Segredos da Paixão – Capítulo 03

TERCEIRO CAPÍTULO

Cena 1

MADRUGADA, Ruas de São Paulo, Capital

Uma jovem caminhava apressadamente, suas amigas haviam a deixado para trás depois de uma noite intensa na balada. Ela parecia perdida até que um carro para uns metros a frente.

JIMMY: Ei gata…

A câmera foca o rosto de Gaby, ela sorria…

 

Cena 2

NOITE, Quarto de Gaby, interior

Gaby se acorda assustada, ela ainda recordava-se daquela madrugada, talvez ela nunca mais esquecesse.

GABY: Por que isso aconteceu comigo?

Ela chora enquanto tenta esquecer daquelas malditas recordações.

 

Cena 3

Amanhecer

Cenas da pequena Vila do Rei são mostradas em vários ângulos.

 

Cena 4

MANHÃ, Prédio, interior

Rose, de pé em frente à mesa da cozinha, relembra a reação inesperada do filho. Ela toma um gole do café que está na xícara em suas mãos e se perde em pensamentos. Nas lembranças que chegam de repente são de um homem com um bebê no colo que chorava, ela via o homem sorrindo enquanto caminhava em sua direção.

Ela volta em si, tentando evitar as lembranças e logo percebe que poderia se atrasar. Então se recompõe e parte rumo a mais um dia de trabalho.

 

Cena 5

MANHÃ, pracinha da cidade

Faz um belo dia na pequena Vila Do Rei, céu azul e a brisa bate refrescante no rosto de Lorena, sozinha em um dos bancos da praça. Logo é possível observar a aproximação de Gaby. Com a chegada da amiga, Lorena a cumprimenta.

GABY: E então amiga, o que é tão importante que tu precisa tanto me falar?

Lorena parecia nervosa, fazia alguns dias que ela já tentava falar sobre aquele assunto com Gaby, mas não imaginava por onde começar.

LORENA: Calma, eu tô tentando encontrar as palavras certas.

GABY: Então acha logo! Tu tá me deixando nervosa.

No instante em que Lorena vai começar a falar, Agatha surge.

AGATHA: E aí manas, como fica essa reunião sem a “chefa” do bando?

As duas ficam sem saber o que dizer, Lorena pega de surpresa, acaba mudando de assunto. Isso deixa Gaby frustrada.

 

Cena 6

TARDE, Mansão, quarto de Diego

Deitado da maneira que chegou em sua cama, de roupa e tudo, Diego vai acordado pouco a pouco. Ele logo leva a mão a cabeça, a tontura e dor são resultados da noite fora e muito álcool.

DIEGO (em pensamento): Mas que “caralho” de dor na cabeça! – Reclamava, em seguida ele olha para o celular ao seu lado na cama e dá um sorriso de um canto só da boca.

 

Cena 7

ANOITECENDO, prédio, quarto de Guilherme

O rapaz está fazendo algumas flexões quando a campainha toca. Mesmo já tendo ouvindo o som, ele se preocupa em terminar a série. Ao finalizar, a companhia continuava tocando.

GUILHERME: Calma, eu já tô chegando!

Ao abrir a porta, dá de cara com Diego, de pé em sua porta, sem camisa. Guilherme toma um leve susto. Diego sem pensar vai entrando no apartamento.

DIEGO: O que foi mano? Parece que viu um fantasma, tá tudo bem?

GUILHERME: Não… Não foi nada! É que eu tava fazendo uns exercícios.

DIEGO: Ah tá! Mano, me diz por que não atendeu o telefone ontem quando te liguei? Caralho, você perdeu uma festa cheia de “putinha gostosinha”. Com certeza tinha várias que não eram daqui.

GUILHERME: Foi? Então… Na verdade, me deu uma dor de cabeça muito forte. Minha mãe me deu um remédio e eu acabei “capotando”.

DIEGO: Ah, tá explicado. Por um instante pensei que não quis ir porque tá muito apaixonadinho o bebê.

Diego ri.

DIEGO: Vem aqui que eu quero te mostrar uma coisa.

Ele chama o amigo para irem até o sofá.

