O Amor é um Jogo – Capítulo 07

o-amor-e-um-jogo-classificacao

CENA 1, COLÉGIO ESCOLHAS, EXTERIOR, DIA

Fora do colégio, Cláudia espera Karen, que ficou no colégio após a aula; De repente, Victória sai do colégio e se aproxima de Cláudia.

Victória – Cláudia? O que tá fazendo ai parada? Tá esperando alguém?

Cláudia – Estou esperando a Karen. Por que você não espera comigo? Ai nós três podíamos sair juntas.

Victória – Oi? Você e a Karen, saindo juntas?

Cláudia – Sim, viramos amigas, sabia? Fizemos um pacto para infernizar a Giovana.

Victória – Gente, é sério isso? Vocês viraram amigas só para infernizar aquela garota, que nunca te fez nada? Realmente, não estou te reconhecendo.

Cláudia – O que foi, vai bancar a santinha agora? Já infernizamos várias pessoas por ai, não sei porque tá espantada.

Victória – Estou espantada porque você agora tá amiguinha de uma garota que a dias atrás você odiava. E sim, infernizamos várias pessoas por ai, não nego, mas o que você ganha infernizando essa garota que não te fez nada? Olha, não estou te reconhecendo.

Cláudia – Ai querida, se está achando ruim, apenas pare de falar comigo.

Victória – Não vou parar de falar com você, somos amigas faz tempo, apenas não concordo com isso. Olha, desculpe se te ofendi de alguma maneira, ok? Agora tenho que ir, outra hora a gente se fala.

Victória e Cláudia se cumprimentam com beijos e Cláudia atravessa a rua em seguida, enquanto Cláudia lhe observa.

CENA 2, COLÉGIO ESCOLHAS, PÁTIO, INTERIOR, DIA

Miguel (sorrindo) – Você já pensou na sua resposta?

Giovana (sorrindo) – Sim. Bom, vou ser a mais direta possível. Pensei bastante, pus numa balança os nossos sentimentos, falei com a Karen o que eu sinto e… Bom, sou péssima com palavras, vou dizer logo: Sim, eu aceito namorar com você.

Alegre, Miguel se aproxima de Giovana, que também está alegre; Mais afastada, Cecília sorri com a felicidade da amiga e de Miguel

Miguel (sorrindo) – Então você aceita namorar comigo e ficar sempre a meu lado?

Giovana (sorrindo) – Sim, sim, sim, mil vezes sim! Eu decidi lutar pelo o nosso amor, não quero mais ficar só te olhando, quero ter você para mim e sentir o gosto dos seus beijos. Ninguém vai nos impedir de ficar juntos. Eu te amo Miguel!

Miguel fica sem palavras com as declarações de amor de Giovana; Com os sentimentos a flor da pele, Miguel não tem outra ação a não ser se aproximar de Giovana e beijar seus lábios; Ela acaba se entregando ao beijo apaixonado e sincero de Miguel; Cecília os observa, vibrando de felicidade com o beijo do casal; Ao som de “Thinking Out Loud – Ed Sheeran”, os dois param de se beijar aos poucos e se afastam, sorrindo um para o outro.

Miguel (sorrindo) – Como é bom sentir o gosto da sua boca, por mim, eu passaria todo o meu tempo te beijando.

Giovana (sorrindo) – Miguel, assim você me deixa envergonhada.

Giovana e Miguel se viram para frente, e se deparam com Cecília lhes obervando com um largo sorriso alegre no rosto.

Giovana – Amiga, você ainda tava ai?

Cecília – Sim amiga, tava observando vocês dois, o casal mais fofo desse colégio. Espero que o romance de vocês dure muito.

Giovana – Ai amiga, eu só tenho a te agradecer, pois você me encorajou a dizer sim ao Miguel.

Giovana se aproxima de Cecília e a abraça.

Miguel – Bom Giovana, vamos comer alguma coisa no Cariocão? Quer vir com a gente Cecília?

Giovana – Vamos então. Vem com a gente, amiga?

Cecília – Vamos.

Giovana vai até Miguel e lhe dá a mão. Eles saem de mãos dadas do colégio e Cecília sai ao lado de Giovana.

Corta para:

CENA 3, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, DIA

Sentados em uma mesa, Giovana e Miguel estão abraçados, já do outro lado, estão Cecília e Camila, que sorriem ao observarem o casal.

