Segredos da Paixão – Capítulo 09

NONO CAPÍTULO

 

Cena 1

MANHÃ, Casa de Lorena, sala, interior

Lorena tinha ido a escola, e Elisa fica em casa, ela esta sentada no sofá assistindo televisão, quando escuta um grito pedindo ajuda.

ELISA: O que é isso?

Ela abaixa o volume da televisão e consegue ouvir melhor.

“Socorro!”

O pedido por ajuda apenas se intensificava a medida que Elisa se aproximava do porão.

ELISA: Meu Deus. – Ela faz o sinal da cruz antes de abrir a porta que dá acesso ao porão.

O coração de Elisa parece saltar pela boca.

Ela finalmente abre a porta do porão, imediatamente a luz invade a escuridão daquele recinto.

A imagem de pânico e terror se faz presente no olhar de Elisa ao ver Jimmy amarrado alguns degraus abaixo.

 

Cena 2

MANHÃ, Casa de Lorena, porão, interior

Elisa apressa-se e solta Jimmy.

ELISA: Meu Deus, como tu veio parar aqui?

JIMMY: A Lorena, aquela louca fez isso comigo.

Imediatamente Elisa fica chocada com o que Jimmy revela, mas decide não tocar mais no assunto.

Ele está fraco, e Elisa o ajuda a subir as escadas e finalmente deixar aquele porão.

 

Cena 3

MANHÃ, escola, refeitório

O sinal do intervalo tocou a poucos minutos atrás e grande parte dos alunos se dirige em direção ao refeitório. Guilherme e Diego vão juntos, seguidos de Matheus.

Diego vê ao longe Lorena e decide ir falar com ela.

DIEGO: Já volto. – Ele diz pra Guilherme em seguida o deixando sozinho.

Matheus se aproximava de Guilherme, mas para assim que vê Agatha indo as pressas falar com Guilherme.

AGATHA: Eu preciso falar contigo.

Ela estava séria, e Guilherme a estranha, afinal os dois pouco se falavam.

GUILHERME: O que tu quer?

AGATHA: Aqui não. – Ela olha ao redor. – Tem muita gente, vamos pro banheiro.

GUILHERME: Tá doido? Eu não tenho nada pra falar contigo.

AGATHA: É sobre a Gaby.

Ao ouvir o nome da falecida namorada, Guilherme decide seguir Agatha até o banheiro.

 

 Cena 4

MANHÃ, escola, banheiro, interior

Arthur se vestia de menina e era chamada de Agatha, vivia nos dois banheiros, seja no banheiro feminino com suas amigas, ou no banheiro masculino, olhando o pinto dos meninos, mas naquele dia ela estava no banheiro masculino por outro motivo.

Primeiro Agatha, e depois Guilherme, os dois ficaram frente a frente.

GUILHERME: E então, o que tu queria me contar?

AGATHA: Eu deveria ter dito isso há um tempo atrás, me arrependo muito de ter escondido isso.

GUILHERME: Do que tu tá falando?

AGATHA: A Gaby, ela estava passando mal já fazia tempo, e não é só isso a Lorena era cúmplice dela.

GUILHERME: O que?

AGATHA: Eu posso estar sendo injusta fazendo esse tipo de acusação, mas pra mim tá claro que a Lorena sabia de tudo e ela negou ajuda a Gaby, ou melhor, ela é a culpada da morte da minha amiga, disso eu não tenho dúvidas.

Guilherme fica a encarando em estado de choque sem saber o que dizer.

AGATHA: Só não diz pra ela que te contei isso.

Agatha sai deixando Guilherme desconfiado.

 

Cena 5

MANHÃ, escola, refeitório

Diego se aproxima de Lorena e toca seu braço.

DIEGO: E aí, quando que tu vai me convidar pra ir na tua casa?

LORENA: Quem sabe… Nunca?

Ela solta uma gargalhada.

DIEGO: Ah, qual é, eu sei que tu é caidinha por mim.

LORENA: Me esquece, trouxa.

Lorena estava bebendo suco e joga na cara de Diego e sai rapidamente. Matheus que observava de perto começa a rir da cara de Diego.

MATHEUS: O “playboyzinho” levou um fora.

Diego não se aguenta e parte pra cima de Matheus com uma bofetada o derrubando em cima das mesas e jogando comida pra todo lado, Matheus se levanta rapidamente e revida o golpe, e os dois começam a brigar e só depois de vários socos trocados que são separados por alguns alunos, em seguida a diretora aparece e os leva pra diretoria.

