Descobertas – Capítulo 20

CENA 01: ATELIÊ, INTERIOR, NOITE.

Trilha Sonora: Numb (Link Park).

Catarina está perplexa ao reencontrar com Jorge em seu ateliê depois de 17 anos. Ambos se encaram a distância: ela com pavor, ele com sarcasmo.

(JORGE): – Não lembra de mim? Mudei muito? – sorrindo.

(CATARINA): – O que você quer aqui? Como você me encontrou? – trêmula.

(JORGE): – Que recepção fria… Eu não mereço nem um “boa noite”, Catarina? – se aproximando.

(CATARINA): – Não se aproxime ou eu chamo a polícia! – gritando.

(JORGE): – Polícia? – parando. – Eu não devo mais nada pra justiça, tô aqui como um cliente da sua loja. Aliás, você tá muito bem de vida hein, quem diria?

(CATARINA): – O que você quer comigo, seu desgraçado? Porque você veio atrás de mim?

(JORGE): – Porque eu tô com saudades. Porque eu quero conversar contigo. Eu não parei de pensar em você por um minuto sequer nestes 17 anos.

(CATARINA): – Eu também não parei de pensar naquilo que você foi capaz de fazer com a minha família, seu bandido!

(JORGE): – Eu fiz porque você me obrigou! – gritando.

(CATARINA): – Eu? Deixa de ser louco! Vai embora, Jorge, desaparece da minha vida, me deixa em paz! Eu não quero convivência contigo, por favor, não me procure mais! – gritando.

(JORGE): – Você acha que eu demorei meses para descobrir teu paradeiro para agora sumir? Não, Catarina… A gente tem contas a acertar!

(CATARINA): – Eu não devo nada pra você!

(JORGE): – Você deve minha vida! Eu perdi 17 anos da minha vida naquela prisão por sua culpa e agora eu vou cobrar isso!

(CATARINA): – Se você não tivesse cometido um crime, não teria sido preso, eu não tenho culpa nenhuma.

(JORGE): – Eu não vim do Amapá só para cobrar você, eu não esqueci do Luiz. Meu melhor amigo se casou com o amor da minha vida… Dois traidores!

(CATARINA): – Pelo amor de Deus, vai embora, sai daqui! – chorando compulsivamente.

(JORGE): – Eu vou embora sim, mas a gente ainda vai se ver, Catarina. Nós temos muito o que conversar. – quando vai sair na porta, ele se vira. – Espero que tenha gostado dos presentinhos que enviei.

Jorge ri e sai, enquanto Catarina o encara, chorando sem parar. Quando ele sai do ateliê, ela se encosta na parede e escorre até o chão, sentando e chorando compulsivamente.

(CATARINA): – Não pode ser… Meu Deus, não pode ser…

Catarina continua chorando, enquanto se recorda do passado.

FLASHBACK

Era noite. Uma casa está em chamas. Bombeiros tentam apagar o fogo há muito tempo, mas é inútil, existia muita gasolina espalhada pelo imóvel. Uma multidão de moradores observa o fogo consumir a residência, assim como viaturas da polícia. De repente, um carro estaciona na rua e Catarina desce dele, correndo até em frente à sua casa, entrando em desespero ao ver o incêndio.

(CATARINA): – Meu Deus, a minha casa tá pegando fogo! Como foi acontecer isso? E meus pais? E meu irmão?

(BOMBEIRO): – Tudo indica que foi um incêndio criminoso. Há pessoas dentro da residência, mas nós não conseguimos entrar ainda, o fogo está muito intenso pelo excesso de gasolina.

(CATARINA): – Como assim? Vocês não podem deixar minha família morrer queimada!

Catarina ultrapassa a linha de proteção colocada pela polícia e corre em direção a casa, mas logo um bombeiro corre atrás dela e a traz de volta em segurança, enquanto ela se debate e chora. Em seguida, Luiz aparece no local e abraça Catarina.

(LUIZ): – Eu sinto muito, Catarina. Tudo por culpa daquele maluco.

(CATARINA): – Do que você tá falando, Luiz?

(LUIZ): – Você não tá sabendo? O Jorge incendiou a casa, ele já tá no carro da polícia.

Catarina fica chocada, correndo até o carro da polícia e vendo Jorge algemado, sentado no banco traseiro, muito suado pelo calor do fogo. Catarina bate no vidro do carro enquanto grita.

(CATARINA): – Desgraçado! Você matou minha família! Eu te odeio! Tomara que você morra na prisão! – gritando.

Luiz segura Catarina e a puxa para longe da viatura policial. Tempos depois, o corpo de bombeiros consegue apagar o incêndio, entram na casa e retiram três corpos carbonizados. Eram os pais e o irmão mais novo de Catarina, que faleceram no incêndio provocado por Jorge. Catarina se ajoelha em frente aos corpos e chora compulsivamente, enquanto é amparada por Luiz. Da viatura policial, Jorge observa tudo com um sorriso no rosto.

FIM DO FLASHBACK

Catarina continua chorando ao lembrar do passado e sem acreditar que Jorge a reencontrou. Imediatamente, ela liga para Luiz e pede ajuda, pois ela não está se sentindo bem após a discussão.

CENA 02: VIADUTO CARAMURU, EXTERIOR, NOITE.

