Descobertas – Capítulo 07

CENA 01: CASA DE FERNANDO E CARLOS, INTERIOR, TARDE.

Fernanda, Carlos e Richard estão na sala, vestidos de preto, esperando Wesley sair do quarto para irem ao velório de Lucas. Fernanda é a mais abatida de todas, pois é muito amiga de Rosa e tem dificuldades pra entender que isso aconteceu. É quando alguém bate na porta e Carlos vai atender. Era Luana, também vestindo preto, que entra timidamente.

(LUANA): – Oi. Eu sou amiga do Wesley, moro aqui perto e resolvi vir aqui antes de ir no velório, queria saber como ele estava depois do que houve na escola.

(CARLOS): – Oi Luana, eu lembro de você. O Wesley está no quarto dele, se quiser ir lá, fique à vontade. Ele tá precisando de apoio.

Luana agradece e caminha até o quarto de Wesley.

(RICHARD): – Eu não consigo entender esse sofrimento do Wesley pela morte do Lucas. Tudo bem ele ficar chocado e triste, eu também estou, mas ele tá muito abalado, sendo que eles nem eram próximos, não que eu saiba.

(FERNANDA): – Seu irmão é muito sensível, Richard. Cada pessoa trabalha com o luto de uma forma, você tá sendo mais racional, o Wesley tá sendo mais emocional.

(CARLOS): – Coitada da Rosa… Perdeu o marido há alguns anos, agora perdeu o filho… Que Deus dê forças pra ela seguir em frente, eu no lugar dela não sei se conseguiria.

Fernanda concorda e Richard fica pensativo sobre Wesley.

CENA 02: CASA DE FERNANDA E CARLOS, QUARTO DE WESLEY, INTERIOR, TARDE.

Wesley está em frente ao espelho, terminando de colocar sua camisa preta, extremamente abatido. Logo, ele ouve alguém bater na porta e vira-se, vendo Luana entrar.

(LUANA): – Oi. Posso entrar?

(WESLEY): – Entra.

Luana fecha a porta e caminha até Wesley, dando um abraço apertado.

(LUANA): – Oh meu amigo, o que tá acontecendo com você hein? Fiquei preocupada depois do que aconteceu lá na escola.

(WESELY): – Ah Luana, eu tô tentando me controlar, mas tá difícil. – se afastando.

(LUANA): – Se controlar porquê? Eu não sabia que você era tão amigo do Lucas, nunca vi vocês juntos e não lembro de você ter falado sobre ele pra mim… Por isso a minha surpresa e de todo mundo também.

(WESELY): – Sabe, eu tô precisando muito desabafar com alguém, senão eu vou me sufocar com essa angústia que eu tô sentindo. Você é minha amiga né? Vai estar do meu lado sempre?

(LUANA): – Mas é claro sim, que dúvida é essa? – eles sentam na cama. – Senta aqui, pode desabafar.

(WESLEY): – A morte do Lucas me deixou sem chão, Luana. Tá doendo muito e eu não consigo esconder. A gente era muito próximo sim e eu sabia que ele tava em depressão.

(LUANA): – Poxa, meu amigo, eu sinto muito… Perder um amigo não deve ser fácil, mas eu tô do seu lado pra te ajudar.

(WESLEY): – Acontece Luana, que eu e o Lucas éramos mais que amigos… – cabisbaixo.

(LUANA): – Mais que amigos? Mas… Não me diga que vocês eram… – ele afirma com a cabeça que “sim” e a deixa chocada. – Meu Deus, Wesley, coitadinho de você, agora eu te entendo perfeitamente! – abraçando ele.

(WESLEY): – Entendeu agora a minha situação? O Lucas era meu namorado, mas ninguém sabia. Ele se matou porque entrou em depressão por causa da dificuldade em se auto aceitar homossexual, sendo que ele já tinha sofrido preconceito pelo pai e pela irmã. – eles se afastam. – O pior de tudo é que eu não posso demonstrar meu luto porque ninguém entende, nós tínhamos um teatro pra ninguém suspeitar do nosso relacionamento, só que eu tô sofrendo muito e não consigo esconder. – chorando.

(LUANA): – Oh meu amigo, que situação! Mas olha, você precisa ser forte e tentar controlar mais, se você realmente não quiser que todo mundo saiba da verdade.

(WESLEY): – Eu não quero que as pessoas saibam que eu sou gay, muito menos que eu namorava o Lucas. Bom, pelo menos não agora. – limpando as lágrimas. – Você é a primeira pessoa depois do Lucas que eu digo que sou gay. Eu tenho tantas dúvidas sobre a minha sexualidade, Luana, é tão difícil entender quem a gente é de verdade. Tenho tanto medo da reação das pessoas quando descobrirem a minha condição, tenho medo do preconceito, medo de me assumir e ter uma vida cheia de privações mais do que eu já tenho agora.

(LUANA): – Eu te entendo, ser adolescente não é nada fácil mesmo… Mas olha, eu sou tua amiga e pra mim não muda nada, eu continuo sendo sua amiga do mesmo jeito. O Lucas também vivia esse dilema né?

(WESLEY): – Sim, ele tava muito confuso e triste ultimamente. Eu tentava animá-lo, mas era inútil. Ai Luana, já que eu tô te contando o meu segredo, eu vou contar até o final.

(LUANA): – Tem mais? Pois então, conte!

(WESLEY): – Eu vivo outro dilema, minha amiga. Eu gostava muito do Lucas, a gente viveu uma paixão muito bonita e intensa, a gente se descobriu juntos, eu nunca vou esquecer isso. Mas amar, amar mesmo, eu sempre amei uma pessoa e é muito complicado estar ao lado dele sem poder dizer isso. – respirando fundo. – Eu sou apaixonado pelo Victor, o meu melhor amigo.