 

Cena 6

MANHÃ, ruas de Vila Do Rei

Nesta sequência, observa-se a imagem se aproximar do mesmo carro que estava estacionado próximo a casa de Diego. O homem misterioso que havia encontrado com ele mais cedo, agora aparenta precisar de ajuda.

TADEU: Olha como eu to decadente! – Lamenta, ao tempo em que examina a rua ao redor – De Veneza, na Itália, venho parar em “Vilêta Do Rei”. Não que seja de todo ruim. Mas não posso comparar… – ameniza.

Instantes depois, ele avista uma mulher caminhando em sua direção e baixa o vidro do veículo.

TADEU: Meu bem – A mulher olha assustada – Não precisa ficar com medo não. Eu não mordo! Claro, só se você deixar!

MULHER: Seu velho! Me respeita! – Responde furiosa. Tadeu tenta amenizar, porém ela apressa o passo, e foge do homem.

TADEU: Que mulher doida! O que eu disse de mais? – Ele liga o carro, e vai embora.

 

Cena 7

MANHÃ, Casa de Lorena, interior

Jimmy encontrava-se sentado no sofá, enquanto Elisa tenta lhe acalmar.

JIMMY: Eu preciso ir embora.

ELISA: Vai ficar tudo bem.

JIMMY: Tu não entende, tua filha é uma psicopata, ela vai acabar comigo.

ELISA: Não se preocupa, ela não vai fazer nada contigo, eu to aqui agora e não vou deixar ela fazer nada, mas me diz porque ela te prendeu no porão.

JIMMY: Eu sei lá dona, ela ficou brava porque eu tava saindo com a Gaby, e a Gaby tem namorado, ela disse que eu tava levando a Gaby pro caminho errado.

Elisa se choca com o que Jimmy fala, era possível que ele nem soubesse da morte de Gaby e tudo poderia piorar se ela revelasse isso, portanto Elisa decidiu ficar em silêncio e esperar que Lorena aparecesse e se explicasse.

ELISA: Teu nome?

JIMMY: Meu nome é Jimmy.

ELISA: Jimmy eu só quero tirar essa história a limpo, não há com o que se preocupar, tá?

Ele concorda com um gesto positivo com a cabeça, mesmo receoso.

 

 

Cena 8

MANHÃ, Hipermercado Líder, estacionamento

De dentro do carro, Tadeu contempla a imensa loja em sua frente, enquanto estaciona o veículo no vasto estacionamento, repleto de vagas vazias.

TADEU: Como dizia minha mãe: “Quem tem boca, vai a Roma” – Diz, para si mesmo, em aparente satisfação – Agora, eu vou tratar de negócio – Gargalha.

Ele sai do carro, e se direciona ao prédio, a imagem o acompanha. Na área interna, fica nítido o fraco movimento do local, os corredores mostram poucas pessoas.

 

Cena 9

MANHÃ, Hipermercado Líder, recepção, interior

Ivete está sentada em seu posto de trabalho. De repente, a secretaria leva um susto com a chegada de Tadeu a sua mesa.

TADEU: Bom dia, meu bem! – Diz, para ela – O seu patrão Dorival, está?

IVETE: Está sim! O senhor é quem? – Questiona, após ser surpreendida – Tem hora marcada. Se não tiver, vou informá-lo sobre o senhor.

TADEU: Meu “brigadeirão”, por favor não faça isso! – Interrompe – Escute! Sou um grande amigo dele que estava fora há muitos anos. E Quero fazer-lhe uma surpresa!

Tadeu aponta para uma das portas a sua frente, questionando para Ivete se seria a sala de Dorival. A moça confirma que sim, então, sem demora o homem segue em direção a ela, sem que seja autorizado a entrar.

IVETE: Senhor, espere…  – Tentando impedi-lo de entrar, porém sem sucesso. Tadeu já estava atravessando porta a dentro.

 

Cena 10

MANHÃ, Hipermercado Líder, Sala de Dorival, Interior

Ela rapidamente o segue até a sala do chefe. Já na parte de dentro, ao perceber a entrada de Tadeu em sua sala, Dorival toma um susto. Parece que o homem havia visto um fantasma, Ivete vem logo atrás.

TADEU: Dorival, meu velho amigo! – Diz, abrindo os braços e indo em direção a mesa dele.

IVETE: Seu Dorival, me desculpa, mas esse homem já chegou entrando! – Lamenta, toda atrapalhada.