Guilherme fica nervoso, sem saber o que ele realmente queria lhe mostrar, mas o segue. Diego acomodado no sofá, mete a mão no bolso da bermuda para pegar seu celular.

DIEGO: Olha esse vídeo aqui.

Ele passa a reproduzir um vídeo, no vídeo esta a garota que ficou com ele na noite anterior, fazendo sexo oral em alguém que não é possível identificar.

Guilherme olha fixamente para a cena, porém parece estar mais interessado no órgão que vê.

GUILHERME: Cara, essa menina é “garganta guerreira” né, não? – Diego dá um sorriso sarcástico e questiona.

DIEGO: Por quê?

GUILHERME: Por nada, não… Mas o cara é bem dotado.

DIEGO: Você me acha bem dotado é? – Ele ri.

GUILHERME: Claro que não! Tá doidão?

DIEGO (rindo): Mas você acabou de dizer! Mano. O cara do vídeo sou eu!

Guilherme surpreendido

GUILHERME: Tá de sacanagem?! Como que pode ser você?

DIEGO : Sou eu, pô! E essa menina é uma que peguei na festa ontem. Ela mama que é uma beleza.

Guilherme fica ainda mais excitado. No mesmo instante, ele olha para o volume na bermuda de Diego. O rapaz aparenta estar excitado também.

DIEGO: Mano, essa porra tá me deixando de “pau duro!” É melhor eu parar de ver.

Guilherme escuta, porém continua olhando para as partes íntimas do amigo, sem que ele perceba. É quando a porta do apartamento abre e Rose vê a cena. Guilherme logo disfarça, enquanto Diego no mesmo instante para o vídeo.

ROSE: Boa noite, meninos!

DIEGO: Boa noite, Dona Rose! – Ele faz que vai levantar, mas ao mesmo tempo lembra que está com um “volume” a mais e decide permanecer sentado.

Rose vai em direção à cozinha. Essa é a deixa para que Diego levante e saia sem que ela o veja daquela maneira.

DIEGO: Boa noite pra vocês! Eu tô indo – Diz ele abrindo a porta e saindo rapidamente.

 

Cena 8

NOITE, casa, sala, interior

Lorena caminha pela casa com camisola, ela parece estar sozinha, sobre a mesa estão as fotos de seus pais.

LORENA: Que saudade. – Ela solta um suspiro.

Ela então escuta alguns gritos vindo do porão e rapidamente pega uma faca na gaveta em seguida corre até o cômodo abaixo.

 

Cena 9

NOITE, casa, porão, interior

Ao descer os degraus que dão acesso ao porão, Lorena, desta vez acende as luzes iluminando o rosto de Jimmy.

O jovem de apenas dezessete anos está acorrentado com as mãos para cima, suas pernas também estão acorrentadas, ele está sem camisa, veste apenas uma calça jeans, está descalço e sujo, como se estivesse ali há semanas, e estava.

LORENA: Como você conseguiu tirar a mordaça?

Jimmy chorava.

JIMMY: Me deixe ir embora. – Ele implorava.

LORENA: Não posso, você é um criminoso, você precisa pagar pelo que fez.

JIMMY: Eu não fiz nada de errado, por favor.

Ele implorava enquanto chorava desesperado, Lorena se aproxima dele e agacha-se o encarando com um olhar triste.

LORENA: Eu não queria fazer isso, você me obrigou.

JIMMY: Por favor…

LORENA: Não! – Ela grita.

Ela leva as mãos até o rosto de Jimmy, e antes que ela colocasse a mordaça no rapaz ele suplica.

JIMMY: Eu to com fome, por favor.

LORENA: E que isso sirva como castigo, amanhã você come alguma coisa, agora vê se cala essa maldita boca e dorme, seu maldito.

Lorena amordaça Jimmy, agora com um nó mais apertado que antes, ela vira as costas e deixa o porão. Ao sair ela desliga a luz.

Tudo escurece.

 

 

Cena 10

NOITE, casa, sala, interior

Lorena coloca as mãos sobre a cabeça e começa a chorar.

LORENA: Meus pais vão voltar de viagem em breve, eu não posso mais continuar com isso, eu preciso contar logo pra Gaby.

