Descobertas – Capítulo 26

CENA 01: BOATE, INTERIOR, NOITE.

Trilhas Inesquecíveis: Música ou Crime (Chave Mestra).

A boate está lotada, com som no volume máximo. Bruna e Ryan dançam juntos, após usarem cocaína e ecstasy, respectivamente, ambos bastante alucinados. Patrícia está beijando um homem desconhecido na parede após ficar alucinada por fumar crack. Por fim, Richard sai do banheiro da boate, tropeçando em tudo, muito descontrolado e desnorteado, após usar crack. Extremamente eufórico, Richard dança de forma bizarra, chamando atenção de todos. Ryan ri, satisfeito ao ver mais um entrar no esquema de drogas do seu pai.

O efeito do crack causa em Richard aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da temperatura do corpo, respiração acelerada, pupilas dilatadas, ausência de sono, náuseas e paranoia, em que ele vê as pessoas em cores diferentes (azul, amarelo, roxo, verde…). Completamente alucinado, Richard se esquece de seus problemas pelo prazer do crack, sem pensar nas consequências negativas a sua saúde que poderá obter.

No canto da boate, Patrícia e o homem desconhecido se beijam e se acariciam ousadamente, ambos sob efeito de drogas. A hiperexcitação é umas das características de quem usa drogas.

(HOMEM): – Mina, tô afim de tu. – beijando.

(PATRÍCIA): – Também tô afim de você. – beijando.

(HOMEM): – Bora se pegar? – beijando.

(PATRÍCIA): – Aqui? – beijando.

(HOMEM): – Não gosta de perigo? – beijando.

Patrícia ri e o homem a prensa contra a parede, levantando sua minissaia e abaixando sua calcinha. Em seguida, ele abre o zíper de sua calça jeans e abaixa um pouco sua calça e sua cueca. No canto da boate superlotada, Patrícia transa com um desconhecido, sem camisinha, ambos alucinados com o efeito do crack.

CENA 02: PENSÃO DA YOLANDA, INTERIOR, NOITE.

Maria está jantando quando alguém bate na porta e Yolanda vai atender. Era Wesley, que entra carregando uma mala. Maria se espanta e vai até o amigo, impressionada com seus machucados.

(MARIA): – Wesley, o que foi isso? Porque essa mala? – intrigada.

(WESLEY): – Fui expulso de casa, Maria. Será que tem um lugar aqui pra mim?

(YOLANDA): – Claro que tem… Sente aí, menino, vou pegar uma água pra você.

Yolanda vai até a cozinha, enquanto Maria abraça Wesley e, em seguida, os dois sentam no sofá.

(MARIA): – Coitado de você, meu amigo… Porque teus pais te expulsaram? Você apanhou deles?

(WESLEY): – Na verdade, foi só meu pai que me expulsou, minha mãe não queria, mas ela não tem força naquela casa. Eu assumi que sou gay pra minha família, Maria. Meu pai não aceitou, me bateu e me colocou pra fora. Espero que você não tenha vergonha de mim e deixe de falar comigo porque sou gay.

(MARIA): – Até parece, Wesley, você acha que seria capaz disso? Você é um garoto incrível, tão educado e gentil, gosto muito de ser sua amiga e não importa sua sexualidade, continuarei sua amiga. – segurando em suas mãos. – Olha, eu não mentir dizendo que não fiquei surpresa, eu fiquei né, não imaginava que você fosse gay, mas também não muda nada pra mim, você continua sendo o mesmo Wesley de sempre.

(WESLEY): – Queria tanto que meu pai pensasse assim, mas ele me odeia, tem nojo de mim. Eu sempre escondi meus desejos por medo da reação das pessoas e também porque eu não conseguia me aceitar, não conseguia entender porque eu era assim. Eu era revoltado comigo mesmo, sabe… Mas hoje, quando o meu melhor amigo me deu uma surra, eu percebi que não valia mais a pena viver de aparências pra agradar os outros, então resolvi jogar tudo no ventilador logo e ser quem eu sou de verdade.

(MARIA): – Quem te bateu? O Victor? Mas por quê? Só porque você é gay? Que escroto!

(WESLEY): – É uma longa história, te conto em outro momento. Agora eu só quero dormir, tô com a cabeça estourando. Obrigado pelo apoio, Maria.

Wesley abraça Maria e sobe para um quarto vazio na pensão, levando sua mala.

CENA 03: BOATE, INTERIOR, NOITE.

Richard continua com um comportamento bizarro e dançando descontrolado, enquanto Bruna e Ryan riem da situação, também drogados. De repente, ele avista Victor bebendo uma garrafa de cerveja no bar e uma irritabilidade toma conta de Richard. Ele corre até o bar e puxa Victor pela camisa, sacudindo-o com fúria.

(RICHARD): – Você bateu no meu irmão, seu desgraçado! Quem você pensa que é? – gritando.

(VICTOR): – Me solta, Richard, você não sabe o que teu irmão me fez! – empurrando.

(RICHARD): – Eu vou acabar com a tua raça!

