O Amor é um Jogo – Capítulo 05

o-amor-e-um-jogo-classificacao

CENA 1, CASA DA FAMÍLIA SOUZA, QUARTO DE MIGUEL, INTERIOR, NOITE

Após fazerem amor por vários minutos, Miguel dorme, enquanto Karen, nua, apenas com o cobertor lhe cobrindo, acaricia Miguel.

Karen – Eu sabia que você me amava, e não aquela sonsa da Giovana, que se faz de minha amiga apenas para te roubar. Mas depois desse acontecimento, eu sei que você me ama, me ama de verdade.

Sorridente, Karen se deita, virada em direção a Miguel e fecha seus olhos.

CENA 2, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, NOITE

Já de madrugada, a festa continuava, com a música bastante alta e com o pessoal bastante agitado; Parada em frente ao balcão, Camila observa vários casais dançando na pista de dança, quando de repente, Júnior, que estava um pouco “alegre” por conta da bebida, se aproxima de Camila.

Júnior – Qual é, Camila? Por que tá parada ai? Vamos dançar um pouco?

Camila – Me deixa Júnior, eu quero ficar aqui, sozinha.

Júnior se aproxima cada vez mais de Camila.

Júnior – Qual é, vai ficar fazendo doce? Vamos dançar um pouquinho, agarradinho… Quem sabe depois pode rolar uns beijinhos…

Júnior tenta aproximar seu rosto do de Camila para beijá-la, mas no impulso, ela lhe dá um soco na boca e uma joelhada nas partes íntimas.

Júnior (gritando) – Ai! O que é isso Camila?

Camila – É assim que você quer tentar me provar que mudou? Me beijando a força? Você é um canalha mesmo.

Bufando, Camila se retira apressada e entra na cozinha, enquanto Júnior passa a mão onde Camila lhe deu um soco; Mais afastados, Breno e Cecília dançam juntos, quando de repente, uma pessoa estranha, vestida toda de preto e usando um boné preto, se aproxima de Cecília e saca uma seringa, portando um liquido, e injeta em seu braço, e se afasta rapidamente, entrando no banheiro antes que alguém lhe possa ver.

Cecília (gritando) – Ai! O que foi isso? Parece que me espetaram algo.

Breno – O que foi meu amor, você tá bem?

Cecília – Senti uma picada no meu braço, parecia uma agulha, sei lá.

Cecília olha seu braço e repara que está vermelho, com uma gotinha de sangue nele; Ela passa o dedo no braço e limpa o sangue em sua roupa.

Cecília – Agora meu braço tá doendo.

Breno – Calma, alguém deve ter esbarrado em você com alguma coisa pontuda e te machucou sem querer. Depois passa.

Cecília acaba não dando muita bola para o que lhe aconteceu e volta a dançar com Breno normalmente; Um pouco mais afastados, Danilo e Cláudia dançam, enquanto se beijam.

Danilo – Gostei muito de você, pior que você não é nada aquilo do que minha irmã fala, e ainda por cima, beija muito bem.

Cláudia – Nem liga para o que a ridícula da sua irmã diz. E sabe, você também beija muito bem.

Danilo – Você acha?

Cláudia – Acho não, tenho certeza.
Sorridente, Cláudia beija Danilo, que a corresponde.

Danilo – Espera só um minutinho ai? Eu vou ali falar com a minha irmã uma coisinha e já volto.

Cláudia – Okay.

Cláudia se senta em uma mesa, a espera de Danilo, que vai até a mesa onde Giovana está.

Danilo – Giovana? Cadê a Karen?

Giovana – Pelo o que eu soube, ela foi levar o Miguel em casa, e até agora ela não voltou. Eu já estou preocupada…

Danilo – Ah não… O meu pai vai matar ela… Faz quanto tempo que ela saiu?

Giovana – A mais ou menos uma hora.

Danilo – Ah não…

Giovana – O que foi Danilo, por que tá preocupado assim?

Danilo – Você não percebe? Tá na cara que ela dormiu na casa do Miguel.