(LUANA): – Meu Deus… Que loucura! Mas o Victor é 100% hétero, um grande mulherengo!

(WESLEY): – Eu sei disso, mas eu sou apaixonado por ele mesmo assim. Nós somos amigos desde a infância, a gente se dá super bem, e quando entrei na adolescência e descobri que era gay, foi quando o Victor me despertou atenção além de amizade. Mas eu sei que ele é hétero convicto e que não existe a menor chance de rolar algo entre nós, mas a gente não manda no coração né?

(LUANA): – Ai amigo, tadinho de você, estar ao lado de quem você ama e não pode falar nada, estar de luto pelo seu namorado e não poder demonstrar… Vem cá, deixa eu te confortar! – abraçando. – Você tem que ser forte, Wesley, eu tô aqui do teu lado pra te ajudar nesse momento difícil. Você consegue!

Wesley se sente seguro com Luana e controla-se para não chorar. É quando Richard entra no quarto.

(RICHARD): – Já tá pronto, Wesley? Nossos pais estão te esperando…

(WESLEY): – Sim, eu estou indo. Quer uma carona, Luana?

(LUANA): – Ah, se tiver lugar no carro, eu aceito.

Richard afirma que sim e volta para sala, assim como Wesley e Luana, que logo em seguida são levados ao velório por Fernanda e Carlos.

CENA 03: CAPELA MORTUÁRIA, INTERIOR, TARDE/NOITE.

A tristeza e incredulidade dominam o lugar. Rosa está debruçada em cima do caixão de Lucas, chorando sem parar. Fernanda e Catarina, suas amigas, lhe dão apoio constante. Stefanny chora pela perda do irmão, mas não para de pensar no conteúdo da carta, enquanto é consolada por Jonathan. Volta e meia, ela encara Maria com raiva e lembra-se da carta. Wesley está desolado, não teve coragem para chegar perto do caixão, e reza no canto da capela, ao lado de Luana e Victor. Todos os demais colegas de Lucas na escola, bem como seus professores, estão presentes no velório, que é carregado de emoção e melancolia.

CENA 04: CEMITÉRIO, EXTERIOR, NOITE.

O caixão de Lucas é colocado no jazigo da família, enquanto Rosa é controlada por Fernanda e Catarina, em seu surto de desespero pelo falecimento do filho. Pouco a pouco, as pessoas vão embora, ficando apenas Rosa e Stefanny. Elas fazem uma oração e Rosa se afasta, caminhando em direção a saída do cemitério. Stefanny permanece em frente ao túmulo, encarando-o.

(STEFANNY/pensando): – Você foi embora, mas deixou uma bomba prestes a explodir né? Mas eu fui mais rápida e enterrei essa bomba junto com você. A mamãe nunca vai saber do conteúdo daquela carta, nem ela e nem ninguém. Descanse em paz, meu irmão.

Stefanny faz o sinal da cruz e vai embora do cemitério, quando vê Wesley sozinho entre alguns túmulos, chorando. Naquele momento, ela se recorda que Lucas escreveu na carta que era namorado de Wesley, então ela resolve se aproximar, já que não há ninguém por perto.

(STEFANNY): – Oi Wesley, tá tudo bem?

(WESLEY): – Oi Stefanny, não tá tudo bem não, ainda tentando entender o que aconteceu. E você, como se sente em perder seu irmão?

(STEFANNY): – Muito triste, mas não mais que você ao perder seu namorado.

(WESLEY): – Oi? – surpreso.

(STEFANNY): – Não se faça de desentendido, eu já sei de tudo, sua bicha! – ela dá uma rasteira nele, que cai no chão. – Você nunca vai contar pra alguém sobre esse seu namoro nojento com o meu irmão, entendeu bem? Nunca! Eu não quero que você manche a memória do Lucas, muito menos o nome da minha família.

(WESLEY): – Que isso, Stefanny, não precisa ser tão agressiva assim! – chocado.

(STEFANNY): – Eu não quero papo contigo, tenho nojo de você e do que o meu irmão era, mas o passado dele foi enterrado hoje. Não ouse falar para alguém senão você vai se entender comigo de novo… – pisando na mão dele. – E aposto que você não vai gostar!

Wesley sente muita dor, ainda mais porque Stefanny pressiona cada vez mais. Então, ela tira o pé de cima da mão de Wesley e vai embora, deixando-o sozinho entre os túmulos, apavorado.

CENA 05: DIAS DEPOIS.

Alguns dias se passam e o Colégio Máximo volta a ter aulas normalmente, embora a morte de Lucas ainda seja chocante entre os alunos. Abigail prestou uma homenagem a ele pelo ótimo aluno que foi em todos os anos que ali estudou. A turma de 3º ano voltou a sua rotina, mas o peso do acontecimento ainda é sentido, principalmente por Stefanny e Wesley. Rosa tenta superar o luto, mas tem muita dificuldade, encontrando conforto apenas em Fernanda e Catarina. Nesses dias, Jonathan e Maria se reaproximaram um pouco, conversando no recreio e pelo Facebook (ela finalmente fez uma rede social, com ajuda do próprio Jonathan). Richard e Luana tem conversado bastante pelas redes sociais também, sentindo-se cada vez mais atraídos.

CENA 06: CASA DE CATARINA E LUIZ, INTERIOR, TARDE.

Jonathan e Stefanny estão chegando da escola e veem Catarina e Luiz almoçando, aproximando-se da mesa, ambos cumprimentam os dois com um beijo no rosto.

(CATARINA): – Oi Stefanny, que bom que você veio, é bom arejar a cabeça um pouco depois do que houve, não pode ficar só em casa. Como você tá? E a Rosa?

