O Amor é um Jogo – Capítulo 04

o-amor-e-um-jogo-classificacao

CENA 1, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, TARDE

Sentadas em uma mesa, Giovana, Karen e Cecília conversam, quando Camila surge com uma bandeja com sanduíches e Milk shakes; Ela se senta.

Camila – Ai meninas, não é demais? Nós quatro no mesmo time de futebol!

Giovana – Pois é, vai ser muito legal!

Cecília – Mudando um pouco de assunto… Karen, conta para a gente o que você tava conversando com aquele garoto do terceiro ano.

Karen – Mas é claro que eu conto. Eu tava falando com ele que eu tinha entrado para o time, e ele me parabenizou.

Cecília – E aquele beijo e o abraço que você deu nele, isso quer dizer que você ta afim dele?

Karen – Quer saber mesmo? Sim, eu estou afim dele, e meu objetivo é conquistar ele, seja do modo que for.

Cecília – Nossa, você é determinada mesmo, hein.

Karen – Tenho que ser né, se não nunca conseguirei o que eu quero.

Camila – Ah meninas, eu queria contar uma coisa. Estão sabendo que terá uma festa aqui no Cariocão?

Karen – Hum, festa? Já estou interessada.

Camila – Sim, será como uma balada, com música alta, bebida e etc.

Karen – É? Ai, já pode contar comigo.

Cecília – Já pode contar comigo.

Camila – Será no sábado, espero todas vocês.

Giovana – Pode deixar, amiga, a gente vem sim.

Camila – Também peço que divulguem para o pessoal do Escolhas, se possível.

Giovana – Pode deixar com a gente também.

Camila – Obrigada mesmo, meninas. Então, voltando ao assunto principal, tava pensando que um dia desses podíamos sair juntas para ir treinar, sabe.

A conversa de Camila, Giovana, Karen e Cecília é abafada aos poucos, cortando para a próxima cena.

CENA 2, CASA DA FAMÍLIA SOUZA, INTERIOR, TARDE

Tomás está sentado no sofá lendo um livro, quando a porta se abre, e Miguel entra.

Tomás – E ai, filho? Conseguiu aquela vaga de ajudante do time?

Miguel – Consegui sim. Tinha vários garotos lá, mas acabou que todos foram embora, e só fiquei eu lá.

Tomás – Se deu bem, hein, vai ser ajudante de um time feminino, vai poder pegar nas garotas toda vez que elas se machucarem.

Tomás ri e dá uns tapinhas nas costas de Miguel, que fica sem graça.

Miguel – Mas eu já estou afim de uma garota ai, e ela ta no time. Eu tinha falado dela esses dias, lembra?

Tomás – Ah, é mesmo… Lembro que você falou que tinha uma amiga dela que tava no seu pé, ela continua te incomodando?

Miguel – Pior que sim… Hoje mesmo, ela veio se jogando para cima de mim, me beijando e tal, e o pior, é que nem sei como falar com ela que não to afim dela sem dar um fora nela.

Tomás – Que barra, hein filho… Queria poder te ajudar, mas nem sei como mesmo.

Miguel – Obrigado pela a preocupação pai. Agora eu vou tomar um banho e vou para o meu quarto, mais tarde a gente conversa.

Miguel dá uns tapas leves no ombro de Tomás, e depois vai em direção a seu quarto.

CENA 3, ANOITECE O DIA

Takes de paisagens das praias do Rio de Janeiro e do transito agitado da cidade tomam a cena.

CENA 4, BALADA, INTERIOR, NOITE

O lugar está bastante agitado, com uma musica bastante alta tocando; Giovana e Karn entram no lugar.

Giovana – Faz tempo que não venho numa balada, mas hoje eu estou precisando, para me agitar um pouco.

Karen – Pelo menos dessa vez nossos pais deixaram, não foi preciso fugir para vir.

Giovana – Sim – risos. – Até que seu pai te liberou rápido do castigo.

Karen – Ah, foi fácil, só chorei um pouco, implorei um pouco e ele me liberou. – risos.

Giovana – Você é esperta, hein amiga. – risos. – Vamos nos sentar? Estou afim de beber alguma coisa.