Com a agressividade à flor da pele pelo uso de crack, Richard dá dois soco no rosto de Victor, que se apoia no balcão do bar. Em seguida, Richard levanta Victor pela cintura, jogando-o para dento do bar, fazendo-o bater com o corpo na estante de bebidas, quebrando várias garrafas e copos. O barmen se apavora e grita pelos seguranças, enquanto Richard pula o balcão e começa a desferir vários chutes em Victor, pelo corpo todo, que já está muito machucado pelos cortes. De longe, Bruna e Ryan observam tudo, apavorados.

(RYAN): – Melhor a gente vazar daqui, pode sujar pra nós, já que ele se drogou com os produtos da boca de fumo do meu pai. Vem, Bruna!

Ryan puxa Bruna pelo braço e corre em direção à saída da boate. Patrícia vê e empurra o cara com quem acabou de transar no canto da boate e corre em direção aos amigos.

(PATRÍCIA): – Ei, me esperem, deixa eu achar minha calcinha que eu já vou! – gritando.

Bruna e Ryan não escutam e saem da boate. Com medo, Patrícia deixa de procurar sua calcinha e corre atrás deles. No bar, Richard segue batendo em Victor, que não consegue reagir, devido a fúria extrema potencializada pelo crack. Logo, dois seguranças aparecem e seguram Richard, com muita dificuldade, pois ele se debate demais. Com ajuda do barman, Victor levanta, sangrando muito. Os dois amigos se encaram.

(RICHARD): – Eu devia te matar! – gritando.

(VICTOR): – Eu bati no teu irmão sim e bateria de novo, ele me levou pra cama quando eu estava inconsciente pela bebida, é um traidor! Isso aquela bicha não te contou né? Vai defender teu irmãozinho agora, Richard? Ele abusou de mim! – gritando.

Richard está desnorteado e confuso, tenta se soltar dos seguranças, mas não consegue. Victor é levado pelo barman até uma sala vip, aguardando por atendimento médico. Os seguranças arrastam Richard pela boate e o escorraçam para fora, em que ele cai de cara na rua. Ele se levanta e caminha um pouco, chutando tudo o que encontra pela frente, enfurecido, até que avista Ryan, Bruna e Patrícia sentados na esquina, aproximando-se.

(RICHARD): – Patrícia, tem mais pedra aí? Tô precisando! Tô muito nervoso, irritado, descobri umas coisas do meu irmão agora, quero sair do ar.

(PATRÍCIA): – Olha, eu não tenho nem minha calcinha, quanto mais pedras. – gargalhando. – Eu fumei todas as pedras que eu tinha, cara, vê com o Ryan.

(RYAN): – Eu tenho, mas tem que pagar. Tem grana?

(RICHARD): – Quanto é? Eu pago!

Ryan ri e Richard retira do bolso sua carteira, pegando algumas notas de dinheiro e atirando, sem saber o valor exato, ele só quer se drogar, está fissurado. Ryan entrega algumas pedras de crack e Richard fuma ali mesmo, ficando extremamente alucinado e saindo pela cidade sem rumo, enquanto Ryan, Bruna e Patrícia fumam maconha na esquina.

CENA 04: PENSÃO DA YOLANDA, QUARTO DE WESLEY, INTERIOR, MANHÃ.

Wesley está sentado na cama juntamente com Maria e Luana, em que ele explica toda situação que viveu com Victor e sua família, deixando-as impressionadas.

(WESLEY): – E foi isso que aconteceu, minhas amigas…

(MARIA): – Gente, eu tô pasma! Agora, tudo faz sentido… Teu sofrimento pela morte do Lucas era porque você namoravam, as indiretas da Stefanny era porque já sabia de tudo, a violência do Victor porque lembrou da transa… Quanta história hein, Wesley!

(LUANA): – Coitadinho de você, não merecia passar por isso! Pelo menos, tua mãe e teu irmão não foram preconceituosos.

(WESLEY): – É, mas eles não tiveram forças contra o preconceito do papai e tiveram que se omitir diante da minha expulsão. Eu sabia que meu pai ficaria bravo ao saber da minha sexualidade, mas não pensei que chegaria a esse ponto. Eu juro que tentei mudar, que tentei não ser isso, mas eu não consegui, é mais forte que eu! – lágrima escorrendo.

(MARIA): – Para com isso, você não tem que mudar nada, é tua natureza, você nasceu assim, ninguém escolhe ser hétero ou gay, é uma característica genética e ninguém pode mudar isso. Não fique se culpando por algo natural, Wesley, não há nada de errado em você!

(WESLEY): – O único erro foi o que eu fiz com o Victor. Eu traí a confiança do meu melhor amigo pra viver um desejo sexual que tava conseguindo reprimir muito bem, devia ter sido mais forte e evitado esse conflito. Agora ele me odeia!

(LUANA): – Se ele te odeia, é porque é um grande idiota! O Victor tá se fazendo de vítima, dizendo que foi abusado por você. Até parece! Ele tava bêbado sim, mas transou por livre e espontânea vontade contigo. É isso que o Victor não consegue aceitar: foi ele quem tomou a iniciativa. Na boa? Ele é gay também, ou então bissexual, mas não quer admitir.