Giovana se assusta com a possibilidade de que Karen tenha dormido na casa de Miguel e que tenha rolado algo mais.

Giovana – Você acha mesmo? Talvez ela já tenha ido para casa antes de você.

Danilo – Conhecendo bem a minha irmã como eu conheço, eu duvido muito. Olha, depois eu estou indo para casa, assim que eu chegar lá, eu te ligo para te dizer se ela dormiu em casa ou na casa do Miguel.

Giovana – Tudo bem então…

Giovana fica bastante intrigada, achando que realmente a amiga possa ter chegado a esse ponto com Miguel.

CENA 3, O DIA AMANHECE

Imagens do Sol nascendo, das praias do Rio de Janeiro e do transito calmo das manhãs tomam a cena.

CENA 4, CASA DA FAMILIA SOUZA, QUARTO DE MIGUEL, INTERIOR, DIA

Usando uma camiseta de Miguel e seu shortinho curto, Karen abre as cortinas do quarto, esboçando uma alegria no rosto após a noite passada; Miguel abre seus olhos lentamente, e se depara com Karen em sua frente, tomando um grande susto.

Miguel (grito) – Karen?!

Karen – Oi meu amor.

Karen se aproxima de Miguel e lhe beija.

Miguel – O que você tá fazendo aqui? Por que eu estou pelado?

Rapidamente, Miguel se levanta da cama e pega a cueca que estava em cima da cômoda e a veste.

Karen – A gente transou, querido. Fizemos amor várias vezes, você dizia que me amava. Ou vai dizer que não se lembra de nada e só foi pra cama comigo por que tava bêbado?

Flashes de sua noite com Karen voltam a sua mente; Ele acaba lembrando que pensava estar transando com Giovana, e não com Karen.

Miguel – Ah, lembrei sim…

Karen – E o que achou da nossa noite mágica?

Tomado pela as falsas ilusões de estar fazendo amor com sua amada, ele acaba concordando com a cabeça.

Karen – Ai meu Deus, agora que me lembrei! Meu pai vai me matar porque eu dormi fora de casa, ainda mais na sua casa. Tem algum banheiro por aqui? Tenho que tomar um banho rápido para poder ir.

Miguel – Tem, é ali no corredor.

Bastante assanhada, Karen se aproxima de Miguel e coloca as mãos sob seus ombros.

Karen – Bom, e o que acha de irmos tomar um banho juntos?

Envergonhado com a proposta indecente de Karen, Miguel se afasta dela.

Miguel – Você já quer demais, né? Digo… É que você tem que ir, não? E se meus pais nos pegam… Bom, é melhor eu ir te mostrar o caminho do banheiro.

Miguel abre a porta de seu quarto e os dois vãos em direção ao banheiro, quando de repente, são surpreendidos por Tomás e Laura.

Laura – Podem me explicar o que significa isso?

CENA 5, APARTAMENTO DA FAMÍLIA DUARTE, COZINHA, INTERIOR, DIA

Giovana e Helena tomam café juntas e conversam.

Helena – E ai filha, se divertiu na festa com os seus amigos?

Giovana – Não tanto como eu queria, mas estava legal. E você, quero saber como tá indo seu rolo com seu admirador secreto.

Helena – Filha, não fala dessa maneira! Não é um rolo, e sim um envolvimento. Bom, como você quer noticias novas, eu vou te contar: Resolvi dar uma chance para ele.

Giovana se surpreende.

Giovana – Mentira! Sério mãe? Quando eu vou conhecer ele?

Helena – Muito em breve você vai conhecer ele, ou melhor, você já o conhece, só vai saber de quem e trata. E tem outra coisa, ele nos convidou para irmos morar com ele e com os filhos dele.

Giovana – Jura? E você aceitou?

Helena – Pior que eu aceitei.

Giovana – E que idade tem os filhos dele?

Helena – É um menino e uma menina, e os dois tem por volta da sua mesma idade.