Giovana e Karen se sentam no bar e colocam suas bolsas em cima do balcão; O barman surge no bar.

Giovana – Vou querer um coquetel sem álcool, e você, amiga?

Karen – Vou querer o mesmo, mas com álcool, por favor.

Giovana – Dois coquetéis, um com e outro sem álcool, por favor.

Giovana retira algumas cédulas de sua bolsa e entrega ao barman, que se retira; De repente, alguém esbarra em Karen, era ele, Miguel.

Karen – Miguel, você por aqui?

Miguel – OI Karen! Oi Giovana!

Karen sorri para Miguel, e Giovana lhe corresponde com um tímido sorriso.

Karen – Bom, como eu tava dizendo, o que você ta fazendo aqui?

Miguel – Ah, tava sem nada pra fazer em casa, e ai resolvi vir pra cá pra me divertir um pouco.

Karen – Hum… Então, que tal a gente dançar um pouco?

Miguel – Legal então.

Karen entrega seu celular para Giovana, para que ela cuidasse, e puxa Miguel para a pista de dança, que se vira e olha para Giovana, que também lhe olha.

CENA 5, RESTAURANTE, INTERIOR, NOITE

O lugar está bastante calmo, com uma música ambiente tocando ao fundo; Helena e Fernando estão sentados em uma mesa mais afastada.

Helena – Então Fernando, você falou com a Karen e com o Danilo.

Fernando – Antes de eu sair, eu falei com eles sim, e eles me disseram que sim, que me apoiaria sim se eu voltasse a me relacionar com outra mulher.

Helena pega nas mãos de Fernando.

Helena – Eu fico bastante feliz que nossos filhos concordam que nós devemos nos relacionar novamente. Eu estava com medo que eles não nos apoiassem, mas vejo que eles querem mais do que nunca que voltássemos a nos relacionar. E diante disso, eu digo que sim, que eu aceito me relacionar com você, namorar com você, casar com você!

Bastante alegre com a resposta de Helena, Fernando aproxima seu rosto do de Helena, que sorri.

Fernando – Eu juro que fico bastante contente com a sua resposta, e garanto que nós não vamos nos arrepender dessa nova fase em nossas vidas.

Após terminar de falar, Fernando aproxima seu rosto cada vez mais de Helena e beija seus lábios.

CENA 6, BALADA INTERIOR, NOITE

No meio da pista de dança, Miguel e Karen conversam enquanto dançam.

Karen – Sabe Miguel, ter te encontrado aqui só alegrou mais a minha noite.

Miguel – Ah, é? Eu fico bastante feliz que eu te faça ficar alegre.

Karen – Só alegre não, você me faz feliz, eu fico feliz toda vez que eu te vejo, o meu coração bate cada vez mais forte toda vez que eu te vejo. Eu… Eu estou gostando de você, Miguel. Eu estou apaixonada por você e não consigo te tirar da cabeça.

Chocado com o que acaba de ouvir de Karen, Miguel fica sem saber o que dizer a Karen.

Miguel – Nossa, Karen…

Karen – E agora que eu botei tudo para fora, eu só quero uma coisa.

Tomada por seus sentimentos, Karen aproxima seu rosto de Miguel e o beija nos lábios; Sem saída por conta da situação em que se encontra, Miguel não tem outra alternativa a não ser se entregar ao beijo de Karen; Mais afastada, Giovana observa tudo, e uma lágrima de decepção desce de seus olhos. Após o longo beijo, Miguel e Karen vão afastando seus rostos lentamente; Lágrimas caem do rosto de Giovana, mas ela as seca rapidamente; O foco da cena volta a ser para Miguel e Karen, que sorri após lhe beijar.

Miguel – Nossa Karen, eu…

Karen – O que foi? Não vai falar nada? Não gostou do meu beijo?

Sem saber como responder sem magoar Karen, ele apenas concorda.

Miguel – Sim, eu gostei, você beija muito bem.

Karen – Você também beija muito bem, tanto que até vou querer outro.

