Segredos da Paixão – Capítulo 05

QUINTO CAPÍTULO

 

Cena 1

MANHÃ, escola, banheiro, interior

Gaby chega ao banheiro sentindo fortes dores na barriga, ela se apoia na pia e encara o espelho, seus lábios estavam secos e sem cor, sua pele estava pálida e tudo em sua volta começou a rodar e ela acaba desmaiando.

Quase que em seguida, Lorena e Agatha chegam ao banheiro e entram em pânico ao encontrarem a amiga no caída no chão.

AGATHA: Amiga! Acorda viada! – Dizia dando leves tapas no rosto de Gaby que não respondia aos estímulos.

LORENA: Gaby…

Lorena permanecia em estado de choque parada em pé enquanto Agatha estava agachada ao lado de Gaby.

AGATHA: Faça alguma coisa, garota, não fica aí parada.

Lorena permanecia paralisada, foi nesse momento que Agatha se levanta.

AGATHA: Vou chamar ajuda, fica aqui com ela.

Antes mesmo que Agatha saísse do banheiro, Lorena segura seu braço.

LORENA: Não. – Seus olhos estavam cheios de lágrimas. – Não podemos chamar ajuda.

AGATHA: Por que não? Tu tá me assustando Lorena.

Nesse momento Gaby volta a reagir, ela solta um suspiro e começa a tossir.

GABY: Não precisa chamar ajuda. – Tosse. – Eu to bem.

Agatha estranha, mas fica calada, enquanto Lorena, agora mais calma, corre ajudar Gaby a se levantar.

Momentos depois Lorena ajuda Gaby a se maquiar para esconder as marcas que eram visíveis em seu rosto.

 

Cena 2

MANHÃ, Escola, interior

Guilherme encarava Matheus e após o que ele lhe diz ele explode.

GUILHERME: Seu filho de uma… – Ele hesita, mas termina a frase. – Se liga!

MATHEUS: Eu já tô ligado! Passa seu número aí, pra gente levar uma ideia depois. – Ao longe, Diego aparenta ter terminado a conversa ao telefone, e se movimenta para voltar.

Guilherme, em visível nervosismo não sabe como agir.

MATHEUS: Bora! Fala o número que eu vou gravar aqui. – Guilherme sem saída se vê obrigado a ceder. Com a boca próxima do celular de Matheus, ele começa a dizer seu número, enquanto o áudio é gravado.

Ao terminar, o jovem misterioso levanta e o deixa sozinho no banco.

DIEGO: O que aquele cara queria, Gui? – Questiona ao chegar.

GUILHERME: (nervoso) Eu nã… Quer dizer, acho que tá afim de se enturmar.

DIEGO: Então por que ele já saiu fora?

GUILHERME: Não sei mano. Eu não sei… Deve ser porque não dei papo pra ele!

Diego compreende, afinal Guilherme estava passando por muitas coisas.

DIEGO: E sobre sua mãe?

GUILHERME: Eu não quero falar sobre isso.

Gaby volta do banheiro, acabando com as indagações de Diego. Guilherme ainda aparenta nervosismo, porém sabe que não pode dizer nada a ninguém.

 

Cena 3

MANHÃ, escola, externo

Guilherme e Gaby conversam em frente à escola. O rapaz continua nervoso. A namorada percebe tudo, e começa a fazer perguntas.

GABY: O que tá acontecendo, Guilherme? Você tá estranho, desde cedo. Aconteceu alguma coisa?

GUILHERME: Não aconteceu nada… Vamo fazer o seguinte, vamo andando, porque não vou esperar o Diego. Na verdade não tô me sentindo muito bem, é isso.

GABY: Mas eu quero esperar.

GUILHERME: Por quê?

GABY: A Lorena ainda não saiu, tô aqui esperando ela!

GUILHERME: Então vai lá rápido e vê se encontra ela, senão vamo logo! – Gaby concorda em ir procurar a amiga, enquanto o namorado a espera no lado de fora da escola.

