Descobertas – Capítulo 01

VITÓRIA, ESPÍRITO SANTO, BRASIL, 2017.

CENA 01: COLÉGIO MÁXIMO, EXTERIOR, MANHÃ.

Trilha Sonora: Chained To The Rhythm (Katty Perry).

A entrada da escola está polvorosa. O ano letivo de 2017 começou. No turno da manhã, o Colégio Máximo funciona apenas os três anos do Ensino Médio. Pouco a pouco, os adolescentes chegam na escola, reencontrando seus amigos e professores, ou então conhecendo pela primeira vez o local. Naquele instante, entra uma menina com roupas simples, de mochila jeans, meio desengonçada, com olhar temeroso. Era Maria, pela primeira vez estudando numa escola da cidade grande, pois morou até então no interior.

(MARIA): – Nossa, como isso aqui é grande, como tem gente! – abismada.

Maria olha para todos os lados, encantada com o tamanho do colégio e com a quantidade de alunos. Distraída, acaba esbarrando numa garota, que estava com um copo de refrigerante na mão e deixa cair. Era Bruna, as duas se encaram.

(MARIA): – Ai desculpa, foi sem querer!

(BRUNA): – Olha por onde anda da próxima vez, imbecil.

(MARIA): – Eu já pedi desculpas, não foi intencional, eu juro!

(BRUNA): – Tô nem aí pras suas desculpas, sai da minha frente!

Bruna empurra Maria e caminha em direção a suas amigas. Maria sente-se desconfortável, mas segue caminhando pelo pátio do colégio. No canto do pátio, estavam conversando os amigos Jonathan, Richard e Victor. Eles se cumprimentam com apertos de mão.

(VICTOR): – E aí, galera, preparados pro último ano dessa chatice?

(JONATHAN): – Ah cara, nem me fala, tenho que ir super bem desde o começo, quero prestar vestibular no fim do ano.

(RICHARD): – Caraca, vai virar nerd agora, é? Só falta se aproximar do otário do Gustavo! – rindo.

(JONATHAN): – Falando nele, vocês viram ele chegar na escola? Tá com visual todo mudado, nem parece o mesmo, eu demorei pra reconhecer.

(VICTOR): – Sério? A gente tá falando do mesmo Gustavo? Aquele nerd virjão, comedor de livros, que gagueja em público, o isolado da sala?

(JONATHAN): – Esse mesmo, Victor, ele mudou radicalmente.

(RICHARD): – Pode ter mudado, mas uma zoação ele não vai escapar né?

O trio de amigos ri.

Trilha Sonora: Team (Iggy Azalea).

De repente, um carro de luxo estaciona no portão da escola. Dele, desce Stefanny, usando uma roupa cara, ostentando um visual da moda. Ela entra e caminha pelo pátio da escola, despertando o olhar de todos, afinal era a garota mais popular dali. Logo, Patrícia corre até ela, lhe abraçando.

(PATRÍCIA): – Ai amiga, que saudades! Como você tá?

(STEFANNY): – Estou ótima, amiga, minhas férias no Nordeste foram excelentes. Pena que tive que voltar pra essa chatice, ainda bem que é o último ano. Só de pensar que vou ter que olhar pra cara daquela vaca da professora Helena, já fico nervosa.

(PATRÍCIA): – Nem me fale, mas pelo menos tem o professor Lúcio pra gente admirar… – risos.

(STEFANNY): – Isso eu deixo pra você, pois tenho namorado. Aliás, cadê o Jonathan?

Assim que ela termina de dizer isso, Jonathan surge por trás dela e lhe abraça, dando um beijo em sua nuca. Stefanny sorri e vira-se, beijando a boca dele. Patrícia se afasta.

(JONATHAN): – Que saudades, meu amor! Voltou ainda mais linda da praia.

(STEFANNY): – E você continua o mesmo carinhoso de sempre… Te amo!

Jonathan sorri e beija Stefanny. O sinal toca na escola e todos começam a se dirigir para suas respectivas salas de aula.

CENA 02: COLÉGIO MÁXIMO, SALA DE AULA, INTERIOR, MANHÃ.

Os alunos entram e se acomodam na sala de aula, enquanto o professor Rômulo arruma seu material em sua mesa. Muita conversa e tumulto. Assim que a maioria se acomodou, o professor escreve seu nome no quadro com giz branco. Logo, vira-se a turma.

(RÔMULO): – Bom dia a todos. Acho que vocês não me conhecem e é certo, eu sou novo aqui na escola. Meu nome é Rômulo, eu sou o novo professor de Geografia do Colégio Máximo. Espero que a gente consiga desenvolver um bom trabalho durante o ano letivo.

Todos escutam com atenção, quando de repente alguém bate na porta. Rômulo caminha até ela e abre, revelando ser Maria.

(MARIA): – Com licença, professor, essa aqui é a turma de 3º ano?

(RÔMULO): – Sim, pode entrar.

Maria entra timidamente e é observada atentamente por todos os alunos, que estranham sua roupa e seu jeito atrapalhado. Debochada, Stefanny logo dispara uma risada e é cutucada por Patrícia, que está atrás dela e ri também. Maria percebe, mas ignora e caminha até o fundo da sala, onde tem uma classe vazia, e senta em silêncio, mesmo com o olhar de todos.

(RÔMULO): – Bom, eu acho que pra vocês me conheceram e eu conhecer vocês, precisamos de uma breve apresentação. Eu já me apresentei, agora quero que cada um de vocês digam seu nome, sua idade e se já tem ideia de qual curso escolher para o vestibular no fim do ano, caso queiram realizar. Quem começa? – silêncio absoluto. – Alguém? Não precisam ter vergonha. – silêncio persiste. – Pois então, vamos começar pela aluna que chegou por último. Se apresente a turma!

Maria arregala os olhos e fica nervosa, logo todos os colegas viram-se ao fundo e lhe observam fixamente.

(MARIA): – É… – pausa. – Bom, meu nome é… – nervosa.

(STEFANNY): – Ih, será que ela esqueceu o nome, gente?

Todos da sala riem e deixam Maria cabisbaixa.

(RÔMULO): – Por favor, pessoal, vamos deixar a colega falar.

(MARIA): – Meu nome é Maria, tenho 17 anos e tô chegando na escola hoje.

(VICTOR): – Todo mundo tá chegando hoje, é o primeiro dia de aula né.

Todos riem novamente.

(MARIA): – Eu sou nova na escola, é isso.

(RÔMULO): – Ah entendi, é nova como eu então. Seja muito bem-vinda, Maria. Quem é o próximo?

(STEFANNY): – Eu! Bom, todos já me conhecem, quem não me conhece né? – rindo. – Então, meu nome é Stefanny, tenho 17 anos e penso em prestar vestibular pra Moda.

(JONATHAN): – Eu sou Jonathan, tenho 17 anos e tô em dúvida entre Odontologia e Fisioterapia.

(PATRÍCIA): – Oi prof, eu sou a Patrícia, mas pode me chamar de Paty. Tenho 17 anos e não pensei na facul ainda.

(VICTOR): – Meu nome é Victor, tenho 17 anos e nem sei se vou fazer vestibular, tô de boas. – risos.

(BRUNA): – Eu sou a Bruna, prof, tenho 17 anos e acho que prestar vestibular pra Medicina Veterinária.