(WESLEY): – Seja como for, minha relação com ele tá morta e enterrada, a surra que levei já foi suficiente né. Eu tô perdido com meu futuro, não sei o que faço da minha vida. Tenho que concluir o Ensino Médio, não sei trabalhar em nada, não tenho onde morar e nem dinheiro pra pagar a pensão.

(MARIA): – Relaxa, eu converso com minha madrinha, ela vai liberar a sua mensalidade.

(WESLEY): – Imagina, eu não quero dar prejuízo pra Dona Yolanda, ela sobrevive por essa pensão, não é justo.

(LUANA): – Tá, mas a gente tá esquecendo de uma pessoa nessa história né: a Dona Rosa! Você não acha que é justo a mãe do Lucas saber que ele se matou pela depressão em ser homossexual e que a Stefanny teve influência nessa depressão?

(WESLEY): – Eu sempre quis conversar com a Dona Rosa sobre isso, mas eu não pude porque a Stefanny me bateu e me ameaçou, logo depois do enterro do Lucas.

(MARIA): – Então, agora você não tem o que temer, você já se assumiu, a Stefanny não pode nada contra você! A Dona Rosa precisa saber por que o filho se matou e, principalmente, que aquela víbora da irmã tem culpa!

(WESLEY): – Não sei, gente… E se ela for preconceituosa comigo? Não tenho paciência pra ouvir mais xingamentos sobre minha sexualidade.

(LUANA): – Acho que ela não será preconceituosa. Ela vai se assustar ao saber que o Lucas era gay, que namorava com o filho da amiga dela, mas acho que homofóbica não. Além do mais, ela ficará grata por descobrir quem é a verdadeira Stefanny né!

Wesley fica pensativo sobre as palavras de Maria e Luana, que se compadecem diante da melancolia do amigo e lhe dão um abraça coletivo.

CENA 05: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, INTERIOR, NOITE.

Catarina, Luiz e Jonathan estão na sala da mansão, conversando.

(JONATHAN): – Então, é isso. Decidi depor pra polícia contra a Stefanny, confessando minha participação no cyberbullying contra a Maria, e abrir uma investigação.

(LUIZ): – É uma atitude nobre, meu filho, estou orgulhoso por você. Embora também esteja triste né, não queria te ver envolvido em um crime. Mas como toda ação tem sua consequência, não tem como escapar.

(CATARINA): – Isso demonstra o quanto você está amadurecendo, meu filho, e isso me enche de alegria. Mas o que me enche ainda mais de alegria, é estar aqui com vocês, reunidos em família, em paz.

(JONATHAN): – E nada melhor do que uma pizza para comemorar! Eu já encomendei, do sabor que vocês curtem, daqui a pouco tá chegando. Vamos ter um jantar delicioso!

Naquele instante, a campainha toca e Catarina levanta vai até a porta. Quando ela abre, se depara com um homem usando um capacete e com uma caixa de pizza nas mãos.

(CATARINA): – Ah, muito obrigada. Quanto custa?

(JORGE): – Quarenta reais, meu amor.

Trilha Sonora: Numb (Link Park).

Catarina estranha o tratamento e reconhece a voz, quando o homem tira o capacete do rosto e revela ser Jorge, deixando-a transtornada a ponto de deixar a caixa de pizza cair. Eles se encaram fixamente, ela séria e ele sorrindo.

(JORGE): – Bonita casa hein… Não vai me convidar pra entrar um pouquinho?

Catarina encara Jorge com os olhos vermelhos de raiva, se descontrolando e desferindo duas bofetadas no rosto dele, começando a empurrá-lo para fora da entrada da mansão, desferindo vários socos em seu peito, enquanto grita. Luiz e Jonathan se espantam e vão atrás dela, é quando Luiz percebe ser Jorge e corre até eles, separando-os. Jonathan vê tudo muito confuso.

(LUIZ): – O que você tá fazendo aqui, seu desgraçado? – gritando.

(JORGE): – Só vim entregar a pizza. – rindo.

(CATARINA): – Vai embora daqui, desparece da minha vida, eu te odeio! – gritando.

(JONATHAN): – Calma, o que tá acontecendo aqui?

(JORGE): – Acho que teus pais não gostaram do sabor da pizza.

(CATARINA): – Fora daqui, senão eu chamo as seguranças! – gritando.

Catarina cospe no rosto de Jorge, que se irrita e avança nela, apertando seu pescoço. Em pânico, Luiz desfere um soco no rosto de Jorge, que cai no gramado, enquanto Catarina corre para Jonathan e abraça o filho. Luiz desfere mais dois socos no rosto de Jorge e o levanta, arrastando até o portão da mansão, empurrando para fora. Ele se apoia na moto, mas ela vira e ele cai em cima dela. Luiz retorna a mansão, assim como Catarina e Jonathan, enquanto Jorge vai embora, enfurecido e satisfeito. No interior da mansão, Catarina toma uma água com açúcar, servido por Luiz, enquanto Jonathan observa.