(STEFANNY): – Tô bem, ainda abalada, mas me conformando mais com o passar dos dias. A mamãe ainda tá muito pra baixo, coitada, está se culpando porque o Lucas se matou com os calmantes dela né.

(LUIZ): – Coitada da Rosa, mas agora não adianta se culpar, até porque ela nem é culpada. Querida, nós vamos sair pro trabalho daqui a pouco, mas você pode ficar aqui o tempo que quiser, tá bom?

(JONATHAN): – Nós não estamos com fome agora, vamos subir pro meu quarto pra fazer um trabalho de História e depois fazemos um lanche.

Catarina e Luiz compreendem e Jonathan sobe ao quarto com Stefanny.

CENA 07: CASA DE FERNANDA E LUIZ, QUARTO DE JONATHAN, INTERIOR, TARDE.

Jonathan está trocando de roupa na frente de Stefanny, que o olha com desejo. Ela o abraça por trás, sem camisa, e acaricia seu corpo definido.

(STEFANNY): – Ai que saudades de você, meu amor… Sempre tão lindo!

(JONATHAN): – Fazer o quê né, Deus caprichou quando me fez. – ele se vira e a beija. – Você também, tá sempre linda. Mas agora a gente tem um trabalho difícil pra caramba pra fazer né, depois a gente relaxa.

(STEFANNY): – Na verdade, eu quero conversar com você antes, é algo sério, tem a ver com nosso plano pra humilhar a Maria.

(JONATHAN): – Ah esse assunto? Eu já disse pra você, a Maria não é fácil como você pensava, tá sendo difícil seduzi-la. Ela me bateu no dia que a beijei, ficamos um tempo sem nos falar, mas agora voltamos e estamos tendo uma boa convivência, conversamos bastante pelo Facebook sobre vários assuntos e tal, mas ela tá sendo bem resistente.

(STEFANNY): – Acho que tá na hora de pegar pesado, Jonathan, não estou nem te reconhecendo. O cara mais popular da escola, que sempre teve todas as garotas aos seus pés, agora não consegue seduzir uma caipira virgem?

(JONATHAN): – Você quer que eu faça o quê? Que eu agarre a garota a força, é isso?

(STEFANNY): – Não, seu bobinho, eu quero que você seja mais explícito. Tá na hora de você se declarar pra Maria, dizer que está apaixonado por ela e beijar novamente. Ela te bateu naquela vez pra se fazer de difícil, conheço esse tipinho, mas tá com fogo por dentro.

(JONATHAN): – Tá, eu vou fazer isso então. Só não entendi aonde você quer chegar com tudo isso, Stefanny. Como vai humilhar ela?

(STEFANNY): – Eu tive uma ideia genial, meu amor! A Maria nunca vai esquecer dessa humilhação. É o seguinte: eu quero que você tire a virgindade dela, filme o ato e depois a gente vai jogar na internet pra viralizar!

Trilha Sonora: Team (Iggy Azalea).

Stefanny começa a rir e Jonathan fica chocado com o plano da namorada, levantando-se da cama.

(JONATHAN): – Não Stefanny, isso tá indo longe demais. Seduzir a Maria com falsas declarações e beijos tudo bem, mas tirar a virgindade e filmar? É demais!

(STEFANNY): – E você tá preocupado com o quê, seu bobo? Você não vai ser atingido por nada, pelo contrário, você é homem e isso só vai reforçar a sua masculinidade. Já a Maria, essa sim vai sofrer, será taxada de vagabunda e é isso que eu quero, ver ela humilhada, pisada por todos, até ir embora dessa escola pra sempre!

(JONATHAN): – E você não vai sentir ciúmes por eu transar com outra garota?

(STEFANNY): – Eu sei que você não vai transar por tesão e sim por necessidade, afinal faz parte do plano. Fique despreocupado comigo e contigo, só a Maria será atingida com essa humilhação.

(JONATHAN): – Não sei não, Stefanny, isso é sacanagem demais com alguém… Porque você odeia tanto a Maria hein?

(STEFANNY): – Para de drama, meu amor, isso é só uma brincadeirinha, nada demais. Todo mundo perde a virgindade, só que a Maria vai ser filmada e todo mundo vai ver. Se ela não transar pela primeira vez contigo, será com outro, mas isso um dia vai acontecer mesmo. Qual o drama?

(JONATHAN): – Não tem drama, é a realidade, todo mundo vai zoar essa garota quando esse vídeo cair na internet.

(STEFANNY): – Mas é essa a intenção, que ela seja zoada, é isso que ele merece por ser tão ridícula e otária. Vem cá, Jonathan: você não me ama? Não faz tudo pra me ver feliz? Então…

(JONATHAN): – Eu te amo, Stefanny, eu sempre fiz tudo por você, mas esse plano contra a Maria, eu não sei não… A gente pode se encrencar com a polícia, cyberbullying é crime!

(STEFANNY): – Com tantos bandidos grandes à solta, acha que a polícia vai se preocupar com briguinha de escola? Me poupe! Além disso, eu já tenho tudo esquematizado, sei como publicar sem deixar vestígios e o seu rosto será coberto no vídeo, ficará apenas a Maria. – ela se aproxima dele e acaricia seu rosto. – Ai meu amor, fecha esse plano comigo, vai? Poxa, eu gosto tanto de você, custa me agradar? Eu sempre te agrado… – mordendo os lábios. – Seja bonzinho comigo, vai, só dessa vez… Ou tá com medo de não ser capaz de levar a Maria pra cama? – sorrindo sarcasticamente.

(JONATHAN): – Até parece, disso eu não tenho medo, sei da minha capacidade, consigo colocar a Maria aos meus pés em questão de dias e tiro a virgindade dela.