Trilha Sonora: Música ou Crime (Chave Mestra).

Bruna e Ryan estão se beijando embaixo do Viaduto Caramuru, no centro de Vitória. Encostados na parede, eles trocam beijos e carícias bastante ousadas.

(RYAN): – Tu é muito gostosa, Bruna! Tu me enlouquece!

(BRUNA): – Ai Ryan, me beija mais, só você gosta de mim de verdade! – beijando. – Ryan, você trouxe?

(RYAN): – O pó? Mas é lógico, tá no meu bolso. – beijando. – Tu curtiu mesmo entrar nessa onda né…

(BRUNA): – Tô curtindo… Não sei porque falam mal das drogas, eu tô usando e tô numa boa, não tive nenhum efeito negativo. Pelo contrário, se não fosse pela cocaína, eu tava jogada em casa, chorando litros. Ainda bem que eu te conheci, Ryan! – beijando.

(RYAN): – Bora cheirar uma carreirinha?

(BRUNA): – Bora, meu gato!

Os dois sentam no chão e Ryan retira do bolso de sua calça um pacote de cocaína, despejando no chão mesmo e, com ajuda de uma régua, ele faz duas carreirinhas do pó. Logo, Bruna e Ryan inalam o pó da droga e ficam alucinados, totalmente eufóricos, com um prazer imenso. Eles riem sem parar, se beijam eroticamente e conversam assuntos sem nexo, enquanto o efeito da cocaína lhes dão prazer. Porém, o efeito passa depressa e Bruna fica irritada, levantando-se do chão.

(BRUNA): – Que isso, Ryan? Esse pó tá mais fraco que das outras vezes!

(RYAN): – Não, mina, eu comprei esse pó na mesma boca que das outras vezes.

(BRUNA): – Tem alguma coisa errada então, o efeito durou muito pouco. Pô, nem deu pra curtir direito, Ryan! Que inferno! – chutando um caixote.

(RYAN): – Se quiser, eu faço outra carreirinha pra tu, tenho mais pó no meu bolso.

(BRUNA): – Faz, tô precisando, quero esquecer meus problemas. Não sei qual lugar tá pior: em casa ou na escola. De um lado, a insuportável da mamãe me dando lição de moral; de outro lado, as patricinhas mimadas me tornando alvo de bullying. Vontade mandar tudo a merda!

(RYAN): – Relaxa, gatinha, cheira aí que passa. Eu vou cheirar mais uma também.

Ryan termina de fazer as carreirinhas e Bruna cheira rapidamente a dela e a dele, para surpresa de Ryan. Imediatamente, o efeito das duas doses de cocaína surte no corpo de Bruna, deixando-a extremamente elétrica e com um grande prazer, acelerando sua pressão arterial e fazendo-a ter alucinações visuais, como carros voando pelo viaduto. O vício de drogas começa a agir em Bruna de forma lenta, pois ela já precisa cheirar uma dose maior de cocaína para sentir o mesmo prazer que sentia quando cheirava apenas uma dose.

CENA 03: ATELIÊ, INTERIOR, NOITE.

Luiz entra no ateliê e vê Catarina sentada no chão, aos prantos. Ele corre até a esposa e a abraça fortemente, olhando para todos os lados, com receio que Jorge esteja ali.

(CATARINA): – Eu disse que o Jorge tinha nos encontrado, Luiz… O Jorge veio aqui! – chorando.

(LUIZ): – Não é possível… Tem certeza que era ele, meu amor? – nervoso.

(CATARINA): – Lógico que era! Eu reconheceria o rosto do assassino da minha família mesmo que já tivesse se passado 100 anos do crime! Era ele, Luiz, era o Jorge! O olhar dele me deu medo, eu senti que ele tem muito ódio de nós! – chorando.

(LUIZ): – Se acalma, Catarina, vamos levantar. – erguendo ela do chão. – Olha, vamos manter a calma, talvez o Jorge não queira nos fazer mal, apenas nos procurou pra dizer coisas que estão engasgadas, sei lá!

(CATARINA): – Eu conheço muito bem o Jorge, ele é sádico demais pra querer apenas dialogar. Luiz, por favor, vamos embora de Vitória? Eu quero ficar longe desse maníaco!

(LUIZ): – Mas meu amor, isso não é possível. Você tem o seu ateliê, eu tenho meu trabalho naquela multinacional, não dá pra gente ir embora daqui agora.

(CATARINA): – Mas eu não quero ficar perto do Jorge! Ele vai querer destruir minha família de novo, será que você não entende? – gritando.

(LUIZ): – É claro que eu entendo, mas você acha que indo embora de Vitória vai adiantar alguma coisa? Se esse bandido nos encontrou há quilômetros de distância do Amapá mesmo depois de 17 anos, você acha que ele não nos encontraria outra vez?

(CATARINA): – Ele saiu da prisão e nos caçou, igual um leão caça sua presa na selva. O Jorge me encarava com uma frieza tão grande, meu amor, eu nunca senti tanto medo na minha vida. Ele quer se vingar de nós!

(LUIZ): – Se vingar do quê, se a gente não fez nada pra ele? Ele próprio destruiu a vida dele, não tem motivo pra se vingar.