 

Cena 11

NOITE, casa, quarto, interior

Gaby está se deitando, ela esta cansada e sente fortes cólicas em seu ventre, ela pega uma faixa, que passou a usar após o aborto e enfaixa sua barriga pressionando-a o mais forte possível para aliviar a dor.

Gaby chora por alguns minutos e por fim sentia-se mais aliviada.

Pronta para dormir ela fecha os olhos, mas sente algo molhado entre as cobertas e rapidamente se levanta e percebe que estava sangrando.

GABY: Ai meu Deus.

Gaby se desespera e começa a chorar assustada enquanto tira o lençol de sua cama e sua roupa ficando nua.

Ela encara o espelho e vê que toda a parte da virilha e um pouco abaixo do umbigo estavam com uma coloração roxa.

GABY: Isso não pode estar acontecendo comigo.

Trêmula ela pega alguns medicamentos e toma, em seguida vai até o guarda-roupa e coloca uma roupa limpa.

Enquanto ela vestia-se seu pensamento estava preso no que ela faria, estava com medo, mas sentia que era hora de procurar ajuda médica.

 

Cena 12

NOITE, prédio, sala.

Rose e Guilherme estavam sentados na sala. A mãe intrigada pergunta o que Guilherme e Diego estavam fazendo mais cedo.

ROSE: O que o seu amigo estava fazendo aqui, ainda a pouco?

GUILHERME: Ele tava aí, igual muitas vezes. Por quê?

ROSE: Não, nada. E você tava suado… Tá bem, isso não é febre?

GUILHERME: Não mãe, isso não é febre! Eu tava fazendo exercício e foi quando ele chegou.

Antes que Rose diga qualquer coisa, a campainha toca e ela levanta-se para abrir.

ROSE: Ah, finalmente você chegou, pensei que ia se atrasar.

SANDRA: Aquele carrasco do Dorival, você acha que ele me dá sossego? – Elas riem.

ROSE: Guilherme, venha cumprimentar sua tia.

Guilherme se levanta do sofá e sorri para Sandra.

GUILHERME: Você não disse que a tia Sandra ia vim hoje.

ROSE: Acabei me esquecendo.

Guilherme caminha até Sandra e a abraça. Sandra era irmã de George, o pai de Guilherme e que morreu em um acidente de carro, após o acidente, Rose decidiu mudar com Guilherme para a cidade natal de George, que por coincidência Sandra mora até os dias atuais, foi com a ajuda de Sandra que Rose conseguiu um emprego no hipermercado de Dorival.

ROSE: Venha Sandra, preparei um jantar especial pra te esperar.

Sorrindo os três se dirigem para a cozinha onde a mesa já estava pronta.

 

Cena 13

NOITE, Mansão, Sala de Jantar, interior

Dorival e Diego jantavam em silêncio, até que Diego quebra o gelo.

DIEGO: Onde está a Sandra?

DORIVAL: O que você quer com a doméstica?

DIEGO: Eu não a vi hoje, só por isso eu perguntei.

DORIVAL: Dei folga pra ela.

DIEGO: Quem diria, que meu coroa, logo o “senhozinho” daria folga para a empregada.

Dorival lança um olhar de fúria.

DORIVAL: Fazia quase 8 anos que ela não recebia folga, acho que a última vez que recebeu folga foi para ir no enterro do irmão dela, e se tem uma coisa que eu não sou é burro, eu é que não vou ser cobrado depois por exploração, peguei e dei folga sim, afinal ela é uma imprestável, está velha e já não faz as coisas direito, to pensando até em contratar uma empregada mais jovem.

DIEGO: Nem tente.

DORIVAL: Moleque atrevido, eu faço o que bem entender.

Ele se levanta irritado da mesa.

DORIVAL: Essa comida tá uma bosta, só cachorro come. – Ele joga o prato no chão o quebrando em vários pedaços e saltando comida para todos os lados. – Limpe essa sujeira e lave a louça antes de dormir já que você não faz nada mesmo, eu vou dormir, que alguém tem que colocar comida dentro de casa.

Diego engole em seco enquanto Dorival sai da sala de jantar.