Giovana – Ah, que legal! Ansiosa para conhecer meus irmãos. – risos.

De repente, o celular de Giovana começa a vibrar, e ela o liga, vendo que chegou uma mensagem de Danilo, e ela a lê em voz baixa.

Giovana (lendo) – “Giovana, aqui é o Danilo, desculpe por não ter te mandado a mensagem ontem mesmo, mas acontece que eu tava com sono e esqueci. Então acabou que a Karen não dormiu em casa, e certamente, deve ter dormido na casa do Miguel. Bom, era só isso, quis te avisar mesmo assim para não ficar preocupada.”

Giovana solta o celular em cima da mesa e faz uma expressão de decepção, ao saber que a amiga dormiu na casa de Miguel.

Helena – Filha? Que cara é essa? Aconteceu algo?

Giovana – Não mãe, não foi nada… O que você tava falando mesmo?

Helena – Ah sim, eu tava contando que acabei aceitando…

Bastante desatenta, Giovana finge escutar a conversa da mãe, mas na realidade está pensando em Karen e Miguel, não conseguindo tirar da cabeça a possibilidade de que tenha rolado algo a mais entre os dois.

CENA 6, CASA DA FAMÍLIA SOUZA, CORREDOR, DIA

Ainda parados no corredor, Tomás e Laura procuram uma satisfação de Miguel, que fica mudo, sem saber o que responder; Karen sai do banheiro e para em frente a Miguel.

Karen – Bom querido, eu vou indo, mais tarde eu te ligo. Tchau.

Karen beija Miguel, enquanto Laura e Tomás os observam.

Karen – Tchau sogrinhos.

Karen sorri e acena para Laura e Tomás, e apenas Tomás a cumprimenta de volta; Ela desce as escadas e sai.

Laura – Tá bom, agora você vai me explicar que história é essa de trazer qualquer garota aqui para dentro de casa e ainda por cima, passar a noite com ela.

Miguel – Mas mãe, eu tava bêbado, eu não me lembro de absolutamente nada!

Laura – Ah, que bonito, hein Seu Miguel, ainda por cima estava bêbado.

Tomás – Laura, não seja assim tão dura com ele, ele já está na idade de trazer namoradas para casa, e fazer o que bem entende com elas.

Laura – Namoradas sim, mas não qualquer periguete como essa garota, que ainda por cima me chama de sogra.

Tomás ri de toda a situação, enquanto Laura esbraveja com Miguel.

Laura – Escute aqui, da próxima vez que for trazer alguma garota para cá, que pelo menos seja uma namorada séria e que você me apresente antes. Estamos conversados?

Miguel – Sim, mãe.

Laura – Ótimo, melhor assim. Agora eu vou tomar meu café, se vocês quiserem, me acompanhem.

Laura se recompõe após a bronca que deu em Miguel e desce as escadas, enquanto Tomás e Miguel riem.

Miguel – Meu Deus, a Dona Laura como sempre com ciúmes do único filho.

Tomás – Só a sua mãe mesmo, viu… E vem cá, e aquela garota que tava com você, é aquela que você tinha me contado?

Miguel – É a amiga dela, a que eu te falei. E a gente acabou dormindo juntos só porque eu tava bêbado, porque se eu estivesse lúcido, eu não dormiria com ela.

Tomás – Nossa, sua mãe tava certa então, ela não passa de uma perigute.

Miguel – E o pior que ela acha que a gente tá namorando, mas eu vou esclarecer tudo com ela em breve, espero que ela me entenda.

Tomás – Boa sorte então!

Tomás dá uns tapinhas nas costas de Miguel; Em seguida, Tomás desce as escadas e Miguel entra no banheiro.

CENA 7, CASA DA FAMÍLIA SAMPAIO, INTERIOR, DIA

Karen abre a porta de casa e entra sem fazer barulho, mas é em vão, pois Fernando a esperava sentado no sofá.

Fernando – Como foi a noite, filha? Dormiu bem?

Fernando se levanta e vai até Karen, que congela de medo.