(CATARINA): – Na cabeça doentia dele, existem motivos. Você era o melhor amigo dele e acabou se casando comigo. Eu depus contra ele no Tribunal e fiz de tudo pra ele ser condenado, mesmo a gente estando de casamento marcado. Fora que tem o Jonathan… Ai meu Deus, eu não quero que o Jorge encontre com o Jonathan, eu não quero que o meu filho conheça esse desgraçado e saiba desse passado!

(LUIZ): – Fique tranquila, nós vamos dar um jeito de proteger o Jonathan dessa sujeirada toda. Vamos pra casa, meu amor, lá você toma um remédio e dorme mais calma.

(CATARINA): – Não foi suficiente ele ter matado toda minha família, ele quer mais… Mas eu juro, Luiz: eu não vou deixar o Jorge destruir minha família de novo, nem que pra isso eu vá presa!

Luiz está bastante aflito com a situação e Catarina abraça o marido, chorando em seu ombro e com medo do futuro após o reaparecimento de Jorge.

CENA 04: COLÉGIO MÁXIMO, BANHEIRO, INTERIOR, MANHÃ.

Rômulo está caminhando pelo corredor das salas de aula, quando seu celular toca e ele atende, próximo ao banheiro feminino, sem saber que Stefanny e Patrícia estavam se maquiando dentro dele e acabam escutando.

(RÔMULO): – Alô. Oi, meu amigo, tudo bem? Conseguiu a prova final? Sério? Caramba, que maravilha! Então o IP é daquelas garotas mesmo? Ótimo, eu sabia, quero só ver a cara da Abigail quando ver as provas. Quando você me entrega? Hoje de manhã eu tô livre perto das 9h, não tenho aula nesse horário. Tá, quando você estiver indo pro aeroporto, passa aqui e me deixa as provas. Boa viagem, tchau!

Rômulo desliga o celular e comemora, indo até a sala dos professores. No banheiro, Stefanny e Patrícia se encaram, com os olhos arregalados e perplexas. Patrícia deixa seu batom cair no chão e caminha de um lado para outro, enquanto Stefanny e encara pelo espelho.

(PATRÍCIA): – Ai meu Deus, estamos ferradas, amiga! O prof Rômulo já sabe de tudo, a gente tá frita!

(STEFFANY): – Como esse professorzinho de quinta conseguiu descobrir tudo? Que ódio! – jogando estojo de maquiagem no chão. – Isso não vai ficar assim, eu não vou perder pra Maria, não mesmo!

(PATRÍCIA): – A gente já perdeu, Stefanny, não tem mais jeito! Vamos se entregar?

(STEFANNY): – De jeito nenhum! Eu tenho meu orgulho, queridinha, não vou admitir nunca o que eu fiz. Aliás, o que nós duas fizemos.

(PATRÍCIA): – Justamente por isso que eu quero confessar, acho que é o único caminho. Vamos deletar a página do Face, “Caipira Vadia”, e também o vídeo erótico, depois a gente confessa e eu até peço desculpas pra Maria. Qualquer coisa, menos ser presa!

(STEFANNY): – Deixa de ser idiota, nós somos menores de idade, não podemos ser presas! O máximo seria uma internação na Fundação Casa até completar 18 anos, mas eu duvido que isso vá acontecer, a lei brasileira não se importa com essas picuinhas de internet. Eu preciso dar um jeito do prof Rômulo não pegar essas provas, você viu que o amigo dele vai viajar? Então, se o professorzinho não pega as provas hoje, ele não pega nunca mais.

(PATRÍCIA): – Um dia, o tal amigo volta de viagem e entrega uma cópia. Não tem jeito, Stefanny, eu vou contar tudo pra Dona Abigail! – indo sair do banheiro.

(STEFANNY): – Espera aí! – segurando pelos ombros. – Que tipo de amiga é você hein? Fechou parceria comigo nesse plano, me ajudou em tudo e agora quer dar pra trás? Traidora! Acho melhor você ficar do meu lado do que se opor a mim, eu sou uma ótima amiga, mas sei ser ainda mais ótimo como inimiga! – encarando.

Trilha Sonora: Team (Iggy Azelea).

(PATRÍCIA): – Credo, Stefanny, você tá me ameaçando?

(STEFANNY): – Você sabe que não existe prova algum contra mim né? Eu vazei o vídeo pelo WhatsApp, mas quebrei o chip do celular pra não ser rastreado. A página de zoação que a gente criou e o vídeo que a gente publicou na internet partiram do seu computador. Vai ser muito fácil jogar toda culpa em cima de você, meu bem, tem certeza mesmo que quer confessar e ficar contra mim, Patty?

Patrícia olha para Stefanny com muito medo e se solta dela, indo até a pia e lavando o rosto.

(PATRÍCIA): – Pensei que a gente fosse best friends, tô chocada!

(STEFANNY): – Quem tá chocada sou eu, que na primeira oportunidade, você resolve me apunhalar. Somos best friends sim, mas até você resolver ficar contra mim. Patty, eu vou dar um jeito do prof Rômulo não provar nada e ainda darei uma lição nesse intrometido, confia em mim. Acabei de ter uma ideia brilhante!

Patrícia segue assustada com Stefanny, enquanto ela sai do banheiro para tentar reverter a situação.

CENA 05: COLÉGIO MÁXIMO, QUADRA DE ESPORTES, EXTERIOR, MANHÃ.