(WESLEY): – Eu me chamo Wesley, tenho 17 anos e estou em dúvida entre Desenho Industrial ou Publicidade e Propaganda.

(LUCAS): – Eu sou o Lucas, tenho 18 anos, sou repetente e não sei se farei vestibular, acho que algum técnico, mas não decidi ainda.

(GUSTAVO): – Sou o Gustavo, tenho 17 anos e quero fazer o curso de Engenharia Aeroespacial.

(RICHARD): – Tinha que ser né, o nerdzão no espaço.

Todos riem.

(GUSTAVO): – E você, cara, vai fazer vestibular pra quê? Já dão diploma pra preguiça?

Richard fica sem reação e um silêncio perdura na turma, com leves ruídos.

(RÔMULO): – Por favor, pessoal, sem discussão, ok? Continuem…

(RICHARD): – Então, eu sou o Richard, tenho 18 anos, reprovei ano passado, mas agora tô aqui de novo pra passar sem recuperação. E na facul, olha, nem sei ainda. Viu, Gustavo?

(GUSTAVO): – Legal, fera…

(RÔMULO): – Mais alguém?

(BRUNA): – Falta a outra nerd na turma…

(LUANA): – Ai garota, já vai começar? Bom, meu nome é Luana, tenho 17 anos e acho que vou fazer vestibular pra Serviço Social.

(RÔMULO): – Muito bem, gostei dessa apresentação de vocês. Vejo que a maioria quer vestibular, mas nem todos, o que não é errado também, existem outros caminhos profissionais que vocês podem trilhar além da faculdade, mas é interessante que vocês repensem na possibilidade, afinal a nossa cidade tem uma faculdade de uma qualidade ímpar.

Logo, o professor Rômulo começa a falar sobre os conteúdos de Geografia que serão estudados no decorrer do ano letivo, enquanto alguns alunos prestam atenção e outros conversam.

CENA 03: COLÉGIO MÁXIMO, SALA DOS PROFESSORES, INTERIOR, MANHÃ.

No intervalo das aulas, todos os professores se reúnem na sala para tomar café e conversarem. Rômulo, novo na escola, fica meio introvertido, pois não conhece ninguém. Logo, a professora Helena se aproxima e senta ao seu lado no sofá.

(HELENA): – Bom dia! Você é o novo professor da escola né?

(RÔMULO): – Sim, sou eu mesmo. Rômulo, professor de Geografia. E a senhora?

(HELENA): – Que isso, não me chame de senhora senão eu me sinto uma velha! Sou a Helena, professora de Matemática. – ela estende a mão. – Prazer!

(RÔMULO): – Muito prazer! – cumprimentando. – Como está sendo o retorno?

(HELENA): – O mesmo de sempre: cansativo! Adoro minha profissão, mas os alunos não querem nada com nada, é triste. Mas não quero te desanimar, é tão jovem, tá iniciando na profissão…

(RÔMULO): – Na verdade, eu já sou professor há alguns anos, sou novo só aqui na escola mesmo.

(HELENA): – Ah sim, pois então te dou as boas-vindas. Com licença.

Helena levanta-se e vai ao banheiro ao lado da sala, enquanto Rômulo permanece sentado. Logo, a diretora da escola aproxima-se e senta ao seu lado.

(ABIGAIL): – E então, prof Rômulo, como foi esse primeiro contato com os alunos?

(RÔMULO): – Foi ótimo, já dei aula pra uma turma do terceiro ano e outra do segundo ano, gostei bastante deles.

(ABIGAIL): – Que maravilha, vejo que tem bastante manejo em sala de aula, isso é essencial.

(RÔMULO):  – Obrigado! Mas eu notei que tem uma única aluna nova na turma de terceiro ano, uma tal de Maria. Fiquei um pouco incomodado com o jeito que trataram a menina, na verdade, destrataram né.

(ABIGAIL): – Normal, aluno novato é sempre assim, depois passa.

(RÔMULO): – Bom, eu não acho que é normal, é algo que temos que tomar cuidado.

(ABIGAIL): – Olha, logo ela se acostuma e se enturma, aí passa, fique tranquilo. Licença!

Abigail levanta-se e vai até outros colegas, deixando Rômulo um pouco incomodado com a indiferença da diretora ao bullying que ele relatou.

CENA 04: COLÉGIO MÁXIMO, EXTERIOR, MANHÃ.

Trilha Sonora: Can’t Stop The Feeling (Justin Timberlake).

Era intervalo. Os alunos estavam dispersos pelo grande pátio. Próximo a cantina, Richard e Victor conversavam.

(RICHARD): – Cara, você viu como o Gustavo me tratou? Eu nunca vi ele assim.

(VICTOR): – Pelo visto, ele mudou mesmo. Ou é só temporário, daqui a pouco volta a ser o mesmo nerd quieto de sempre. E teu irmão, cadê?

(RICHARD): – Não sei, vi ele caminhando por aí, deve ter ido pegar o lanche.

Victor compreende e vai procurá-lo. Nos fundos da escola, o pátio tinha alguns alunos conversando, assim como Wesley e Lucas, que estão debruçados numa mureta.

(LUCAS): – Hoje de tarde, vou estar sozinho em casa. Minha mãe vai sair pro shopping, como sempre, e a Stefanny deve sair com o Jonathan. Se quiser ir lá em casa…

(WESLEY): – Eu tô livre hoje, acho que vou sim.

(LUCAS): – Acho? Eu quero certeza, não me deixe esperando a tarde toda…

(WESLEY): – Tá bom, tá bom… Eu vou! – sorrindo.

Lucas sorri também e coloca sua mão em cima da mão de Wesley, acariciando-a. Em seguida, ele vai embora, deixando pensativo. Logo, Victor aparece e os dois se cumprimentam com um aperto de mão.

(VICTOR): – E aí, meu brother, como você tá?

(WESLEY): – Tô bem, cara! Com muita preguiça do primeiro dia de aula, mas tô bem sim.

(VICTOR): – Nem me fale! Viu, tava pensando em juntar nosso grupinho de amigos e jogar uma partida de futebol hoje de tarde, pra reunir a galera depois dessas férias, o que você acha?

(WESLEY): – Ah… Legal, bem legal, mas eu não sei se vou poder ir…

(VICTOR): – Ué, porque não? Não quer mais jogar com a gente?

(WESLEY): – Não é isso, é que eu talvez vou ter que ajudar minha mãe num compromisso hoje de tarde, então acho que não vai rolar o futebol. Mas joguem vocês, tranquilo!

(VICTOR): – Ah, que pena… Bom, eu vou falar com o resto do pessoal, a gente se vê na sala!

Victor dá um tapinha no ombro de Wesley e vai embora, sem perceber que é observado fixamente pelo seu melhor amigo, com um olhar nada amigável. Do outro lado do pátio, Stefanny e Jonathan namoram encostados no muro. Eles se beijam e se abraçam com paixão.

(STEFANNY): – Ai, como você beija bem, Jonathan! O que me atraiu primeiro em você, foi o seu beijo, sabia?

(JONATHAN): – Bom saber, assim eu treino mais pra te agradar.

(STEFANNY): – Treina comigo, só comigo, ora! – rindo.

