Viagem no Tempo – 29ª Edição

Viagem no Tempo – 29ª Edição

Por Fábio Lima e Jean Ventura

viagemnotempo

Olar manas, a gente (escreveremos do nosso jeito, okay?) sabe que vocês estavam com a perseguida ardendo pra ler mais uma edição da coluna das mães Fábia e Jeana (eu tenho intimidade com o Jean, então posso a chamar do jeito que eu quero porque a rainha é povão). Então, preparamos uma edição com uma novela cuja protagonista tem o faniquito aceso, e adorava uma banana na CENSURADA. Claramente estamos falando da protagonista de…

Rainha

SINOPSE

Maria do Carmo fez fortuna acreditando no negócio do pai, que trabalhava com ferro-velho. Ela chega aos anos 1990 com os negócios ampliados e consolidados, podendo abrir uma casa de shows – mais especificamente uma lambateria, a Sucata – no alto de um edifício da Avenida Paulista, de sua propriedade. Tal poder econômico, no entanto, não esconde uma mágoa da juventude, quando foi humilhada por Edu, seu grande amor. Este, milionário no passado, enfrenta problemas financeiros ao lado do pai, Betinho, casado com a socialite Laurinha Figueroa.

Maria do Carmo aproxima-se de Edu, e acenando com sua conta bancária, conquista-o para o casamento. Conhece então dias de terror ao enfrentar Laurinha que é apaixonada pelo enteado. O mau casamento é acompanhado de perto por outros infortúnios. Seus negócios enfrentam a derrocada econômica provocada por seu administrador mau-caráter, Renato Maia. E ainda perde o prédio na Avenida Paulista para sua vizinha, Dona Armênia, que se diz a legítima proprietária.

