: Fênix Negra/Centro/Noite

De salto alto, Maria corre na tentativa de fugir e se esconder do irmão.

MARIA (Chorando/Desesperada): Eu não acredito que o Flávio descobriu! Não… Não pode ter sido ele, não pode!

De repente, a chuva começa a cair na cidade e as gotas molham aquela moça desesperada que tropeça e cai no chão.

MARIA (Se levantando): Inferno!

Ainda em desespero, a moça se levanta e continua correndo naquela chuva.

Cena 3: Mansão dos Vasconcellos/Quarto de Miguel/Noite

Miguel e Thelma permanecem se beijando até que são surpreendidos com o retorno da luz na cidade. Eles param de se beijar e Thelma se levanta da cama pegando sua bolsa.

THELMA: Miguel, eu… Eu tenho que ir.

MIGUEL: Não! -A segura pelo braço- Eu te amo, Thelma, e já demonstrei de todas as formas que o que eu sinto por ti é verdadeiro.

THELMA (Envergonhada): Eu sei Miguel, mas é que…

MIGUEL (Cabisbaixo): Entendi, você não confia em mim. Olha, eu não vou fazer nada, entendeu bem, nada que você não queira.

Miguel abraça Thelma que em seu ombro fica pensativa.

THELMA: Eu te amo, Miguel! Amo você como jamais amei outro homem.

Os dois se afastam e se olham diretamente.

MIGUEL: Eu não canso de dizer a mesma coisa pra você, Thelma, eu te amo como jamais amei outra mulher.

Miguel caminha em direção a varanda de seu quarto e observa a chuva. Thelma caminha até ele, põe uma de suas mãos sobre a dele que estava apoiada em um murinho. Eles se olham.

THELMA (Leve suspiro): Eu te amo, Miguel!

Trilha Sonora: Si Fuera Fácil- Matisse Mx

Thelma vai se aproximando de Miguel e aos poucos o beija apaixonadamente. Ele entrelaça seus braços nas costas da moça enquanto ela apoia seus braços no pescoço dele. Ainda se beijando, os dois vão se conduzindo até a cama onde aos poucos vão se deitando. Frente à frente deitados, eles param de se beijar e se olham com um sorriso encantador demonstrando confiança. Mesmo deitado, Miguel apaga as luzes deixando a iluminação por conta das velas que permaneciam acesas. Eles retornam a se beijar e aos poucos vão retirando suas peças de roupa. Uma linda e romântica noite de amor vai se formando. Miguel beija o pescoço de Thelma que demonstra prazer. Ele entrelaça sua mão na mão de Thelma enquanto permanecem se amando. O foco vai para uma das velas que estava sobre o cômodo e esse mesmo objeto vai ficando turvo na imagem.

Cena 4: Igreja/Fundo/Sala/Noite

Rodrigo permanece surpreso diante da presença de Regiane ali.

RODRIGO: Você só pode ter algum problema, né Regiane? Anda, saia daqui antes que alguém te veja.

Rodrigo caminha até Regiane para retira-la do local quando o apagão acontece. Regiane grita com a escuridão e abraça Rodrigo.

REGIANE (Com medo): Isso não, meu Deus! Um apagão não… Você sabe como eu temo apagões desde que nos conhecemos.

RODRIGO: Me larga! Não é pra tanto, Regiane, começando que nem era pra você esta aqui dentro e nem atrás de mim.

A luz retorna e Regiane se acalma. Apoiada peitoral de Rodrigo, ela fecha os olhos por um momento até que se afasta.

REGIANE: Me desculpa, é que eu vim aqui conversar com você para podermos colocar um ponto final nessa história toda.

RODRIGO: Por mim, esse ponto final já foi dado a muito tempo então, não há mais motivo algum para você permanecer aqui. Agora, com licença.

REGIANE: Que marrento, olha ele, mas não vim aqui por causa do seu ponto final, dana-se ele, estou aqui pelo meu ponto. Anda, sente-se aí e pegue duas taças ou dois copos de ervilha para podermos beber e conversar em paz.

Regiane se senta enquanto Rodrigo a observa.