(JONATHAN): – Meu amor, eu vou ter que ir no banheiro agora, daqui a pouco eu volto.

(STEFANNY): – Tá bom, mas não demora, quero aproveitar mais um pouquinho pra ficar agarradinha com você, já que na sala de aula não pode nem mãos dadas!

Jonathan ri e beija Stefanny, caminhando em direção ao banheiro.

CENA 05: COLÉGIO MÁXIMO, BANHEIRO, INTERIOR, MANHÃ.

Maria está em dúvida entre qual dos banheiros é o feminino, pois não há ninguém para lhe informar e as placas estão apagadas. Ela se contorce, pois está muito necessitada.

(MARIA): – Ai meu Deus, qual será hein? – ela pensa um pouco. – Ai, vai nesse mesmo, não tem ninguém pra ver também.

Maria entra no banheiro e vai direto a privada na cabine. Pouco depois, Jonathan entra no banheiro, vai até o mictório e o usa. Na sequência, Maria sai da cabine onde estava e se assusta ao ver um homem, dando um grito alto. Jonathan se assusta com a voz feminina e acaba urinando um pouco em sua calça, mas logo se arruma e os dois se encaram.

(JONATHAN): – Que isso, garota, o que você tá fazendo aqui? – surpreso.

(MARIA): – Eu é que te pergunto, como você entra aqui desse jeito? – nervosa.

(JONATHAN): – Mas esse aqui é o banheiro dos homens, você não reparou nos mictórios?

(MARIA): – Ai, nossa, me desculpa, ai que vergonha! – ela se aproxima da pia e lava as mãos. – Sério, eu me atrapalhei, não vi que não era o banheiro feminino, desculpa mesmo, tá?

(JONATHAN): – Tranquilo, você é nova aqui, relaxa. Só que agora vou ter que esperar um pouco pra minha calça secar né…

(MARIA): – Ai coitado! Meu Deus, como eu sou desastrada! Se o pessoal fica sabendo disso, terão um bom motivo pra me zoar, além de ser nova.

(JONATHAN): – Eu não vou contar pra ninguém, não se preocupe.

(MARIA): – Obrigada! Nós somos colegas né? Você é o…

(JONATHAN): – Jonathan! Meu nome é Jonathan, e o seu é Maria né?

(MARIA): – Isso!

(JONATHAN): – E você tá gostando da escola, Maria?

(MARIA): – Tô, é muito bonita e grande, bem diferente da escola que eu estudava lá no interior.

(JONATHAN): – Ah sim… Você não continuou lá porque?

(MARIA): – Bom, aconteceram algumas coisas e eu precisei me mudar pra cidade, por isso estou estudando aqui. – eles se encaram e um silêncio perdura. – Eu vou indo então, é melhor né, vá que alguém nos veja? Desculpa mesmo tá, tchau Jonathan!

Jonathan compreende e Maria sai do banheiro, muito envergonhada. Sozinho, ele lava suas mãos na pia e ri do ocorrido.

CENA 06: COLÉGIO MÁXIMO, SALA DE AULA, INTERIOR, MANHÃ.

Helena, a professora de Matemática, está explicando os conteúdos que serão trabalhados no decorrer no ano letivo. Alguns alunos prestam atenção, outros ignoram. Stefanny, Patrícia e Bruna, que sentam próximas, aproximam seus rostos.

(STEFANNY): – Ai gente, eu não tô aguentando aquela novata, que garota ridícula! O que vocês acham da gente zoar ela agora na saída?

(PATRÍCIA): – Ui, vamos batizá-la?

(BRUNA): – Acho ótimo!

Elas riem baixinho, mas Helena percebe e bate palmas, fazendo-as se afastarem.

(HELENA): – Ai, esse grupinho, todo ano sempre causando nas aulas hein? Primeiro dia e já estão dispersas desse jeito?

(PATRÍCIA): – Mas prof, a gente só estava falando que os nomes dos conteúdos são bem difíceis… – desconversando.

(HELENA): – É mesmo, Patrícia? Então é bom estudar, mas estudar muito, porque não é só o nome que é difícil, o conteúdo em si é muito mais e eu não vou dar moleza. Vocês estão no último ano do Ensino Médio, preparação pra vida adulta, pro trabalho, pra faculdade, não esperem que eu ou qualquer outro professor, aliviem pra vocês. Estudem!

Patrícia e todos ficam amedrontados. Logo, o sinal bate e todos começam a arrumar suas mochilas para irem a suas casas. Cansada, Helena é a primeira a sair. Pouco a pouco, todos saem, mas Maria demora pra arrumar seus materiais, toda atrapalhada. Stefanny, Patrícia e Bruna observam com deboche. Quando Maria vai sair na porta, Stefanny esbarra propositalmente nela, fazendo cair os livros que tinha nas mãos.

(STEFANNY): – Ai desculpa, eu não te vi na minha frente. Também né, você é tão sem-graça que parece invisível. – olhando de cima a baixo, com deboche.

Maria não responde e se abaixa para pegar seu material, enquanto Stefanny sai da sala. Logo, Patrícia esbarra em Maria, que estava de joelhos e então cai sentada com os livros.

(PATRÍCIA): – Ai desculpa, eu não vi que tinha uma “coisa” no meu caminho. – sorriso debochado.

Maria fica cabisbaixa e Patrícia sai da sala. Ela levanta-se com os livros, quando Bruna se aproxima e abre sua mochila rapidamente, sem que ela perceba, colocando várias bolinhas de papel dentro.

(BRUNA): – Tchau, caipira!

Maria não responde e Bruna sai da sala. Quando Maria vai sair, uma pessoa lhe chama. Era Luana, que estava na sala ainda também.

(LUANA): – Oi, eu vi tudo o que aconteceu. Olha, não liga não, essas três são assim mesmo, umas patricinhas mimadas que gostam de provocar e humilhar, já passei por isso, ainda passo às vezes, mas aprendi a ignorar.

(MARIA): – Não sei porque elas me tratam assim, nos conhecemos hoje, eu não fiz nada pra elas.

(LUANA): – Elas não precisam de motivo pra serem escrotas, já nascem assim. – rindo. – Prazer, eu sou a Luana. E você?

(MARIA): – Prazer, Maria! – elas se cumprimentam. – Você é a primeira pessoa que vem falar comigo numa boa.

(LUANA): – Eu te achei legal, acho que somos parecidas. Senta perto de mim amanhã, a gente pode conversar e se conhecer melhor, quem sabe nos tornamos amigas?

(MARIA): – Ah, seria bom, eu estou sozinha aqui na cidade.

(LUANA): – Sozinha? E sua família?

(MARIA): – Ah… Eu preciso ir embora agora, tá na hora do meu ônibus. A gente se vê amanhã, tchau Luana!

Luana acena para Maria, que vai embora apressadamente da sala.

CENA 07: CARRO, INTERIOR, MANHÃ.

Rosa, mãe de Stefanny e Lucas, foi buscar os filhos na escola e deu carona para Patrícia e Bruna.

(ROSA): – E então, minha filha, como foi o primeiro dia de aula?

(STEFANNY): – Nada demais, só revi todo mundo e os professores passaram alguns conteúdos.

(LUCAS): – E você continua procurando confusão com as colegas mais tímidas ou os novatos né, irmãzinha?