Mordendo os lábios, Karen aproxima seu rosto do de Miguel novamente e o beija; Sem saída, ele acaba cedendo a seu beijo; Com os olhos banhados em lágrimas, Giovana observa a amiga beijar Miguel.

CENA 7, RESTAURANTE, INTERIOR, NOITE

Fernando e Helena vão afastando seus rostos após o longo beijo e sorriem.

Helena – Eu estou parecendo uma menininha de quinze anos, de tão alegre que estou por causa desse beijo.

Fernando – Eu também estou bastante feliz por causa desse momento, o qual esperava faz tempos.

Helena – Mas agora, temos outra coisa para resolver…

Fernando – Que coisa?

Helena – Quando vamos contar para a Giovana, para a Karen e para o Miguel que estamos juntos?

Fernando – É verdade… Olha, que tal essa semana mesmo? Contamos a eles que estamos juntos, e depois disso, você e a Giovana vem morar com a gente.

Helena – Morar com vocês? Mas tão rápido assim?

Fernando – Eu não vejo problema algum. Já estamos juntos, nossos filhos se dão tão bem que parecem até irmãos, e isso só irá melhorar a nossa convivência.

Helena – Vendo por esse lado, eu concordo com você, assim que assumirmos nosso romance para nossos filhos, eu e minha filha vamos morar com você.

Fernando – Que bom que concorda comigo, meu amor.

Helena – Fernando, pede a conta, por favor? Vou ligar para a Giovana e pedir para ela ir para casa.

Fernando – Tudo bem. Garçom!

Um garçom se aproxima da mesa e dá a conta para Fernando, enquanto isso, Helena saca seu celular e disca o número de Giovana.

CENA 8, RUAS, CARRO DE KAREN, NOITE

Karen dirige seu carro, e repara no clima silencioso que está entre ela e Giovana.

Karen – Por que está tão calada, amiga? Quis sair da balada do nada, estava com uma cara tão triste.

Bastante abatida e com os olhos marejados, Giovana responde a amiga.

Giovana – Não é nada, amiga, acho que eu estou de TPM.

Karen – Hum… (T) Amiga você viu que eu fiquei com o Miguel?

Takes do beijo de Miguel e Karen vem a mente de Giovana, e uma lágrima desce de seu rosto.

Giovana – Vi sim amiga, meus parabéns, você conseguiu seu objetivo.

Ao olhar para Giovana, Karen percebe que a amiga chora após ter sido lembrada do tal acontecimento; Dissimulada, Karen começa a falar de Miguel para a amiga.

Karen – E eu acho que a gente ta namorando, não é legal?

Giovana – Sim amiga, bastante, fico feliz por você.

Karen – Amiga, você tem que ver o quanto que ele beija bem.

Karen sorri ao ver que Giovana está cada vez mais triste quando ela fala de Miguel; De repente o celular de Giovana começa a tocar, e ela o retira de sua bolsa.

Giovana – Licença, eu vou atender o meu celular.

Giovana atende seu celular; A tela se divide em duas partes, uma parte com Giovana e outra com Helena.

Giovana (celular) – Oi mãe, pode falar.

Helena (celular) – Filha, eu to ligando para avisar que já estou indo para casa, então pede para a Karen te trazer para casa, por favor.

Giovana (celular) – Não precisa se preocupar mãe, eu já estou no carro da Karen, daqui a pouco eu chego em casa.

Helena (celular) – Tá bom filha, tchau.

Helena desliga seu celular, e a tela volta a ser uma só com o foco em Giovana e Karen.

Karen – Era a sua mãe?

Giovana – Sim, ela ia pedir para você me levar para casa, mas eu disse que você já tava fazendo isso.

Karen – Ah sim… Bom, como eu tava dizendo, acho que eu e o Miguel estamos namorando, sabe?

Karen continua falando de Miguel para Giovana, com um sorriso no rosto ao ver o sofrimento da amiga; Uma lágrima desce dos olhos de Giovana, mas ela a seca rapidamente.

Corta para:

CENA 9, APARTAMENTO DA FAMÍLIA DUARTE, INTERIOR, NOITE

Helena entra no apartamento, que está vazio e escuro. Ela acende as luzes e se senta no sofá, acariciando uma rosa que Fernando lhe deu; Alguns minutos depois, Giovana entra no apartamento, bastante apressada e com o rosto molhado por conta de suas lágrimas.

