O Amor é um Jogo – Capítulo 08

o-amor-e-um-jogo-classificacao

CENA 1, COLÉGIO ESCOLHAS, QUADRA DE ESPORTES, INTERIOR, DIA

Ainda montada em Karen, Giovana dá bofetadas sem parar nela; Miguel corre até a multidão e se intromete entre as duas, retirando Giovana de cima de Karen, enquanto Cláudia segura Karen por trás, que está descabelada e com o canto da boca sangrando, devido a série de tapas que levou.

Karen (nervosa) – Me solta Cláudia, eu vou devolver em dobro os tapas que essa ridícula me deu.

Giovana (gritando) – Você merecia isso e muito mais! Eu devia te matar sua idiota, ninguém se mete comigo e com minha mãe!

Karen (irônica) – Ah desculpe por eu ter te ofendido, eu sei que você e a sua mãe são duas beatas.

Miguel (gritando) – Já chega vocês duas! (T) Escuta aqui Karen, pare de perseguir a Giovana, entenda que eu não te amo, ela não tem culpa de nada. Aliás, você só ganha meu desprezo com essas palhaçadas.

Karen (gritando) – Eu digo e repito, vocês dois não terão paz. Posso ter apanhado e tudo mais dessa songa-monga, mas saibam que isso não sairá barato, vocês dois se arrependerão de ter entrado no meu caminho!

Miguel – Ah garota, eu e a Giovana não temos medo das suas ameaças de vilã de desenho animado.

Karen (gritando) – Vai falando isso agora, mas vocês vão se arrepender! Você vai ser meu!

Ouvindo a gritaria, Digão entra na quadra e se aproxima da multidão formada em volta a Karen e Giovana.

Digão (gritando) – Posso saber que palhaçada é essa aqui? O que tá acontecendo?

Dissimulada, Karen começa fingir que está chorando, se fazendo de vítima diante a Digão.

Karen (choro falso) – Ai professor, acontece que essa louca me bateu ddo nada, e o Miguel veio me xingar, como se eu tivesse culpa de algo, e ainda se atreveu a levantar a mão para mim.

Digão – O que?

Camila – Para de fingir garota, você mal entrou aqui na quadra e veio para a nossa volta, ofendendo a Giovana e a mãe dela. Digão, a Giovana deu uma surra na Karen sim, como dá para perceber, mas ela provocou primeiro. E o Miguel não fez nada com ela, ele só apartou a briga. Não acredite em nada do que essa garota diz.

Karen (choro falso) – Ela só tá defendendo eles porque é amiga deles, mas eu falei a verdade, acredita em mim! Olha o meu estado, olha o que ela fez comigo, ela quase me matou.

Digão – Olha aqui, não quero saber quem começou o que, mas quero vocês três, Giovana, Karen e Miguel fora da quadra, os três estão suspensos de virem aos treinos.

Miguel – O que? Eu e a Giovana não fizemos nada de errado, essa louca que veio provocar tudo!

Digão – Sem mais, saiam da quadra agora!

Abraçada a Miguel, Giovana se retira da quadra em sua companhia.

Cláudia – Treinador, posso ir com a Karen, para dar uma ajuda a ela?

Digão – Está bem, mas depois volte para cá.

Cláudia sorri; Ela e Karen saem da quadra.

Digão – Chega de fofoca, aqui não é salão de beleza! Bora treinar.

CENA 2, COLÉGIO ESCOLHAS, EXTERIOR, DIA

Já fora do colégio, Miguel e Giovana ficam um em frente ao outro.

Miguel – Aquela doida da Karen não tem limites, vê se pode, eu avançar nela.

Giovana – Pelo menos lavei minha alma enchendo a cara daquela vagabunda de bofetadas. Não estou nem me reconhecendo, nunca briguei com ninguém desse jeito.

Miguel – Eu cheguei bem na hora da briga, eu juro que fiquei tão… Tão impressionado ao te ver montada nela e batendo nela.

Giovana – Aquela idiota mereceu isso e muito mais. Minha mãe não tem nada haver com essa confusão toda, ela não tem que ficar falando nada dela.

Miguel – Mas o que ela falou? Tem haver com o lance do pai dela e da sua mãe se casarem?

Giovana – Sim, ela disse que minha mãe era uma vagabunda igual a mim por ter conquistado o pai dela. Tipo, oi? Eles se apaixonaram, minha mãe não ficou correndo atrás de ninguém.