 

Cena 14

NOITE, prédio, cozinha, interior

Rose, Guilherme e Sandra jantavam enquanto conversavam.

GUILHERME: Faz muito tempo que você trabalha na mansão do Dorival, tia?

SANDRA: Muitos anos.

GUILHERME: Então deve saber o motivo daquele coroa ser um pé no saco.

ROSE: Filho, olha como fala.

Sandra sorri sem jeito.

SANDRA: Ele nem sempre foi assim.

GUILHERME: Sério?

SANDRA: Sim, mas isso não é história para hoje, já esta tarde e preciso ir, amanhã começo cedo.

GUILHERME: é uma pena.

ROSE: Eu também levanto cedo.

Entre uma frase e outra eles se levantam da mesa.

SANDRA: A comida estava maravilhosa.

ROSE: Obrigada.

Sandra abraça Rose, que num sorriso oferece carona.

ROSE: Deixa que eu te levo.

SANDRA: Que isso, não precisa se incomodar.

ROSE: Eu faço questão, e você mora aqui perto, não vai ser problema nenhum pra mim.

SANDRA: Já que tu insiste, tudo bem.

Sandra se despede de Guilherme com um abraço.

ROSE: Guilherme, vá dormir, eu vou levar sua tia e logo volto.

Guilherme nem responde e sua mãe seguida de sua tia, saem.

 

Cena 15

NOITE, Mansão, Sala de Jantar, interior

Diego estava lavando a louça suja quando o seu celular toca, ele seca as mãos rapidamente em um pano e confere a mensagem que recebeu.

 

“Festa em cima da hora na casa da Fernandinha”

 

Diego se anima.

DIEGO: Era tudo o que eu precisava agora, traçar uma putinha vai me deixar de boa, já que o coroa encheu o saco hoje.

Diego vai até uma cadeira e senta mandando uma mensagem para Guilherme, que visualiza e responde no mesmo instante.

 

Mensagem (Diego): Eae bro!!! Cara vai rola mó fulia na casa da fê, ce vem?

Mensagem (Guilherme): Da não mano, to em casa a veia n vai mi deixa.

Mensagem (Diego): Faiz um esforço mano, tu tá me deveno.

Mensagem (Guilherme): Ah cara.

Mensagem (Diego): Vai arrega?

Mensagem (Guilherme): To sem bufunfa.

Mensagem (Diego): Arruma ca tua veia, to indo te busca daqui 20 minuto, diz q depois eu devolvo o dinheiro.

 

A troca de mensagens cessam, e Diego guarda o celular no bolso.

DIEGO: Ai daquele arregão me deixar na mão de novo.

Diego corre para o quarto trocar de roupa.

 

Cena 16

NOITE, prédio, quarto, interior

Guilherme caminha de um lado para o outro, pensou em esperar sua mãe, mas talvez não daria tempo, pensou então que poderia pegar o dinheiro da bolsa dela e devolver depois da festa, quando Diego lhe devolvesse.

Mesmo com muito medo, Guilherme se aventurou no quarto de sua mãe e procurou dinheiro entre as coisas dela, porém não encontrava.

GUILHERME: Será que ela esconde o dinheiro de mim? Não é possível.

Ele ria enquanto fazia um sinal negativo com a cabeça, com a ajuda de uma pequena poltrona que ficava para os pés da cama, Guilherme sobe podendo ver o que tinha em cima do guarda-roupa, para sua surpresa era uma caixa com vários documentos e fotografias, ele tenta levantar a caixa e vasculhar na tentativa de encontrar dinheiro, mas acaba derrubando no chão espalhando vários papéis e fotos por todos os lados.

GUILHERME: Ih! Fiz merda.

Ele rapidamente começa a juntar tudo e colocar de novo na caixa, ao pegar um dos documentos percebe se tratar do atestado de óbito de seu pai.

GUILHERME: Isso aqui… A mãe guarda o atestado de óbito do pai. – Ele suspira.

Com muita atenção ele percebe que existia outro documento anexado com um “clips” junto aquele atestado, e para sua surpresa era outro atestado.

