Cadeia Sem Grades – Capítulo 05

Cena 1: Rio de Janeiro/ Casa de Dário e Taís/ Quarto de Dário e Taís, Noite

Dário chega no quarto do casal e vê o armário de roupas aberto e bagunçado. Ele observa que as roupas de Taís não estão lá. A possibilidade dela ter ido embora lhe vem a cabeça.

Dário: Não, não é possível! A Taís não faria isso… Ela me ama! 

Dário se aproxima do armário, e observa um espaço vazio.

Dário: Tinha uma mala aqui! Mas ela também sumiu… Não é possível… A Taís foi embora! Ela me abandonou!

Após essa dedução, Dário se desespera e solta um grito estridente. Furioso, ele chuta com força um móvel. Após esse momento de cólera, o homem cai de joelhos no chão, chorando.

Dário (chorando): Por que você fez isso comigo, Taís? Por que você foi embora?

Ele esmurra o chão, não se conformando com o que Taís fizera.

Cena 2: Campana/ Rua, Noite

Lucília olha para o ladrão, assustada.

Homem: A moça é surda? Me passe a sua bolsa!

Ele aproxima a faca que tinha em mãos ao corpo de Lucília, que se assusta ainda mais.

Lucília: Pode levar! Só não me machuque, por favor!

Ela entrega a sua bolsa para o homem, e ambos veem o farol de um carro adentrando a rua. O ladrão teme e sai correndo. Lucília respira aliviada e o carro chega mais próximo a ela. O veículo para e um homem sai de dentro dele, correndo até a moça.

Rodolfo: Você está bem? Eu vi que te assaltaram. Você precisa ir na delegacia.

Lucília: Está tudo bem sim, mas prefiro não ir na delegacia. Não vai adiantar de nada, eu mal vi o rosto do sujeito.

Eles se olham durante alguns instantes, naquela rua pouco iluminada. Eles se reconhecem.

Rodolfo: Espera… Lucília?!

Lucília: Rodolfo?! 

Rodolfo: O que você está fazendo na rua, à essa hora?

Lucília: Estou indo para casa.

Rodolfo: Sozinha?! Mas é muito perigoso. Vem comigo, eu te levo.

Lucília: Não, Rodolfo. Não precisa, eu estou acostumada.

Rodolfo: Vem comigo, Lucília. Não irei te deixar aqui. Não insista em recusar, que eu não vou aceitar!

Lucília olha para ele, e sorri.

Lucília: Mas que persistente e galante! Eu podia defender o argumento de que eu ficaria falada na cidade, por ir com você. Mas não me importo. Eu aceito sua carona, Rodolfo.

Rodolfo: E você segue me surpreendendo cada vez mais, impressionante – ambos riem – me acompanhe, te levarei em sua casa.

Lucília concorda e começa a seguir Rodolfo. Ambos adentram o carro do rapaz.

Cena 3: Campana/ Casa de Lucília/ Entrada, Noite

Um veículo para em frente ao simples imóvel. Dentro do carro, Rodolfo e Lucília conversam.

Rodolfo: Está entregue, senhorita.

Lucília: Obrigada pela carona, cavalheiro.

Rodolfo: Você mora aqui, sozinha?

Lucília: Sim, perdi meus pais à alguns meses atrás e eu fiquei só…

Rodolfo: Eu sinto muito…

Há um breve momento de silêncio, pela falta de assunto. Mas ele não dura por muito tempo.

Lucília: Muito obrigada novamente, Rodolfo. Mas preciso ir.

Rodolfo: Tudo bem. Até breve, Lucília!

Ela sorri para ele e abre a porta do carro, saltando para fora. Ela caminha em direção a sua casa, e Rodolfo a observa do veículo, cada vez mais encantado com a moça.

Cena 4: Rio de Janeiro/ Hotel/ Quarto de Anderson e Alana/ Noite

Alana está sentada na cama. Suas malas estão prontas. Ela conta várias cédulas de réis, que tinha nas mãos.

Alana: Felizmente eu tinha esse dinheiro guardado no cofre, caso contrário, nem sei o que faria. Mas é muito pouco para mim. Nem vou poder gastar esse dinheiro comigo mesma, terei que poupá-lo para poder me manter. Mas eu vou me reerguer. O Paulino é um bobo, tenho certeza que irá me aceitar de volta.

Ela se levanta, e pega suas malas nas mãos. Alana suspira e caminha até a porta do quarto, a qual ela abre e sai do cômodo.

 

Cena 5: Campana/ Mansão de Olavo e Odete/ Sala de Estar, Noite

Rodolfo chega e encontra os pais sentados no sofá. Olavo e Odete suspiram aliviados.

Odete: Meu filho, onde é que você estava até essa hora da noite?

Olavo: Já estávamos ficando preocupados!

Rodolfo se senta no sofá.