(STEFANNY): – Fica na tua, Lucas, eu não fiz nada demais, só umas brincadeirinhas.

(ROSA): – Ai, ai, vocês dois… Bruna, sua mansão é aqui perto né? Me diz o endereço que eu te deixo em frente, tô com tempo livre hoje.

(BRUNA): – Ah, não precisa, Dona Rosa, pode me deixar aqui mesmo que eu vou caminhando. – nervosa.

(STEFANNY): – Mas amiga, se é aqui pertinho, a minha mãe te deixa lá. E eu tô afim de conhecer tua casa, nunca fui lá.

(BRUNA): – Obrigada, mas pode me deixar nessa esquina, eu lembrei que preciso buscar uma coisa numa vizinha que minha mãe emprestou.

(ROSA): – Tá bom… – ela estaciona. – Tchau querida!

Bruna se despede de todos e desce do carro, que parte. Todos ficam intrigados, mas não ligam. Minutos depois, Bruna entra num ônibus lotado e precisa ficar em pé no corredor, quase esmagada entre várias pessoas.

CENA 08: PENSÃO DA YOLANDA, EXTERIOR, MANHÃ.

Yolanda está regando as plantas em frente à sua pensão, quando vê alguém cobrir seus olhos por trás. Ela sorri e vira-se: era Maria. As duas se abraçam.

(YOLANDA): – Ai, minha querida, já chegou? E aí, como foi?

(MARIA): – É, foi bom, gostei da escola, os colegas são mais ou menos, ah mas isso aos poucos melhora. Muito obrigado por tudo, madrinha!

(YOLANDA): – De nada, meu anjo, não precisa agradecer. Conheceu a minha filha?

(MARIA): – Acho que não, pelo menos ninguém falou pra mim que era sua filha.

Naquele instante, um ônibus para um pouco além da pensão e dele desce Bruna. Ela fica paralisada ao ver, de longe, Maria conversando intimamente com Yolanda, sua mãe. As duas se abraçam e entram na pensão.

(BRUNA): – Ferrou!

Bruna está apavorada, com medo que sua verdadeira condição seja descoberta pela garota com quem teve atrito.

CENA 09: MANSÃO DA ROSA, QUARTO DE STEFANNY, INTERIOR, MANHÃ.

Stefanny e Patrícia estão sentadas na cama, conversando.

(PATRÍCIA): – Então, você e o Jonathan seguem firme?

(STEFANNY): – Lógico! Nosso namoro vai longe, muito longe… Ai, ele me deixa nas nuvens!

(PATRÍCIA): – Espero encontrar um cara assim um dia também…

(STEFANNY): – Vai sim, mas tem que ir atrás, não pode ficar sentada esperando. Ai, mas vamos fofocar da novata? Maria né?

(PATRÍCIA): – Amiga, de novo? Você pegou implicância com ela hein… Medo! Quando você pega implicância com alguém, ninguém segura!

(STEFANNY): – Ai Paty, eu tô tendo umas ideias… – rindo. – Meu santo não bateu com o dela! Eu tô querendo fazer alguma coisa diferente, sabe?

(PATRÍCIA): – Diferente? Como assim?

(STEFANNY): – Eu vou te contar meu plano, Paty… Essa novata não podia ter aparecido num momento melhor, era disso que eu precisava! – rindo.

Patrícia fica curiosa e Stefanny revela seu plano para humilhar Maria, pelo mero prazer de praticar bullying.

CONTINUA…

NO PRÓXIMO CAPÍTULO: Wesley se preocupa com os comentários depressivos de Lucas.

Confira a sinopse completa da trama clicando AQUI.

Conheça o perfil de todos os personagens clicando AQUI.

Conheça a trilha sonora completa clicando AQUI.

Anúncios

65 thoughts on “Descobertas – Capítulo 01

  1. Uma trama gostosa dessas, bicho! Airton, juro, sem exagero, você me conquistou em cada cena! Eu AMEI esse capítulo de estreia, apresentou todos os personagens do núcleo jovem, tirando o Ryan. Eu simplesmente adorei, real, é uma trama bem jovial.

    E já vamos dizendo que adorei a classificação indicativa em vídeo no começo (quero), e a abertura nem se fala, divina!

    Na primeira cena já aconteceu algo que eu achava que aconteceria no gancho: Maria chegando no colégio. Realmente pensei que você iria mostrar os motivos detalhados (nós já sabemos) que levaram a jovem a parar no colégio, mas isso não é nada que interfira no capítulo de estreia, é até melhor começarmos já com ela no colégio, acho que o capítulo fica bem melhor assim, detalhando a chegada dela e tudo mais. Coitada, ela chega toda desengonçada, e vemos que o primeiro personagem que tem um diálogo com ela é a Bruna. Me surpreendeu, achei que ela encontraria com Stefanny de cara, ou esbarraria no Jonathan, mas não na Bruna, que inclusive a tratou extremamente mal, um horror, já deu pra sentir pena.

    Richard e Victor uns chatos de galocha, sofri com a cena deles conversando com Jonathan e falando mal do Gustavo. Aliás, Jonathan parece ser tão legal, nem parece que ele vai topar participar do plano da Stefanny para humilhar Maria.

    A vilã teen Stefanny já chegou chegando, né? Um carro de luxo, imagino a it-girl… Passa pra mostrar a que veio, um estilo super nariz em pé. E pelo visto ela é bem popular mesmo, tanto que os outros alunos ficaram de “boca aberta” só com a chegada dela. “Já que é pra tombar, tombei”, é o tema da patricinha. Falando em patricinha, morri com a outra que veio correndo abraçar a naja, a Patricia. Patricia = Paty. E Paty me lembra uma patricinha. Umas coincidências bacanas….

    Professor Rômulo já apareceu de cara, e grito que ele dá aula de Geografia, livremente inspirada em Airton Guites? Risos. Ele parece ser bem gente fina, um cara que os alunos podem contar sempre, e quem ele deve ajudar bastante é a Maria.

    Fiquei com muita pena da Maria sofrendo umas piadinhas retardadas já de cara, mas a pior parte com certeza foi quando a aula acaba e a Patricia e a Steffanny a derrubam, derrubam os livros da coitada e tudo mais. Felizmente a rainha Luana vai ajudar a caipirinha do amor, adoro. Outra rainha desde já.

    O encontro dos mocinhos foi algo bem inusitado, bem inusitado mesmo, não esperava que seria assim, ainda apostava que ela, desengonçada como é, esbarraria no Jonathan, e ainda na frente da Stefanny. Quando estava quaaase na metade do capítulo eu comecei a suspeitar que o gancho seria o encontro dos protagonistas, mas até nisso você me surpreendeu, Airton, porque Maria e Jonathan se encontraram de uma maneira que eu não imaginava, e ri na hora que ele mijou na calça devido ao susto.

    Bom, gostei do Rômulo ter conversado com a Abigail sobre o que Maria sofreu já de cara ao chegar no colégio, mas achei muito ridículo da parte da diretora do Máximo não dar a mínima pra um caso sério de humilhação como a Maria está sofrendo, os culpados deveriam ser punidos desde já.