Helena – Filha? Por que está chorando?

Giovana (chorando) – Me deixa mãe. Amanhã eu falo, hoje eu não quero falar mais nada, só quero deitar e apagar essa noite da minha mente.
Giovana joga sua bolsa no sofá e sai apressada para seu quarto.

Helena – Filha!

Giovana ignora Helena, que fica bastante preocupada com o estado da filha; Entrando em seu quarto, Giovana se joga na cama e começa a chorar em cima de seu travesseiro.

Giovana – Que idiota que você é Giovana, que idiota!

Giovana joga seu travesseiro no chão, enquanto chora ao relembrar alguns flashes do beijo de Karen e Miguel.

CENA 10, AMANHECE UM NOVO DIA

Takes das orlas das praias do Rio de Janeiro predominam na cena.

CENA 11, COLÉGIO ESCOLHAS, PÁTIO, INTERIOR, DIA

Giovana e Karen entram no Escolhas; Karen continua contando sobre seu “namoro” com Miguel.

Karen – Amiga, eu nunca namorei antes, mas acho que dessa vez valerá a pena, pois eu gosto muito do Miguel. E sabe, não deixarei ninguém me tirar ele.

Giovana – Como eu já te disse, parabéns amiga.

Giovana e Karen avistam Miguel junto de seus amigos, e Karen se aproxima, enquanto Giovana os observa afastados.

Karen – Oi Miguel!

Antes que possa dizer algo, Karen beija Miguel na frente de seus amigos, enquanto Giovana os observa de longe com um olhar bastante triste.

Júnior – Ih, olha só, o Miguel tá namorando e não contou nada para a gente.

Miguel fica sem graça com o que Júnior diz.

Karen – A gente começou ontem, né querido?

Miguel se sente pressionado com o que Karen diz, e apenas concorda com a cabeça, para não a envergonhar na frente dos amigos.

Karen – Eu posso roubar ele um pouquinho de vocês?

Rafael – Está à vontade.

Karen dá as mãos para Miguel, e se sentam em um banco um pouco afastado; Sozinha, Giovana os observa com um olhar triste, quando Cecília se aproxima de Giovana.

Cecília – Que carinha é essa, amiga?

Giovana não responde nada e olha para Miguel; Cecília percebe os olhares de Giovana para Miguel.

Cecília – Tem algo haver com o Miguel? Você tá gostando dele?

Giovana concorda com a cabeça.

Giovana – Eu to gostando dele sim, mas o único problema nisso tudo é que a Karen também está gostando dele, e ela se saiu na frente e tá namorando com ele, e ela está tão contente com essa relação, não quero os atrapalhar em nada, mesmo gostando dele.

Cecília – Olha, não querendo ser intrometida nesse namoro dos dois, mas acho que o Miguel não tá gostando nada desse namoro. Me parece meio forçado, sabe, ela fica pegando na mão dele toda hora, beijando ele e tal. Sei lá, ele não está contente.

Giovana – Você acha? Mas tipo, acho que é impressão  sua, ontem eles estavam se beijando tanto na balada, parecia que ele tava gostando?

Cecília – Tem certeza? Eu ainda acho que é a Karen que tá forçando essa relação entre eles.

O sinal toca.

Cecília – Vamos?

Giovana concorda com a cabeça e ajeita sua bolsa; Elas sobem as escadas para irem para a sala, enquanto Miguel e Karen vão atrás.

CENA 12, HOSPITAL, CONSULTÓRIO DE FERNANDO, INTERIOR, DIA

Fernando está sentado em sua mesa, checando algumas receitas; A porta de seu consultório se abre, e Helena entra.

Helena – Como vai o melhor médico desse hospital?

Helena vai até Fernando e o beija, e se senta a sua frente.

Fernando – Que surpresa você aqui no meu consultório. Como você está?

Helena – Melhor impossível, passei uma noite ótima ontem.

Fernando – Eu também. Passei a noite inteira pensando em nós dois.