Rodolfo: Acabei tendo um imprevisto.

Odete: Que imprevisto? Te aconteceu alguma coisa, Rodolfo? Você está bem?

Rodolfo: Comigo não aconteceu nada. Aconteceu com uma moça, que foi assaltada e eu a ajudei.

Olavo: E você está se envolvendo em assalto, Rodolfo? Isso é muito perigoso!

Rodolfo: Não foi nada demais, pai. E era uma senhorita especial, tive que ajudar.

Odete: Especial? Qual a sua relação com essa moça? Ela é um bom partido, pelo menos?

Rodolfo: Para mim, é um bom partido. Para os senhores, eu não sei. Eu só sei que estou ficando apaixonado.

Ele sorri e se levanta. Rodolfo sobe as escadas e Olavo e Odete se olham preocupados.

Olavo: Quem será essa garota? Ela deve ser realmente especial para fazer o Rodolfo ficar apaixonado dessa forma.

Odete: Eu só espero que seja uma mulher decente e de classe. Temo que seja uma pobre qualquer. Não gostei do tom do nosso filho.

O casal continua conversando, mas o som é abafado.

Cena 6: Imagens Aleatórias

É mostrado alternadamente, Paulino sentado no sofá, pensando em Taís, e Taís, sentada em sua cama, pensando em Paulino. Após, o foco passa a ser Lucília, pensando em Rodolfo, deitada em sua cama; e Rodolfo, também deitado em sua cama, pensando em Lucília; E em seguida, é mostrado Alana, em um trem, que seguia viagem.  E por fim, amanhece ao som de Love me Again – John Newman.

Cena 7: Campana/ Mansão de Paulino/ Quarto de Vanessa, Dia

Taís está sentada no chão, brincando com Vanessa, e fazendo a menina rir com a brincadeira. Paulino aparece na porta do quarto.

Paulino: Taís?

Com o chamado, Taís se vira na direção de Paulino.

Taís: Posso ajudar, seu Paulino?

Paulino: Podemos conversar por um minuto, a sós?

Taís: Claro! – para Vanessa – Me espere aqui, Vanessa. Eu volto daqui a pouco.

Vanessa compreende e Taís se levanta. Acompanhada de Paulino, ela sai do quarto.

Cena 8: Rio de Janeiro/ Casa de Dário e Taís/ Quarto de Dário e Taís, Dia

Dário está dormindo no chão. Ao seu redor, vários objetos estão quebrados, resultado de sua fúria na noite anterior. Ao seu lado, há uma garrafa de bebida, vazia. Ele se acorda, atordoado, olhando tudo em volta.

Dário: Mas que bagunça…

Ele se levanta e caminha pelo quarto, se lembrando de tudo que fizera. Ele avista um retrato de Taís no chão, com o vidro quebrado, e o pega nas mãos.

Dário: Ah, Taís… Eu te encontrarei, meu amor. Onde quer que você esteja, irei te encontrar!

Ele aproxima o retrato de sua boca, e o beija.

Cena 9: Campana/ Mansão de Paulino/ Sala de Estar, Dia

Paulino e Taís estão de pé, um de frente para o outro.

Taís: O que o senhor tem a me dizer?

Paulino: É que hoje eu estou voltando a trabalhar…

Taís: E me chamou aqui para dizer isso?

Paulino: Não! O que eu tenho para dizer, é que… Eu não paro de pensar em você, Taís. Desde aquele dia na praia, e agora com você trabalhando aqui… Enfim, você não sai da minha cabeça.

Taís: Eu entendo. Nós convivemos bastante, eu estou aqui todos os dias…

Paulino: Não, Taís. Acho que você não está entendendo. Eu estou apaixonado. Apaixonado por você. Eu só penso em você, desde que começou a trabalhar aqui!

Taís se assusta e repreende seus próprios sentimentos.

Taís: Seu Paulino, o senhor está confundindo as coisas! Eu sou sua funcionária, nossa relação deve ser profissional. O senhor ainda está muito abalado com o abandono de sua esposa, e está confundindo nossa relação.

Paulino: Taís, não estou confundindo nada. A Alana para mim é passado, os meus sentimentos por ela se foram na sua mala. Mas eu estou apaixonado por você, e sei que você também se sente atraída por mim, o seu olhar te entrega. Não precisa temer!

Taís se sente encurralada, sem saber ao certo o que responder. Paulino caminha até ela.

Taís: Seu Paulino, por favor. Nossa relação tem que permanecer sendo…

Antes que Taís pudesse terminar a frase, Paulino a beija, a surpreendendo. Taís resiste por alguns segundos, mas acaba se entregando a atração e ao calor do momento.