    Olha, eu não entendi direito o fato do Lucas ter ficado olhando o Wesley quando o Victor foi conversar com ele. Achei mesmo que as coisas deveriam ser ao contrário, já que é o Wesley que é apaixonado pelo Lucas e não ao contrário (até onde eu sei). E também porque Lucas é hétero. Ah, a propósito, adorei a cena dos dois, o Wesley parece ser super tímido, dá pra shippar horrores com o passar dos capítulos pelo que eu tô vendo.

    Eu juro que gritei na hora que descobri que a Bruna era filha da Yolanda, Airton, fiquei surpreso. Porque assim, não li o perfil dos personagens, e não lembro de ter visto em algum lugar que a Bruna era filha da dona da pensão em que Maria ficaria, realmente foi algo que me deixou bem surpreso, ali poderia ter sido um gancho. Não faço ideia de como a garota vai se virar agora, vai fazer o quê? Morar na rua pra manter o disfarce? Pois muito que bem feito.

    Enfim, o gancho não deixou muito suspense e não surpreendeu muito, até porque nós já sabemos o que a Stefanny vai tramar pra humilhar a Maria, mas não é uma reclamação não, é só uma observação mesmo, porque não é a última cena que vai desfazer o capítulo como um todo, porque realmente esse primeiro capítulo foi excelente!

    Ah, espero que Maria pare com esse jeito de boba e comece logo a enfrentar os que cometem bullying com ela, antes que eu invada a web e eu mesmo dou um soco na cara do Victor e cia, e um empurrão na Stefanny pra ver se eles vão gostar. Uns coitados desses…

    Bom, de verdade, “Descobertas” acaba de me conquistar de uma maneira que eu não imaginava… É a trama mais jovial que eu li até agora e vai tratar de assuntos bem importantes na sociedade. Adorei tudo, de coração mesmo, cada cena, cada fala, cada gesto dos personagens, você realmente arrasa e é um autor super competente, porque tu me fez imaginar tudo, ficou bem claro na minha mente o que cada personagem está levando para a trama, pelo menos agora no início, e isso é muito importante.

    Enfim, deixo aqui o meu parabéns e os meus cumprimentos, amigo! “Descobertas” chegou com tudo!

    Curtido por 1 pessoa

    • Ai gente, como proceder? Sem palavras… Nossa, que bom que a trama te envolveu tanto assim, fico muito feliz mesmo! Então, vou explicar algumas de suas perguntas… O Ryan vai entrar na trama mais pra frente, antes irão acontecer algumas coisas, aguarde. Decidi começar a trama direto com a chegada de Maria ao Colégio Máximo já que a se trata de uma web-teen e o foco será o drama dos adolescentes dentro e fora da escola com o início do ano letivo. Richard e Victor não são tão chatos assim, mais pra frente eles melhoram, em especial Richard, mas sim, seus comentários sobre Gustavo foram desnecessários. Rômulo não foi inspirado em mim, embora ele dê aulas de Geografia, como eu. Coincidência! 😛 Sobre a cena entre Wesley, Lucas e Victor, você fez uma confusão, foi o seguinte: Wesley observa Victor com desejo após o amigo se afastar, Lucas já tinha se afastado nesse momento, você trocou os personagens. A Bruna é filha da Yolanda e está na página da trama, lá na sinopse, e também no perfil dos personagens (aconselho que leia, lá explica melhor as histórias que permeiam os núcleos). O gancho foi simples, mas acredito que você não imagine o que Stefanny planeja contra Maria, não é tão óbvio assim, aguarde. No mais, muito obrigado pelo comentário mega específico, fico muito feliz, espero corresponder com tanta expectativa daqui pra frente! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  2. Um capítulo excelente com uma magnífica apresentação dos personagens, uma trilha sonora de arrasar quarteirão. Lucas, Maria e Luana, já me identifiquei com os três e claro, com professor Rômulo também. Uma trama que promete muitas ‘Descobertas’ e que já me deixou fascinado, no aguardo do segundo capítulo. Gostei muito! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  3. Capítulo curto, porém ágil e bem desenvolvido.

    E vamos ao #MyAnalysis

    Descobertas (do verbo descobrir, e não o contrário de cobertas. 😛) – Capítulo 01

    Finalmente, a volta as aulas chegou no colégio Máximo. Ao chegar no colégio, a jovem Maria fica admirada com o tamanho e a quantidade de alunos no colégio (como todo mundo que vem do interior, sem preconceitos). Deslumbrada com o colégio, Maria se distrai e acaba esbarrando em Bruna, uma rameira mal comida e mal humorada. Bruna ofende Maria, que se sente desconfortável, mas logo depois, volta a caminhar pelo colégio.

    Alguns minutos se passam, todos os alunos vão para a sua sala de aula… na sala de aula do terceiro ano, Rômulo, o professor chato e paz e amor se apresenta para a turma, quando alguém bate na porta: é Maria, que sabe lá Deus onde essa garota tinha se enfiado até agora. Maria entra na sala e Stefanny, a terrorista do colégio Máximo debocha do seu jeito tímido e desengonçado. O professor Rômulo pede para os alunos se apresentarem e pede para alguém se apresentar primeiro, ninguém se disponibiliza, então, Rômulo pede para Maria se apresentar, todos debocham do jeito que Maria se apresenta. Após Maria se apresentar, os outros alunos se apresentam; destaco a troca de farpas entre Richard e Gustavo, Gustavo pisou bonito no Richard, amo.

    Chega a hora do intervalo, na sala dos professores… o professor Rômulo fala para a diretora Abigail que Maria está sofrendo bullying dos outros colegas. Abigail diz para Rômulo não se preocupar, porque é normal, porém, Rômulo estranha o pedido de omissão de Abigail… creio que Abigail deve ter algum segredo e por isso, deve ser chantageada pela Stefanny.

    No pátio… Lucas e Wesley conversam, Lucas convida Wesley para ir a sua casa, Wesley aceita o convite. Lucas toca discretamente na mão de Wesley, deixando implícito que ele quer algo a mais com Wesley e logo depois vai embora. Após Lucas ir embora, Victor chama Wesley para ir jogar futebol, **Wesley mente para Victor, dizendo que tem um compromisso mais tarde.

    Maria está muito apertada e precisa ir ao banheiro, ela não sabe qual é o banheiro feminino, nem o masculino, então, ela segue a sua intuição e emburaca em um dos banheiros… após terminar as suas necessidades, ela sai do banheiro e vê Jonathan urinando no banheiro e percebe que ela está no banheiro masculino e não no feminino… só me lembrei do primeiro capítulo de “Verdades Secretas”, em que a Angel entrava no banheiro masculino sem querer.

    O intervalo termina, agora é aula de matemática com a professora Helena – não, a professora Helena boazinha é só no ensino fundamental, no ensino médio é professora Helena malvadinha. 😛 Bruna, Patrícia e Stefanny estão conversando. Helena as repreende e pisa sem dó, nem piedade, essa rainha, já amo ela desde já. ❤

    A aula termina… Stefanny, Patrícia e Bruna humilham Maria, a tratando como insignificante… se fosse eu, já tinha dado uma surra nessas três. 😛 Agora, eu não consegui entender por que a Bruna colocou as bolinhas de papel na bolsa da Maria.

    Rosa, a mãe de Stefanny e Lucas dá carona a Bruna e a Patrícia, Bruna pede para Rosa deixá-la em algum canto, porque na verdade, Bruna é pobre, mas paga de rica para ser aceita. Rosa deixa Bruna em um canto e logo depois, Bruna entra em um ônibus.