Miguel – Meu amor, não dá bola para as provocações da Karen, nós sabemos que ela faz tudo isso de propósito só pra você perder a paciência.

Giovana – Pior que eu acabo caindo nas provocações dela com isso… Enfim, vou pra casa, tomar um banho gelado após essa briga. Nos vemos mais tarde?

Miguel – Aham.

Miguel beija Giovana.

Giovana – Até mais tarde então.

Miguel – Até.

Sorrindo, Giovana anda de costas, olhando para Miguel. Ela atravessa a rua correndo e dobra na rua seguinte, enquanto Miguel a observa com um sorriso no rosto.

CENA 3, COLÉGIO ESCOLHAS, BANHEIRO FEMININO, INTERIOR, DIA

Karen e Cláudia estão sentadas em um grande banco no banheiro; Enquanto Karen passa maquiagem em seu rosto para esconder os machucados, Cláudia escova seu cabelo.

Karen (gemendo) – Ai! A mão dessa cretina pesa, até agora meus lábios estão doendo.

Cláudia – Posso até imaginar, a Giovana te bateu tanto que doeu até em mim.

Karen – Essa cretina vai me pagar por cada bofetada e puxão de cabelo, ah se vai.

Cláudia – E o que pretende fazer?

Karen – Sei lá, tenho a minima ideia ainda, acho que até pode demorar, mas eu vou me vingar dela.

Cláudia – E vai ser algo pesado?

Karen – Ah se vai, nem que seja preciso por a vida dela em risco, ou a minha.

Cláudia – Por vidas em risco? Tipo, tentativa de assassinato? Você também seria capaz de tentar suicídio e por a culpa nela?

Karen – Mas é claro, estou disposta a qualquer coisa para me vingar da Giovana e ter o Miguel para mim.

Cláudia fica assustada com as declarações de Karen, que expressa um sorriso maléfico no rosto.

CENA 4, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, DIA

Miguel entra no Cariocão e vai até a mesa onde estão Júnior, Breno, Rafael e Felipe.

Miguel – Oi amigos, vim assim que me chamaram. O que querem dessa vez?

Breno – Olha brother, nós temos uma missão, digna de cupido por sinal. — risos. — Vamos ajudar o Júnior a conquistar a Camila.

Rafael – Uma pena que mais um de nós quer por uma coleira no pescoço, mas enfim… A gente tá planejando ajudar o Júnior a fazer uma serenata na janela da Camila.

Miguel – Serenata? Mas que coisa brega, sem ofensas.

Júnior – Também achei mano, mas se essa é a única ideia que o Breno teve pra me ajudar…

Breno – Então, a gente quer saber se vai ajudar a gente nessa nova missão?

Miguel – Ok, eu ajudo, mas já vou avisando que se eu apanhar da Camila, a culpa será de vocês. — risos.

Felipe – Bom, vamos todos ajudar, mas agora temos que escolher o dia, a a hora, a música que vamos cantar e etc.

Rafael – A música é fácil, só pegar qualquer brega e cantar. — risos.

Júnior – Quero fazer um bagulho direito, que dê pra provar que realmente mudei e ainda amo ela.

Miguel – Não acho que uma serenata vai ajudar a conquistar logo de cara, mas deve adiantar meio caminho. Apenas te desejo boa sorte mano, e vou te ajudar no que for preciso.

Júnior e Miguel se cumprimentam com uma batida de mãos.

Júnior – Valeu brother, saiba que eu faria o mesmo por você.

Júnior e Miguel sorriem.

CENA 5, ANOITECE O DIA

Takes de imagens do Sol se pondo na praia da cidade são mostrados a cena.

CENA 6, APARTAMENTO DA FAMÍLIA DUARTE, SALA DE ESTAR, INTERIOR, NOITE

Giovana está sentada no sofá, assistindo televisão, quando de repente, a porta do apartamento se abre e Helena entra.

Helena – Oi filha, cheguei.

Giovana – Oi mãe!

Giovana se levanta e vai até Helena e a beija no rosto; Ela repara um arranhão no rosto de Giovana.

Helena – Filha, que arranhão é esse no seu rosto?

Giovana – Ah mãe, é melhor a gente se sentar, vou te contar tudo.

Helena e Giovana se sentam uma em frente a outra.