(STEFANNY): – Então, posso entender isso como um “sim”? – sorridente.

(JONATHAN): – Ok, eu topo fazer o seu plano. Mas olha, ninguém pode saber disso, só nos dois. Eu não quero rolo com meus pais nem com a polícia.

(STEFANNY): – Pode deixar, eu vou guardar segredo! Ai, como eu te amo!

Stefanny abraça Jonathan e o beija intensamente, enquanto ele continua dividido em realizar o plano da namorada.

CENA 08: COLÉGIO MÁXIMO, BIBLIOTECA, INTERIOR, TARDE.

Richard e Luana estão fazendo uma pesquisa para a aula de Literatura na biblioteca da escola. Eles selecionaram alguns livros e agora precisam escrever sobre o contexto histórico da época em que foram lançados originalmente.

(RICHARD): – Caraca, essa pesquisa é muito difícil. A prof de Literatura podia ter aliviado né, pô estamos no início do primeiro trimestre ainda.

(LUANA): – Mais cedo ou mais tarde, ela teria que pegar pesado com a gente mesmo, afinal o vestibular é logo no fim do ano. E a pesquisa nem tá difícil, é só a gente se concentrar.

(RICHARD): – Ah é, esqueci que tô fazendo pesquisa ao lado da garota mais inteligente da turma, tudo é fácil pra você né… Mas sabe, é difícil me concentrar ao teu lado. – ele coloca a mão sob a mão dela.

(LUANA): – Ai, que cantada mais velha, Richard. – tirando sua mão.

(RICHARD): – É, eu não sou muito bom de palavras mesmo. Mas a intenção foi a melhor. Desde aquele dia, eu não tirei mais você da minha cabeça.

(LUANA): – Eu também pensei muito em você depois daquele beijo. Na verdade, eu sempre pensei muito em você. Faz alguns anos que eu me sinto balançado por você.

(RICHARD): – Anos? Tanto tempo assim? Porque nunca falou nada pra mim?

(LUANA): – Como eu ia falar, sendo a nerd excluída da turma, que todo mundo zoava pelas roupas que usava ou por preferir ler no recreio já que não tinha com quem conversar? Eu tinha vergonha, achava que você ia me desprezar.

(RICHARD): – Mas agora, você sabe que eu não te desprezo. Eu também tô balançado por você.

(LUANA): – Será que eu posso confiar? Sei lá, você é amigo daquele trio de patricinhas que adora zoar os outros, como eu, por exemplo.

(RICHARD): – Você tá falando da Stefanny, Patrícia e Bruna? Relaxa, eu não sou amigo delas. Bom, eu converso às vezes, mas não sou nada próximo, eu sou amigo mesmo do Jonathan, que é namorado da Stefanny, então volta e meio estamos juntos com o triozinho, mas não fazemos parte das armações delas.

(LUANA): – Tomara que você esteja sendo sincero como é sincero o meu amor por você.

(RICHARD): – Eu vou ser sincero: eu não sei se eu te amo, mas eu sei que o que eu sinto ao ficar frente a frente contigo, eu nunca senti por outra garota antes. Talvez seja amor e eu não sei porque nunca senti antes.

(LUANA): – Eu queria muito te beijar agora, mas tenho medo que a inspetora apareça.

(RICHARD): – E daí? O máximo que ela pode fazer é dar sermão. Não dizem que o proibido é mais gostoso?

Trilha Sonora: Duele el Corazón (Enrique Iglesias).

Luana ri timidamente e Richard aproxima sua cadeira a dela. Lado a lado, com seus rostos próximos, eles sentem a respiração ofegante um do outro. Então, Richard e Laura se beijam apaixonadamente, selando ali o início de um namoro.

CENA 09: PENSÃO DA YOLANDA, COZINHA, INTERIOR, TARDE.

Bruna está lavando a louça, furiosa, enquanto Yolanda observa e conversa com a filha.

(YOLANDA): – Lava direito essa louça, menina.

(BRUNA): – Para mãe, não me estressa senão eu acabo quebrando um prato sem querer.

(YOLANDA): – Tudo isso é raiva porque não deixei você ir bater papo na casa da sua amiga?

(BRUNA): – O que você acha, mãe? A senhora me obrigou a ficar em casa pra ser empregada dos hóspedes dessa pensão.

(YOLANDA): – Eu estou com dor nas costas, preciso da sua ajuda. Além do mais, eu disse que você podia convidar suas amigas pra vir aqui, não convidou porque não quis.

(BRUNA): – Ah claro, eu ia convidar a Stefanny e a Patrícia pra virem aqui e se chocar com a pobreza desse lugar. Elas são ricas, mãe, nunca iam pisar nesse chão!

(YOLANDA): – Se elas são suas amigas de verdade, não vão se importar com a sua classe social. Eu não gosto quando você fala assim, Bruna, parece que tem vergonha de mim.

(BRUNA): – Eu não tenho vergonha da senhora, mas eu não gosto dessa vida. Um dia, eu vou ser rica como a Stefanny, pode ter certeza!

Yolanda fica pensativa com a ambição de Bruna, quando Maria entra na cozinha, bem-vestida.

(MARIA): – Madrinha, eu vou sair agora, vou encontrar com um amigo, daqui a pouco eu volto.

(BRUNA): – Amigo? Tão bem arrumada assim? – rindo sarcasticamente.

(YOLANDA): – Filha, olha a maldade! Tudo bem, Maria, pode ir. Se for ficar mais tempo do que achava que ficaria, me liga e avisa.

Maria dá um beijo no rosto de Yolanda e sai da pensão, enquanto Bruna observa com indignação.