    Chegando na sua casa, Bruna se depara com Maria e Yolanda, sua mãe, conversando. Bruna agora se encontra em uma sinuca de bico… se eu fosse a Maria, eu entregava a Bruna para Stefanny só de maldade.

    Na mansão de StefannyStefanny comenta com Patrícia que tem Maria chegou numa boa hora e que tem em sua mente, um plano para destruir e menosprezar Maria… que plano será esse?

    Personagens que amo: Maria, Luana, Helena, Lucas, Wesley e Gustavo.
    Personagens que odeio: Bruna, Rômulo, Richard, Jonathan, Victor.

    Stefanny e Abigail ainda não me desceram, portanto não sou capaz de opinar.

    Parabéns, Airton!

    Curtido por 1 pessoa

    • Ai socorro, que comentário foi esse, rindo alto aqui, adorei suas análises! kkkkkkkkkkkkkkkk 😛 Bom, respondendo sua pergunta: Bruna colocou as bolinhas de papel na mochila de Maria por implicância, só pra zoar dela, isso é comum nas escolas, enchem a mochila com bolinhas de papel. Fico contate pela trama ter lhe agradado tanto, espero que isso permaneça daqui pra frente, vem muita coisa por aí, Roberto! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  4. Não consigo entender como um capítulo tão curto conseguiu contar tanta história.

    Definitivamente, Rômulo é um fiscal de conduta alheia. Não está acontecendo nada de alarmante com a Maria, nada que não seja passível de acontecer com qualquer personagem e nada do qual a Maria não saiba se defender ou contornar. Já tô é vendo o Rômulo se fazendo de segurança particular da Maria e sair em defesa dela toda vez que ela fizer carinha triste. Menos, Rômulo, bem menos.

    E agora, Bruna? Falando em Bruna, ela encheu a mochila da Maria de bolinha de papel… bicha, a senhora é bully mesmo, viu?

    O santo não bateu, disse a Stefanny. Ainda não me convenceu, querida.

    O Wesley pode ter transparecido qualquer outro sentimento pelo Victor naquele olhar, menos paixão. Senti mais raiva naquele olhar do que qualquer outra coisa.

    Na cena 5, o cabeçalho diz que a cena acontece dentro do banheiro, mas a cena começa no corredor.

    Curtir

    • Então, que bom que mesmo sendo curto, consegui contar tanta coisa, realmente não é fácil. 😛 Rômulo não é fiscal, ele apenas comentou com Abigail do que ocorreu e ela ignorou. De fã de Stefanny nas chamadas, passou a hater, como proceder? O olhar de Wesley a Victor foi de paixão sim, não de ódio, bem longe disso. O cabeçalho diz que a cena é no interior porque a parte exterior do banheiro é um fração de segundo, então compactei em uma única cena. No mais, agradecido pela participação, espero que tenha gostado e, se continuar acompanhando, espero agradá-lo com as histórias dos núcleos, tem muita coisa por vir ainda, queridíssimo Glay! ❤

      Curtido por 1 pessoa

      • Pois eu, no lugar da Abigail, faria a mesma coisa. O que aconteceu na sala de aula não foi nada demais. Veremos se as atitudes da Stefanny vão justificar ou provar a fama de diretora omissa da Abigail.

        Superestimei a Stefanny. Mas tenho esperança de que, nos próximos capítulos, ela me reconquiste.

        Pois não pareceu, morro.

        Curtido por 1 pessoa

  5. E esse selo +10 aí, hein? Em breve a classificação sobe, risos.

    Sobre a trama, por esse primeiro capítulo, senti muita pena da Maria e raiva da Stefanny e suas sombras, vulgo Bruna e Patrícia. Maria está se sentindo um peixe fora d’água e os projetos de vadias ficam zoando a coitada. E já tô shippando essa amizade entre Maria e Luana ❤ Falando em shippar… Primeiro encontro entre os protagonistas bem inusitado, o Jonathan até mijou na calça, socorro. E Bruna, a pobre que se finge de rica, descobre que Maria está morando na pensão de sua mãe, e vê sua farsa correr risco. Olha, é bom que Maria revele isso para a escola inteira, para retribuir o que a Bruna fez com ela. E Stefanny revela que tem um plano contra Maria, mas preferia que o gancho tivesse sido a penúltima cena.

    Enfim, capítulo super bem escrito e amarrado, com uma trama muito promissora e atrativa. No aguardo dos personagens secundários ganharem mais espaço para opinar sobre eles. Excelente estreia, parabéns, Airton ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • E o selo vai subir, claramente, uma trama que vai pesar bem devagarinho… Sentiu raiva da Stefanny agora, quero só ver em breve. Maria e Luana vão iniciar uma grande amizade a partir de agora. Essa ligação entre Maria e Bruna na pensão vai render muito ainda. Quis promover um encontro diferente entre os mocinhos, pra não ficar aquele clichê de sempre, então escolhi o banheiro, inusitado né, mas fugiu do comum. 😛 Obrigado Jean, fico feliz que tenha gostado e aguardo ansioso suas opiniões nos próximos capítulos! ❤

      Curtir

  6. Airton, adorei a web! Realmente é uma trama super jovial e com uma linguagem bem informal, como gostamos!

    Maria sofreu bastante, mas pelo menos já teve seu primeiro contato direto com Jonathan, adoramos? Só pressuponho que Stefanny não vai gostar NADA NADA disso, já prevejo altos barracos, adoramos de novo.

    Airton, se depender do que eu li hoje, essa web já é sucesso na certa! Meus parabéns e vou tentar estar aqui nos próximos capítulos com toda certeza! Muita inspiração e estou rezando pra não amar Stefanny porque tenho uma queda por vilãs, mas enfim, acredito que isso não deve acontecer. Parabéns ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Bruninho querido, nem sei como proceder com esse comentário… Que bom que gostou tanto assim da minha web-novela, eu me propus a desenvolver uma trama bem jovial e atual, bem descontraída também, quero mostrar a adolescência sem filtro como vemos na TV. Espero que você consiga acompanhar, aguardo suas opiniões daqui pra frente, vai se surpreender muito, prometo! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  7. Gente, só temho uma palavra pra definir o capítulo: Amei! Uma abordagem de Bullying bem realista, sem ser forçada. Pisou! Helena e Rômulo, shippo? Shippo sim! Que casal, bicho… QUE CASAL! (Rôlena, Hemulo, Outro? Qual?). Se eu amei o Gustavo? Amo e já estou venerando o Gustavinho. Pisa mais no Richard, eu imploro! Bruno se fudeu, hein? Já quero Maria descobrindo tudo. Já citei que quero sarrada de Jonathan e Stefanny? Todos personagens bem apresentados, apesar de um pouco deslocado com alguns, o que é muito normal em uma estreia. Socorro que o tema de abertura é mexicano(?), pego de surpresa, não esperava… Inclusive, que abertura ótima, hein? Mostrou muito da trama. Parabéns 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • A abordagem do bullying vai se intensificar pouco a pouco, na medida que o plano da Stefanny começar a ser executado. A casa da Bruna caiu cedo, mas essa ligação entre ela e Maria vai render muito ainda. Quis trazer um tema estrangeiro pra diferenciar e também o ritmo é bem jovial, fora que a letra combina com a proposta da trama. Enfim, muito obrigado, Flávio, fico feliz por ter gostado e espero corresponder com suas expectativas até o fim! ❤

      Curtir

  8. Airton, primeiramente gostaria de parabenizar você pelo capítulo, realmente a web está maravilhosa. Sei que você não gosta de mim e não faz a mínima questão de um comentário meu em sua web, mas eu apenas vim prestigiar e dizer que realmente você está se superando, mesmo que você não se dê bem comigo, isso não quer dizer que eu vá deixar de reconhecer o seu trabalho, não estou fazendo esse comentário como pedido de desculpas ou um pretexto pra voltar para o blog, só vim deixar os meus parabéns, se a trama continuar no ritmo, vai ser a melhor do horário, boa sorte, de verdade.