(LUIZ): – Bebe tudo, meu amor, você precisa se acalmar.

(CATARINA): – Que ódio desse homem, muita audácia ele vir até aqui. – trêmula.

(JONATHAN): – Pois é, mas eu tô esperando uma explicação. Porque esse surto? Quem é esse homem na vida de vocês? Nunca vi vocês serem agressivos… Ele deve ter feito algo de muito grave né? – um silêncio perdura. – Por acaso, é o tal Jorge?

Catarina e Luiz se olham com apreensão, enquanto Jonathan aguarda por uma resposta, muito intrigado com o que acabou de presenciar.

CENA 06: MANSÃO DE ROSA, INTERIOR, NOITE.

Rosa está sozinha na sala, lendo uma revista de fofocas, quando de repente a campainha toca e ela vai atender. Ao abrir, ela tenta reconhecer o jovem, mas se lembra ser Wesley.

(ROSA): – Oi, Wesley, tudo bem? – cumprimentando. – Que surpresa você por aqui.

(WESLEY): – Boa noite, Dona Rosa. – cumprimentando. – Pois é, eu tô precisando conversar um pouco com a senhora. Tem um tempinho?

(ROSA): – Tenho, mas não me chame mais de senhora. – rindo. – Entre, querido!

Wesley entra novamente naquela mansão, após meses da morte de Lucas. Ele e Rosa sentam no sofá, frente a frente, e um silêncio se mantém por um tempo.

(ROSA): – E a Fernanda, como está?

(WESLEY): – Tá bem. Quer dizer, mais ou menos. As coisas lá em casa estão complicadas. Eu fui expulso de casa.

(ROSA): – Expulso? Mas por quê? Você sempre foi um menino tão tranquilo e centrado, porque a Fernanda te expulsaria? – surpresa.

(WESLEY): – Na verdade, quem me expulsou foi meu pai. Eu assumi que sou gay e ele não aceitou, me colocou pra fora. Queria aproveitar isso pra te contar algumas coisas que a senhora… Quer dizer, que você não sabe, tem a ver com seu filho. Eu não sei nem como começar, é difícil, enfim…

(ROSA): – Nossa, eu sinto muito, teu pai foi bastante precipitado, mas não me espanta, o Carlos sempre foi bem machista. Mas o que você tem pra falar sobre o Lucas? Eu lembro de você no velório e no enterro do meu filho, você estava bastante triste, chorava muito, nem sabia que vocês eram tão próximos.

(WESLEY): – A gente era muito próximo mesmo, mas conseguimos disfarçar bem.

(ROSA): – E disfarçaram por quê? Não entendo… Você acha que eu e a Fernanda não gostaríamos de saber que nossos filhos eram tão amigos assim?

(WESLEY): – É que a gente não era só amigos, Dona Rosa… – respirando fundo. – Eu e o Lucas, a gente era namorados! Eu e o seu filho somos gays e tínhamos medo de nos assumir, por isso escondemos nossa sexualidade e nosso relacionamento de todos.

Rosa fica perplexa com a informação de Wesley, encarando fixamente o jovem com uma expressão confusa, digerindo a revelação.

(ROSA): – O Lucas? Gay? Não pode ser… Meu filho nunca demonstrou nenhuma característica homossexual, não dá pra acreditar nisso, Wesley!

(WESLEY): – Eu tenho como provar, tenho várias fotos com o Lucas no meu celular. Veja!

Wesley mostra as fotos dele com Lucas em seu celular, em momentos felizes e românticos, como abraçados, rindo e se beijando, deixando Rosa surpresa.

(ROSA): – Eu não sei o que falar… Tô surpresa! Vocês namoravam há quanto tempo?

(WESLEY): – Há alguns meses, a gente se conheceu no Colégio Máximo, se descobrimos juntos e começamos a namorar escondido. Essa mansão é bem familiar pra mim, eu vim muitas vezes aqui quando o Lucas estava sozinho.

(ROSA): – Meu Deus… Como eu nunca percebi algo de diferente no meu filho? Porque ele nunca se abriu comigo?

(WESLEY): – Ele tinha medo que você fosse preconceituosa, assim como eu tive medo e agora tô sofrendo homofobia do meu pai. Rosa, eu vim até aqui porque é justo que você saiba o motivo do seu filho ter se matado. Ele tava em depressão porque tinha dificuldades em se aceitar gay, tinha muito medo de rejeição e se sentia muito pressionado. Foi por isso que se matou, por depressão a sua orientação sexual.

(ROSA): – Ai meu Deus, eu não acredito… O Lucas devia ter falado comigo, imagina que eu seria preconceituosa pelo meu filho ser gay! Eu ia ficar surpresa, mas é claro que eu ia entender.