Fernando – Eu espero que você tenha uma desculpa muito boa para me dar.

Tremula e com uma cara apreensiva, Karen não sabe como responder seu pai.

Fernando (gritando) – Responda que eu estou mandando! Onde você passou a noite?

De repente, Danilo surge para defender Karen.

Danilo – A Karen passou a noite na casa de uma colega nossa, a Cláudia. Não foi?

Karen – Sim pai, eu dormi na casa da Cláudia ontem, como o Danilo está lhe confirmando.

Fernando – E por que você não me disse isso antes, Danilo?

Danilo – Acabei esquecendo pai, mas desculpa por não ter contado antes.

Fernando – Hum… Tudo bem então.

Karen – Não vai me por de castigo?

Fernando – Só se você quiser ou se tiver feito algo de errado.

Karen – Não pai, imagina…

Fernando – Tá bom. Agora eu vou indo para o consultório, a gente se vê a noite.

Fernando dá um beijo na testa de Karen e um abraço em Danilo, e em seguida, sai.

Karen – Eu estou maluca, ou você me defendeu?

Danilo – Foi só dessa vez, mas não se acostuma, viu! (T) Você dormiu na casa do Miguel, né?

Karen – Foi, eu dormi lá sim, mas não conta para o pai.

Danilo – E vocês transaram, né?

Karen – Não, a gente brincou de Barbie. Que pergunta mais idiota hein…

Karen ajeita sua a alça de sua bolsa e vai para seu quarto, enquanto Danilo a observa.

CENA 8, ALGUNS DIAS SE PASSAM…

Algumas paisagens da cidade tomam a cena, e um letreiro escrito “Dois dias depois” aparece na cena.

CENA 9, COLÉGIO ESCOLHAS, PÁTIO INTERIOR, DIA

Giovana e Karen caminham pelo o pátio, enquanto conversam.

Karen – Ai amiga, faz dias que a gente não se fala, tenho muitas novidades para contar.

Giovana – Ah, é? Quais?

Quando Karen se prepara para contar algumas coisas para Giovana, ela se depara com Danilo e Cláudia caminhando de mãos dadas pelo o pátio, enquanto se beijam.

Karen – Ai, eu não estou acreditando no que eu estou vendo! O meu irmão e a oxigenada juntos?

Giovana – É, o Danilo não é bobo mesmo, acabou ficando justo com a Cláudia.

Karen – Por isso ele me acobertou dizendo que eu dormi na casa dessa cobra…

Giovana – Como assim?

Karen – Ah, é que eu dormi na casa do Miguel, e o Danilo disse para o meu pai que eu dormi na casa da Cláudia…

Giovana – Você dormiu aonde?

Karen – Na casa do Miguel. Por que o espanto? Ele é meu namorado…

Decepcionada, Giovana acaba confirmando que Karen passou a noite com Miguel.

Giovana – E vocês…

Karen – Se a gente transou? O que você acha né querida?

Giovana se surpreende com as palavras vindas de sua amiga, que sorri maliciosamente após dizer o que Giovana não queria ouvir; Os olhos de Giovana marejam, mas ela se controla para não chorar diante de Karen; Mais afastados, Miguel conta a seus amigos sobre a noite que teve com Karen.

Rafael – Quer dizer que você traçou a Karen? Mas tu é um filho da mãe mesmo, que cara de sorte!

Júnior – É rapaize, aproveita hein, pegou a mais gostosa do segundo ano.

Miguel – Pior que eu acabei imaginando que tava transando com a Giovana…

Rafael – Cara, não acredito que tu tava lá, transando com aquela gostosa e pensando na amiguinha dela.

Miguel – E pior que eu não quero mais ficar nessa situação. Decidi que hoje eu vou esclarecer tudo com a Karen e falar o que eu sinto para a Giovana.

Rafael – Me desculpa, mas tu é muito burro cara. Vai chutar a gostosa por causa da amiguinha dela.

Breno – Se eu estivesse no lugar do Miguel, faria o mesmo. Acho que os sentimentos valem mais do que isso.