    Curtir

  9. Nossa cara tô passado com esse lacre amei esse primeiro capítulo foi show já tô apaixonado pela história já vi que tem mais gente que como eu gostou de Wesley com o Lucas e viu que Victor é roubada…Airton ajuda a gente aí, Lucas como participação especial não né…

    Curtido por 1 pessoa

  10. Adorei a trama Bem interessante, agradável de ser ler, Jonathan e Maria se conheceram de uma maneira inacreditavelmente engraçada e quando eles se encaram, já shippo, espero uma amizade entre a Bruna e a Maria com a convivência das duas, e será que vai haver um triângulo amoroso entre Victor, Lucas e Wesley? Os núcleos já conquistaram minha audiência, venha, segundo capítulo \o/

    Curtido por 1 pessoa

    • Ai Wilson, que bom que a trama lhe agradou tanto, fico muito contente! Maria e Jonathan se conheceram de um jeito bem inusitado mesmo, no banheiro, quem diria? Será que pode nascer uma amizade entre Maria e Bruna? Aguarde… Sobre o triângulo amoroso entre Lucas, Wesley e Victor, pode ser que sim, pode ser que não, esse núcleo terá grandes reviravoltas muito em breve. Te espero amanhã, querido! ❤

      Curtir

  11. Nossa que legal achei bem divertido, e a parte do banheiro dela gritando kkkkkkk
    e essa steffany já mostrou que é bem malzona..
    a história da Maria me lembrou um pouco da Ana Francisca quando chega na escola em ccp mais mesmo assim está bem legal.. parabéns!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Não vou fazer um comentário detalhado e específico como os colegas acima…
      O que dizer desse capítulo?
      Só reafirmar o seu talento de prender a atenção do leitor com uma história atraente e de qualidade por sinal…
      Coitada da Maria vai sofrer já tô até vendo….E sobre o Gustavo..kkk…Sem palavras, pois me lembrei de um amigo meu que era assim que gostava de estudar bastante e nem namorava…Lembro que uma vez até arrumei uma menina pra ele, mas não deu muito certo…kkkk…Ah, meus 16 anos…

      Então, quero te parabenizar e dizer que sempre que puder estarei aqui para prestigiar essa obra de arte.

      Sempre que vejo uma web nova aflora uma vontade de escrever também, mas tudo no seu tempo.

      Enfim…Parabéns!!

      Curtido por 1 pessoa

  12. Que estreia bonita amigo. Gostei muito do ritmo da trama e da apresentação dos personagens. Notei uma realidade bem maior, uma profundidade em relação à Malhação, por exemplo. Tudo muito leve e ao mesmo tempo tão profundo. Uma estreia deliciosa de uma história que promete muito. Já shippo Wesley e Victor kkkkkkk Ansioso para o próximo capítulo amigo. Parabéns pela estreia. Vc arrasou como sempre.

    Curtido por 1 pessoa

  13. “Eres tú, y soy yo” 🎵 ** Bailando muito! **

    ** Me aquietando **

    E chegou o grande dia, a estréia de Descobertas, a web tão bem falada que queria conhecer.

    Resumo em apenas uma palavra: Amei! Você tem talento pro ramo, Airton, aceite. Nossa, aconteceu tanta coisa em apenas NOVE cenas. Estou impressionado e encantado, real.

    Uma apresentação de personagens bem simples. Nada de exagero, nada de correria. Tudo em seu tempo e bem organizadinho, bonitinho, gostei muito. O engraçado é que você descreveu muito bem o ambiente escolar, tanto do início das aulas, recreio, diretoria, dentro da própria sala… Identificamos cada perfil dos personagens em nossos próprios colegas de classe. Achei bem bacana essa diversidade em ter o nerd, o garanhão, a patricinha, o quieto, a novata… Palmas pra você.

    Vamos falar sobre o capítulo? Vamos! A chegada de Maria no colégio, e tantas outras coisas que aconteceram com ela no decorrer da estréia, foram de dar dó. Sim, consegui senti o que ela sentiu. É, meu amigo, não é fácil não. Stefanny é maravilhosa! Esse jeito sarcástico e implicante foram o que deixaram ela divina. Realmente, precisarei de mais tempo pra ver se estou do lado de Maria ou dela. Já curti Maria e Jonathan, sim! Esse trio promete.

    Bruna é uma mentirosa do cacete. O castelinho de mentiras dessa querida vai desmoronar e eu quero que Maria derrube ele. Mais falsa que nota de três.

    Rômulo é a cara daquele professor que é o defensor dos necessitados. Gostei de seu perfil, mas não fui com sua cara. Prof Helena (Adoro, Carrossel 😛 ), tem um perfil mais rígido. Gostei mais dela.

    Yolanda e Luana, vou defender até o fim porque eu sou assim: Polêmico! :*

    Bom, diálogos bem joviais, personagens que consegui decorar o nome e me identificar rápido, abertura linda, classificação indicativa que vai subir, quero… Já estava com saudades de sua escrita, AIRTOOOON! ❤ Estreou muito bem no horário teen. Só faltava esse para completar o seu currículo, neh? Risos.

    Parabéns e que venha os 39 capítulos restantes, quero! ;*

    Curtido por 1 pessoa

    • Ai querido, você não me arrasa não! Que comentário lindo, poxa Fred, muito obrigado, fico muito contente por ter agradado tanto assim logo na estreia. Construir “Descobertas” foi um prazer, eu adorei me arriscar nessa faixa, a única que não tinha escrito ainda, e espero corresponder com as expectativas de todos, inclusive as tuas. Obrigado novamente e te espero nos próximos 39 capítulos, vem muita coisa por aí, e a classificação indicativa vai subir sim! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  14. Parabéns pela grande estreia, amigo! Desejo muito sucesso e boa sorte nesse seu novo trabalho! Infelizmente não poderei acompanhar essa trama por falta de tempo, mas pode contar pelo menos com a minha contribuição na audiência!
    #. ❤ 🙂 😀