 

Cena 4

MANHÃ, escola, sala, interior

Diego se preparando para sair da sala, arruma as coisas dentro da mochila e levanta. Matheus vindo de trás, dá um “encontrão” nele.

DIEGO: Ê cara, você não olha por onde anda?

MATHEUS: Foi mal aí, “brother”! – Diego consente e segue Matheus com os olhos, enquanto o rapaz caminha para fora da sala.

 

Cena 5

MANHÃ, escola, corredor, interior

Ao sair para o corredor, Diego avista Lorena arrumando suas coisas caídas no chão. Ao que parece Matheus passou por ela, em uma esbarrada, derrubou as coisas dela, porém sem parar para ajudá-la. Diego corre até lá.

DIEGO: Deixa que eu te ajudo – Diz, ao se aproximar – Foi aquele cara que saiu da minha sala que fez isso? – Questiona.

Lorena faz que sim com a cabeça, mas apressa-se para arrumar tudo logo.

LORENA: Obrigada! – Agradece, agora de pé em frente a ele.

A garota tenta ir embora, porém Diego a segura pelo braço.

DIEGO: Por que você continua se afastando de mim?

LORENA: Diego, me solta! O Rodrigo pode aparecer e me ver com você!

DIEGO: E daí? Vocês não tem mais nada! – Insiste ele.

LORENA: Isso não te interessa! Agora me solta! – Ela puxa o braço para se soltar e ele a puxa de volta com mais severidade.

Com a força, a menina vai com tudo em direção ao peito dele, enquanto suas coisas voltam a cair no chão. Frente a frente Diego a beija à força.

 

Cena 6

MANHÃ, escola, externo

Guilherme continua esperando a namorada, que surge no portão da escola, Gaby sai e vai em direção ele.

GABY: Vamos embora, eu não achei ela! – No mesmo instante, Matheus sai e os vê indo embora. Ele olha para seu celular na mão, e dá um sorriso malicioso, depois caminha até seu carro estacionado próximo a escola.

Ainda na escola, Diego sai, porém não vê os amigos no lado de fora o esperando. Até que Lorena e Agatha surgem. A menina olha para ele, e passa direto, o mesmo faz Agatha. Sem opção, o jovem vai embora sozinho.

 

Cena 7

MANHÃ, prédio, externo

Em frente ao prédio em que mora, Guilherme e Gaby tem um momento despedida, diferente do habitual.

GABY: Bom, tá entregue! Espero que fique melhor, seja lá o que tiver…

GUILHERME: Entregue? Então tá. Valeu por ter me trazido até em casa. A gente se fala!

GABY: Isso. A gente se fala! – Disse rispidamente.

Antes que Gaby saísse, Guilherme segura sua mão.

GUILHERME: Tem tanta coisa acontecendo.

Ele aperta a mão de Gaby e a puxa para perto de seu corpo com delicadeza e os dois dão um forte abraço.

GABY: Guilherme, tu tá me assustando, fala o que tá acontecendo!?

GUILHERME: Eu sou adotado.

Disse ele enquanto chorava no ombro de Gaby.

GUILHERME: Eu descobri que sou adotado.

GABY: Como assim? Como tu descobriu?

GUILHERME: Eu achei um atestado de óbito do verdadeiro filho da Rose, aquela mulher dissimulada foi capaz de colocar o nome da criança morta em mim.

GABY: Não fala assim dela, ela ainda é sua mãe.

GUILHERME: Ela não é, ela é uma mentirosa.

Ele se afasta do abraço.

GUILHERME: Quer saber? Sai daqui! Eu preciso ficar sozinho.

GABY: Mas Gui…

GUILHERME: Respeita esse meu momento, tu não sabe o que eu to sentindo agora, tá.

Guilherme vira as costas e deixa Gaby.

Ela chora sozinha.

GABY: Eu te amo tanto, Guilherme.

Depois do desabafo, ela deixa o local também.