Giovana – Então mãe, hoje aconteceu algo bem desagradável… Acontece que eu acabei brigando no colégio.

Helena – Brigando no colégio? Mas como assim? Você nunca foi disso.

Giovana – Então mãe, a briga foi com a Karen…

Helena – Ai filha, com a Karen? Logo com ela?

Giovana – Sim mãe. Ela hoje veio até a mim só para te ofender, tipo, falando umas coisas sem nexo, mas só te ofendendo. Acabei perdendo o controle e bati nela, e ai acabamos brigando no meio da quadra do colégio.

Helena – Ai filha, brigar por minha causa? Por que foi dar atenção as provocações dessa garota?

Giovana – Mãe, ela tava te ofendendo, você queria que eu aguentasse calada? Eu devia era ter dado mais nela.

Helena – Pois é filha, mas você sabe que essa rivalidade entre vocês duas acaba deixando minha relação com o Fernando num clima bastante chato.

Giovana – Desculpa mãe, mas é que eu não aguentei ela te ofendendo sem motivos, mas eu não farei mais isso.

Helena – Tudo bem, filha.

Giovana – Bom, eu fiquei de encontrar o Miguel no Cariocão para a gente se falar, quando eu chegar a gente se fala mais. Tchau.

Giovana pega sua bolsa e vai até Helena e lhe dá um beijo no rosto; Ela sai do apartamento, fechando a porta em seguida.

CENA 7, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, NOITE

Sentadas em uma mesa, Cláudia e Victória conversam.

Cláudia – Ai amiga, faz dias que não nos falamos direito, a gente mal se cumprimenta.

Victória – Pois é amiga, desde que você começou a se juntar com aquela Karen, a gente nem tem se falado muito.

Cláudia – Ai amiga, você deveria andar com a gente, assim poderiamos nos falar mais e fazer umas maldades juntas. — risos.

Victória – Acho que você vai me julgar, mas sabe, não quero mais fazer maldades, sabe, ainda mais junto com a Karen, mas eu tenho um motivo para isso.

Cláudia – Bom, e eu posso saber?

Victória – Ai amiga, não sei se você sabe, mas… Eu estou gostando do Felipe, e você sabe como ele não gosta do jeito que a gente trata as pessoas. Bom, pelo menos como eu tratava.

Cláudia – Jura? Você apaixonado por ele? Bom amiga, te entendo. Mas você sabia que também estou namorando?

Victória – Andei sabendo, é com aquele irmão da Karen, né?

Cláudia – Sim, e eu adoro ele, ele é muito fofo comigo.

Victória – Fico muito feliz amiga. Bom, o assunto principal era a Karen, então vamos voltar a ele. E aquela surra que ela levou hoje na quadra? Fiquei chocada, ainda mais pela a Giovana ter se revoltado daquela forma, me parecia tão quietinha.

Cláudia – Pois é, a mosca-morta quis se revoltar, mas ela vai acabar se dando mal por isso.

Victória – Como assim? Vocês estão planejando algo para ela?

Cláudia – Eu não, mas a Karen sim. Ela me garantiu que é capaz de tudo para se vingar, nem que seja capaz de por as vidas dela e da Giovana em risco.

Victória – Nossa, essa garota seria capaz de matar ela?

Cláudia – Pelo o que ela me ganatiu, sim.

Victória – Nossa… Se eu fosse você, tomava cuidado, vá que ela depois queira se livrar de você.

Cláudia – Amiga, não é pra tanto. Tudo o que ela fizer, vai morrer diante dos meus olhos e da minha boca. My name is Esmeralda, não vi nada, não sei de nada.

Victória – Hum… Ok então.

Victória coloca o canudo do copo na boca e logo em seguida volta a conversar com Cláudia.

CENA 8, CASA DA FAMÍLIA SAMPAIO, SALA DE JANTAR, INTERIOR, NOITE

Calados, Fernando, Karen e Danilo jantam a mesa, enquanto Fernando olha sem parar para o rosto de Karen, que abaixa a cabeça, para que Fernando não reparasse em seus ferimentos.

Fernando – Karen, pare de abaixar a cabeça, eu estou vendo muito bem os machucados na sua boca e no seu rosto. Você andou brigando no colégio?

Danilo – Ela brigou com a Giovana pai, e apanhou. — risos.