    Curtido por 1 pessoa

  15. MAS GENTE! Que estréia foi essa? 😮 ❤ Sem dúvidas uma das melhores estréias de web novelas que eu já li! Tinho novamente arrasando e mostrando que tem muito talento para web novelas juvenis! E esse texto então? Ficou perfeito! Confesso que eu li esse primeiro capítulo às duas horas da manhã de ontem e acredite eu tava com uma preguiça danada, mas quando comecei a ler não conseguia mais parar, a web me conquistou logo de cara ❤ 😛 Uma trama excelente, pisa sem dó nessas malhaçãozinhas atuais chatas! O texto é bem juvenil, muito bem feito, bem escrito e conduzido, com diálogos e situações que fazem parte da rotina dos jovens desta faixa etária, fora os temas abordados, que fazem lembrar os bons e velhos tempos em que “Malhação” era de fato uma novela para jovens e não para pré-adolescentes ❤ Os personagens estão ótimos, todos têm alguma característica marcante e personalidades diferentes, adoro esse choque de jovens com personalidades e gostos opostos! 😛 Fora que a web foi ágil, agradável, descreveu muito bem os personagens, me fez até lembrar daquela época de ouro das web novelas do colégio Escolhas ❤ Época boa que agora está de volta com o colégio “Máximo” de “Descobertas” ❤ Enfim, simplesmente amei a estréia ❤ eu poderia elogiar muito mais, pois a web é excelente, mas como não quero pegar tão pesado nos comentários específicos logo no primeiro capítulo, vou parando por aqui, mas a estréia merece uma nota 1000! ❤ 😀 😉 – A web se inicia muito bem, gostei demais da Maria, essa mocinha promete ❤ Pasmo com a grosseira que a Kelly Bruna tratou Maria só por um esbarro acidental 🙄 Victor, Jonathan e Richard já querendo destilando veneno nos coleguinhas, que feio! 😛 – Patrícia e Stefanny, DETESTEI essas duas piranhas! 😳 Conheço o tipo delas, e acredite, são de fato insuportáveis! Pasmo com a Stefanny chamando a professora Helena do Carrossel de vaca, ggggggg, Jonathan namora Stefanny então? Coitado, ela deve o fazer de gato e sapato! 🙄 – O professor Rômulo foi sem dúvidas um dos melhores personagens até agora, pasmo com a forma grosseira e debochada em que os colegas recebem Maria, quanta falta de educação! 🙄 E vamos fazer um pequeno comentário específico sobre a apresentação de cada um os alunos: Maria, mesmo sendo tratada injustamente já é a dona do colégio ❤ Stefanny, ESCROTA, sem mais! Patricinha mimada e chata! 😳 – Jonathan, bom personagem, apenas precisa parar de namorar a víborazinha da classe 😛 – Patrícia, CHATA! – Victor, nada a comentar – Bruna, ZzZzZzZz – Wesley Safadão ta melhor que os últimos três – Lucas, espero que não repita novamente 😛 – Gustavo, normal, até ele dar uma mitada lacradora no Richard, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 😛 – Richard, burro e chato, nada mais que isso 😛 – Luana, gostei dela, bem simpática! – É impressão minha ou já senti um clima, mesmo que muito pequeno, entre Rômulo e a professora Helena do Carrossel? Me corrija se eu estiver errado! 😛 Aliás, gostei bastante da professora Helena! 😛 – Chocado com a forma grotesca que a diretora se refere ao bullying que Rômulo relatou sobre Maria, como se não tivesse sido nada demais, mas que diretora insensível! 😡 🙄 – Gente, é impressão minha eu senti um clima entre Lucas e Wesley safadão? Me corrija se eu estiver errado 😛 – Wesley mentindo para o amigo sobre o “compromisso” a tarde 🙄 Jonathan namorando Stefanny, ZzZzZzZz, ninguém merece uma namorada como essa patricinha metida a besta! 🙄 – Sofri com a cena do banheiro, gente, a Maria não notou que tinha mictórios ali? Será que ela veio da Suécia? Brink’s 😛 Sofri com Jonathan e Maria se assustando simultaneamente e Jonathan ainda molhando as calças, kkkkkkkkkkkkk 😛 Pelo menos Jonathan não vai contar pra turma sobre a gafe, menos mau e novamente, é impressão minha ou notei um CLIMÃO entre Maria e Jonathan? Novamente me corrija se eu estiver errado, mas acho que dessa vez não estou não – Adorei a bronca que Helena deu nas patricinhas metidas ❤ 😛 – Pasmo com os restos de aborto ambulantes leia-se Stefanny, Patrícia e Bruna tratando Maria como se ela fosse um lixo, gente, coitada da Maria! Ela tinha era que ter dado um tabefe na cara dessas três nojentas metidas á besta! Na próxima vez que uma delas tropeçaram nela ou derrubar os livros dela, quero que Maria dê uma voadora na cabeça oca dessas piranhas! 😀 😛 – Ao menos Luana foi gentil com Maria 😀 – Pasmo que a Bruna mente para as amigas piranhas sobre sua condição financeira, finge ser rica quando na verdade é uma pessoa humilde, ggggggggggg, espere só até as nojentas descobrirem isso, Bruna será esculachada! 😛 – Maria tem uma madrinha, interessante, faz até lembrar um pouco da Maria do Bairro 😛 – Ao menos Maria tem uma pessoa para lhe apoiar ❤ – PASMO que Bruna é filha da Yolanda! 😮 Tinha que ser justo a filha da madrinha da garota que ela e as amiguinhas cretinas humilharam e trataram mau no colégio! 😮 Gente e agora? Qual será a reação de Yolanda e Maria quando souberem disso, isso se Bruna irá dormir na casa da mãe essa noite depois dessa, kkkkkkkkkkkkkkk 😛 Ganchão de primeira ❤ A web me conquistou logo de cara, muito bem feita ❤ Tinho sambando novamente! Kkkkkkkkkkkkkk 😛 – Capítulo nota 1000! Ansioso pelos próximos capítulos, sem dúvidas muitas surpresas legais virão, meus parabéns pela excelentíssima estréia da “Malhação” 2010 do Tv Mix, Airton! 😀 😛 😉

    Curtido por 1 pessoa

  16. Tudo muito bem trabalhado. Capítulo marcado pelas implicâncias da Stefanny. Maria pelo jeito vai sofrer bastante. Cap marcado tbm pela apresentação de cada personagem, alguns bem carismáticos. Adorei a trilha, a abertura , e claro o tema ❤ .
    Parabéns Airton, aguardando o desenrolar da trama ;*

    Curtido por 2 pessoas

  17. Parabéns Aírton. Adorei.
    Mas estou na faculdade agora e é difícil de acompanhar todo dia o blog para ler. To estudando pra provas, tem trabalhos e as vezes fico sem internet!
    Nem sabia que ia estrar essa web.
    Uma boa trama, com personagens e conflitos interessantes. Cada vez escreve melhor.
    Pelo primeiro capítulo percebo que a web é boa, tem tudo pra ser um grande sucesso. Retrata bem a vida escolar de professores e alunos.
    Excelente!!!!!
    Maria é uma protagonista carismática.
    Pela sinopse essa trama vai render muitas cenas maravilhosas. Esperando Maria e Jhonatan!

    Curtido por 2 pessoas

    • Oi Gremista, quanto tempo! Pois é, aqui estou eu de volta escrevendo uma web-novela. Sei como é complicado esse tempo corrido, mas agradeço por mesmo assim você encontrar um tempinho para ler a sinopse e o primeiro capítulo. Obrigado pelas opiniões e sempre que quiser e puder aparecer, será muito bem-vindo! A propósito: sucesso pra você na tua faculdade, meu amigo! 😀 ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s