Na aula de Educação Física, o professor Lauro ensina atividades aeróbicas, como corrida e caminhada. A turma de 3º ano realiza os exercícios juntamente com os colegas de maior afinidade, enquanto o professor dá orientações das regras e benefícios a saúde. Logo, a corrida inicia, dando várias voltas pela quadra esportiva. Bruna e Ryan são os últimos, pois correm tão vagarosamente que parece caminhada, já que seus corpos estão fracos para atividades físicas devido ao uso de cocaína. Stefanny percebe a lentidão de Bruna e, ressentida por ter sido enganada por ela, resolve provocar. Ela corre até alcançar Bruna e pisa fortemente no pé dela, fazendo-a cair.

(STEFANNY): – Ai desculpa, não vi que tinha um carvão no caminho, pisei sem querer.

Stefanny ri e segue correndo, enquanto Bruna observa Stefanny com ódio e Ryan a ajuda para se levantar. Insatisfeita, Stefanny resolve provocar Maria, que está logo a sua frente. Maria corre enquanto conversa distraída com Luana, quando elas passam próxima a piscina da escola. Stefanny alcança Maria e, ao ficar do seu lado, a empurra para o lado. Maria cai na piscina e Stefanny segue correndo, rindo da situação.

(MARIA): – Socorro! – afundando. – Eu não sei nadar! – afundando. – Ajudem!

Maria se debate na piscina, afundando e emergindo várias vezes, para desespero de Luana. Os alunos se aproximam, assim como prof Lauro. Sem pensar, Jonathan tira os tênis e pula na piscina, nadando até Maria e a tirando do fundo, trazendo até a margem. Richard e Gustavo pegam Maria e colocam-na deitada ao lado da piscina, enquanto Jonathan sai da água e se aproxima dela.

(LUANA): – Ai meu Deus, ela tá desacordada!

(LAURO): – Eu vou chamar uma ambulância. – pegando celular.

(JONATHAN): – Peraí, eu vou fazer respiração boca a boca.

Jonathan observa Maria desacordada e começa a fazer massagem cardíaca, em seguida faz respiração boca a boca. Essas atitudes seguem por mais três vezes, enquanto todos os colegas observam muito apreensivos. Até que, enfim, Maria desperta, cuspindo água e tossindo muito. Todos sentem-se aliviados e Maria vê tudo turvo.

(LAURO): – Ok pessoal, a Maria já está bem, então voltem ao exercício. Você tá dispensada da aula, Maria, vai pra cozinha beber uma água com açúcar pra se acalmar, ou então pra enfermaria caso queira algum remédio. Eu te acompanho.

A turma retorna à aula e Maria coça os olhos, percebendo Jonathan em sua frente, sorrindo timidamente. Ela senta e os dois se encaram.

(JONATHAN): – Você tá melhor, Maria?

(MARIA): – Tô sim. Um pouco tonta, mas tô bem. Obrigada pela ajuda, Jonathan.

(JONATHAN): – De nada, Maria. Eu não podia te perder. – um silêncio perdura. – Quer dizer, eu não podia deixar você se afogar, porque eu gosto muito de você. – um silêncio perdura novamente. – Bom, eu vou indo.

Jonathan levanta-se e caminha até um banco, sentando ofegante. Luana ajuda Maria a se levantar.

(LUANA): – Graças a Deus que você tá bem, eu me apavorei quando te vi se afogando, meu coração quase saltou pela boca.

(MARIA): – O mais estranho é que eu não entendo como eu fui cair na piscina. A gente tava correndo perto, mas não a ponto de cair.

Naquele momento, Gustavo se aproxima e toca o ombro de Maria.

(GUSTAVO): – Será que ainda tem dúvidas? Foi a Stefanny que te empurrou, eu vi.

Maria fica pasma e vê Stefanny entrando no prédio da escola, juntamente de Patrícia.

(MARIA): – Ah, mas essa vaca vai se ver comigo agora!

Maria corre em direção ao prédio da escola, sendo seguida por Luana. Prof Lauro e Jonathan observam tudo com surpresa, pois pensavam que Maria estava mais debilitada.

CENA 06: COLÉGIO MÁXIMO, INTERIOR, MANHÃ.

Stefanny está tomando água no bebedouro, enquanto Patrícia demonstra nervosismo. Próximo a elas, a faxineira da escola passa pano no piso.

(PATRÍCIA): – Já não basta o que o prof Rômulo descobriu, você tem que colocar mais lenha na fogueira.

(STEFANNY): – Deixa de bobagem, Patrícia, foi só uma brincadeirinha.

De repente, Maria e Luana chegam no corredor e surpreendem Stefanny e Patrícia.

(MARIA): – A gente brinca com quem aceita a brincadeira, o que não foi o meu caso. Você tem noção que podia ter me matado, sua imbecil?

(STEFANNY): – Cuidado como você fala comigo, sua caipira idiota! Acha que tem peito pra me enfrentar? Bobagem sua pensar que morreria afogada, desde quando bosta afunda? – rindo.

(LUANA): – A Dona Abigail vai saber do que aconteceu, quero ver você pegar suspensão de novo.

(STEFANNY): – Meu bem, eu não fiz nada, a tua amiga caiu sozinha porque é uma burra que nem caminhar direito sabe. Bom, eu também não sei caminhar, apenas desfilar. Quem pode, pode né! Babem de inveja, suas otárias! – rindo.