Júnior – Ih alá, olha o Breno com esse papinho de garotinha apaixonada.

Breno – Júnior, você é afim da Camila, certo? Se você estivesse num relacionamento praticamente forçado com uma garota, mesmo gostando da Camila, o que você faria?

Júnior se cala diante da teoria de Breno.

Breno – É isso que o Miguel tá vivendo. Só acho que a gente devia entender o lado dele.

O sinal toca e os meninos se levantam dos bancos.

Júnior – É, agora partiu aula.

Miguel, Júnior, Breno, Rafael e Felipe entram no colégio.

CENA 10, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, DIA

Camila varre o chão, enquanto José checa o caixa.

Camila – E ai, pai? A festa deu bastante lucro mesmo?

José – Deu mais do que eu esperava, a sua ideia foi genial. Agora espero que os fregueses do Cariocão só aumentem.

Camila – Foi uma ótima ideia, só que bastante trabalhosa hein. Ainda tem coisas da festa para poder arrumar.

José – Ainda?

Camila – Para você ver…

José percebe que Camila está com um olhar bastante abatido.

José – Ei filha, que cara é essa?

Camila – Ah pai, tava pensando numa coisa que aconteceu na festa…

José – Posso tentar adivinhar? Tem haver com o Júnior, ou estou errado?

Camila – Não consigo esconder nada de você… Então, no dia da festa,o Júnior veio me tirar para dançar, e eu não quis, daí então, ele tentou me beijar a força.

José – O que? Esse rapaz tentou abusar de você?

Camila – Não pai, fica calmo, ele só tentou me beijar a força mesmo. E o pior, é que eu gostei disso…

José – Deixa eu adivinhar o resto: Então você apenas se fez de difícil para ele, como sempre.

Camila – Não foi só isso. (T) Eu dei um soco na boca dele e uma joelhada lá em baixo, pronto, falei.

José – Você fez o que? – risos. – Desculpa filha, mas não pude conter o riso. Mas então eu não entendo o porquê de você estar assim.

Camila – É que eu acho que depois disso, o Júnior não vai mais querer vir voltar a falar comigo.

José – Espera ai, deixa eu entender. Quer dizer que você gosta quando o Júnior vem rastejar por você aqui, é isso?

Camila – Ai pai, pior que sim, eu adoro ver ele se humilhando por minha causa, isso só prova o quanto ele gosta de mim. Mas como nos mulheres adoramos nos fazer de difícil, fingimos que não estamos nem ai.

José – Meu Deus, essas mulheres são difíceis de entender, nunca saberei como funcionam… – risos.

Após a conversa, Camila e José voltam a seus respectivos serviços.

CENA 11, COLÉGIO ESCOLHAS, QUADRA DE ESPORTES, INTERIOR, DIA

Digão está dando sua aula de Educação Física, e para isso, aproveita para treinar Giovana, Karen, Cecília e Cláudia.

Digão – Vamos meninas, vocês estão muito molengas! É assim que vocês querem formar um time feminino?

Digão toca seu apito, dando sinal para as quatro pararem; De repente, Miguel, Júnior, Breno, Rafael, Felipe, Victória e todo o resto da turma do terceiro ano entram na quadra.

Digão – E ai, pessoal? O que tão fazendo aqui?

Júnior – Qual é, professor? É que a professora de Biologia não veio, e a gente vai ficar aqui na quadra enquanto não chega a terceira aula.

Digão – Ah bom, podem ficar a vontade…

Miguel se abaixa e pega a bola de futebol.

Miguel – Ei professor, tá treinando as meninas?

Digão – Estou, por quê?

Miguel – É que eu ia perguntar se a gente não podia jogar, digo, os meninos contra as meninas?

Digão – Olha, até que não é má ideia… Vamos ver quem sai melhor no campo então.

Enquanto isso, Miguel troca olhares com Giovana, enquanto Karen os observa com um olhar enciumado.