(WESLEY): – Tem mais, Rosa: o Lucas sofria muito com as perseguições da irmã. Ele sempre me contava que a Stefanny, desde criança, criticava e humilhava o irmão pelo seu jeito mais sensível e, quando entraram na adolescência, ela percebia os olhares do Lucas para outros garotos e ficava jogando piadas maldosas e indiretas venenosas. Grande parte da depressão do Lucas pela sua homossexualidade é culpa da Stefanny, ela era a pessoa que mais o perseguia e o destratava, afinal era a única que percebia sua condição.

(ROSA): – A Stefanny fazia isso? Não, isso não pode ser, eu não posso acreditar que a minha filha fazia isso com o próprio irmão! Wesley, eu acredito que o Lucas fosse gay e namorasse contigo, você me provou, mas daí acreditar que a Stefanny teve influência no suicídio dele, é demais né! A minha filha é imatura, inconsequente, mimada, mas isso que você tá dizendo, é um crime!

(WESLEY): – Mas é a verdade, a Stefanny atordoava o Lucas a todo momento, diminuindo ele por ser gay e dizendo que você teria raiva e nojo quando descobrisse. Ele desabafou muitas vezes comigo sobre isso, eu sei do que eu tô falando.

(ROSA): – Me desculpe, mas isso eu não posso acreditar. Eu sei que a Stefanny não é perfeita, mas ela também não seria um monstro a esse nível. Se ao menos o Lucas tivesse escrito alguma carta, explicando tudo, aí sim eu acreditaria. Mas eu já revirei o quarto dele e a mansão inteira atrás de alguma carta de despedida, mas não achei nada. Até tentei ligar o computador dele, pra ver se tinha alguma coisa, mas não consigo acessar, ele tinha senha e eu não sei qual é, procurei em agendas se ele tinha anotado a senha e nada.

(WESLEY): – Eu sei a senha do computador do Lucas, eu fui a única pessoa pra quem ele contou a senha.

(ROSA): – Ai Wesley, você seria capaz de acessar o computador do meu filho pra me deixar ver os arquivos dele? Eu sei que ele tirava muitas fotos, gostava de escrever poemas, ai eu gostaria tanto de relembrar essas coisas do Lucas, acalmaria meu coração angustiado de mãe.

Wesley concorda e sobe ao quarto de Lucas juntamente com Rosa, que está bastante animada.

CENA 07: MANSÃO DE ROSA, QUARTO DE LUCAS, INTERIOR, NOITE.

Wesley e Rosa estão sentados em frente ao computador de Lucas e ele digita a senha, abrindo a tela e podendo acessar os arquivos.

(ROSA): – Ai, nem acredito! Qual a senha, Wesley? Anota pra mim!

(WESLEY): – A senha é “wlamoreterno”, nossas iniciais. – sorrindo timidamente. – Bom, vamos ver os arquivos do Lucas, ele tinha bastante coisas salvas.

Rosa concorda e começa a verificar alguns arquivos junto com Wesley, até que um documento em Word lhe chama atenção, intitulado como “esboço de carta”.

(WESLEY): – O Lucas adorava fazer cartinhas de amor e me enviar pelas redes sociais, ele era muito romântico, ficava fazendo montagens no editor de imagem. Um fofo!

Ele e Rosa riem e o arquivo se abre, surpreendendo com o conteúdo. Era a carta de suicídio de Lucas, que escreveu um esboço no computador antes de passar para o papel.

(ROSA): – Espera aí, isso parece uma carta de despedida! – pasma.

(WESLEY): – Parece não, é sim! Olha aqui, o Lucas conta tudo o que eu te disse, e até conta mais… A Maria, meu Deus! – surpreso.

Rosa e Wesley leem atentamente a carta de despedida que Lucas escreveu em seu computador antes de reescrever no papel e se suicidar, extremamente chocados com as revelações.

CONTINUA…

NO PRÓXIMO CAPÍTULO: Yolanda encontra drogas na bolsa de Bruna.

Anúncios

43 thoughts on “Descobertas – Capítulo 26

  1. Sorte do Wesley que a Rosa foi compreensiva. E enfim o plot do Lucas foi resgatado. E qual será esse famigerado segredo do Lucas envolvendo a Maria? boatos que eu já sei o que é, mas vamos abafar

    Luiz… Catarina… sério? Vocês ainda vão ficar com essa bronharia de temer a reação do Jonathan? Vocês realmente querem que ele e nós descubramos toda a verdade pelo Jorge, ner?

    Como já foi explicitado na chamada de elenco, o Richard entraria sim nesse mundo. Sem motivos convincentes, tal qual Patrícia. Não, não vou entrar na questão de selecionar motivos pra se cair no mundo das drogas, isso não existe, mas é curioso que gente escolha abraçar essa distração por tão pouco.

    Agora só resta saber como Stefanny irá reagir com o retorno do “fantasma” da carta do Lucas.