Dorival se contém, e pede para Ivete deixá-los a sós. A secretária acata os mandos do chefe e sai depressa.

 

Cena 11

MANHÃ, Hipermercado Líder, sala de Rose, Interior

Ivete atravessa com tudo para dentro da sala de Rose, dando um susto na amiga.

ROSE: Meu Deus! Sua doida! Você me assustou! – Reclama Rose, assustada.

IVETE: Amiga, assustada tô eu! – Rose olha para ela, intrigada.

ROSE: O que aconteceu?

IVETE: Apareceu um velho aí, querendo falar com o Seu Dorival, e sem muito papo foi entrando – Relata, roendo as unhas.

ROSE: E você deixou ele entrar assim?

IVETE: Não, mas ele não quis esperar!

ROSE: Fez mal! Vai que ele é algum doido e tenta matar o Dorival. Vai saber das desavenças que esse homem deve ter por aí… – Ivete fica ainda mais assustada.

IVETE: Ah meu Deus. Não me diz uma coisa dessas! Você acha que eu fiz mal?

ROSE: Claro que fez! E o Dorival, disse alguma coisa?

IVETE: Eu segui o homem! Entrei na sala do velho, pedindo desculpa e tudo. O velho mandou eu sair – Finaliza.

Rose olha para ela com cara de desaprovação.

ROSE: Agora é esperar e vê no que dá. Aguenta, Ivete! Aguenta!

 

Cena 12

MANHÃ, Hipermercado Líder, interno, sala de Dorival

A câmera se movimenta mostrando Dorival de pé, caminhando pela sala, enquanto Tadeu está sentado em uma cadeira, próximo a mesa.

DORIVAL: Poderia jurar que você já estava morto – Fala, enquanto caminha pela sala – Pra mim foi um surpresa muito desagradável te ver passar pela porta adentro! – Conclui.

TADEU: Morto? Ah, ainda vou viver muito! Como dizia a minha mãe “ Vaso ruim, não quebra!” – Retruca – É bom saber que minha presença não te faz bem. Velho amigo. Assim você vai me dá o que eu quero mais rápido e todos acabam bem!

Dorival para no caminha e se volta nervoso para Tadeu.

DORIVAL: Escute bem, seu velho safado. Há anos lhe paguei muito bem pelos seus serviços, para justamente nunca mais ter que olhar na sua cara!

TADEU: A Europa é cara, velho amigo – Diz, olhando para ele e levantando da cadeira – A velhice é nossa companheira em comum. Não se esqueça disso! Além do mais, você tem algo que preciso, e eu tenho algo que você precisa esconder!

DORIVAL: Chantagista! Abutres como você merecem ser extintos!

TADEU: Está me ameaçando? – Ele para por um segundo – Mais cedo vi o seu filho. Ele está crescido… Como acha que ele ficaria se descobrisse o que o pai querido dele fez? – Dorival fica atônito.

DORIVAL: Você não…

TADEU: Não? – O homem começa a rir – Então, trate de arrumar o dobro do que me pagou da última vez, se não quiser que seu filho saiba de tudo!

DORIVAL: Sai já daqui!

TADEU: Calma, calma! Não precisa me expulsar, eu já estava indo. E lembre-se, da próxima vez que eu voltar, quero meu dinheiro em cima dessa mesa. Tudo em cash! – Tadeu, se vira e caminha para fora.

Dorival fica parado no centro da sala.

 

Cena 13

MANHÃ, Hipermercado Líder, interior

Ao sair da sala de Dorival, o homem para em frente a mesa da secretária.

TADEU: Olá meu “brigadeirão” – Se referindo a Ivete – Me perdoe pelo ocorrido de agora a pouco! Como posso fazer para me desculpar?

IVETE: Não se preocupe! Se o senhor for amigo do Seu Dorival, tá tudo bem.

TADEU: Ah, seu medo é esse? – Questiona – Dorival e eu somos velhos amigos! Mas isso não importa neste momento. O que me importa, é admirar, tamanha beleza.

IVETE: Ih, olha, eu vou logo avisando que sou moça direita! Não to gostando do rumo que o senhor tá levando a conversa, não… E eu tenho muito trabalho!

TADEU: Almoça comigo? Te pago um almoço completo!

Ivete para o que estava fazendo.

IVETE: Paga é…?

TADEU: Pago o que você pedir!

IVETE: Então me espera lá no estacionamento que daqui a pouco to saindo pra comer! O seu Dorival não gosta que eu converse aqui.