 

 

Cena 8

MANHÃ, Mansão, interior

Diego entra em sua casa e como de costume dá um grito para Sandra, algo amigável. Contudo, ele não tem retorno e vai em direção a cozinha, encontrando a mulher deitada no chão com sérios problemas para respirar. Diego corre em sua direção para ajudá-la.

DIEGO: Sandra? O que aconteceu? – Sem resposta, o rapaz fica sem reação por alguns instantes. Ela apenas consegue levantar as mãos em direção a um dos pontos da casa. O quarto dos empregados.

Diego entende o recado e se levanta às pressas indo desesperado em direção ao quarto de Sandra.

 

Cena 9

MANHÃ, Mansão, Quarto de Sandra, interior

Ao chegar, ele revira tudo, buscando alguma coisa. Até que ao puxar uma das gavetas, ela arrebenta e vem com tudo e várias coisas vão ao chão então ele avista a “bombinha de ar” e a pega.

 

Cena 10

MANHÃ, Mansão, cozinha, interior

Rapidamente Diego volta para a cozinha.

DIEGO: Sandra, tá aqui! Respira por favor! – Ela já sem forças, põe a bombinha na boca e começa a puxar o ar. Aos pouco, a mulher vai mostrando reação.

Diego preocupado abraça Sandra.

SANDRA: Meu pequeno. – Ela o acaricia, agora um pouco mais recuperada.

DIEGO: Não me assuste mais assim.

SANDRA: Essas crises de asma são mesmo assim.

DIEGO: Meu pai pediu pra tu fazer coisa que exige esforço né?

Sandra faz um gesto positivo com a cabeça.

DIEGO: Eu sinto muito.

Sandra começa a chorar.

SANDRA: Isso tudo que tá acontecendo com o Guilherme também fez eu ter essa recaída, mas ficará tudo bem.

Com a ajuda de Diego ela consegue se levantar.

 

 

Cena 11

MANHÃ, prédio, interno

Guilherme, subindo para seu apartamento tem a mente “virada” com vários pensamentos e lembranças, indo e voltando.

Ao chegar em seu andar, ele vai em direção a seu quarto, largando tudo pelo caminho, tênis, mochila, menos o celular. O jovem deita-se em sua cama com o celular ao lado e, começa a lembrar do que Matheus tinha dito na escola. Ele cobre a cabeça com um de seus travesseiros.

GUILHERME (em pensamento): Como que esse cara foi aparecer aqui? Isso só pode ser castigo! Primeiro descubro que sou adotado, agora isso…

 

Cena 12

Flashback

É madrugada, Guilherme está sozinho em uma rua, ele aparenta estar alcoolizado. Seguindo caminho por uma esquina deserta, o farol de um carro ao longe o deixa em alerta. Aproximando-se cada vez mais, o veículo para próximo do rapaz.

Alguém de dentro pergunta: Tá precisando de uma carona?

Guilherme hesita, porém ciente que está sozinho na rua, não vê outra alternativa a não ser aceitar. Dentro do carro, a pessoa que ofereceu a carona, o encara, ele olha de volta, diretamente no rosto do condutor e é possível deduzir que o condutor do carro é o jovem misterioso, Matheus.

MATHEUS: E então cara, você tá indo pra onde? Te vi ali, e parei porque você sabe, né. Sozinho a essa hora da madrugada, é perigoso!

GUILHERME: Pois é. Tava com uns amigos. Mas essas “porra” me deixaram. Principalmente aquele otário…

MATHEUS: Que otário?

GUILHERME: Ninguém! – Ele põe os olhos no jovem e chega a conclusão que é alguém bonito. Sem se controlar, permite que o tesão tome conta de seus pensamentos.

Matheus olha para Guilherme e percebe que o mesmo está olhando fixamente para suas pernas. Sem delongas ele questiona.

MATHEUS: Gosta do que tá vendo? – olhando diretamente para Guilherme, e reduzindo a velocidade.