(MARIA): – Pois então, queridinha, desfile agora com o look que merece. – ela vai até a faxineira, pega o balde de água suja e joga em Stefanny. – Prontinho, agora tá vestindo o que você é de verdade: uma pessoa suja e podre!

Luana e Patrícia estão impressionadas com a atitude de Maria, que começa a rir do estado de Stefanny, completamente molhada e suja.

(STEFANNY): – Sua desgraçada, eu vou acabar contigo!

Stefanny corre até Maria, mas resvala no piso molhado e cai de costas, batendo a cabeça no chão. Maria e Luana riem e voltam para a quadra esportiva, enquanto Patrícia ajuda Stefanny e se levantar do chão.

(PATRÍCIA): – Você tá bem, amiga?

(STEFANNY): – Claro que não né, eu tô fedendo e com dor, tô péssima! Que ódio dessa caipira, mas ela me paga. – gemendo de dor.

Stefanny e Patrícia caminham até o saguão da escola quando avistam prof Rômulo conversando um homem no portão da escola e recebendo uma pasta.

(PATRÍCIA): – Ai meu Deus, são as provas, só pode ser!

(STEFANNY): – Preciso pôr meu plano em ação logo, não posso mais perder tempo.

(PATRÍCIA): – Que plano é esse afinal?

De repente, Ryan cruza o corredor e Stefanny puxa ele pelo braço.

(RYAN): – Qual é, mina? Sabe chamar não?

(STEFANNY): – Ryan, eu preciso da tua ajuda. E eu pago bem, muito bem.

Ryan abre um sorriso sarcástico e Stefanny o leva para um canto isolado no corredor, enquanto Patrícia retorna a quadra esportiva e prof Rômulo vai à sala dos professores, analisando as provas que conseguiu obter do cyberbullying sofrido por Maria.

CENA 07: COLÉGIO MÁXIMO, ENFERMARIA, INTERIOR, MANHÃ.

A enfermeira da escola está refazendo um curativo de Jonathan no ombro, quando Maria entra na enfermaria e os dois se encaram.

(MARIA): – Desculpe, eu não queria atrapalhar.

(JONATHAN): – Imagina, não tá atrapalhando nada. Só tô refazendo um curativo no ombro, toda vez que tomo banho, tenho que fazer.

(MARIA): – Ah sim… Machucado do acidente de carro né?

(JONATHAN): – Sim. – o curativo termina e ele sai da maca, vestindo sua camisa. – E você, tá se sentindo melhor depois desse susto?

(MARIA): – Tô sim, mas quero um remédio pra dor de cabeça e enjoo.

(ENFERMEIRA): – Vou pegar pra você, só um instante.

A enfermeira vai para os fundos da enfermaria procurar os remédios, deixando Maria e Jonathan a sós na sala de atendimento. É a primeira vez que eles ficam próximos e sozinhos desde a exposição do vídeo.

(MARIA): – E aí… Tá se recuperando bem?

(JONATHAN): – Do jeito que você tá vendo. Aliás, o que você tá vendo, Maria? Eu mudei muito né? Tô feio, estranho, eu tenho vergonha de me olhar no espelho.

(MARIA): – Não diga isso, Jonathan…

(JONATHAN): – Todo mundo se afastou de mim, menos o Richard. Eu tô completamente excluído na escola porque as pessoas sentem nojo de mim.

(MARIA): – Eu não sinto nojo de você, Jonathan, que absurdo!

(JONATHAN): – E o que você sente por mim então, Maria? – se aproximando.

(MARIA): – Mágoa. Você me magoou muito, Jonathan. Me iludiu com seu amor mentiroso pra me humilhar uma exposição pública.

(JONATHAN): – Eu me arrependo muito de ter sido tão idiota e irresponsável a esse ponto.

(MARIA): – Seu arrependimento não vai apagar da memória das pessoas o vídeo da minha primeira transa. Você tá provando o sabor amargo da exclusão e eu tô provando o sabor amargo do bullying. Estamos quitz!

(JONATHAN): – Maria, eu ainda sinto algo muito forte por você. Eu sei que você tá magoada comigo e com razão, mas eu só queria que você me escutasse, somente uma vez, pra mim explicar toda essa situação. Existem coisas que você não sabe e…

(MARIA): – Eu prefiro nem saber, Jonathan, essa história já me machucou demais. Eu seria hipócrita em dizer que não sinto algo por você ainda, pois eu sinto. Só que eu luto todos os dias contra esse sentimento porque eu quero honrar a memória dos meus pais, eu não posso amar um cara tão imbecil como você que foi capaz de planejar algo tão baixo.

(JONATHAN): – Mas eu não planejei nada, quem planejou foi a Stefanny!

(MARIA): – Não seja covarde, assuma sua responsabilidade! A Stefanny me odeia, é muito fácil jogar a culpa pra ela e sair como santinho.

(JONATHAN): – Eu tenho culpa, nunca neguei isso, mas a mentora de tudo foi a Stefanny. Ela me convenceu a te seduzir para expor pra escola, queria sujar tua imagem. Eu fui fraco em aceitar, admito, quis atender um capricho da minha namorada. Só que no meio dessa sedução, eu acabei de apaixonado por você, Maria. Quando a Stefanny descobriu isso, ficou com ainda mais ódio e fez o vídeo íntimo viralizar na internet.