GUILHERME: Um atestado de óbito no nome de Guilherme… Peraí? Esse atestado é meu. Como assim um atestado de óbito no meu nome se eu to vivo!?

 

CONTINUA…

Anúncios

33 thoughts on “Segredos da Paixão – Capítulo 03

  1. E infelizmente acabei me esquecendo de fazer meu comentário específico no capítulo anterior, sinto muito, mas enfim, agora os dramas estão ficando mais claros e os mistérios e os segredos vão sendo expostos aos poucos, sobre a inovação do autor em criar “caixas de diálogos virtuais” me agradou bastante, afinal eu não tinha visto isso ainda e pra mim é algo novo. (Obs: os erros de português na “barra de diálogo virtual” são propositais, para espelhar melhor a forma como eles se comunicam virtualmente).

    No mais, parabéns Christian 😀

    Curtido por 1 pessoa

  2. A web esta com cada vez mais mistérios e segredos , um luxo.
    A sinopse não pode ter chamado a atenção de alguns leitores mais, se esses ler os três primeiros capitulo irão ter outra opinião.
    Estou lendo a web por causas de vários fatores e entre eles estão:
    A historia cercada de mistérios;
    Escalação de Nicolas Prattes, como personagens(não sei por que sou fá desse cara)
    E por ser escrita por um autor novato.

    Parabéns, Chistian!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Gaby está sofrendo e muito com as consequências de seu aborto. A cada capítulo uma nova tortura, coitada. Pelo que parece, em breve essas consequências serão bem mais pesadas.

    Agatha atrapalhando o momento revelação entre Gaby e Lorena. Mas em contrapartida, conseguimos descobrir quem Lorena esconde no porão. Sabia que era alguém importante para a web, por isso apostei em George e não em Jimmy. Será que ele tá ali por ter feito tão mal a Gaby, ou será que tem alguma coisa a mais? Eu fico com a segunda opção.

    Guilherme deixando cada vez mais explícito o desejo que tem por Diego. Não sei, mas acho que Diego também tem algum por seu amigo.

    E vamos para a melhor parte do capítulo? Como assim o Guilherme tem um atestado de óbito? 😮 😮 Aposto que Rose falsificou esse documento para comprovar a Dorival que o filho que ela teve com ele morreu no parto ou algo assim. Se for isso, o passado deles escondem muitas outras coisas, e fica óbvio que ele não aceitou o filho.

    E mistérios e mais mistérios envolvendo Segredos da Paixão. Estou curtindo a trama. Parabéns, Christian! Ansioso por segunda. 😉

    Curtido por 1 pessoa

  4. Muito obrigado! Essas opiniões extensas, me animam muito! Tem alguns mistério na trama que surpreendem até a mim, rs! O Guilherme não vai segurar muito as pontas. Já Gaby, não posso dizer muito o que vai acontecer com ela e Lorena. E o tal Jimmy, ele deve ter merecido estar lá. Mas será que é o certo o que Lorena está fazendo?

    Lhe aguardo segunda!

    Curtir

  5. Sorry pelo atraso, mas enfim.

    Interessante saber que o Jimmy aparentemente não fez nada com a Lorena, e sim o contrário.

    A história do Diego e do Guilherme requer atenção redobrada. Afinal, uma história parecida está se desenrolando em Descobertas, e não fica muito legal ver “figurinha repetida”. E além de repetida, é uma história previsível: um rapaz que descobre-se apaixonado pelo melhor amigo macho-alfa/mulherengo/rei delas que, num passe de mágica, também se descobre atraído pelo mesmo. eu falo mal desse plot como se eu nunca tivesse o usado, mas ok

    Rose esconde do Guilherme um atestado de óbito? Como assim? Ela realmente nos deve explicações.

    Curtido por 1 pessoa

    • Amigo, o que de fato me deixa feliz são as opiniões de vcs, estando ou não computadas. E sim, realmente o caso de Guilherme e Diego pode ser parecido com o de outras tramas ou previsível. Mas é algo que já estava cogitado a meses, assim como a trama “Descobertas”, eu imagino. No entanto você pode se surpreender com o que virá.

      Obrigado por acompanhar. Peço que continue dando opinião. Isso me deixa feliz!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s