RODRIGO: Eu não estou brincando, saia daqui antes que alguém retorne. Saiba que o nosso encontro confundiu a cabeça da minha filha e ela quase não me perdoa pelo que houve no passado entre nós dois.

REGIANE: Que pai responsável, amei esse seu lado paterno. Olha, sua filha até que é bem esperta, mas chegaremos nela depois porque nossa conversa vai ser um pouco extensa. Prometo que se você pegar o copo e beber um gole desse maravilhoso vinho comigo, eu irei pra minha mansão.

RODRIGO: Só se você abreviar essa conversa.

REGIANE: Vai ser difícil isso, mas farei o possível, então pegue logo.

Rodrigo caminha até a cozinha e pega dois copos de vidro e retorna a sala. Ele entrega o copo à Regiane que após abrir a garrafa de vinho, despeja a bebida sobre os copos. Após isso, eles brindam e ele dá um rápido gole enquanto ela o observa apenas segurando o objeto de vidro.

-Minutos Depois-

REGIANE: … Aí me casei com ele até sua morte, que Deus o tenha em um bom lugar.

Regiane olha para Rodrigo e observa que o mesmo esta dormindo.

REGIANE: Caiu feito um pateta!

Regiane sorri triunfante e se levanta caminhando até o homem. Conseguimos ver que seu copo de bebida esta totalmente vazio, enquanto o dela permanece na mesma quantidade.

REGIANE: Agora é só por em ação tudo o que planejei. Ai, Antônia maldita diaba… O que foi seu, agora será meu outra vez.

Regiane sorri e tenta levantar Rodrigo que permanece dormindo por causa do efeito da bebida. Mesmo com dificuldades, Regiane consegue levantar Rodrigo e o leva para o quarto.

Cena 5: Igreja/Fundo/Quarto de Rodrigo/Noite

Regiane joga Rodrigo sobre a cama e retira sua camisa deixando-o apenas de bermuda. Ela se aproxima de seu rosto dormindo e o beija deixando-o com uma marca de batom nos lábios. A mulher vai até a sala, pega um bilhete que estava em sua bolsa e retorna ao quarto.

REGIANE: Aqui esta escrito sobre essa noite deliciosa que “tivemos”. Você me satisfez mesmo sendo de uma forma, vamos dizer, diferente.

Regiane coloca o bilhete em uma gaveta ao lado da cama de Rodrigo. Após o ato, ela sai do quarto recolhendo a garrafa de vinho e seus pertences. Regiane sai da casa.

Cena 6: Igreja/Ext./Noite

No meio daquela tempestade, Regiane se encaminha até seu carro que permanecia numa esquina. No momento, um novo carro chega com Flávio dentro. Ele sai do veículo se protegendo com seu casaco da chuva e vai até o grande portão da igreja onde grita.

FLÁVIO (Gritando): Tio, José! -Batendo no portão- Maria! Tio José!

Do lado oposto da igreja, Maria chega e se encaminha para dentro da igreja pelos fundos assustada com as vozes de Flávio.

FLÁVIO: Será que ele já foi dormir? -Se senta no degrau onde possui uma cobertura- Maria deve não chegou ainda, mas ela vai ter que me explicar todinha essa história. Minha irmã se vendendo? Não pode ser, mas… Aquela era ela, eu sei!

CENA 7: O DIA NASCE EM FÊNIX NEGRA. A TEMPESTADE TINHA SE PASSADO E O SOL AOS POVOS VAI APARECENDO NAQUELA MANHÃ.

Cena 8: Igreja/Ext./Manhã

Thelma caminha em direção ao fundo da igreja quando se depara com Flávio deitado dentro de seu carro em frente a igreja.

THELMA (Intrigada): Nossa, quem será o corajoso que dormiu dentro desse carro aqui em frente?

Ela se dirige ao veículo e bate na vidraça do carro.

THELMA: Oi? Deseja algo?

Flavio acorda por causa das batidas e sai do veículo.

FLÁVIO: Olá, Bom dia, você sabe se o Padre José, meu tio, se encontra? Pode ser até a Maria, minha irmã.