    Curtido por 1 pessoa

    • Lindo fuxico nos arquivos dos capítulos agendados, monamour, para ok, espere as publicações, bjs de Lucas. Catarina e Luiz não precisam esconder mais nada do Jonathan, ele já sabe de tudo, no capítulo 24 foi revelado tudo a ele. Richard entrou no mundo das drogas após a briga com Carlos e de ver o pai brigar com Wesley e a mãe também, já Patrícia entrou no mundo das drogas após a humilhação e ameaça provocada por Stefanny. Obrigado pelas opiniões, Glay! ❤

      Curtido por 1 pessoa

      • Assinante do Mix Play tem acesso aos capítulos antecipadamente, apenas usufruo de meus direitos. :*

        É, eu sei, mas a maneira como eles se comportaram com o Jonathan hoje foi igual àquela de quando o Jonathan ainda não sabia de nada. Como se eles tivessem pensando se iriam contar a verdade ou iriam mentir pra ele.

        É, eu sei. Como eu disse, não os julgo pelos motivos que os levaram a procurar as drogas, mas não deixa de ser curioso que foram coisas pequenas.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Muito linda a forma como Wesley recebeu apoio das amigas, bem ao contrário do que seu pai fez!

    Jonathan fazendo as coisas da maneira correta, estou amando… coitado, está todo perdido em meio à história envolvendo Catarina, Luiz e Jorge, mas agora acho que não vai ter pra onde fugir.

    A forma como você está abordando o assunto das drogas também é admirável, Airton, imagino o quão difícil deve ser criar cenas assim, (senti falta da Stefanny nesse capítulo, risos), meus parabéns! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Bruninho aqui, adoooooooooooro! Ai, fico tão feliz por você ter se atualizado e estar gostando do desenvolvimento da trama. Stefanny está longe alguns capítulos porque outros núcleos ganharam mais destaque, mas amanhã a víbora estará de volta com força total. Falar sobre drogas não é fácil mesmo, me dediquei muito porque queria falar de um jeito bem realista e isso me deixava cansado às vezes pelo peso das cenas, mas valeu a pena. Obrigado pelas opiniões, querido, te espero amanhã! ❤

      OBS: veja o privado do seu Facebook, bjs estrelados.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Parabéns!
    Adorei o capítulo!
    Na balada a droga rolou solta, até Richard se drogou. No momento que você está desiludido a droga vai estar lá, infelizmente. Richard deu uma surra ( merecida) em Victor, mas após saber que Wesley e Victor transaram ele ficou desnorteado. Quero saber como vai ser sua reação em relação ao Wesley, que no primeiro momento apoiou e agora como será?
    Maria sempre ajudando os amigos. Wesley contou tudo mesmo.
    Catarina e Luiz estão desesperados com essa obsessão de Jorge. Jonatan vai perceber que ele é seu pai?
    Que gancho maravilhoso, Rosa acha a carta de suicídio de Lucas. Agora Stefanny está frita. Maria esta envolvida como nessa trama? Amanha saberemos ou não?

    Curtido por 1 pessoa

    • Richard acabou fraqueando e entrou no mundo do vício. Contudo, deu uma surra mais do que merecida em Victor, ele tava precisando depois do que fez com Wesley né? Sobre a carta de Lucas, amanhã virá a tona a ligação da Maria nesse núcleo e Stefanny vai reaparecer após alguns capítulos ausentes. Obrigado pelas opiniões, Gremista! ❤

      Curtir

  4. Capítulo 24; Se resume em: Os pais de Jonathan contam seu passado para ele, uma briga na família de Richard, “lembranças” de Victor com Wesley.

    Capítulo 25; Se resume em: Briga de Victor com Wesley, sobre o acontecido; encontro de pai e filho; uma recordação do passado; outra briga na família de Richard é a duvida de Richard sobre o crack.

    Capítulo 26; Se resume em: Burrada de Richard em entrar para o mundo do crack, Wesley conta toda historia, dele ser gay; mais uma briga de Richard, agora com o Victor; Wesley conta toda historia dele com o Lucas.

    Entrevista:
    – Por que você fez uma web teen, como se fosse para o horário das 21 ou ate das 22?
    -Qual a dificuldade de publicar uma web, já toda escrita?
    -Quando você pensou em escrever Descobertas, tu(como diz os gaúcho), pensou em que?
    – Por que tu acha que a audiência esta baixa em relação quando tu estáva com O Preço da Vida no ar?
    -Qual e sua visão para os problemas apresentados na web?
    -Qual é a sua visão dessa web, em relação as outras que tu ja publicou, aqui no blog?
    -Responda, só se querer.

    Parabéns!

    Novo Hamburgo ou Internacional?
    ❤❤❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Ai, adorei a entrevista… Pois muito que bem, vou responder! ❤

      1) Por que você fez uma web teen, como se fosse para o horário das 21h ou até das 22h?

      Desde que criei a sinopse de “Descobertas” e o coordenador, @willianmx aprovou, eu deixei claro que minha intenção era escrever uma trama teen pesada, queria tocar fundo nos assuntos, retratar a adolescência sem filtros, como estamos acostumados a ver em “Malhação”, queria algo verdadeiro e comum. Então por isso a trama se pareça com aquelas vinculadas às 21h ou 22h, porque estou escrevendo com liberdade total, agradeço muito ao coordenador por ter permitido isso.