(BRUNA): – Mãe, a senhora devia ter pedido pra Maria varrer o chão enquanto eu lavo a louça, não é justo que eu faça tudo sozinha, ela é sua parente também né!

(YOLANDA): – Sim, mas a Maria não me destratou como você naquele dia em que foi sair de noite com seus amigos, esqueceu? Por isso, vai fazer tudo sozinha.

(BRUNA): – Ah, isso é um castigo então?

(YOLANDA): – Se você não ouve meus conselhos, que obedeça minhas ordens então.

Bruna fica calada e continua a lavar a louça, sentindo muita raiva de Maria.

CENA 10: PRAÇA, EXTERIOR, TARDE.

Jonathan está sentado num banco da praça, próximo a um chafariz, cabisbaixo. Logo, Maria aparece e estranha, sentando ao seu lado e colocando a mão em seu ombro.

(MARIA): – Jonathan? Tá tudo bem?

Jonathan levanta o rosto vagarosamente e Maria percebe que seus olhos estão inchados e vermelhos.

(JONATHAN): – Eu tô péssimo, Maria.

(MARIA): – Nossa, o que aconteceu? – pasma.

(JONATHAN): – A Stefanny surtou, achou que eu tava traindo ela e brigou comigo, até me bateu. Foi horrível, eu não aguento mais esses surtos dela. Pior é que eu não tenho ninguém pra desabafar sobre isso, tenho vergonha de contar para meus amigos que apanhei da minha namorada, por isso eu te chamei. Com você, eu me sinto seguro pra falar.

(MARIA): – Poxa Jonathan, eu nem sei o que dizer… Que tenso! Essa Stefanny não bate bem da cabeça mesmo, não sei como você foi gostar justo dela.

(JONATHAN): – Eu gostei pela beleza dela, foi isso que me atraiu. Mas depois que eu conheci como ela era no dia a dia, como era seu caráter, eu percebi que não amava a Stefanny como eu pensava. Eu descobri que amor e tesão não é a mesma coisa.

(MARIA): – Antes tarde do que nunca que você descobriu isso. Bom, eu não sou expert pra falar sobre relacionamentos, afinal eu nunca tive um, mas no dia em que eu tiver um namorado, eu vou procurá-lo pelo seu coração e caráter, a beleza física é apenas um detalhe.

(JONATHAN): – Ah Maria, eu queria tanto ter conhecido antes… Tudo seria tão diferente! – ele a abraça fortemente. – A gente convive pouco, mas você é muito especial pra mim.

(MARIA): – Você também é muito especial, Jonathan. – se afastam.

(JONATHAN): – Eu acho que vou terminar o namoro com a Stefanny, não dá mais, ela tá muito surtada e eu sei que já não gosto mais dela como no começo.

(MARIA): – É, se você acha melhor, termina mesmo.

(JONATHAN): – Sabe, eu queria te dizer uma coisa. Existe outro motivo pra mim terminar com Stefanny. Eu descobri que tô apaixonado por outra pessoa. Uma pessoa muito bonita, simpática e com um coração puro. – ele respira fundo. – Eu te amo, Maria! Desde o primeiro dia em que eu te vi, eu me apaixonei por você. Primeiro pela sua beleza, depois pelo seu jeito de ser.

Trilha Sonora: Ciego (Reik).

Maria fica surpresa com a declaração de Jonathan, que não pensa duas vezes e lhe dá um beijo de tirar o fôlego, com muita paixão e intensidade. Após um longo tempo, Maria se afasta e fica em pé, cobrindo sua boca. Jonathan fica em pé também e se aproxima.

(JONATHAN): – O que foi, Maria? Não vai me bater como da outra vez né?

(MARIA): – Não Jonathan, relaxa. – rindo. – Eu não esperava por isso. Da outra vez, eu achei que você estava se aproveitando de mim, mas agora foi diferente, eu senti verdade nas suas palavras. – segurando suas mãos. – Eu nunca escutei nada igual de outro rapaz e isso me assustou, de certa forma.

(JONATHAN): – Porque você se assusta se alguém gosta de você?

(MARIA): – Se apaixonar na sua condição é fácil, mas sendo pobre e do interior como eu, é diferente. As pessoas gostam de diminuir as outras pela sua origem. Eu nunca namorei antes, Jonathan, porque ninguém nunca se interessaria por uma garota pobre, de um interior tão interior que vivia completamente isolada desse mundo que a maioria dos jovens vive. Quem se apaixonaria por uma garota que usa roupas usadas até quando estão rasgadas porque não tem dinheiro pra comprar uma roupa boa? Eu tô fora desses padrões de beleza, de moda, de etiqueta, sou considerada atrasada por ainda ser virgem com 17 anos… Por tudo isso, Jonathan, eu me assustei quando você se declarou porque eu nunca senti que alguém que amasse.

(JONATHAN): – Nossa… Eu tô sem palavras. Você é um doce de garota, é mais incrível do que eu pensava.

(MARIA): – E sabe do que mais? Você não merece um tapa, como da outra vez, porque eu também te amo desde o primeiro dia em que eu te vi, naquele encontro tragicômico do banheiro. – eles riem. – Você é diferente dos outros garotos, tem um coração bom. Você me despertou pro amor, Jonathan, e eu vou devolver seu carinho com isso.

Maria tomo a iniciativa e beija Jonathan, que se abraçam e ficam aos beijos na praça por um longo tempo, entregando-se ao sentimento. Maria está completamente entregue ao seu amor por Jonathan, enquanto ele ficou balançado com o desabafo dela e dividido entre seguir o plano de Stefanny ou descobrir o que realmente sente por Maria.

CONTINUA…

NO PRÓXIMO CAPÍTULO: Bruna tem uma severa discussão com Maria.