Camila – Fico muito feliz por ver vocês dois juntos, formam um lindo e fofo casal.

Giovana – Ai amiga, eu estou muito feliz, eu amo demais o Miguel.

Miguel – Eu também te amo, e não canso de repetir isso.

Miguel beija Giovana, enquanto Cecília e Camila observam sorrindo.

Cecília – Own, vocês dois juntos são fofos demais. E você, Cecília, por que não dá uma chance para o Júnior? Só falta você a ter de nós três a ter um namorado.

Camila – Ai amiga, não vamos falar desse traste, se não ele aparece. O foco agora é o casal Miovana.

As duas riem; De repente, Karen e Cláudia param na porta do Cariocão e observam Giovana e Miguel juntos.

Karen – Eu não estou dizendo? Ela é uma vadia, o Miguel mal me largou e ela tá ali, babando ele.

Cláudia – Nossa amiga, que canalha.

Karen – Vamos entrar, vou fazer uma coisinha.

Intrigada com o que Karen diz, Cláudia entra junto com ela; As duas passam perto da mesa de Giovana e Miguel, e de repente, Karen esbarra de propósito na mesa, fazendo o copo de suco que estava em cima da mesa cair em cima de Giovana.

Giovana (grito) – O que é isso, ficou louca garota?

Dissimulada, Karen sorri falsamente para Giovana.

Karen – Ai querida, foi sem querer.

Camila – Sem querer? Eu vi você esbarrar de propósito na mesa.

Karen (falando baixo) – Não se mete, sapatona.

Furiosa, Camila se aproxima de Karen.

Camila – Você me chamou de quê? Se você for bem mulher, você vai repetir o que disse.

Camila fecha seu punho e se prepara para dar um soco em Karen, mas Cecília a impede de avançar em Karen; Karen não demonstra medo e continua sorrindo.

Karen – Vou me sentar, vai me atender depois lá, ok?

Karen dá uma risadinha para Camila, que continua bufando de raiva.

Camila – Que raiva dessa garota, eu queria esmurrar aquela carinha de porcelana dela.

Giovana – A Karen só pode estar louca. Hoje na aula, ela começou a me jogar bolinhas de papel, e agora isso. Fiquei toda molhada.

Camila – Depois eu te empresto uma camiseta, amiga.

Giovana – Obrigada amiga.

Miguel – A Karen está passando dos limites, parece mesmo que ela não vai nos deixar em paz.

Giovana – Já disse que não tenho medo dela. Próxima vez que ela fizer algo do tipo, eu dou na cara dela.

Miguel – Nossa, como a minha namorada é brava.

Miguel beija Giovana e eles riem.

Camila – Faz muito bem, ela tá merecendo. Onde já se viu, nunca fiz nada a ela e ela vem me chamar de sapatona.

Giovana – A Karen está completamente irreconhecível, ela mudou de uma forma comigo…

Miguel – Mas ela não vai nos abalar com essas infantilidades.

Miguel beija Giovana novamente; A câmera foca em Karen e Cláudia, que observam os dois.

Karen – Vagabunda, é bom que ela saiba que esse romance não vai durar muito mesmo, mas não vai mesmo! E aquela Camila é outra que vai se arrepender por tentar me bater, aquela mulher-macho…

Cláudia – Até a Camila vai virar nosso alvo? Já comecei a gostar, não fui com a cara dela mesmo.

Karen – Todos que ousarem defender a Giovana vão se arrepender amargamente.

Cláudia – Nossa, do modo que você fala…

Karen – Sou capaz de tudo, sim, capaz de tudo para infernizar aqueles dois e quem se meter.

Com um olhar diabólico, Karen os observa; Alguns minutos se passam, e Giovana sai do banheiro, vestindo outra blusa.

Giovana – A blusa serviu direito amiga, amanhã eu te trago.

Camila – Nem esquenta amiga.

Miguel se levanta e dá sua mão a Giovana.

Miguel – A gente vai indo, outra hora a gente se fala.

Miguel e Giovana cumprimentam Cecília e Camila.

Giovana – Tchau amigas, mais tarde ligo para vocês.

Camila – Tchau amiga, Tchau Miguel.

Cecília – Tchau gente!