      2) Qual a dificuldade de publicar uma web, já toda escrita?

      Nenhuma dificuldade, toda minha carreira no blog (desde 2013 escrevo aqui) sempre foi publicando web-novelas totalmente escritas, pra mim isso só tem facilidades: evita imprevistos e te deixa seguro no decorrer da exibição, sem a pressão do tempo.

      3) Quando você pensou em escrever Descobertas, tu (como diz os gaúcho), pensou em que?

      Pensei em retratar adolescentes realistas, sem filtros, contar suas vidas dentro e fora da escola.

      4) Por que tu acha que a audiência esta baixa em relação quando tu estava com O Preço da Vida no ar?

      As tramas são separadas por 7 meses, o blog vive momentos diferentes e é natural que isso reflita na audiência. O blog estava muito em alta na época de “O Preço da Vida”, agora o blog está mais em baixa. De qualquer forma, estou muito satisfeito com a audiência de “Descobertas”, está 5 pontos acima da meta.

      5) Qual e sua visão para os problemas apresentados na web?

      Problemas seria em relação as abordagens sociais? Bom, falando de maneira direta: sou contra qualquer tipo de preconceito, como os retratados pela trama (bullying, cyberbullying e homofobia); acho que o Brasil tem muito a evoluir sobre os stalkers, que é retratado pela trama através do Jorge (perseguidor obsessivo); e sou absolutamente contra o consumo e venda de drogas, é um problema social gravíssimo que precisa ser combatido no mundo todo.

      6) Qual é a sua visão dessa web, em relação as outras que tu já publicou, aqui no blog?

      Acho que cada trama tem suas especificidades, não tem como comparar. Fui muito feliz escrevendo todas as tramas que publiquei aqui e também sou muito satisfeito com o resultado que elas desempenharam (em audiência e repercussão).

      Pra finalizar: não curto futebol, logo não tenho time. heheheheheeh 😛

      Obrigado pelas participação, queridíssimo Paulo, espero ter respondido com clareza pra você! 😀

      Curtido por 2 pessoas

  5. Rosa compreensível, um amor 😊
    Pena que o Richard partiu pra esse mundo tresloucado também, agora vamos ver se vão conseguir deixar esse vício ‘mortal’ de lado, espero que sim. E também espero que o Richard depois não fique do lado do Victor tapado.
    Esse Ryan vai morrer de overdose daqui a pouco.
    Sei que é bem sério, mas não pude deixar de rir na cena em que a Patrícia procura a calcinha 😂😂😂
    Jorge, um louco de pedra como sempre, e do jeito que tá já já vai querer matar alguém.
    Ligado cada vez mais nessa excelente web e já querendo saber os segredos dessa carta do Lucas 😊

    Curtido por 1 pessoa

  6. Adorei o capítulo amigo. Bem mais tranquilo do que o outro e menos revoltante kkkkkkkkk adorei a atitude do Richard em defender o irmão e encher o Victor de porrada, tava merecendo mesmo. Só quero ver o que ele vai achar do que o lixo falou pra ele. Gostei muito da compreensão da Rosa em relação ao que o Wesley falou, os segredos que ele contou e que ela compreendeu mesmo tendo ficado confusa. Mostrou que é superior mesmo em termos de atitude. To curioso para saber a relação da Maria com isso. Parabéns amg pelo capítulo.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Estou em época de provas, e meu tempo está ainda mais curto e no fim acabei não conseguindo me atualizar até o capítulo de hoje, como eu estava programando. Por ora, deixo apenas meus parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Realmente capítulo bem escrito, a parte das drogas vc está falando com muita profundidade mesmo, o Jorge apanhar por fazer isso.. E agora o que está escrito na carta que envolve Maria? Parabéns Airton..

    Curtido por 1 pessoa

  9. Estava em duvidas se Richard usaria ou não a droga, mas ele usou. Usou e não foi só uma vez. Se alterou, atacou Victor e anda por aí sem um rumo certo por causa da droga. Ryan levando um por um pra seu caminho. Triste! :/

    Ai Patrícia… Essa transa na boate lhe trará consequências bastantes severas. Já imagino o que pode ser. ESTOU GRITANDO COM A CALCINHA! KKKKKKKKKKKKKKK 😂😂😂😂

    Jorge está louco! Essa perseguição dele por Catarina não está próximo a acabar. Não sei o que esperar desse homem, de verdade.