(MARIA): – Para de mentir, Jonathan! Admita que é tudo culpa sua! Ai, eu nem devia estar conversando contigo. Eu sou muito grata por ter me salvado do afogamento, mas não se aproxime de mim, eu quero distância de você!

Trilha Sonora: Ciego (Reik).

Maria vai sair, mas Jonathan e puxa e eles ficam abraçados, frente a frente. Eles se olham fixamente e seus corações disparam.

(JONATHAN): – Quando eu toquei teus lábios hoje pra te salvar, meu coração se encheu de alegria. Eu te amo, Maria!

(MARIA): – Eu também te amo, Jonathan, mas você não merece!

Maria empurra Jonathan, que se apoia na maca. Ela sai rapidamente da enfermaria, sem tomar o remédio que foi buscar, deixando ele balançado pela conversa.

CENA 08: COLÉGIO MÁXIMO, SALA DOS PROFESSORES, INTERIOR, MANHÃ.

Trilha Sonora: Team (Iggy Azelea).

A sala está vazia, havendo apenas materiais de alguns professores. Lentamente, a porta da sala se abre e Stefanny entra. Silenciosamente, ela se aproxima da mochila de Rômulo e abre, retirando de dentro a pasta que viu ele receber no portão da escola. Em seguida, ela retira do bolso de sua calça um pacote de drogas, colocando dentro da mochila de Rômulo.

(STEFANNY): – Prontinho… Fim das provas, fim do professorzinho nessa escola. Quem mandou se meter comigo?

Stefanny ri e fecha a mochila de Rômulo, pega a pasta de documentos e sai da sala, sem ser notada por ninguém.

CONTINUA…

NO PRÓXIMO CAPÍTULO: Luana abre seu canal no YouTube.

Anúncios

36 thoughts on “Descobertas – Capítulo 20

  1. Esse Jorge é um monstro 😮 Dá pra entender o desespero da Catarina, coitada 😥 😦 Maria enfrentou Stefanny e ainda jogou um balde de água suja nela, adorei \o/ Maria ama Jonathan, porém, não demonstra mais nenhum tipo de confiança nele e o que dá pra entendê-la :/ E que ódio da Stefanny por ter trocado as provas por drogas, eu quero que ela se ferre cada vez mais 😡 Mais um capítulo ótimo 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • Jorge realmente é um monstro, ele destruiu a família de Catarina e agora voltou pra atormentá-la. Maria peitou Stefanny, não deixou barato o que ela fez na aula. O amor entre Maria e Jonathan ainda existe, mas a mágoa é superior no momento. Sobre Rômulo, ele não está numa situação muito boa, a Stefanny foi bem cruel em sua ação. Obrigado pela participação, Wilson! ❤

      Curtir

  2. Que capítulo ótimo.
    Agora soube do passado de Catarina e Jorge n Amapá.
    Bruna completamente viciada nas drogas.
    Stefanny é uma vilã daquelas, da raiva dela.
    Derrubou Bruna, quase afogou Maria. Mas por sorte ela tinha Jonathan que a ama de verdade. Com isso ele finalmente revelou tudo que aconteceu para ele fazer aquilo com ela. Maria também o ama, mas tem muita mágoa. Depois de hoje os dois devem começar a se reaproximar e ficarão juntos.
    Stefanny não mede consequências mesmo hein, achei que ela ia mandar Ryan roubar as provas, mas nunca que ia colocar drogas na mochila do professor, Estou muito surpreso. Essa trama promete e muito ainda.
    Hoje é o 20 capítulo, estamos na metade de Descobertas uma web que sempre me surpreende, me emociona e me faz refletir sobre os mais diversos assuntos referentes a adolescência, fase que ainda faço parte por ter 18 anos. Um pouco mais velho que os alunos retratados em sua web Airton. Agora em diante teremos muitos acontecimentos importantes. O desenrolar do núcleo de Catarina e Jorge, a questão das drogas na adolescência, bullying vai continuar na trama, a sequência do final do cpítulo de hoje, a relação conflituosa de Maria e Jonathan, o possível casal Wesley e Victor. E o desfecho de Stefanny, que personagem excelente pra gente detestar. Pior que existe gente como ela. Quero só ver quando descobrirem que ela roubou a carta de despedida de Lucas. Falando nisso qual é o envolvimento de Maria e Lucas.
    Descobertas tem muita coisa ainda. é um sucesso, média de 15 pontos e deverá crescer mais ainda. Amo a web. Parabéns Airton!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Poxa Gremista, é muito satisfatório ler um comentário desses, saber que alguém se identifica e se envolve tanto lendo minha trama. Retratar a adolescência foi um desafio a mim, quis trazer algo realista e ao mesmo tempo folhetinesco. Como você disse, tem muita coisa pra acontecer ainda, muito mesmo. O segredo entre Maria e Lucas está bem próximo de ser revelado, aguarde. Obrigado pelo carinho e continue acompanhando! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  3. Rômulo é uma anta mesmo. Ele só vai conseguir salvar a pátria se o roteiro der um golpe baixo na Stefanny.