Eles acenam e sem seguida saem do Cariocão, enquanto elas os observam

CENA 4

Na cena, são mostradas várias imagens de Giovana e Miguel em diversos lugares, bastante felizes e trocando beijos; Em um shopping, os dois caminham e tiram fotos; Eles entram em diversas lojas, carregados de sacolas; Em uma praia, eles caminham, enquanto Miguel está com seu braço sob Giovana; Os dois se beijam e sorriem.

CENA 5, ANOITECE O DIA

Takes de paisagens do transito agitado das noites da cidade são mostrados na cena.

CENA 6, CASA DA FAMÍLIA SAMPAIO, SALA DE ESTAR, INTERIOR, NOITE

Karen está sentada na sala, mexendo em seu celular; De repente, a campainha toca e ela se levanta e atende a porta, se surpreendendo ao ver Giovana na sua frente.

Karen – O que você tá fazendo aqui, garota?

Giovana – Esqueceu que seu pai convidou minha mãe e eu para jantar aqui?

Giovana entra e Karen fecha a porta.

Karen – Ah, é mesmo.

Giovana e Karen e sentam; Fernando entra na sala e caminha até Giovana, que se levanta.

Giovana – Tio Fernando!

Fernando – Oi Giovana, como vai?

Fernando abraça Giovana.

Giovana – Vou muito bem, obrigada.

Fernando – Você está muito bonita.

Giovana – Obrigada tio. (T) E por que você convidou eu e minha mãe para jantar.

Fernando – Eu e a suã mãe temos algo a contar, mas logo logo vocês saberão.

Giovana – Nossa, que mistério… Mas ok, vou aguardar. – risos.

Giovana sorri para Fernando; Ele se retira; Sozinhas, Karen e Giovana se entreolham, e o silêncio toma conta do ambiente.

CENA 7, CASA DA FAMÍLIA SOUZA, SALA DE JANTAR, INTERIOR, NOITE

Com o ambiente bastante silencioso, Tomás, Laura e Miguel jantam; Miguel puxa um novo assunto.

Miguel – Pai, mãe, tenho algo a contar a vocês.

Tomás – Pode falar, filho.

Miguel – Eu gostaria de falar a vocês que eu estou namorando.

Laura para de comer imediatamente e olha para Miguel.

Laura – Como é?

Miguel – Calma mãe, antes de brigar comigo eu já vou dizer que é sério, e que ela é decente.

Laura – Ah bom, menos mal.

Tomás – Não me diga que é…

Miguel – Sim pai, é ela mesma. Finalmente estamos juntos.

Tomás – Fico muito feliz por você, meu filho.

Laura – Posso saber quando eu vou conhecer ela?

Miguel – Em breve mãe, muito em breve… O nome dela é Giovana, ela é muito bonita.

Laura – Já estou curiosa para conhecer ela.

Miguel – Garanto que vocês vão gostar dela, ela consegue encantar a todos.

Miguel sorri, e Tomás sorri pela a alegria do filho; Os três voltam a jantar.

CENA 8, CASA DA FAMÍLIA SAMPAIO, SALA DE JANTAR, INTERIOR, NOITE

Fernando e Helena se entreolha sorrindo, não disfarçando seus sentimentos; Bebendo uma taça de vinho, Karen encara Giovana, que não se intimida. De repente, Fernando se levanta e bate em sua taça, chamando a atenção de todos.

Fernanda – Karen, Giovana e Danilo, gostaria da atenção de vocês três, eu e a Helena temos um comunicado.

Helena se levanta e vai até a Fernando, ficando a seu lado.

Fernando – Bom, muitas coisas acabaram acontecendo nesse último mês, em especial, algo envolvendo a mim e a Helena. Eu e a Helena passamos a sair juntos e tal, e acabou acontecendo. Bom, eu gostaria de comunicar a vocês três que. (T) Eu e a Helena estamos juntos, e vamos nos casar!

Helena e Fernando sorriem e se beijam; Surpresos Giovana e Danilo sorriem; Karen, que estava bebendo vinho, acaba se surpreendendo e cuspindo a bebida.

Karen (gritando) – COMO É QUE É?

Karen se levanta e joga o guardanapo em cima da mesa; Fernando, Helena, Giovana e Danilo se surpreendem com a reação de Karen e param de sorrir imediatamente. Close no rosto de raiva de Karen.

CENA 9, CASA DA FAMÍLIA SAMPAIO, SALA DE JANTAR, INTERIOR, NOITE

Todos continuam sem entender a reação furiosa de Karen.