Helena – Fernando, você sabe se a Karen e a Giovana brigaram?

Fernando – Não sei… Por que a pergunta?

Helena – Porque a Giovana chegou bastante entranha ontem, chorando, dizendo que não queria falar com ninguém.

Fernando – Já a Karen chegou bastante contente em casa, contente até demais…

Helena – Hum… Bom, não vamos ficar falando das nossas filhas, né? Eu vim te convidar para  ir almoçar comigo, você vem?

Fernando – Claro, claro que sim. Eu só vou ajeitar umas coisas aqui e já vamos.

Helena – Okay, eu te espero lá fora.

Helena dá um beijo em Fernando e se retira do consultório.

CENA 13, COLÉGIO ESCOLHAS, SALA DO SEGUNDO ANO, INTERIOR, DIA

Carla anda de um lado para o outro na sala de aula, enquanto conversa com seus alunos.

Carla – Bom pessoal, para finalizar a aula, eu vou pedir um trabalho a vocês. Como atualmente estamos falando de Jorge Amado, vou pedir que vocês leiam o livro Tieta do Agreste, e vou querer um resumo de cinco páginas do livro.

Karen – Cinco? Tudo isso?!

Carla – Sim, pois assim vocês não poderão copiar da internet, assim como eu sei que vários aqui fazem isso. Mas para facilitar a vida de vocês, deixarei que façam o trabalho em dupla.

O sinal para o fim do ultimo período toca.

Carla – Bom pessoal, tchau para vocês, nos vemos na semana que vem. E não se esqueçam do trabalho, hein.

Carla pega seus materiais que estão em cima da mesa e se retira da sala. Arrumando sua bolsa, Giovana sai da sala, e mais a frente, é alcançada por Karen e Cecília.

Giovana – Ei Cecília, topa fazer o trabalho comigo?

Cecília – Claro, eu topo.

Karen – Mas Giovana, e eu?

Giovana – Ah amiga, você pode fazer com o Danilo, fica mais fácil para vocês.

Karen – Tudo bem então…

Karen se irrita por ter sido excluída por Giovana.

Cecília – Amiga, eu vou ali na sala do terceiro ano para pegar o Breno, vem comigo?

Giovana – Tá, vamos.

Karen – Eu vou com vocês, assim eu pego o Miguel também.

As três vão juntas até a sala do terceiro ano; Chegando lá, elas esperam na porta por eles, e alguns minutos depois, Breno e Miguel saem.

Cecília – Oi meu amor!

Cecília beija Breno.

Karen – Oi querido.

Karen beija Miguel.

Giovana – Bom gente, não quero ficar segurando vela dos casais, então vou indo…

Giovana ajeita a alça de sua bolsa e dá meia volta; De repente, Miguel lhe chama.

Miguel – Ei Giovana, espera ai.

Miguel corre até Giovana, enquanto Karen lhe observa com um olhar enciumado.

Miguel – Você já tá indo, né? Eu vou com você.

Karen vai até aos dois e segura o braço de Miguel, enquanto olha para Giovana.

Karen – O que vocês estão conversando, se é que posso saber?

Miguel – Eu tava falando para a Giovana que eu vou acompanhar ela.

Karen – Ah meu amor, não precisa. Eu posso dar uma carona para a Karen, e para você também, se quiser.

Giovana – Não Karen, não precisa se incomodar.

Karen – E você, Miguel? Aceita a minha carona?

Miguel – Tudo bem, eu aceito.

Giovana – Bom gente, eu vou indo. Tchau.

Miguel – Tchau Giovana.

Miguel lhe sorri, mas ela o ignora e se retira.

Karen – Vamos?

Miguel concorda com a cabeça; Os dois descem as escadas e caminham pelo o pátio.

Karen (pensamento) – Agora eu estou sacando… Ela tava só me mentindo, ela tá afim do Miguel sim, e o pior que parece que ele também tá afim dela… Mas não vai ficar assim mesmo, nenhuma amiga minha vai fazer isso comigo, muito menos uma songa-monga que nem ela.

Karen e Miguel saem do colégio e entram no carro de Karen.