CORTA PARA:

Mansão de Paulino/ Entrada

Um carro de aluguel para em frente ao imóvel, e dele, desce uma mulher com duas malas nas mãos. Ela caminha em direção a mansão e o foco são os sapatos altos fazendo barulho no piso, a cada passo. A mulher chega à porta, e é possível ver seu conhecido rosto: é Alana. Sem se preocupar em bater, ela abre a porta da casa e adentra. Já dentro do imóvel, ela se surpreende, deixando as malas caírem no chão. Alana avista Paulino e Taís se beijando.

Alana: Mas o que está acontecendo aqui?!

Paulino e Taís se assustam e interrompem o beijo, se virando na direção da voz. Ambos se surpreendem com a presença daquela mulher ali, principalmente Paulino, que não esperava reencontrar Alana.

A imagem congela nas expressões surpresas de Paulino e Taís, em um tom amarelado. Aos poucos, a sombra de uma grade se forma, sobre o casal.

Anúncios

36 thoughts on “Cadeia Sem Grades – Capítulo 05

  1. E o amor está no ar em Cadeia Sem Grades. Paulino & Taís e Rodolfo & Lucília. ❤❤ Sabia que a camareira seria salva pelo cavalheiro. Já odeio Odete e seu marido que mal conheceu a moça, e já estão com um pé atrás com ela.

    Paulino me surpreendeu. 😮 Foi direto ao ponto em revelar que está apaixonado por Taís. Um homem de atitude, gosto.

    Dário vai ir atrás de Taís? Gente… Com o sangue nos olhos que ele possui é capaz de fazer qualquer coisa após encontra-la. :/

    ** Tentando me acalmar após esse gancho ** 1…2…3…

    Alana voltou? SOCORRO! 😮 Alana flagrou o beijo do meu casal? SOCORRO! 😮 Segunda promete muito!!!!

    Uma semana de estréia bem agradável de folhetins clássicos. A partir de agora, prevejo muitas surpresas, pois os acontecimentos dessa semana estavam na sinopse e chamadas. Ansioso pela nova “fase”, digamos assim, da web.

    Parabéns, Jean! 😉 Ansioso por segunda! ;*

    Curtido por 1 pessoa

    • O cavalheiro salvando a sua dama, amo. E assim, Rodolfo e Lucília vão se aproximando cada vez mais.

      Dário não vai desistir da Taís. Mesmo que demore, o seu objetivo é encontrar sua esposa.

      Eu não nego que amo o gancho desse capítulo. O flagra é um clássico do folhetim, e sempre rende 😛 No próximo capítulo teremos o desdobramento disso.

      Passado a semana de estreia, posso adiantar que agora as ações dos vilões vão ganhar destaque e os mocinhos passarão a se deparar com barreiras em sua trajetória.

      Obrigado, Fred :*

      Curtir

  2. AMEI O GANCHO! Já quero Alana botando pra quebrar por causa do beijo entre Taís e Paulino. Agora o inferno da pobre coitada da Taís começa de vez.
    Rodolfo caidinho, hein? Parece ser um bom moço, mas não vai ser fácil viver esse amor.
    Dário continua apaixonado por Taís… Onde é que isso vai dar?
    E o Anderson, sumiu impune? Não pode ficar assim, gente.

    Curtido por 1 pessoa

    • Os planos de Alana afundaram. Ela está percebendo o tamanho do erro que cometeu quando abandonou Paulino lá no inicio.
      A participação do Anderson foi rápida, sua função na trama foi cumprida.

      Obrigado pela participação, Leonel 😀

      Curtir

  3. Felizmente nada demais aconteceu com Lucília, em certo momento pensei que ela seria violentada, muito pelo contrario, ela foi salva por Rodolfo, e já se encantaram um pelo o outro, realmente existe paixão a primeira vista.
    Me surpreendeu o amor de Dario por Taís, será que é doentil?
    Nada a declarar em relação a última cena, muito bem realizada, agora só resta esperar o próximo capitulo para ver como vai se desdobrar este desfecho de hoje.
    Parabéns Jean, novamente você dando um show.

    Curtir

    • Realmente existe paixão a primeira vista, Lucília e Rodolfo que o digam.
      Será que esse amor de Dario por Taís é doentia?
      A última foi muito bem elaborada e realizada.
      Parabéns Jean, você novamente dando um show.

      Curtido por 1 pessoa

    • Há cerca de mais de uma hora atrás, eu fiz varias tentativas para meu comentario ser validado (a tempo da contagem) mas foi em vão.
      Somente agora foi liberado para eu poder comentar, por isso aquele ponto final ter sido meu primeiro comentário, pois estava testando.
      Resumindo, me perdoe por minha opinião sobre o capitulo de hoje não ter valido pontuação, por mais que a culpa não tenha sido minha.

      Curtido por 1 pessoa

      • Tudo bem, entendo. Problemas acontecem… Você leu e comentou, e isso já é de grande importância para mim.

        Obrigado, mais uma vez 😀

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s