    Socorro!!!! Wesley foi falar com Rosa. 😮 Ufa! Ela foi compreensiva, mas não acreditou que Stefanny (Rainha) estaria envolvida na morte do irmão. E encontraram a carta. MEU DEEEEEEUS! 😮 😮 😮 Não sei o que dizer. Cadê minha bombinha? Gente… Não faço idéia do que pode ser. 😮

    Mesmo quase me matando, lhe desejo parabéns, Airton. Estou chocado com o capítulo bomba. 😮 E onde está a calcinha de Patrícia? Valendo! 5… 4… 😛

    Curtido por 1 pessoa

    • Ryan não tem limites, para fazer a boca de fumo do seu pai lucrar, está levando seus colegas de escola para o vício. Bruna, Patrícia e Richard entraram nessa, e sair vai ser difícil, até porque antes disso, eles vão sofrer as consequências. Wesley contou tudo pra Rosa e, felizmente, recebeu apoio dela e no fim ainda veio a tona a carta do Lucas, reviravoltas gostosinhas a partir de amanhã, meu bem! Muito obrigado pelas opiniões, Fred, bora procurar a calcinha da Patrícia, risos eternos! 😛 ❤

      Curtir

  10. Agora vamos ao meu comentário específico…

    Jorge
    Pelas chamadas, eu pensei que seria um personagem que ganharia simpatia do público. Mas foi apenas ler a primeira cena dele, que passei a não gostar dele. Não atraía atenção, era chato. Mas veio a trama com um objetivo. Afinal, não entraria na trama por nada ne. Descobrimos seus passado com a Catarina. Ele matou sua família e é pai do Jonathan (o que eu já suspeitava/sabia), bege com todos ocorridos.

    Jonathan
    Olha, eu sinceramente não sei o que achar do plot dele. Ele teve o rosto deformado no acidente, ok, achei triste. Ele sentiu o que Maria sofreu, mereceu. Porém não entendo todos querer defender ele (digo todos dentro da web). O fato do PLANO ser arquitetado pela Stefanny, não altera e nem diminuiu a culpa dele. Ele é culpado sim, até mais que a Stefanny. Pq ele que executou, sem ele, o plano não aconteceria. E a desculpa de “ah, ele esta dividido, por isso fez isso” não cola.

    Maria
    Gostei da nova fase dela. Mais decidida e dona de si. Que surra ela deu na Stefanny. Seu eu amo? ADORO. Porém sigo decepcionado com ela por ela da uma nova chance pro Jonathan. (Ok, ela não deu uma nova chance a ele, mas o roteiro já deixou claro que sim, ele dará uma nova chance a ele. Sinceramente? Se aproximasse ela do Gustavo, seria bem mais legal e romântico.

    Gustavo
    Um personagem que parecia muito promisso, acabou sendo esquecido e virando figurante. Ele tinha até tema, mas acho que não terá mais, já que o personagem foi esquecido.

    Rômulo e Luana
    Rômulo caiu na armação da Stefanny. Achei ele burro de confrontar a Stefanny. Mas quero ele saindo na cadeia e pisando na embuste. Luana pisa mais eu imploro rainha. A personagem cresceu muito na trama; está conquistando todos cada vez mais.

    Ryan, Bruna, Patty e Yolanda
    Yolanda uma surpresa na trama? Felizmente está se mostrando uma grande rainha. Adorei a Bruna apanhando dela. Bruna e Patty estão envolvidas com droga… Tudo por influência do Ryan. Eu não sei o que esperar de núcleo. Não vejo um final que envolva esse núcleo. Terá um final, mas eu não imagino qual seja.

    Wesley, Richard e Victor.
    Richard confrontando Carlos, os dois brigam. As coisas ficam mais pesadas. E nesse ritmo, a convivência da família deve piorar. Victor lembra da noite com Wesley e não sei qual será a reação dele. Finalmente o Wesley deu um início para o andamento do seu núcleo.

    Esse comentário não é mega específico como eu queria, mas li do capítulo 14 ao 24. E eu fico feliz de ter me atualizado na trama. Agora o próximo comentário específico é dos capítulos 25 à 27. Parabéns, Airton 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • Você atualizado, que delícia. Pois bem, vou me deter em algumas coisas, apenas. Os personagens não estão defendendo o Jonathan, pelo contrário, todos concordam que ele foi culpado (incluindo a ele próprio). Recebeu suspensão do Colégio Máximo, recebeu a rejeição dos alunos da escola, recebeu a indiferença de Maria, recebeu a humilhação de Stefanny, recebeu a rigidez de Catarina e Luiz como pais severos com castigos e discussões… Ele foi culpado em participar, mas Stefanny é mais culpado, pois ela arquitetou tudo contra Maria por um capricho pessoal, ela fez por maldade, diferente do Jonathan. Sobre o Gustavo, sua história não foi desenvolvida ainda, ele terá função importante em breve. Obrigado pelas opiniões, Flávio, aguardando o restante da sua atualização! ❤

      Curtir

  11. Cruzes, Jorge tem que ser preso urgentemente 😮 Adorei a surra que Richard deu no estúpido do Victor \o/ Ótimo o apoio de Maria para Wesley ❤ Wesley e Rosa finalmente encontraram a tal carta de suicídio pelo computador e tô ansioso pra saber que tipo de relação tem Maria com Lucas 😀 Mais um ótimo capítulo 😀

    Curtido por 1 pessoa

  12. Capítulo maravilhoso muito bom mesmo, surpreso com a compreensão dá Rosa… Wlamoreterno ownt que fofo, são as mesmas iniciais minha e do meu gatinho, só pra esclarecer não me chamo Carlos kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s