Fernando – Karen, o que é isso? Isso é maneira de se comportar num jantar?

Karen – Como assim você vai se casar com… Com a mãe dessa ai?

Giovana – Olha como fala comigo e com minha mãe, garota.

Helena – Mas o que é isso, meninas? Que briga é essa?

Karen – Acontece que essa sua filha é uma ladra de namorados, uma va…/

Giovana (cortando) – Eu estou avisando, vai continuar me ofendendo dessa maneira, vai levar.

Fernando (gritando) – Parem com isso agora! Que isso, Karen? Você sempre se deu bem com a Giovana, e agora está tratando ela assim por conta de um garoto? E ainda por cima trata mal a Helena que nem tem nada haver com isso?

Karen – A Giovana roubou meu namorado, ela é uma fura-olho, e você ainda quer se casar com a mãe dela e por as duas aqui dentro?

Giovana – A culpa até pode ser minha, mas não ponha minha mãe e seu pai no meio. Você poderia deixar de ser infantil e parar com essa besteira toda.

Karen – Eu ponho sim, eu não quero que meu pai case com sua mãe, e que muito menos venham as duas morar aqui.

Helena se decepciona com as palavras de Karen.

Helena – Eu sabia Fernando, sabia que isso não ia dar certo. Por favor, Fernando, nos leve para casa, amanhã conversamos.

Fernando – Eu levo vocês para casa, mas vou deixar bem claro que não vou terminar com você só porque a Karen tá de birra com a Giovana por causa de um garoto. E eu faço questão que vocês duas venham morar aqui, sim. A Karen não opina em nada nesta casa, e se estiver achando ruim, pode pegar a mala dela e sair desta casa, já que é maior de idade.

Helena – Por favor, Fernando, não vá brigar com sua filha por minha culpa.

Fernando – Eu brigo sim, a Karen acha que pode mandar muito aqui e na minha vida, mas está muito enganada. E volto a repetir, você e a Giovana vem morar aqui, e se ela está achando ruim, pode pegar sua mala e sair.

Furiosa, Karen cruza os braços e se senta.

Fernando – Eu vou levar a Helena e a Giovana em casa, quando eu chegar, quero ter uma conversa séria com você.

Karen encara Fernando; Ele abre a porta da sala e Giovana e Helena saem; Ele sai em seguida.

Karen – Quer dizer então que a Giovana vai virar minha irmãzinha? Pois agora mesmo que ela não vai ter paz, nem ela e nem a Helena.

Um maléfico sorrio começa a se formar no rosto de Karen.

Corta para:

CENA 10, APARTAMENTO DA FAMÍLIA DUARTE, INTERIOR, NOITE

Helena, Giovana e Fernando entram no apartamento.

Fernando – Bom, estão entregues. E mais uma vez, me desculpem por tudo o que a Karen falou para vocês.

Giovana – Não tem problema Fernando, mas já vou te avisando que não vou permitir que ela me encha de desaforos e que faça o mesmo com a minha mãe.
Helena – Giovana…

Fernando – Não Helena, não tem problema, a Karen precisa mesmo de uns tapas, e como eu não posso fazer isso, que a Giovana faça. – risos. – Então eu vou indo, tenho que conversar com a Karen assim que eu chegar. Nos falamos amanhã,Helena.

Fernando se aproxima de Helena e a beija.
Helena – Só não pega pesado com a Karen por minha causa. Por favor.

Fernando – Tudo bem Helena, fique tranquila. Amanhã nos falamos. Tchau Giovana.

Giovana – Tchau.

Fernando se retira e Giovana fecha a porta; Helena e Giovana se sentam no sofá.

Helena – Tá bom, agora você vai me explicar que história é essa de você ter brigado com a Giovana.

Giovana – Okay, vou contar tudo…

Giovana conta a Helena toda a situação envolvendo ela, Karen e Miguel.

Giovana – […] E agora ela está me infernizando, achando que com infantilidades, ela vai me afastar do Miguel.

Helena – Nossa, por que não me contou tudo antes? Realmente, a Karen mudou muito do dia para a noite.

Giovana – Ah mãe, não quis te incomodar com meus problemas. Mas enfim, agora é sua vez de me contar que história é essa de você e o Fernando juntos. Juro que fui pega de surpresa.