TADEU: “Cum” ele, eu me entendo! Rindo.

A imagem vai afastando, enquanto Tadeu sai.

 

Cena 14

INÍCIO DE TARDE, escola, interior

Sentada, com Diego e Matheus a sua frente, a diretora da escola, os olha seriamente, enquanto os dois estão lado a lado. O machucado na boca de Diego é visível.

DIRETORA: Então, como foi que você conseguiu esse machucado? – Pergunta a Diego. Ele não a responde – Será que eu vou ter que ficar aqui o dia todo? – Em aparente aborrecimento.

MATHEUS: Eu que fiz! – Responde – Isso aí foi pouco pro que ele merece.

DIRETORA: Aqui na minha escola, as coisas não se resolvem na violência! – Diz a mulher, para Matheus. – Além de serem dois alunos fora da média de idade da maioria do ano de vocês, ainda dão esse tipo de exemplo negativo. Como foi que isso começou?

MATHEUS: Pergunta pra ele! – Diz, voltando o olhar para Diego, que se defende.

DIEGO: Eu não tive nada a ver com isso! Quer dizer… Com quase nada – Ironiza.

A diretora intervém.

DIRETORA: Vamos ser objetivos! Quero saber quem começou.

DIEGO: Não fui eu! 

DIRETORA: Bom, eu é que não fui! Em todo caso, os dois estão suspensos! Mais uma dessas é expulsão!

Eles protestam, porém sem êxito. A mulher pede para os dois assinarem a suspensão e depois os manda sair da sala. Lorena esperava do lado de fora. Matheus é o primeiro a sair, ele a vê e passa direto a deixando sozinha, Diego que também estava saindo, para em sua frente.

DIEGO: Lorena? Você vai entrar?

LORENA: Não interessa!

DIEGO: Espera! Eu preciso deixar claro, que eu gosto muito de você… – Ela para para escutá-lo – Independente da maneira como tu me trata, eu to apaixonado por ti.

LORENA: Que seja, só não força a barra, agora dá licença.

Lorena sai, e entra na diretoria pra falar sua versão.

 

Cena 15

TARDE, Hipermercado Líder, sala de Dorival, Interior

Dorival está sentado com as duas mais na cabeça e com o rosto para baixo. A câmera chega próxima do homem e para no momento em que ele levanta e olha para cima.

Dorival (em pensamento): Vou ter que arrumar um jeito de desaparecer com aquele velho safado! Um escândalo a essa altura do campeonato pode me levar a miséria! Ele olha fixamente para o nada.

 

CONTINUA…

Anúncios

26 thoughts on “Segredos da Paixão – Capítulo 09

  1. Estamos caminhando para o fim dos “Segredos”. E é uma satisfação muito grande para mim, ter tido a oportunidade de escrever esta trama. Leiam, opinem é feita para vocês!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Nossa , ele á uma web tão profunda porém tão fácil de entender, da uma olhada na minha:BEM COMO DISSE MAS CEDO , PASSEI 3 MESES ESTUDANDO E PROCURANDO RELATOS REAIS DE PESSOAS COM DEPRESSÃO PARA ESCRVER MINHA WEB-NOVELA , NESSE PRIMEIRO CAPITULO TEM ATÉ O VÍDEO DE UM AMIGA MINHA RELATANDO O CASO DELA , FICOU MUITO EMOCIONANTE , SE LEU E GOSTOU PASSE PARA FRENTE PARA AJUDAR AS PESSOAS https://tvweb2016.wordpress.com/2017/04/21/caminhada-de-mentiras-capitulo-1/

    Curtido por 1 pessoa

  3. Enfim… A trama está boa, vários segredos estão aparecendo.. Guilherme está sendo um idiota e esse Matheus dando uma raiva.. kkk Quero logo que Guilherme se declare para Diego.. k Lorena é uma psicopata meio perturbada.. Quero sabe o que ela fará agora que a mãe já descobriu o seu segredo. Será que ela vai manter a coitada em cativeiro também? Veremos.. Parabéns! Continue nos surpreendendo.

    Curtir

    • Obrigado José! Sim, de fato os segredos estão sendo jogados no ventilador, haha. E sim, Matheus é uma peste! Sobre o caso do Guilherme, só os próximos capítulos dirão se de fato ele irá se declarar para o amigo.

      Enfim, não deixe de acompanhar a trama nessa reta final. Conto com sua participação, amigo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s