CENA 12, HOSPITAL, CANTINA, INTERIOR, DIA

Helena – Sabe amor, eu estive conversando com a Giovana, e ela esteve super de acordo com aquela ideia de todos nós morarmos juntos.

Fernando – Sério? Eu fico super feliz que sua filha esteja te apoiando dessa maneira.

Helena – A Giovana é muito compreensiva mesmo, ela é um amor de filha.

Fernando – Logo se vê de quem ela puxou tanta educação e doçura.

Helena – Que isso Fernando, imagina… Aliás, Fernando, eu queria saber quando iremos conversar nós dois com a Giovana, com a Karen e o Danilo juntos.

Fernando – Olha, como eu estou sem tempo para organizar isso, você mesma pode escolher quando.

Helena – Por mim, o mais rápido possível. O que acha de daqui a dois dias, em um jantar na sua casa?

Fernando – Ótima ideia! Então daqui a dois dias, assumiremos para os três que nós estamos juntos.

Helena – Eu mal posso esperar, não agüento mais ficar escondendo isso.

Helena e Fernando sorriem, e em seguida se beijam.

CENA 13, COLÉGIO ESCOLHAS, QUADRA DE ESPORTES, INTERIOR, DIA

De um lado, vestindo coletes azuis, estão Giovana, Karen, Cláudia, Cecília e Victória. Já do outro, vestindo coletes vermelhos, estão Miguel, Júnior, Felipe, Breno e Rafael.

Digão – Bom pessoal, a partida vai ser simples, meninos de um lado e meninas do outro. O time que fizer cinco gols, ganha.

Digão retira uma moeda de seu bolso, e Miguel e Giovana se aproximam de Digão.

Digão – Que lado vocês escolhem?

Giovana – Coroa.

Miguel – Fico com cara então.

Digão joga a moeda para o alto e depois a pega, virando-a em cima de seu pulso.

Digão – E deu coroa, as meninas começam com a bola.

Digão põe a bola no chão, que fica sob a posse de Giovana e Cláudia. Ao tocar seu apito, Digão autoriza o inicio da partida. Ao fundo, a música “É uma partida de futebol – Skank” vira pano de fundo da cena. Cláudia toca a bola para Giovana, que toca mais a frente para Victória, que tem a bola tirada por Felipe, que corre até ao gol e chuta, mas Karen defende o gol. Ela toca a bola para Cecília, que toca para Cláudia, que chuta em direção ao gol; Rafael se joga para o lado esquerdo do gol, mas acaba errando a defesa e tomando um gol. A bola fica sob a posse de Júnior, que toca para Miguel; Giovana corre até Miguel e tenta lhe tirar a bola, mas acaba tomando um “carrinho” de Miguel; A música para bruscamente, e Giovana cai no chão, alisando sua canela; Miguel corre até Giovana.

Miguel – Você tá bem?

Giovana (com dor) – Não sei, acho que eu torci.

Miguel começa a passar a mão na canela de Giovana.

Miguel – É aqui?

Giovana (gemendo) – Sim! Ai…

Miguel faz uma massagem na canela de Giovana, que geme de dor; De repente, Miguel começa a aproximar seu rosto do de Giovana, e tomado por um impulso, beija seu lábios; Pega de surpresa pelo o beijo, Giovana acaba correspondendo. Todos observam o beijo de Giovana e Miguel, quando de repente, Karen corre para ver o que está acontecendo e se depara com a cena, e uma expressão de raiva e ódio se forma em seu rosto.

 

Anúncios

12 thoughts on “O Amor é um Jogo – Capítulo 05

  1. Oi gente,me desculpem por não marcar presença no capítulo de ontem,que foi sexta feira,pois tinha que dormir.Agora que tenho mais tempo,eu li.Uma coisa que eu adorei foi o Miguel acabando com o falso namoro da Karen e ele pedindo em namoro a Giovana!Essas partes foram lindas!O destaque do capítulo!Que meu ponto deixado seja contado!Que lacre muito nos próximos capítulos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s