Helena – Ah filha, não tem muito que contar. Só que ele acabou se declarando para mim, e acabou rolando…

Giovana – Hum… Você não podia ter escolhido pretendente melhor, o Fernando é tudo de bom.

Helena – Sim filha, ele é muito carinhoso comigo. Bom, eu já estou com sono, eu vou dormir, acho bom fazer o mesmo.

Giovana – Sim, eu só vou tirar essa maquiagem e depois vou para a cama.

Giovana beija Helena no rosto.

Giovana – Já vou te dando boa noite adiantado.

Helena – Boa noite filha.

Giovana vai até ao banheiro, deixando Helena sozinha na sala.

CENA 11, CASA DA FAMÍLIA SAMPAIO, SALA DE ESTAR, INTERIOR, NOITE

Já em casa, Fernando fica de pé para Karen, que está sentada no sofá.

Fernando (gritando) – Olha aqui Karen, pode ficar sabendo que eu não gostei nada do seu showzinho.

Karen – Tá pai, já passou, desculpa tá.

Fernando (gritando) – É bem fácil você pedir desculpas né? Depois que você ofendeu a Helena e a Giovana.

Karen – Mas pai, eu juro que estou arrependida, foi um momento de loucura, eu estou muito arrependida.

Fernando – Mas não é a mim que você tem que pedir desculpas, e sim a Helena e a Giovana.

Karen – Eu peço desculpas a elas, mas, por favor, não fica bravo comigo!

Fernando – Tudo bem, não fico bravo com você, mas você me deixou bastante chateado com esse papelão que você fez no jantar.

Karen – Eu disse que foi um momento de loucura, e que estou arrependida.

Fernando – Sei.

Karen – Eu juro pai, tanto que até vou pedir desculpas a elas.

Fernando – Bom, vamos parar de conversar em vamos para a cama, eu já estou cansado e você tem aula amanhã.

Fernando se aproxima de Karen e lhe dá um beijo na testa, em seguida indo para seu quarto; Karen fica sozinha na sala.

Karen – Desculpas, eu? Minha cara de quem pede desculpas. E isso foi só o inicio, elas não terão paz.

Com um sorriso malévolo nos lábios, Karen apaga a luz da sala e vai até seu quarto.

CENA 12, AMANHECE UM NOVO DIA

Paisagens do Sol nascendo na praia incidem na cena.

CENA 13, COLÉGIO ESCOLHAS, PÁTIO, DIA

Giovana e Miguel andam de mãos dadas pelo o pátio do colégio.

Giovana – Acredita amor, eu e a Karen de irmãs, ainda mais vivendo debaixo do mesmo teto. Não sei se vou aguentar.

Miguel – Nossa… Agora que ela não vai te deixar em paz.

Giovana – Sim, essa é a pior parte, mas é bom ela ficar ciente que não vou tolerar as ofensas dela.

Miguel – Nossa, como você é brava.

Giovana – Sou mesmo, e isso serve para você também.

Os dois riem e se beijam.

Miguel – Ah, tenho outra coisa para te dizer.

Giovana – Fala.

Miguel – Ontem contei de você a meus pais, e eles disseram que querem te conhecer.

Giovana – Jura? Meus sogros já querem me conhecer?

Miguel – Sim, principalmente a Dona Laura, que insiste em te conhecer.

Giovana – Sua mãe é brava?

Miguel – Fica tranquila, ela vai gostar de você, aliás, não tem quem não goste de você. Você é linda demais, não é como as outras garotas, você é especial.

Giovana – Para seu bobo, você me deixa envergonhada assim. (T) Olha, diz a seus pais que quando eles quiserem, eu posso ir até sua casa para conhecer eles.

Miguel – Ok. E não se preocupe, eles vão gostar muito de você.

Giovana – Hum, se você diz.

O sinal toca.

Giovana – Agora a gente só vai se ver na hora do treino, vou ficar com saudades.

Miguel – Também vou. Então, até a hora do treino.

Miguel e Giovana se beijam; Em seguida, entram juntos no colégio.

CENA 14, HOSPITAL, CORREDORES, DIA

Helena e Fernando caminham pelo os corredores do hospital.

Helena – E então Fernando, como foi sua conversa com a Karen ontem?

Fernando – Foi tranquila até, ela disse estar arrependida pelo o que fez ontem.

Helena – Ah sim, ainda bem. Pensei que ela não fosse me aceitar.