Ele pego de surpresa, não sabe o que dizer.

GUILHERME: Quê? Tá me estranhando, cara? – Desviando o olhar.

MATHEUS: Calma! Eu não te conheço, nem você me conhece. Vai em frente! O que acontecer aqui, morre aqui!

Guilherme volta os olhos em direção a ele. O desconhecido encosta o carro em um canto pouco iluminado na rua deserta.

MATHEUS: Vamos lá! Se tá gostando assim, vai gostar mais ainda sem essa roupa por cima – Guilherme fica cada vez mais tentado. O estranho estava o deixando excitado.

Ele não consegue se conter, e leva a mão em direção as partes íntimas do jovem.

Acariciando-o ainda sobre as roupas. Matheus olha em volta e dá carta branca para Guilherme continuar.

Com o desejo a flor da pele, ele começa a abrir desesperado a calça do garoto, até vê em sua frente o órgão genital dele.

Guilherme leva a boca em sua direção, e começa a lambê-lo. Em seguida, volta os olhos para cima, encarando Matheus, mas em seguida continua. Agora com a parte íntima toda em sua boca, ele o chupa com maior desejo. Gemidos são ouvidos, enquanto a imagem vai escurecendo…

 

Fim do Flashback

 

Cena 13

MANHÃ, prédio, interior, quarto de Guilherme

Ao voltar do flash de lembranças, Guilherme se dá conta de que o desconhecido no qual tinha feito sexo oral, era o mesmo que acabava de se tornar seu colega de classe. O choque é grande, e ele sabe que não há nada que possa ser feito para mudar os fatos e nem quais seriam as novas intenções de Matheus.

 

Cena 14

ENTARDECER, Cenas de Vila do Rei são mostradas

Várias pessoas indo e voltando, e em uma das cenas mostra Rose deixando o trabalho e voltando para casa.

 

Cena 15

TARDE, Mansão, interior, quarto de Sandra

Após a crise de asma, Sandra foi obrigada por Diego a permanecer deitada e sem fazer nenhum tipo de esforço.

DIEGO: Hoje você não vai mais fazer nada, depois dessa. Viu?! – Diz, olhando para ela, deitada em sua frente.

SANDRA: Meu filho, muito obrigado por ter me ajudado. Você é um jovem muito bom, mas se seu pai chegar e me ver assim, ele me mata…

DIEGO: Ele teria que matar nós dois. E não fala mais nada! Com ele me entendo eu! – Sandra, olhando-o nos olhos, sorri. Ela segura na mão dele.

SANDRA: Você é uma boa pessoa. Não seja igual seu pai…

DIEGO: Sem estresse, Sandrinha! – Diz ele, tentando desviar o assunto. No mesmo instante, Diego percebe que ela está olhando para os papéis e a gaveta que ficaram no chão – Fui eu que arrebentei aquilo ali, mas não se preocupa que eu vou arrumar!

SANDRA: Não filho, deixe tudo aí que eu mesma arrumo.

Porém, ele insiste. Ao levantar Diego vai em direção aos papéis. Está tudo do jeito que ele havia deixado, então ele os põe dentro da gaveta e a coloca no lugar, mesmo com a tranca danificada.

DIEGO: Desculpa, Sandrinha, mas vou pedir pra consertar a gaveta.

SANDRA: Obrigada, querido.

A imagem dos dois vai se distanciando aos poucos.

 

Cena 16

TARDE, casa de Gaby, sala interior

Gaby deitada no sofá e sozinha, demonstra aparente inquietude, olhando para todos os lados. É então que alguém bate na porta e ela rapidamente vai abrir.

GABY: Lorena!?

A amiga a encara.

LORENA: Precisamos conversar.

GABY: Sobre o que?

LORENA: Faz tempo que eu queria te contar isso. – Ela encara Gaby com um olhar preocupado. – Tá na hora de você saber a verdade.