THELMA: Então você é o irmão de Maria? Muito prazer, eu sou Thelma. Eu moro aqui no fundo da igreja com meu pai.

FLÁVIO: Sério? Muito prazer, sou Flávio como você deve saber. Cheguei ontem mas acho que estavam todos dormindo então não insisti em chamar.

THELMA: Ué? Por volta de que horas você chegou aqui?

FLÁVIO: Umas onze ou por aí. Pensei em chegar mais cedo, porém o trânsito da capital até aqui não me permitiu o tal feito.

THELMA: Nossa, meu pai dormiu mais cedo do que de costume… Vamos lá dentro, mas seu tio não está, ele teve um compromisso na catedral da capital e deve retornar hoje.

FLÁVIO: Meu tio sempre cumprindo e honrando sua profissão.

THELMA: Sim, um homem maravilhoso que meu pai teve sorte em conhecer, e eu também. -Risos- Vamos?

FLÁVIO: Claro, deixa eu pegar as malas aqui no carro. Não repara na quantidade de bagagens, mas acredite, vim passar apenas uns dias mesmo. -Risos-

THELMA: Quer ajuda pra carregar?

FLÁVIO: Se você aguentar…

Thelma se aproxima de Flávio e juntos vão até o porta malas pegar as bagagens.

FLÁVIO: Eu seria intrometido se perguntasse o que você fazia acordada à essa hora? É que não vi muita movimentação.

Thelma se cala durante uns segundos até que resolve falar.

THELMA: Seria sim. -Risos- Mas é que eu gosto de passear na manhã, sabe? Aqui os lugares são muito belos.

FLÁVIO: Mil desculpas então. -Risos- Você esta certa, aqui é um lugar bastante bonito.

Os dois pegam uma mala e se encaminham para o fundo da igreja.

Cena 9: Mansão dos Vasconcellos/Cozinha/Manhã

Na mesa do café da manhã está Regiane sentada tomando um suco detox. Neusa coloca um bolo sobre a mesa e se retira.

REGIANE: Preciso manter esse meu corpinho para esmagar o Rodrigo em grande estilo. Esta tudo indo conforme o planejado, tudo indica que em breve meu filhinho já vai ter deitado com aquela sem sal da Thelma e eu vou usar isso para tornar o meu queridíssimo ex mais imundo do que já é.

Regiane sorri e bebe seu suco. Miguel desce das escadas indo em direção a sua mãe e a beija na testa.

MIGUEL: Bom dia, dona Regiane. -Se senta na cadeira- Como você vai? Eu vou muito bem antes da senhora perguntar.

REGIANE: Nossa, meu filho, nunca te vi tão radiante assim… Algum motivo pra essa felicidade toda?

MIGUEL: Claro que tem, o motivo é Thelma. Ela mostrou ontem pra mim que é realmente a mulher da minha vida.

REGIANE: Pelo jeito que você fala parece que a moça se entregou aos seus dotes. Afinal, que mulher não recusaria, não é mesmo? Até eu se não fosse do seu sangue te daria mole.

MIGUEL: Mãe? -Risos– Não seja modéstia, tá? Ontem foi algo diferente, algo que jamais senti por outra mulher, eu senti na Thelma uma conexão, uma… Uma atração, um sentimento divino. Agora sim sei que ela me ama, que ela confia em mim como nenhuma outra mulher confiou.

Regiane para de tomar seu suco e deduz os fatos.

REGIANE: Então quer dizer que você e Thelma já…

MIGUEL: Sim, mãe, nós dormimos juntos e foi uma noite maravilhosa.

Regiane dá um grito de felicidade e se levanta indo abraçar Miguel.

REGIANE: (FELIZ): Ai, meu filho, você só me traz orgulho, sabe?

MIGUEL: Por que essa felicidade toda? Parece que esta mais feliz do que eu.

Regiane se afasta.

REGIANE (Mentindo): Não, é que… Você esta formando um trilho maravilhoso e… E vi sua confiança em mim. Esperei tanto por isso.

Regiane retorna a abraçar Miguel.