CENA 14

Algumas horas se passaram, o Sol se põe e a noite chega; Takes de imagens do trânsito agitado da cidade predominam na cena; Uma imagem do Cariocão Lanches fechado toma a tela, cortando para a próxima cena.

CENA 15, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, NOITE

Escuro e fechado, cheio de alunos do Escolhas, com uma música bastante alta tocando. Sentados em uma mesa, Giovana, Karen, Danilo, Breno, Rafael e Cecília conversam, enquanto Miguel bebe vários copos de tequila.

Karen – Miguel, você acha que não tá bebendo demais? Já é o quinto copo de tequila.

Miguel – Me deixa Karen, to afim de beber hoje.

Karen – Tá, mas daqui a pouco você já vai estar bêbado…

Miguel – Me deixa, tá.

Miguel pega o copo e vira todo o conteúdo dentro de sua boca, enquanto olha para Giovana; A câmera foca em Cláudia, Victória e Felipe, que estão sentados em outra mesa.

Cláudia – Ai que tédio tá isso aqui…

Felipe – Você não para de reclamar um minuto hein…

Victória – Liga não, Lipe, isso é normal vindo da Cláudia, nunca tá contente com nada.

Cláudia – Estou falando apenas verdades, essa musica tá tão caída, tão sem graça…

Felipe – Realmente, é difícil de te aguentar, você parece que não sabe fazer outra coisa a não ser reclamar. Olha, acho que eu vou ir beber algo.

Felipe se levanta e vai em direção ao bar; Victória também se levanta e acompanha Felipe, deixando Cláudia sozinha na mesa; A câmera foca em Camila, que está parada perto da entrada; Júnior vai até ela.

Júnior – E ai, Camila? Estou gostando bastante da festa, parabéns pela a organização.

Camila – Tá querido, obrigada, mas eu sei muito bem que você não veio aqui para falar da festa. Fala logo o que quer.

Júnior – Eu vim te convidar para dançar um pouco, o que acha?

Camila – Estou trabalhando, não posso dançar, licença.

Fria, Camila se retira de perto de Júnior, que fica sozinho na entrada do local; De repente, uma musica bastante agitada começa a tocar.

Karen – Eu adoro essa música, vamos dançar Miguel?

Um pouco tonto por causa da quantidade de bebida, Miguel mal consegue responder.

Miguel – Ah não…

Karen – Vem, vai ser melhor do que ficar se embebedando ai.

Karen puxa Miguel pelo o braço a força e o leva para a pista de dança; Cecília e Breno também se levantam e vão dançar; Danilo se levanta e vai até a mesa de Cláudia.

Danilo – E ai, quer dançar?

Sorrindo, Cláudia responde Danilo.

Cláudia – Claro.

Cláudia dá a mão para Danilo, e eles vão para a pista de dança; Sozinha, Giovana bebe seu suco enquanto observa todos dançarem.

CENA 16, CARIOCÃO LANCHES, COZINHA, INTERIOR, NOITE

Camila entra na cozinha carregando uma bandeja de copos.

Camila – Olha, se eu soubesse que organizar uma festa assim desse trabalho…

José – Eu te avisei, hein.

Camila – O bom, é que a gente tá lucrando bastante com essa festa, e até agora, não tem confusão nenhuma.

José – E você filha, por que não larga um pouco o trabalho e vai se divertir?

Camila – Ah pai, primeiro que não posso, se não vai ficar uma bagunça só você atendendo esse monte de gente, e também porque o Júnior tá ai, e se ele me vê atoa, vai ficar me rondando e dizendo coisas bonitas no meu ouvido.

José – Você ainda gosta desse rapaz, né?

Camila – Pior que sim, mas depois daquele episódio do falso estupro do Ralf, tenho certeza de que ele é um monstro, e que eu não posso namorar um cara desses.

José – Você acha mesmo que ele não mudou?

Camila – O que você acha? O que esperar de uma pessoa que um dia tá dizendo que mudou, e no outro, tá de balada em balada se embebedando.

José – Entendo filha.

Camila – Vamos parar de falar desse garoto, temos muito trabalho a fazer.