Fernando – Ela disse que aquilo foi um momento de loucura. Enfim, nem eu sei o que deu nela, mas ela se diz arrependida.

Helena – Bom, se ela diz estar arrependida, quem sou eu para duvidar?

Fernando – Ah meu amor, tava me lembrando de algo. Você não acha que já devemos marcar nosso casamento no civil?

Helena – Sim, estava lembrando disso. Bom, acho que devemos marcar para o mais breve possível, não acha?

Fernando – Sim, quero me casar o mais rápido possível, não aguento mais ser só seu “namorado”.

Helena – Eu também quero me casar o mais rápido possível com você, criar os três como nossos filhos, sem diferença alguma entre eles.

Fernando – Que bom que você quer ter os mesmos planos que eu. Eu também quero formar uma familia com você, eu, você, meus dois filhos e sua filha, e quem sabe, um filho nosso em breve. — risos.

Helena – Para Fernando! Já temos idade para sermos avós.

Fernando – Isso é o que você diz, nada impede de adotarmos uma criança, ou até mesmo, você conceber uma.

Helena – Sei não Fernando…

Fernando – Calma Helena, estou apenas dizendo, isso não quer dizer que quero um filho nosso.

Helena – Hum… Eu vou para meu consultório, mais tarde nos falamos.

Helena beija Fernando e acena; Ela caminha em direção a seu consultório.

CENA 15, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, TARDE

Breno e Júnior entram no Cariocão, enquanto Camila se prepra para sair; Júnior vai até ela.

Júnior – Qual é Camila? Onde você tá indo?

Camila – Não te devo satisfações, licença.

Camila pega sua mochila e põe nas costas; Ela sai do Cariocão, mas Júnior vai atrás.

Júnior – Qual é, Camila? Vai ficar me tratando assim até quando? Poxa, eu gosto de você pra caramba, e você fica me tratando igual a seu capacho?

Camila – Canalhas como você merecem esse tipo de tratamento. De que adianta dizer que mudou, mas se vive de balada em balada, caindo de bêbado e cheio de garotas. Olha, eu nem sei porque ainda falo com você.

Júnior – Mas esse é o velho Júnior, o novo Júnior não fica com mais ninguém a quase três meses, e a última festa que eu fui foi a que teve aqui no Cariocão. Eu já paguei por meus erros do passado, eu juro que mudou.

Camila – Você já me disse isso quinhentas vezes, e eu não vou acreditar nunca, ouviu? Nunca.

Fria, Camila se retira, deixando Júnior cabisbaixo; Breno se aproxima.

Breno – Ei brother, tá assim por causa da Camila?

Júnior – O que você acha? Nunca uma garota me tratou assim, e muito menos fiquei assim por causa de uma. Poxa, a Camila sabe que eu amo ela e ela fica me tratando assim.

Breno – As mulheres são assim mesmo, mano. Eu tenho certeza que ela gosta de você, mas se faz de durona. Olha, porque você não faz algo romântico para ela, para ver se ela acredita mesmo?

Júnior – Poxa, já tentei dar flores e chocolates, e ela me encheu de patadas, nem sei mais o que faço para ela.

Breno – Eu tenho uma ideia, mas não sei o que você vai achar.

Júnior – Fala, qualquer ideia é bem-vinda.

Breno – Por que você não faz para ela uma… Serenata?

Júnior – O que? Que bagulho mais brega, até parece que ela iria gostar disso. Capaz de ela me jogar um bakdr de água igual as mulheres dos filmes e novelas.

Breno – Vai saber. Olha, foi só uma ideia, aceite se quiser.

Júnior – Quer saber? Vou topar, vai que funciona mesmo.

Breno – A gente fala com o Rafael, o Miguel e o Felipe para ver se eles topam nos ajudar, certo?

Júnior – Fechado então..

Júnior e Breno se cumprimentam com uma batida de mãos.

CENA 16, COLÉGIO ESCOLHAS, QUADRA DE ESPORTES, INTERIOR, DIA

Giovana e Cecília conversam, enquanto Cecília tosse sem parar.

Giovana – Amiga, que tosse é essa? Desde hoje de manhã você não passa de tossir.

Cecília – Ai amiga, acho que isso é uma virose.

Giovana – Hum, mas toma cuidado com essa tosse hein.

Cecília – Depois eu tomo um remédio.