REGIANE (Pensando): Bingo! Acabou, Rodrigo, acabou! A rainha de copas, a dona desse jogo sou eu! Vou acabar com você assim como você acabou comigo no passado.

Cena 10: Igreja/Fundo/Sala/Manhã

Após carregarem algumas malas para dentro da resistência, Thelma e Flávio carregam as últimas.

FLÁVIO: Pronto, acabamos, muito obrigado pela ajuda Thelma.

THELMA: Por nada, Flávio. Fique à vontade pois a casa também é sua. Irei chamar a Maria, okay? Acho que ela esta no quarto dela.

FLÁVIO: Não! Deixe que eu mesmo à chamo, quero fazer uma surpresa.

THELMA: Entendi, aquela é a porta. -Apontando para a porta dos fundos– Vai com cautela.

Flávio sorri e caminha em direção ao quarto da irmã quando Rodrigo sai do banheiro.

RODRIGO: Quem é esse, Thelma?

THELMA: Esse é o irmão da Maria, sobrinho do Padre José.

Rodrigo o cumprimenta com um aperto de mãos.

RODRIGO: Prazer, meu nome é Rodrigo, eu sou o pai da Thelma, amigo das antigas de seu tio.

FLÁVIO: O prazer é todo meu, eu sou Flávio, como a Thelma disse sobrinho do José.

Eles param de se cumprimentar e Rodrigo se aproxima da filha.

RODRIGO: Chegou que horas que eu não vi?

Thelma engole seco a pergunta e olha para Flávio.

THELMA: Cheguei ontem às onze e meia e vi o senhor dormindo e não quis acorda-lo. Demorei porque… Na praça estava tendo um evento e por causa da chuva ocorreu algumas mudanças. Como o senhor disse pra mim habituar bem a cidade, eu decidi fazer.

RODRIGO: Okay. -Se vira pra Flávio- Se você estiver atrás de sua irmã saiba que ela acabou de sair pra dentro da igreja. Acho que ela foi organizar tudo pra chegada de seu tio.

FLÁVIO: Obrigado pela informação, irei atrás dela agora.

Flávio se retira do local enquanto pai e filha se sentam no sofá. Rodrigo fica tenso por lembrar que Regiane esteve lá ontem e Thelma por ter mentido sobre a hora que chegou.

Cena 11:  Igreja/Int./Manhã

Tensa, Maria olha no olho mágico do portão da igreja para o lado externo. Ela visualiza o carro do irmão.

MARIA: Ele não esta lá dentro, será que alguém já o convidou pra entrar?

O local permanece escuro pois as janelas e o grande portão permaneciam fechado, além da luz que permanecia desligada. Maria caminha até um botão na parece que ao apertar, acende a luz da igreja. Após acender, Maria se vira e ao fundo da igreja vê Flávio, seu irmão.

FLÁVIO: Olá, minha irmã! Saudades.

Maria tenta disfarçar sua tensão mas é inevitável. A moça caminha até ele e tenta abraça-lo, mas Flávio recusa o ato.

MARIA: O que foi, Flávio? Me abrace!

FLÁVIO: Não venha se fazendo a sonsa pra cima de mim não, Maria. Antes de um abraço seu, eu quero uma explicação e espero que se for pra mentir, minta bem direitinho porque vai ser difícil eu acreditar em qualquer uma desculpa farrapada sua que não seja a verdade.

Cena 12: Igreja/Fundo/Quarto de Rodrigo/Manhã

Rodrigo e Thelma estão sentados na cama dobrando alguns lençóis de suas camas.

RODRIGO: Sua cama permaneceu arrumada? Não acredito! Nem parece que você dormiu nela.

THELMA: É que como acordei cedo, eu a arrumei para ter mais tempo pra te ajudar já que o senhor bagunça vários lençóis.

Os dois riem.

RODRIGO: Sabe, filha, acho que estou precisando arrumar um emprego para sairmos das costas do Padre. Sei que não o incomodamos mas quero reconstruir uma nova vida, uma nova história. Merecemos isso depois de tantas coisas.

THELMA: Verdade…

Thelma abraça o pai.

RODRIGO: Te amo, minha filha.