Camila coloca a bandeja em cima da pia e sai da cozinha.

CENA 17, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, NOITE

Se passaram vários minutos, e Miguel está sentado em uma mesa, completamente bêbado, enquanto Karen, Júnior e Rafael os observam.

Júnior – Ih, acho que ele tá mamado, hein.

Rafael – Caraca, em menos de uma hora, o cara bebeu demais.

Karen – Ai meninos, acho que eu vou levar ele para a casa dele, vocês me ajudam a por ele no carro?

Júnior – Pode deixar. Me ajuda a levantar ele, Rafael.

Júnior e Rafael tentam levantar Miguel, colocando os braços dele sob os ombros de Júnior e Rafael; Eles caminham até a saída do Cariocão; Karen abre o carro, e Júnior e Rafael colocam Miguel dentro do carro, em seguida, Karen entra no carro e dá a partida nele; Dentro do Cariocão, Giovana sai do bar e vai até a mesa onde estava junto com Karen e Miguel, se dando conta da ausência deles.

Giovana – Ué, cadê eles?

Júnior e Rafael entram no Cariocão e vão até Giovana, que ainda procura Karen e Miguel.

Rafael – Ei Giovana, tá procurando alguém?

Giovana – Sim, a Karen, vocês viram ela?

Júnior – Sim, ela levou o Miguel para casa.

Giovana – O que?

Júnior – É, ele tava bêbado, e ai a Karen se ofereceu para levar ele para casa.

Giovana – Ah…

Giovana fica apreensiva, com medo que possa acontecer algo entre Karen e Miguel.

Corta para:

CENA 18, CASA DE MIGUEL, INTERIOR, NOITE

Karen acende as luzes da sala e ajuda Miguel a caminhar, o apoiando em seu ombro.

Karen – Cuidado, não vai esbarrar em nada para não fazer barulho.

Karen leva Miguel até a escada e sobe cuidadosamente.

Karen – Agora toma bastante cuidado, se não a gente cai.

Eles sobem cuidadosamente as escadas; Ao chegarem no andar de cima, Miguel começa a rir.

Miguel (rindo) – Ai ai… Eu quero… Eu quero…

Karen – Para de rir Miguel, você vai acordar todo mundo!

Miguel entra com Karen em seu quarto; Ela o joga na cama e tira sua camiseta, que está toda molhada; Ele para de rir aos poucos e começa a enxergar o rosto de Giovana ao invés do de Karen; Ele a puxa e lhe domina, ficando acima de seu corpo.

Miguel – Eu te amo, eu quero ficar com você essa noite, quero fazer amor com você.

Surpresa com as declarações de Miguel, Karen se deixa levar pelo o momento e tira sua blusa e seu shortinho, ficando apenas de calcinha e sutiã, enquanto Miguel tira sua calça; Miguel os cobre com um cobertor, deixando apenas suas cabeças visíveis; Miguel beija Karen, pensando ser Giovana; Ela aproveita o momento, acreditando que Miguel queria realmente dizer tudo isso para si.

valeapenaverdenovo

13 thoughts on “O Amor é um Jogo – Capítulo 04

  1. Não sei se eu odeio mais a trouxa da Giovana ou a falsa da Karen. E o Miguel não fica atrás não, um inconsequente desses (por mais que personagens inconsequentes sejam minha especialidade).

    Júnior tentando reconquistar a Camila, mesmo levando fora atrás de fora. Não vou mentir, adoro.

    Agora sim a história engrena de vez.

    Incrível como minhas impressões sobre a web mudaram desde a exibição original até a reprise.

    Curtir

  2. Nossa,a Karen é mesmo uma abusada!
    Ela pegou o Miguel e beijou ele forçadamente.Ela é uma falsiane!
    #KarenFalsiane
    #GiovanaeMiguelfiquemjuntos
    Coitada da Giovana!Ela merece ficar com Miguel,já a Karen tem que ficar sozinha!

    Curtir

  3. Deixando o ponto, depois leio
    Mas o capítulo deve estar ótimo, muito bem escrito e muito bem editado
    Parabéns, Willian!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s