CURIOSIDADES

  • Silvio de Abreu era convocado para fazer rir no horário nobre, depois de sucessivos êxitos às sete da noite. Ironizando sobre os novos-ricos, os emergentes, e a decadência das elites brasileiras, o autor trouxe diversão das boas para os telespectadores.
  • A novela no início sofreu uma campanha negativa da mídia, que preferia endossar as novidades da novela Pantanal, da TV Manchete, lançada na mesma época. Há de se ressaltar que Pantanal nunca concorreu diretamente com Rainha da Sucata no horário: a novela da Manchete só começava depois que terminava a novela da Globo.
  • Durante a exibição da novela, a Globo decidiu acabar com as “cenas do próximo capítulo”. Comprovado que durante o intervalo entre o final do capítulo e a rápida edição que antecipava trechos das cenas que seriam apresentadas no dia seguinte, o público mudava de canal para a Manchete (para assistir Pantanal) e não voltava para a Globo. A emissora passou a encerrar a novela em seu clímax e jogar no ar direto a programação seguinte.
  • Silvio de Abreu constatou que o horário nobre não era exatamente o espaço para comédia e sabiamente transformou Rainha da Sucata num grande e irresistível drama.
  • Rainha da Sucata estreou em plena efervescência do sumiço do dinheiro através do Plano Collor. E os fatos entraram no cotidiano dos personagens com muita propriedade. O autor comentou numa entrevista: “Entrei no horário das vinte horas com uma novela de enorme aparato e grandes estrelas. Foi na época em que o Collor assumiu a presidência e prendeu o dinheiro de todo mundo, e todos estavam com raiva dele. Por uma enorme coincidência, a novela tratava do dinheiro que estava mudando de mão no país. Era a história de uma família fina e tradicional, sem dinheiro, e uma família cafona, com muito dinheiro. Eu já havia escrito uns 30 capítulos, e os primeiros estavam gravados. Na trama todos negociavam com dólar, aplicavam no over e isso tinha acabado; e eu precisei reescrever os capítulos iniciais para a novela estrear dentro da nova realidade econômica do país. Isso aconteceu numa quarta-feira, e a novela estreou na segunda-feira seguinte falando sobre o dinheiro preso e os personagens reclamando. No outro dia, os jornais publicaram que a Rede Globo já sabia do Plano Collor e não avisou o público, pois até a novela das oito falava no plano. Isso criou uma má vontade espantosa com a novela.”
  • Daniel Filho mencionou em seu livro O Circo Eletrônico“Não existe regra para o sucesso, mas alguns aspectos são fundamentais. Temos que ser simples na maneira de apresentar a história (…) Quando a novela abre com muitos personagens, confunde o espectador (…) Rainha da Sucata é um exemplo disso. (…) o elevado número de personagens e a mistura de gêneros tumultuaram o início da novela. (…) O público reagiu, no início, com audiência abaixo do desejável. Detectado o problema, Silvio definiu bem os núcleos. Dividiu o humor, o drama e o romance, conseguindo atingir níveis excelentes nos números de audiência. (…) Agora Rainha da Sucata é lembrada como bem sucedida, mas nós sabemos do sufoco que foi no começo.”
  • No meio da trama, por problemas pessoais, Silvio de Abreu teve que se afastar da redação dos capítulos, sendo substituído durante duas semanas por Gilberto Braga.
  • Muitos foram os destaques de Rainha da Sucata. O público se divertiu com o triângulo amoroso formado por Cláudia Raia, Antônio Fagundes e Marisa Orth: a desastrada Adriana (a “bailarina da coxa grossa”), o gago Professor Caio Szemansky e Nicinha (o “purgante” que, mais tarde, virou a “biscate”). Por seu trabalho na novela, Marisa Orth foi eleita pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) a revelação feminina na televisão em 1990.
  • Regina Duarte e Glória Menezes, apesar dos exageros, no excesso de cafonice de uma e de finesse da outra, defenderam bem suas personagens.
  • Mas sem dúvida o grande destaque foi Aracy Balabanian em sua memorável criação: Dona Armênia, dona de um visual extravagante e de um sotaque carregado que misturava armênio e português (sempre às voltas com “os seus três filhinhas”), que para provar sua autoridade como proprietária do edifício na Avenida Paulista, resolveu promover a implosão do mesmo, fazendo todo o público rir com o seu hilariante bordão “na chon”.
  • Aracy Balabanian, apesar de nascida em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, é filha de armênios, que vieram para o Brasil fugindo da Primeira Guerra Mundial. Dessa forma, a atriz pôde emprestar o sotaque e alguns costumes de seu povo de origem à sua personagem. Fonte: site Memória Globo.
  • O sucesso de Dona Armênia foi tanto que Silvio de Abreu “ressuscitou” a personagem e seus três filhos (vividos por Marcello Novaes, Gerson Brenner e Jandir Ferrari) em sua próxima novela, Deus Nos Acuda, em 1992.
  • O bairro Ponte Pequena em São Paulo, reduto de armênios na cidade, passou a ter um interesse maior por causa da novela. Por conta disso, a estação de metrô da região foi rebatizada de Ponte Pequena para Armênia, tendo a presença de Aracy Balabanian em sua reinauguração.
  • Participação especial de Marília Pêra, interpretando ela mesma: no início da novela, a atrapalhada bailarina Adriana (Cláudia Raia) entrava em seu espetáculo Elas Por Ela, na inauguração da casa de shows Sucata. Jorge Fernado (diretor da novela) também apareceu, como diretor do espetáculo.
  • A humilhação sofrida por Maria do Carmo no baile de finalistas do liceu – em que lhe jogaram lixo no momento em que foi coroada rainha da festa – foi inspirada no clássico de terror Carrie, a Estranha, de Brian De Palma. No filme, a protagonista era coberta com sangue de porco. A mesma referência foi usada na novela Chocolate com Pimenta, de Walcyr Carrasco (2003-2004), em que a personagem Ana Francisca (Mariana Ximenes) passava pela mesma humilhação.
  • A cena do suicídio de Laurinha, em que ela se joga do alto do prédio da Sucata, arrancando um brinco de Maria do Carmo para incriminá-la, é uma das mais marcantes da novela.
  • Um outro bordão de sucesso foi “coisas de Laurinha”, proferido por Betinho (Paulo Gracindo), sempre se referindo à mulher, Laurinha Figueroa.
  • As roupas extravagantes da personagem Maria do Carmo viraram moda na época. Entre os adereços mais desejados pelas mulheres estavam os chapéus, os laçarotes para os cabelos e as bolsas Chanel com alças de corrente. Fonte: site Memória Globo.
  • Construída em Guaratiba, na zona oeste do Rio de Janeiro, a cidade cenográfica de Rainha da Sucata reproduzia um quarteirão do bairro paulistano de Santana; e a mansão dos Figueroa, no bairro de Jardim Europa.
    Um dos destaques dos cenários de estúdio da novela era a mesa do escritório de Maria do Carmo, feita com a parte da frente de um Chevrolet 1958. Fonte: site Memória Globo.
  • O músico Guilherme Dias Gomes, filho de Janete Clair e Dias Gomes, era quem dublava Daniel Filho nas cenas em que seu personagem, Renato, tocava trompete. Fonte: site Memória Globo.
  • A abertura da novela, desenvolvida pelos designers Hans Donner e Nilton Nunes, mostrava uma boneca de sucata interagindo com bailarinos reais ao som da música Me Chama que Eu Vou, uma lambada cantada por Sidney Magal que consagrou o ritmo no país.
  • Primeira novela na Globo dos atores Gerson Brenner e Marisa Orth. E a estreia na emissora da veterana atriz Cleyde Yáconis.
  • A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 28/02 e 16/09/1994. E também no canal Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo) entre 21/01 e 27/09/2013, à 0h15 com reprise ao meio-dia do dia seguinte.
  • Em 2015, a Globo Marcas lançou o box com DVDs de Rainha da Sucata.