    Sinceramente? Esse medo da Catarina tá meio infundado. Até agora, o Rômulo não deu nenhum indício de que é o sádico que ela diz. E não, o fato dele ter tido que ela o obrigou “a fazer isso” não significa nada (até agora). Ao que tudo indica, ela vivia uma vida muito feliz e colorida ao lado do Jorge e, no dia em que o viu algemado dentro de uma viatura e com a casa pegando fogo, automaticamente passou a abominá-lo mesmo sem que se provasse que ele foi o autor do incêndio criminoso. E se o Jorge for inocente, vítima de uma armação? Nada impede que o Luiz tenha alguma parcela de culpa. Ou então o destino pode ter lhe pregado uma peça, ele pode ter aparecido no lugar errado na hora errada. Gente, tô começando a me preocupar comigo, defendendo um possível bandido…

    É, a antiga Maria não reagia às provocações da Stefanny, especificamente. Falando em Stefanny, que contraditória ela é, né? Quando a Bruna era amiga dela, a Stefanny nunca falou um ai dela. Mas agora que sabe que ela é pobre, dá-lhe apelido racista. Não, isso não é um defeito de construção de personagem em si.

    Pelo visto, a desfiguração do Jonathan não foi tão crucial assim para o desenvolvimento da trama. A rejeição generalizada que ele tá sofrendo poderia ocorrer naturalmente, sem a necessidade de um acidente para deformá-lo esteticamente. Pelo menos não foi um golpe baixo, para fazer com que personagens se alinhem a ele por pena.

    Ryan ainda tá meio isolado no tabuleiro. Ele tá demorando a se mexer. Certo, tudo ao seu tempo, mas não precisa estacionar umas histórias para fazer outras andarem. Todas podem se desenvolver em simultâneo, mesmo que isso gere capítulos mais longos.

    Curtido por 1 pessoa

    • Então, acho que você confundiu Rômulo com Jorge no segundo parágrafo, mas abafaremos. O medo da Catarina não é infundado, ela conhece o Jorge que você não conhece, isso ficará mais explícito em breve, agora foi apenas uma prévia. Stefanny é uma adolescente fria, enquanto Bruna era útil como amiga, usou ela, mas agora que não é mais útil, descartou e ainda humilhou. A respeito de Ryan, ele foi o último adolescente a entrar na trama, natural que seu núcleo demore mais a se desenvolver. Mas agora que as drogas já entraram, não vai demorar não, aliás já está aí, se desenvolvendo, e vai se desenvolver muito mais. Obrigado pelas opiniões, Glay! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  4. MARAVILHOSAAA MEU DEUS QUE LACRE , PARABÉNSAIRTON , PELO SEU GRANDE TALENTO , MUITO SUCESSO.

    BEM COMO DISSE MAS CEDO , PASSEI 3 MESES ESTUDANDO E PROCURANDO RELATOS REAIS DE PESSOAS COM DEPRESSÃO PARA ESCRVER MINHA WEB-NOVELA , NESSE PRIMEIRO CAPITULO TEM ATÉ O VÍDEO DE UM AMIGA MINHA RELATANDO O CASO DELA , FICOU MUITO EMOCIONANTE , SE LEU E GOSTOU PASSE PARA FRENTE PARA AJUDAR AS PESSOAS https://tvweb2016.wordpress.com/2017/04/21/caminhada-de-mentiras-capitulo-1/

    Curtido por 2 pessoas

  5. E vamos ao #MeuResumãoDeDescobertas ✌😛❤😀, uma pequena análise dos capítulos anteriores.

    Descobertas – Capítulos 17/18/19

    Após ser ter a sua farsa exposta e ser humilhada por Maria, Bruna ainda é humilhada por Stefanny, que enfia a sua cabeça dentro de uma privada (faltou dar a descarga) e passa a praticar bullying com ela por causa de sua cor. Bruna humilha Yolanda, dizendo que tem vergonha dela e ela acaba levando uma bela de uma surra. – como diz dona Edinalva: o pau te achou, Bruna. 😛 – a Bruna é bem mais intragável que a Stefanny, mereceu toda a humilhação. – quem se aproveita da situação em que Bruna se encontra é Ryan, que a seduz e leva cada vez mais para o mundo das drogas. – Bruna vai se ferrar e vai tomar no meio do rabo, só digo isso.

    Jonathan e Stefanny são suspensos por respectivamente, um mês e duas semanas por causa do vídeo de Maria. – Yolanda é poderosa, hein? Não sossegou até ver o Jonathan e a Stefanny sendo suspensos e ainda deu um pisão na Rosa.

    Após perder a sua beleza física e ter o seu rosto deformado no acidente de carro, Jonathan acaba sendo excluído pelo grupo de alunos do colégio, até mesmo por Stefanny, que termina o namoro com ele por causa da sua deformação. – sinceramente, o Jonathan merece tudo o que está passando, e eu ainda vou achar um absurdo que a Maria termine a web do lado dele depois de tudo o que ele fez.

    Victor se recorda de uma cena em que deu um beijo em Wesley e fica bastante confuso, pois é hétero convicto e nunca ficou com homem algum (ele acha), para confirmar, ele pergunta a Wesley, que nega o acontecimento. – eu achava que era o Wesley que ia endoidar, mas depois disso, eu acho que é o Victor que vai endoidar.