Anúncios

43 thoughts on “Descobertas – Capítulo 07

  1. Parabéns Airton. Muito bom.
    Que tristeza o velório e enterro de Lucas.
    Wesley finalmente desabafou com alguém era difícil ele aguentar essa situação sozinho. Mas a Stefanny sabe de tudo e não perdeu tempo para humilhá-lo e ameaçá-lo.
    Jonatan está começando a se afeiçoar por Maria, já esta com dúvidas em relação ao plano de Stefanny.
    Que por sinal é muito ardiloso, essa menina é doente. Será que era esse o plano vez do início ou Stefanny mudou após ler a carta de Lucas?
    Luana e Richard se completam, são um lindo casal.
    Maria e Jonatan se declararam, Maria foi totalmente verdadeira e Jonatan está dividido. Acredito que preferirá ficar com Maria ao invés de filmar a primeira vez dela.
    Capítulo de tristezas e romances. Muito bom.
    Foi um prazer ler, nem percebo e já acaba o capítulo.
    A história esta se desenvolvendo e eu estou curtindo.
    Show!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • O plano de Stefanny não era esse, mas ela resolver fazer isso após ler a tal informação na carta de suicídio de Lucas. Jonathan aceitou fazer, mas será que ele vai até o final? Luana e Richard vão se aproximar cada vez mais, estão se apaixonando aos poucos. Fico satisfeito por estar gostando da trama, te espero amanhã, obrigado pela participação, Gremista! ❤

      Curtir

  2. Como o fim desta semana e próxima será destinado as provas escolares, e como a trama do Jean acabará nesta sexta, eu pretendo continuar acompanhando algumas webs daqui do blog. Então eu tentarei entrar em dia com a sua web apartir do capitulo 16,durante esse tempo tentarei me atualizar.
    Mesmo até agora sem ter lido nenhum capitulo, Descorbertas deve estar um espetáculo.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu sinceramente não tô conseguindo entender a lógica da Stefanny nesse plano para desmoralizar a Maria. Sei lá, o tipo de pensamento que ela propaga e que sustenta esse plano é tão desconforme com a posição dela no contexto que eu passo um tempo a me perguntar: ela pensa assim mesmo ou é sarcasmo? A segunda opção parece ganhar.

    Eu acho que já chamei esse plano da Stefanny de ridículo. Se não, ainda bem. Se sim, então eu me arrependo. Eu tenho certeza que, se esse plano tivesse saído da cabeça do Jonathan, eu não o teria achado ridículo. Acho que a palavra certa para adjetivar o plano da Stefanny é esquisito mesmo. Quer dizer, na teoria. Porque o Jonathan consegue transformar completamente o plano na prática. Por mais cenas do Jonathan agindo e menos cenas da Stefanny explicando.

    Eu não tenho a mínima noção do que pode ser esse segredo do Lucas. Parece algo bem mirabolante, tipo ideia tirada do éter, mas quando for revelado deve ser uma coisa simples. Tudo depende de quantas pistas serão dadas até a revelação em si. É, até os próprios leitores terão suas descobertas nessa web.

    A Stefanny é uma excelente personagem, extremamente convincente e competente enquanto vilã, mas contraditória e confusa enquanto estrategista. Aplaudi a cena dela com o Wesley, mas eu fiquei meio (?) com a rasteira que ela deu nele: tipo, eu acho pouco provável que uma mulher agrida alguém com uma rasteira; eu esperaria uma bofetada ou um empurrão.

    Curtido por 1 pessoa

      • Eu entendo que ela queira humilhar a Maria puramente porque não foi com a cara dela, e agora por causa do que o Lucas escreveu naquela carta. Mas eu me referia ao pensamento machista que ela usa para cimentar esse plano, onde só a Maria seria afetada e tanto ela quanto o Jonathan sairiam imunes, quem sabe sairiam como vítimas ao invés de culpados. Mas o Jonathan fez diferente, conquistando a Maria ao forjar um término com a Stefanny; assim, a Maria se envolveria com ele achando que ele estava desimpedido, facilitando assim o trabalho de jogar toda a culpa nas costas da Maria.

        Curtido por 1 pessoa

      • O problema é que o pensamento machista dela não soa natural, às vezes eu acho que ela usa essa lógica machista de maneira sarcástica, tipo “já que é assim que o mundo funciona, então vamo fazer assim”, saca? De resto, Stefanny é excelente, só não passa naturalidade quando tem que explicar o plano dela contra a Maria.

        Curtido por 1 pessoa

  4. Desculpa mas não rola, não dá pra torcer por esse Jonathan por mais que pareça fofo ele é na verdade um mal caráter, ele aceitou o plano dá aprendiz de bruxa, gente cara sem noção, continuo amando a história mas gosto muito mais dos coadjuvantes… Wesley dono da história…Lucas é o melhor até depois de morto

    Curtido por 1 pessoa

  5. Parabéns pelo capitulo, Maria se ferrou ao cair nas garras dele, a Stefani é uma sem noção mesmo querer gravar o namorado dela com a Maria..

    Curtido por 1 pessoa

  6. Muito triste a morte do Lucas, pois ele morreu em meio a um sofrimento muito grande. Aquela carta que ele deixou me faz criar tantas teorias na cabeça, mas não posso arriscar uma, ainda. O que mais me choca é que, mesmo sendo tão jovem, Stefanny consegue ser muito perversa, o jeito que ela falou com o Wesley, como se referiu ao seu falecido irmão, não foi nada legal. Ao menos Luana conseguiu acalmar um pouco tudo isso, Wesley conseguiu desabafar, enfim.