AUDIÊNCIA DETALHADA

Rainha da Sucata

Rainha

NOVELA: Rainha da Sucata
HORÁRIO: 20h30
DE: Sílvio de Abreu
META: 50 pontos

02/04 a 07/04/1990 = 61
09/04 a 14/04/1990 = 58
16/04 a 21/04/1990 = 60
23/04 a 28/04/1990 = 56
07/05 a 12/05/1990 = 57
14/05 a 19/05/1990 = 59
21/05 a 26/05/1990 = 60
28/05 a 02/06/1990 = 60
11/06 a 16/06/1990 = 56
18/06 a 23/06/1990 = 59
25/06 a 30/06/1990 = 61
02/07 a 07/07/1990 = 59
09/07 a 14/07/1990 = 63
16/07 a 21/07/1990 = 61
23/07 a 28/07/1990 = 65
30/07 a 04/08/1990 = 66
06/08 a 11/08/1990 = 63
13/08 a 18/08/1990 = 61
20/08 a 25/08/1990 = 62
03/09 a 08/09/1990 = 61
10/09 a 15/09/1990 = 59
17/09 a 22/09/1990 = 61
24/09 a 29/09/1990 = 60
01/10 a 06/10/1990 = 62
08/10 a 13/10/1990 = 63
15/10 a 20/10/1990 = 66
22/10 a 27/10/1990 = 68

MÉDIA GERAL: 61 pontos – Fenômeno

Comparativo audiência da PRIMEIRA semana:

Rainha da Sucata – 61
Tieta – 64
O Salvador da Pátria – 62
Vale Tudo – 56
Mandala – 53
O Outro – **
Roda de Fogo – **
Selva de Pedra – 55
Roque Santeiro – 58
Corpo a Corpo – 48

Comparativo audiência da ÚLTIMA semana:

Rainha da Sucata – 68
Tieta – 66
O Salvador da Pátria – 66
Vale Tudo – 63
Mandala – 62
O Outro – **
Roda de Fogo – 70
Selva de Pedra – 67
Roque Santeiro – 68
Corpo a Corpo – 62


Então mana, gostaram? Se sim, chupem um gelinho com o bonde das gostosas. Se não, faça uma critica construtiva e deem a CENSURADA.

Agora, um intervalo de 30 segundos para a frase das pensadoras contemporâneas Fábia e Jeana: “Cada cachorro lambe a sua caceta”

ATENÇÃO: NÃO PERCAM A MELHOR EDIÇÃO DE VIAGEM NO TEMPO NA PRÓXIMA SEMANA, SERÁ TODAS AS TABELAS DE AUDIÊNCIA DO JN DESDE 1969.

105 thoughts on “Viagem no Tempo – 29ª Edição

  1. E vamos ao #MyAnalysis✌

    Vi essa novela no compacto que o VS fez e me chamou bastante atenção, tanto que eubpoderei assistir quando acabar “O Clone”

    Sílvio de Abreu sambou com essa novela e os bordões “Coisas de Laurinha” e “Eu vai por a prédio na chon” 😛

    Adorei a mensagem, levarei para a vida! (Mentira)

    Vocês como sempre pisando com esse luxo em formato de coluna
    Próxima segunda é a última edição ou não?

    Parabéns, Fábia e Jean!

    S-U-C-A-T-E-I-R-AAAAAAA
    Não podia encerrar o quadro sem falar isso

    Curtido por 2 pessoas

  2. Melhor novela do senhor Silvio. Suicídio de Laurinha melhor cena dessa trama, claramente. “Sua vida acaba agora!”, e se joga, uma vilã psicopata dessas, Clara nunca será. Gloria Menezes estava maravilhosa nessa novela, Regina com seus gritos impagáveis. E uma abertura super envolvente ao som de Me Chama que eu Vou, amo tudo nessa novela, parabéns pela edição, tá tudo perfeito!

    E por favorzinho, façam um dia de Laços de Família vulgo melhor novela do Maneco, e se já fizeram me mandem o link porque vou adorar ler. É uma das minhas novelas prediletas, entra no top 03, um clássico❤

    Curtido por 2 pessoas

    • A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 28/02 e 16/09/1994. E também no canal Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo) entre 21/01 e 27/09/2013, à 0h15 com reprise ao meio-dia do dia seguinte.

      Logo se vê que não foi exibida no canal Viva ano passado, vulgo 2015.

      Curtir

      • Morro, pensei que tinha sido o ano passado, e muito obrigado pela informação.

        Curtir

  3. Tenho curiosidades em ver a “Rainha da Sucata” completa, cheguei a ver alguns capítulos e gostei muito. Parabéns pela excelente edição, dona Jeana e tia Fábia!😀😉😛

    Curtido por 2 pessoas

  4. Amei essa luxuosa edição falando desse novelão, que tenho muita vontade de assistir.😀
    Arrasaram mais uma vez, Fabiete e Jeany! Parabéns! Amo vocês!❤
    E estou ansioso pra edição da semana que vem, que parece ser supimpa e gigante, hein!😮❤
    #.❤

    Curtido por 2 pessoas

  5. Foi “problemática” no começo, inclusive o Sílvio disse que tirou a prova dos 9, que não dava para fazer uma novela só de comédia no horário nobre, e teve que se virar, e acabou virando um clássico. Assistí alguns capítulos na época da reprise no Viva, deixei de acompanhá-la por preguiça, o que eu me arrependo muito.

    Bailand0 agora com a abertura magnífica, e dando os parabéns pela a edição.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s