    Jorge começa a mandar uns presentinhos do Amapá para Catarina. – uma muda de amapazeiro e uma réplica de um monumento que tem na praça de Macapá. – ele manda os presentes com o intuito de torturá-la psicologicamente e desestabilizá-la emocionalmente e infelizmente, o seu plano dá certo. – mas que absurdo, como ele se atreve a fazer isso com a dama? – Jorge ainda procura Catarina no trabalho dela para um acerto de contas. – e vem aí… mais uma descoberta.

    Luana decide abrir um canal no Youtube, mas ainda não sabe sobre qual tema. Richard diz para ela fazer um canal falando sobre o bullying, pois é algo que ela entende muito bem, pois já sofreu e ainda sofre bullying, Luana diz que a ideia é muito interessante, mas ainda fica receosa. – adoro, e quero mais que a Luana fale mal da Stefanny no seu canal, aí a Stefanny se lasca de vez.

    E vamos ao #AnalysisToday ✌😛 de hoje.

    Descobertas – Capítulo 20

    E finalmente descobrimos o que aconteceu com o Jorge e Catarina: ele matou toda a família dela em um incêndio, e por isso, ele foi preso. – obviamente, eles tiveram um romance, mas aí ela trocou ele pelo Luiz e deu nisso tudo. – Catarina pede a Luiz para irem embora de Vitória, pois Jorge pode vir procurá-la novamente, Luiz diz que não é possível, por causa dos trabalhos deles. – pobre Catarina, o que o destino ainda lhe espera?

    Amanhece em Vitória… os alunos caminham em volta da piscina, Stefanny provoca Bruna, a fazendo tropeçar, e ainda joga Maria dentro da piscina, que quase se afoga, porém, ela é salva a tempo por Jonathan. Gustavo conta a Maria que viu toda a atitude de Stefanny, e Maria vai atrás dela, que está no bebedouro.

    No bebedouro… Patrícia repreende Stefanny por ter provocado Maria, pois a barra vai sujar mais ainda pro lado delas. – percebo que a Patrícia tem uma coisa que a Stefanny não tem: lucidez, a Stefanny não apresenta um resquício de bondade e nem de lucidez, ela só apresenta maldade. – Neste momento, Maria chega, enfrenta Stefanny e joga um balde de água suja nela. – eu adoro, eu me amarro. – Stefanny vê Rômulo recebendo uma pasta de um homem: são as provas que a comprometem. Ela chama Ryan e pede a eles um pacote de drogas. Sorrateiramente, ela entra na sala dos professores, pega a pasta de Rômulo e troca por um pacote de drogas. – mas que vadia essa garota!

    Capítulo divino. Parabéns, Airton!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Gente! Chocaderrimo com o que Jorge fez no passado 😮
    Stefanny mais ordinária que tudo, uma verdadeira criminosa que acho só a morte pode ser capaz de dar um jeito definitivo nela. Coitado do Rômulo 😢
    Maria agora tá se impondo e eu estou a adorar 🙂
    Victor tá um pouco perto da verdade hein, ai pq o Wesley não disse a verdade, vai ser muito mais difícil depois.
    Bruna só se enfiando em coisa errada.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Hum… Esse flashback não me convenceu. Quer dizer que o Jorge matou a família da Catarina. O ódio e medo que ela sente por ele é mais do que compreensível. Mas ainda tem muita coisa sem explicação. Porque o Jorge fez isso? Ele disse que a Catarina o obrigou e ela alega não ter culpa de nada. Não duvido de nenhum dos dois, e não desconfio que Jorge não seja mau caráter pois o roteiro sempre deixou claro que ele era um monstro, mas ele não faria o que fez sem motivo nenhum. Me resta apostar minhas fichas que o Luiz não é tão santo quanto parece e usou de meios tortos para ficar com a Catarina, e involuntariamente, transformar Jorge num assassino. E vamos pensando numa teoria, mas sim, creio que Luiz também tem culpa nessa história.

    Maria é empurrada na piscina por Steffany, mas felizmente, ela dá o troco e despeja um balde de água suja na vilã. Mas vem cá, nessa confusão toda, ambas saíram molhadas, mas continuaram na escola sem se secar ou trocar de roupa? O roteiro leva a crer que as duas continuaram assistindo aula, ensopadas.

    Rômulo é um tapado mesmo. Ele consegue as provas contra Stefanny e Patrícia e dá o mole de ficar deixando elas na sala dos professores? Ele tinha que carregar essa mochila pra onde ele fosse. Vai se ferrar, e por burrice.

    Parabéns, Airton :*

    Curtido por 1 pessoa

    • O passado de Catarina e Jorge foi revelado, mas sim, ainda existem lacunas e elas vão ser respondidas pouco a pouco, mas o principal foi revelado, resta agora os motivos. Claramente que Maria e Stefanny se secaram e trocaram de roupa, desculpe por não explicitar no roteiro. Sobre Rômulo, ele vacilou mesmo, mas quando ele pensou que Stefanny descobriria tudo e ainda faria o que fez? Será que ele consegue escapar? Obrigado pelas opiniões, Jean, até segunda! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  8. Capítulo ótimo mas senti muita falta do Wesley e do Victor… Jonathan e Maria ensaiando uma volta muito bom…Aí não​ creio que a Estefany vai vencer mais essa… Coitado do professor Rômulo

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s