 

Cena 17

TARDE, Prédio, sala, interior

Ao chegar, Rose solta a bolsa no sofá, Guilherme já a esperava.

ROSE: Filho!? – Ela sorri tentando disfarçar o nervosismo. – Posou fora?

GUILHERME: Eu fiquei na casa do Diego.

ROSE: A mamãe comprou um lanche pra você, o sanduíche que você adora… – Disse ela toda contende indo até a bolsa e pegando o sanduíche.

ROSE: Eu vou preparar também o prato que você gosta pro jantar. – Dizia ela na tentativa de agradar o filho, pois estava nervosa com o acontecido na noite passada. – Vamos, pegue o sanduíche que a mamãe comprou.

Guilherme acerta um tapa nas mãos de Rose fazendo o sanduíche cair no chão.

GUILHERME: Você não é minha mãe!

A imagem congela na expressão de desespero de Rose.

 

CONTINUA…

Anúncios

27 thoughts on “Segredos da Paixão – Capítulo 05

    • Obrigado Paulo! Que bom que a trama está lhe agradando! Se você acha que o drama de Guilherme, Diego e Matheus foi bom neste capítulo, não perca o próximo! Acontecerá algo bombástico envolvendo esses personagens.

      Curtir

  1. Enfim mais um capítulo.. o capítulo de hoje ficou bastante no drama de Guilherme (tadinho) já não bastava descobrir que é adotado ainda vem um retardado dos infernos pra encher o saco dele vulgo Matheus. Kkk Acredito que Diego não vai se dar bem com Matheus prevejo uma rivalidade ali.. rs O núcleo da Gaby ainda está um pouco confuso pra mim. Primeiro achei que ela tinha abortado um filho de Guilherme, mas agora acho que tem alguma coisa a ver com o garoto que Lorena mantém em cativeiro. Será? E o gancho pro próximo capítulo hein?! O que será que Rose vai dizer? Enfim sua web está boa ao meu ver é claro que ainda tem que melhorar em alguns aspeftos, mas para um estreiante está mais do que bom. Continue se aperfeiçoando cada vez mais. Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Bem isso que você comentou, acho que vem rivalidade aí… Fora que Matheus é um monstro. O capítulo seguinte deixará isso bem claro!

    Obrigado José Roberto, por continuar acompanhando a trama. Seus comentários são ótimos!

    Curtir

  3. Então, Matheus tem motivos suficientes para acabar com o Guilherme gratuitamente. Ele já não tá nada bem com a notícia de que é adotado, e ainda tem uma pessoa pronta para jogar no ventilador um segredo dele sem o menor remorso.

    Sinceramente, não é entendível nem justificável a revolta do Guilherme com a Rose. Se não fosse por essa mulher que ele hoje renega como mãe, ele talvez nunca teria alguém pra chamar assim. Ingrato. E mesmo que a Rose tente dizer isso pra ele, ele não vai querer ouvir: ela cometeu um crime imperdoável, e não há justificativa pra isso, né Guilherme? Ingrato e egoísta, pensa só no seu sofrimento. E, para facilitar as coisas pra ele, dificilmente a Rose terá coragem de enfrentá-lo, ela aceitará passivamente ser pisada por ele. Não que isso seja de todo mal (terá um efeito mais emotivo quando Guilherme decidir pedir-lhe perdão), mas enfim.

    Em breve, Guilherme se verá sem qualquer apoio. Todas as pessoas com quem ele tinha laços afetivos se afastarão, ou graças à ação do Matheus, ou graças ao desprezo do próprio Guilherme.

    Curtido por 1 pessoa

    • Exatamente isso, Guilherme pode optar por um caminho sem volta. Ainda mais agora, com a chegada de Matheus, um mal caráter da pior espécie que não o poupará! No entanto, não podemos deixar de pensar na ajuda de Diego, só isso tiraria Guilherme da fossa que ele está se metendo.

      Muito boa sua opinião Pietã, espero que continue acompanhando a trama. Obrigado!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s