De repente, Camila entra na quadra e joga sua mochila com força no chão, e logo se senta ao lado de Giovana.

Giovana – Ih… Pode começar a contar por que está assim.

Camila – Ai amigas, é o Júnior. Aquele babaca não me deixa em paz, e vive com aquela ladainha. Ele acha mesmo que vou acreditar que ele mudou.

Giovana – Hum… Ok, enquanto a senhora esbraveja ai por causa dele, deve estar adorando por dentro que ele vive te procurando. Te conheço, sou mulher também.

Camila – Não consigo esconder nada de vocês, né? Eu já disse uma vez a vocês e repito: Gosto dele sim, mas só um pouquinho.

De repente, Karen e Cláudia se aproximam de Giovana, Cecília e Camila.

Karen – Olha só Cláudia, se não é o trio maravilha… A vagabunda, a sapatona e a insossa.

As três se levantam e encaram Karen.

Camila – O que é hein garota, tá querendo levar um murro?

Karen – Calma mulher-macho… E ai, do que estão falando? Da Giovana e do namorado que ela me roubou, ou da mamãezinha dela, que também é igual a filha e anda por ai procurando homens.

Giovana – Como é que é?

Karen – Ué, você não está contando a elas que vamos ser irmãs porque sua mãe ficou rondando meu pai.

Giovana – Oi garota? Realmente, você não bate bem. Só sabe ficar ofendendo os outros, melhore.

Karen – Ui, a vadiazinha ficou brava porque falei da mãe dela, que também é igual a filha.

Giovana – Garota, sai daqui, ok? Não me enche.

Giovana, Cecília e Camila se retiram, enquanto Karen as ofendem.

Karen – O que foi? A vadia-filha vai sair junto com suas amiguinhas? Fiquem mais.

Cláudia – Amiga, você não acha que tá pegando pesado?

Karen – Eu só comecei. — gritando — É bom que todos saibam que filha de vagabunda, vagabunda é.

Após a ofensa a sua mãe, Giovana dá meia volta acompanhada de suas amigas.

Giovana – Como? Repete.

Karen – Não falei grego, e você também não é surda. Mas eu vou repetir: Filha de vagabunda, vagabunda é.

Irritada, Giovana dá uma bofetada em Karen.

Giovana – Escuta aqui garota, falar de mim ok, mas da minha mãe não!

Com uma mão no rosto, Karen levanta sua outra mão e dá uma bofetada em Giovana.

Karen – Em mim ninguém bate, muito menos uma vadia que nem você!

Giovana – Ai garota, eu já perdi a paciência!

Giovana se avança em Karen e começa a puxar seus cabelos; Rapidamente, as duas vão ao chão. Montada em Karen, Giovana lhe dá diversas bofetadas, enquanto Camila, Cecília e Cláudia observam tudo junto com as outras meninas; De repente, Miguel entra na quadra e observa tudo de longe, surpreso com a briga.

valeapenaverdenovo

14 thoughts on “O Amor é um Jogo – Capítulo 07

  1. Ih,a Karen só começou com as brigas!Se ela já era ruim sem ser aliada da Cláudia, imagine agora,ela está bem pior!Amo a Giovana dando lição nela!Karen é uma falsiane e além disso é fingida!Tô adorando a web-novela!

    Curtir

  2. Já me atualizei dos três últimos capítulos
    Depois me atualizo desse
    Mas a edição deve estar maravilhosa
    Parabéns!

    Curtir

  3. Victória e Cláudia se cumprimentam com beijos e Cláudia atravessa a rua em seguida, enquanto Cláudia lhe observa.” – É aqui a O Clone Tour?

    Fernando – Não Helena, não tem problema, a Karen precisa mesmo de uns tapas, e como eu não posso fazer isso, que a Giovana faça.” – Oi? Como assim, Fernando? Você bebeu, fumou ou comeu bosta?

    Júnior – O que? Que bagulho mais brega, até parece que ela iria gostar disso. Capaz de ela me jogar um bakdr de água igual as mulheres dos filmes e novelas.” – Deixa eu terminar de rir que eu pergunto o que é um bakdr.

    Ai gente, eu não acredito que o Fernando e a Helena caíram no teatro do cão arrependido da Karen. Não estranharia se isso se repetisse 44 vezes, sabe?

    Giovana, se tu sabe se defender da Karen, por que tu tá com medo dela?

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s