Karen – Cala a boca, seu fofoqueiro.

Fernando – Como é que é? Você andou brigando com a Giovana no colégio?

Karen – Briguei, briguei sim. Ela começou a me provocar, me disse várias coisas e depois se avançou em mim. Uma louca.

Danilo – Se você não quer falar a verdade para o pai, deixa que eu falo. Ela falou mal da Helena, provocou a Giovana e tal, e acabou levando uma surra daquelas.

Karen dá um forte tapa na cabeça de Danilo, que abaixa a cabeça imediatamente.

Fernando – Já chega! Isso é verdade, Karen?

Karen – Pai…

Fernando – Muito que bem, então você estava mentindo sobre toda aquela história de se desculpar com a Helena?

Karen – Olha aqui…

Fernando – Olha aqui nada, eu já estou cheio das suas confusões, você só sabe provocar e provocar os outros. Pois saiba que isso não vai impedir meu casamento com a Helena. E volto a repetir, se você estiver contra meu casamento, está livre pra pegar sua mala e sair daqui, pois não estou te prendendo.

Karen – Quer saber pai? Não sou a favor do seu casamento mesmo, cansei de ser falsa. Não quero uma intrusa dentro da nossa casa, muito menos que traga aquela vagabunda da Giovana para cá. Não vou sair daqui, pois esta é minha casa, e garanto, a Helena e a Giovana não terão paz aqui dentro.

Surpreso com as palavras de Karen, Fernando levanta sua mão e se prepara para lhe dar uma bofetada.

Karen – Isso, bate, me dá uma surra igual a Giovana me deu, mas isso não fará eu mudar de opinião. E se quiser, fale para a Helena a minha opinião verdadeira. Agora tenha uma boa noite.

Karen limpa sua boca no guardanapo e em seguida, o joga em cima da mesa; Ela se levanta e vai até a seu quarto. Fernando continua em choque, ao saber a verdadeira cobra que Karen é.

Fernando – Meu Deus! Isso que a Karen me falou não é normal, essa não é minha filha! Como ela pode me cuspir isso com tanta frieza? Onde será que eu errei com essa menina?

Danilo – Eu sempre soube que a Karen não prestava, mas que fosse chegar a esse ponto? Também fiquei impressionado com a forma que ela garantiu que não dará paz a você e a Helena.

Fernando – Pelo menos tenho a você, que me compreende. As vezes queria que a Karen fosse como você, compreensiva e calma. Acho que a falta de uma mãe acabou estragando a educação dela.

Ainda surpreso, Fernando não consegue tirar o que Karen acabou de lhe dizer da cabeça, ficando pensativo sobre a verdadeira personalidade de Karen.

CENA 09, CARIOCÃO LANCHES, INTERIOR, NOITE

Giovana, Miguel, Cecília e Breno conversam alto, quando de repente, Cecília começa a sentir fortes dores de cabeça.

Cecília (com a mão na cabeça) – Ai, minha cabeça…

Breno – Amor, você está bem? Se quiser, posso te levar para casa.

Cecília – Não, daqui a pouco passa.

Giovana – Sei não hein amiga, primeiro é a tosse, agora é dor de cabeça. Não será uma gripe séria?

Cecília – Não, depois isso passa.

Giovana – Okay, mas se cuida. Continuando… Miguel e Breno, porque esses violões, vão fazer algum show? — risos.

Miguel – É segredo, a gente não pode falar nada, a não ser que é um favor para um brother.

Giovana – Ai, pra que tanto segredo?

Miguel – Calma, daqui a pouco vocês vão saber. A gente só tá esperando o Júnior, o Rafael e o Felipe chegarem. Olha, vocês podem nos ajudar.

Giovana – Pode dizer no que então.

Miguel – Olha, digam para a Camila ir para o quarto dela e esperar na janela.

Giovana – Nossa, que pedido estranho… Mas ok. Vamos lá, Cecília?

Cecília concorda com a cabeça, e as duas passam pelo o balcão da lanchonete.

Corta para:

CENA 10, CARIOCÃO LANCHES, COZINHA, INTERIOR, NOITE

Giovana e Cecília entram na cozinha e Camila se vira.

Camila – Meninas? O que estão fazendo aqui?

Giovana – Bom amiga, nem a gente sabe direito, mas o meninos pediram que você fosse para o seu quarto.

Camila – Oi?