    Apesar de tudo, Stefanny continua sendo que é, não é mesmo? Tanto é que já tem um plano novo pra ridicularizar Maria, coitada. Nossa única esperança é que Jonathan deixe de ser um pau mandado e resolva criar coragem pra seguir suas próprias emoções. Parabéns pelo capítulo amigo ❤

    Curtido por 2 pessoas

  7. Stefanny já está a merecer uma boa de uma surra pra ficar desdentada 😋 menina infeliz! Ainda não superei a morte do Lucas, ai que triste e agora o Wesley vai sofrer nas mãos dessa cobra. Maria muito bobinha, tem que abrir os olhos logo com esse Jonathan aproveitador e bandido.

    Curtido por 1 pessoa

  8. O enterro de Lucas foi bem triste. Rosa tem todo motivo por se sentir culpada, afinal, foram com seus remédios que o filho se suicidou. E Wesley revelou a alguém o laço que o ligava com Lucas. Luana foi a pessoa certa para ele contar o caso? Talvez. Ela está cada vez mais próxima de Richard que pode descobrir a qualquer momento o segredo irmão.

    E o amor de Wesley por Lucas não foi verdadeiro. O jovem deveria ter tomado uma iniciativa, e contado ao namorado que não o amava da mesma maneira que ele o amava. Bom, Victor já demonstrou ser hetero, então acho melhor Wesley parar de correr atrás dele. Contar o que sente e só.

    E o que foi Stefanny no cemitério hein? Gzuix. Aquela carta deve conter uma bomba daquelas pra ela agir de tal maneira. E Jonathan está cada vez mais envolvido tanto no plano da namorada, quanto em Maria. Filmar a primeira vez de alguém é um absurdo! Pior ainda é postar na internet para que todos possam ver. Stefanny joga muito sujo. Como pode ter um coração tão ruim?

    Parabéns, Airton! 😀 Mais um capítulo ótimo.

    Curtido por 1 pessoa

    • Rosa está sentindo uma grande culpa mesmo e não é para menos, ela foi uma mãe omissa e seus calmantes levaram o filho até a morte. Luana foi a pessoa certa para Wesley desabafar sim, afinal de contas, eles são grandes amigos há muitos anos. Wesley sentia uma paixão por Lucas, mas amor mesmo é por Victor, mesmo sabendo da sexualidade do amigo, isso vai render muito ainda, aguarde. Stefanny não tem limites pra ser má, nem no enterro do irmão, seu plano contra Maria é bem cruel e usará Jonathan para isso, mas será que vai concluir? Obrigado pelas opiniões, que bom que está gostando, te espero amanhã! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  9. Que capítulo é esse, Jesus?

    E vamos aos textões que a partir de agora chamarei de #AnalysisToday ✌😛

    Descobertas – Capítulo 07

    O capítulo se inicia com Carlos, Fernanda e Richard aguardando Wesley terminar de se arrumar para irem ao velório + enterro de Lucas. Todos estranham o comportamento de Wesley, pois Lucas e ele não eram tão próximos – tolinhos, nem sabem o que eles faziam no quarto do Lucas. 😛 – Luana vai até a casa deles e pede para falar com Wesley. Ao subir para o quarto de Wesley, Luana se depara com ele completamente arrasado e destruído, ela estranha, mas o conforta, pois não sabiam que eles eram tão amigos. Wesley decide contar tudo o que aconteceu com ele e Lucas, sobre os conflitos da sua sexualidade e sua paixão secreta por Victor, seu amigo who, hétero e mulherengo – creio que depois da morte do Lucas, o Victor vai ter mais destaque na história… mas, sinceramente, eu não quero que o Wesley e o Victor fiquem juntos.

    A cena do enterro do Lucas foi bastante detalhada e muito bem escrita, acredite, eu quase chorei aqui de tanta tristeza. 😨 – mas o que merece destaque na cena foi a Stefanny dizendo que o Lucas deixou uma bomba prestes a explodir, mas que graças a Deus, ela viu e impediu um certo acontecimento – o que é que tinha naquela carta? Solte um spoiler, eu exijo. 😛 – ela vê Wesley chorando, então, ela se aproxima dele e diz que sabe toda a história dele com Lucas, ela ainda o joga no chão e diz pra ele esquecer tudo o que ele viveu com Lucas e pra nunca contar o que aconteceu pra ninguém, e caso ele conte, ele vai se ver com ela novamente, e ainda pisa na mão dele – fiquei com pena do Wesley, tadinho. 😨 – Stefanny, depois dessa, eu te considero a minha vilã teen favorita – sorry, Débora, Karen e Amanda.

    Alguns dias se passam… Stefanny diz para Jonathan intensificar o plano de seduzir Maria, ela quer que eles transem e ele filme tudo e ainda poste na internet. Jonathan, inicialmente se recusa, mas Stefanny o convence, e ele aceita.

    Ai, gente. O Richard e a Luana são tão shippáveis, uns fofos desses – quero cena de sexo já, e com b…, tá ouvindo?

    Maria sai, enquanto Bruna lava a louça e limpa a pensão. Yolanda mostrou quem é que faz o jambu tremer, amo? Claro que sim! – Maria se encontra com Jonathan, que faz uma ótima encenação, dizendo que Stefanny surtou e deu nele, ele diz que é apaixonado por Maria e a beija; ela não retribui com um tapa, mas sim com um beijo – Maria foi seduzida por Jonathan e daqui a pouco vai se tornar a sensação do XVideos, e eu vou visualizar e compartilhar porque sim. 😛

    Parabéns, Airton!
    Estou adorando “Descobertas” – uma web aparentemente clichê, mas de clichê não tem nada. Uma web simples, mas deliciosa. 😀

    OBS: E a trama do Ryan? É que nem “Senhora do Destino”? Em que a Nazaré demora um monte de capítulos para aparecer?