THELMA: Eu também te amo, pai.

Os dois se afastam.

RODRIGO: Acordei com uma dor de cabeça dolorosa hoje, acredita? Me faz um favor?

THELMA: Claro que faço.

RODRIGO: Enquanto eu pego um copo com água você pega um comprimido na minha primeira gaveta da cômoda por favor? Ao lado da cama.

THELMA: Tudo bem!

Rodrigo se levanta da cama e vai até a cozinha pegar água. Thelma termina de dobrar um lençol e o guarda em um guarda-roupa. Após isso, a moça vai até a gaveta pegar o comprimido quando se depara com o bilhete anonimato.

THELMA: Que palhaçada é essa?

Rodrigo retorna ao quarto e encontra a filha lendo o bilhete. Ele percebe a fisionomia não agradável da filha.

RODRIGO: O que foi, Thelma? Você parece…/

THELMA (Nervosa): O que foi? Eu que te pergunto, pai, de quem é esse bilhete? Com quem o senhor dormiu ontem?

Rodrigo não entende nada no momento até que se recorda da visita de Regiane na noite anterior. Foco no rosto nervoso de Thelma. Foco no rosto de desespero de Rodrigo. Foco em pai e filha frente a frente.

FIM DO OITAVO CAPÍTULO

Anúncios

15 thoughts on “Coração de Mentiras – Capítulo 08

  1. Ui! 😱
    A Maria foi pega no pulo do gato 😂
    Regiane e suas loucuras, amando rsrs
    Cadê o padreco? 😀 saudades dele 😁
    Thelma nem sabe o que se passa, coitada!
    Será que o Flavio lindo vai gostar da Thelma? 😱😱😱

    Curtir

  2. Maria conseguiu fugir do irmão, Miguel e Thelma dormiram juntos, o incesto já se formou sem a Regiane fazer nada… Eu acho que eles não são irmãos
    Regiane fingiu ter uma noite de amor com Rodrigo, não há mais vida em mim e ainda deixou um bilhete para a Thelma saber
    O que será que vai acontecer?
    Parabéns, Fred!

    Curtir

  3. Parabéns!
    Flávio não é burro.
    Thelma e Miguel cometeram o incesto, Regiane suprema conseguiu.
    Rodrigo caiu no papo dela e vai pensar que transou com ela.

    Curtir

  4. É, Maria, você vai ter que abrir o jogo com o Flávio. Cedo ou tarde, ele vai acabar descobrindo. E pensa, vai ser melhor pra você se o Padre José souber o que você está fazendo… ele vai te tirar das ruas e do jugo do Victório.

    Tudo em desfavor do Rodrigo. Duvido que ele consiga convencer a Thelma do oposto ao que ela está pensando.

    Tô desconfiadíssimo desse sumiço do Padre José. Sim, eu sei que ele foi pra catedral da capital, mas mesmo assim. Um sumiço em web-novela sempre significa que o personagem vai voltar trazendo consigo uma bomba.

    Curtir

  5. A queda de energia foi favorável pra Maria hein, se livrou do Flávio. E para a alegria de Regiane, Miguel e Thelma transaram como se não houvesse amanhã a luz de velas, eles não perderam tempo, adoro. Será Fávio um possível amor para Thelma no futuro? Talvez. Regiane passou a noite com Rodrigo, mas não passou, risos, Whodrigo agora não tem pra onde correr, ele nem lembra, mas o próprio não deve se convencer de que está limpo em toda essa história. E também tivemos Maria novamente encurralada pelo Flávio, outra que não tem pra onde correr. Ou tem?

    Parabéns Meyrelles Fred. :*

    Curtir

  6. Gente……. Estou chocado com esse capítulo, os irmãos transaram e estão se amando?
    Que choque.
    Regiane está conseguindo tudo o que quer e ainda deu um jeito de favorecer a si mesma?
    Maria ficou encurralada, será que ela conseguiu fugir?
    Estou chocado com tantos acontecimentos de tirar o fôlego, e a tensão não acaba.
    Adooooooooooooooooooooooooooooooooooro!
    Parabéns, amigo. ❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s