Giovana – Nem eu entendi, mas eles pediram isso.

Camila – Nossa, que coisa estranha, mas vamos então.

Camila faz um sinal para Giovana e Cecília lhe seguirem, e elas sobem as escadas da cozinha que dão direto para o segundo piso.

Corta para:

CENA 11, CARIOCÃO LANCHES, EXTERIOR, NOITE

Miguel, Breno, Rafael e Felipe checam seus instrumentos, enquanto Júnior decora a letra da música.

Júnior – Será que vai dar certo?

Felipe – Não sei brother, mas vamos ver no que vai dar. Já decorou a música?

Júnior – Já, mas não esqueça que combinamos que terá aquela troca de músicas bem no meio.

Breno – Relaxa, a gente tá com tudo aqui na cabeça. Podemos começar?

Júnior – Já. Que seja o que Deus quiser…

Breno e Miguel começam a tocar seus violões; Do lado de dentro, Giovana, Cecília e Camila conversam.

Camila – O que será que tá acontecendo?

Giovana – Nem eu sei, mas vamos vamos esperar.

De repente, o barulho dos violões aumentam e Cecília ouve tudo, indo até a a janela para ver o que está acontecendo.

Cecília (gritando) – Vem cá meninas, vem ver o que tá acontecendo.

Curiosas, Giovana e Camila correm até a sacada, e se deparam com Júnior fazendo uma serenata para Camila; Ele canta “Exagerado — Cazuza”.

Júnior – Amor da minha vida
Daqui até a eternidade
Nossos destinos
Foram traçados na maternidade

Paixão cruel, desenfreada
Te trago mil rosas roubadas
Pra desculpar minhas mentiras
Minhas mancadas

Exagerado
Jogado aos teus pés
Eu sou mesmo exagerado
Adoro um amor inventado

Eu nunca mais vou respirar
Se você não me notar
Eu posso até morrer de fome
Se você não me amar

Camila, Giovana e Cecília se surpreendem com a serenata de Júnior.

Giovana – Amiga, você tá vendo isso? É pra você!

Camila – Ai Meu Deus, o Júnior é maluco.

Do alto da sacada, Camila sorri para Júnior, que também lhe sorri.

Giovana – Você ainda tem duvidas que ele te ama?

Alegre, Camila responde.

Camila – Nenhuma!

De repente, Rafael e Felipe surgem com duas guitarras e Júnior começa a cantar ” Mulher de Fases — Raimundos”.

Júnior –

Mulher de Fases

Raimundos

Que mulher ruim
Jogou minhas coisas fora
Disse que em sua cama
Eu não deito mais não
A casa é minha
Você que vá embora
Já pra saia da sua mãe
E deixa meu colchão

Ela é pró na arte
De pentelhar e aziar
É campeã do mundo
A raiva era tanta
Que eu nem reparei
Que a Lua diminuía

A doida tá me beijando há horas
Disse que se for sem eu
Não quer viver mais não
Me diz, Deus, o que é que eu faço agora?

Se me olhando desse jeito
Ela me tem na mão, meu filho aguenta
Quem mandou você gostar
Dessa mulher de fases?

Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folhinha
Mulher de fases!

De repente, o sorriso alegre de Camila começa dar lugar a uma expressão de fúria.

Camila – Filho da mãe!

Giovana e Cecília se surpreendem e se assutam com a expressão de Camila.

Giovana – Calma Camila, ele está apenas brincando.

Camila – Eu vou matar esse desgraçado! Cecília, faz um favor para mim?

Camila sussurra no ouvido de Cecília e ela acata a ordem dada; Alguns instantes depois, ela surge com um balde de água fria e entrega a Camila, que joga a água por cima de Júnior, Miguel, Breno, Rafael e Felipe; Camila continua em fúria, enquanto Giovana e Cecília riem do que Camila acabara de fazer.

valeapenaverdenovo

Anúncios

11 thoughts on “O Amor é um Jogo – Capítulo 08

  1. A cena mais engraçada foi a da Camila escutando a música Mulher de Fases no meio da cena e Exagerado no início da cena.Ela adorou a primeira música,já a segunda ela detestou!Ela contou um plano para Giovana e Cecília dizendo que iria jogar um balde de água no Júnior!Será que da próxima vez o Júnior consegue reconquistar a Camila?A cada dia tô adorando mais essa web-novela!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s