    Curtido por 1 pessoa

    • Victor terá mais destaque sim, pois agora inicia uma trama para ele, será que você imagina o que tá por vir? Acho que não… Aguarde! Stefanny é uma cobra, nem no enterro do irmão ela deixa de ser má, ameaçou Wesley. Richard e Luana estão se apaixonando e isso vai se intensificar daqui pra frente. Yolanda mostrou pra Bruna quem manda, felizmente uma mãe com pulso firme. Esse romance entre Maria e Jonathan será capaz de superar o plano absurdo de Stefanny? Não perca os próximos capítulos, obrigado Roberto! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  10. Capítulo 6
    Permita-me dizer que foi o melhor capítulo da trama, até aqui. Jonathan beijou Maria e isso não pareceu, nem um pouco, ser um “avanço” na armação da Stefanny. Pelo contrário, foi algo instantâneo, e me permito ousar e dizer que foi até “bonito”. Mas nada chocou mais que o suicídio do Lucas. Eu já esperava, como tinha dito no outro post (que falava sobre a reviravolta de hoje, inclusive, o suicido dele foi até a minha aposta de acontecimento). O que mais me surpreende é, o fato de ser uma coisa forte, mas que foi descrita de forma um tanto sútil. Transmitiu tudo o que tinha que transmitir, e a cena da Rosa tentando acorda-ló, foi chocantemente emotiva. O Wesley desmoronou com a notícia, o que era de se esperar. Até que tenha demonstrado pouco disso, Stefanny também sofreu. E mesmo com ela sendo a grande vilã da trama, gostaria muito de ver ela sofrendo mais. Afinal, sim, ela “sente” muito por essa perda. E não é pq é vilã, que não tem sentimentos. Ela chorar por sí só, já mostrou isso. E sobre a carta, nenhuma teoria, por enquanto.

    Capítulo 7
    Jonathan eu te abomino! Se antes eu achava que ele estava sendo sincero com a Maria, no capítulo de hoje tudo foi diferente. Ficou perceptível, por mais que a descrição diga ao contrário, que tudo o que ele vem desenvolvendo com a Maria, foi puro teatro. Sim, ele nutre um sentimento por Maria, sentimento verdade, porém até agora tudo se limitou a um simplesmente teatro. Stefanny mostrou as garras, hein. É uma cobra essa vadia. Por incrível que pareça, só consigo gostar dela, quando ela está toda safada, principalmente pra cima do Jonathan. Mas confesso que ela é uma ótima vilã. E promete ser uma das melhores vilãs teen, da faixa.

    A trama cada vez melhor. Parabéns, Airton 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • Flávio atualizado, eu adoro, eu me amarro. Fico feliz que esteja gostando da trama. Se foi intenso ler o suicídio do Lucas, imagina escrever? Não foi fácil, além de ser um personagem que eu gostava, a cena exigia uma carga dramática muito forte, me comovi sim e que bom que consegui comover os leitores também. Como diziam as chamadas, Jonathan tem um caráter dúbio, ele é bom, mas pelo seu ego ele acaba tendo atitudes controversas. Esse plano da Stefanny ainda vai render muito, aguarde os desdobramentos (que não devem demorar, joguei no vento). Obrigado pelas opiniões, te espero amanhã! ❤

      Curtir

  11. Capítulo 6

    Jonathan, um embuste desse, adorei o tapa que levou da Maria.

    Lucas se matou, olha aqui, Airton, você não me arrasa não! Como​ é que você faz uma coisa dessas? Sofrendo muito, o ótimo casal, Lucas e Wesley, está morto, literalmente. Já estou organizando o protesto para esse fim de semana, ok.

    E Stefanny lê a carta de despedida de Lucas, e Maria é citada lá… Pela reação da Stefanny, é algo muito sério, aposto que Maria é filha do pai do Lucas e Stefanny, e automaticamente, eles são irmãos… Mas se for realmente isso, como Lucas soube de toda a história? Por que não revelou antes?

    Capítulo de cortar o coração, me resta sofrer.

    Capítulo 7

    A teoria de Lucas, Maria e Stefanny serem irmãos parece bem improvável. Foi citado no capítulo que Rosa perdeu o marido já faz alguns anos, e o pai de Maria morreu pouco antes dela vir pra cidade grande, logo, o intervalo de tempo entre uma morte e outra é grande… Mas não consigo pensar em outra hipótese forte o suficiente para a reação que Stefanny teve ao ler a carta.

    Meus lencinhos acabaram todos no capítulo anterior, faltaram pro velório do Lucas…

    Lucas e Wesley não é mais real, porém, Richard e Luana são, amo. Tô shippando muito, espero que ele não me decepcione mais adiante, e que a amizade dele com os escrotos não o influencie.

    Maria apaixonada por Jonathan, a merda está feita. Agora esse lixo pau-mandado da Stefanny está com elas nas suas mãos. E não me importo que ele realmente goste dela, porque Jonathan é tão covarde que não é capaz de dizer um “não” pra vagabunda da Stefanny, e não merece ter uma pessoa como Maria ao seu lado.

    Ótimos capítulos, parabéns, Airton ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Se atualizou, que delícia, que bom que tá gostando da trama, mesmo triste pela morte de Lucas, o que é compreensível, afinal até eu estou triste por isso, não foi fácil escrever, mas era necessário. Sua teoria sobre a presença de Maria na carta de Lucas é bem interessante, mais pra frente o mistério será revelado. Adoramos que está shippando Luana e Richard, um casal bonitinho desses. Maria se apaixonou verdadeiramente por Jonathan e ele está balançado por ela, será que isso será capaz de barrar esse plano absurdo da Stefanny? Te espero amanhã, obrigado pelas opiniões! ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s