Descobertas – Capítulo 27

CENA 01: MANSÃO DE ROSA, QUARTO DE LUCAS, INTERIOR, NOITE.

Rosa está sentada em frente ao computador de Lucas, chorando compulsivamente após ler a carta de suicídio do filho. Wesley está ao seu lado, comovido e tentando consolá-la.

(ROSA): – Eu sempre senti que o meu filho tinha deixado uma carta pra mim, sempre quis ler ela para entender os motivos dele ter preferido a morte, mas agora que eu li tá doendo tanto… O Lucas estava sofrendo muito e eu não percebi nada! – chorando.

(WESLEY): – Fique calma, Dona Rosa, quer que eu busque uma água com açúcar?

(ROSA): – Que tipo de mãe eu sou, Wesley? Eu não percebi a falta de caráter da Stefanny, eu não percebi a depressão do Lucas… Eu sou uma péssima mãe! – chorando.

(WESLEY): – O mais estranho é a carta de despedida do Lucas estar salva no computador dele, mas você não encontrou nenhuma cópia em papel. Olha, diante do que a gente leu na carta, eu vou ser sincero: eu acredito que Lucas escreveu esse esboço no computador, depois passou pra um papel e deixou pelo quarto, mas a Stefanny encontrou e rasgou pra você nunca descobrir que ela teve influência no suicídio do irmão e, principalmente, que a Maria é sua meia-irmã.

(ROSA): – Será que a Stefanny seria capaz disso? Impedir que lesse a carta do Lucas pensando na fortuna da família? Ela acompanhou meu sofrimento por não saber de nada do suicídio do irmão, será que ela sabia dessa carta e ficou calada porque tinha a Maria no meio?

(WESLEY): – Eu tenho certeza absoluta que foi isso. Agora tudo faz sentido: o ódio da Stefanny pela Maria na escola cresceu logo após a morte do Lucas, certamente porque ela leu a carta e descobriu que elas são meias-irmãs. Lógico que ela não quer dividir a fortuna né, rasgou a carta porque era a única prova que você teria disso, já que o Lucas era o único que sabia e morreu.

(ROSA): – Meu Deus… – limpando as lágrimas e levantando. – A Stefanny é um monstro então! Eu gerei um monstro! E pensar que passei tanto a mão na cabeça dela diante dos erros… Mas agora, vai ser diferente! Eu vou dar uma lição nela, ela passou dos limites e isso não vai ficar assim.

(WESLEY): – Ela precisa de uma lição mesmo, mas o que me tranquiliza é que agora você já sabe de tudo. Eu sinto muito pela sua tristeza, mas é melhor saber de tudo. Agora, eu vou indo… – levantando.

(ROSA): – Espere! – se aproximando. – Eu preciso te agradecer pelo que você fez. Mesmo que você tenha demorado pra me contar tudo isso, eu te agradeço, porque agora eu sei da verdade. – abraçando.

(WESLEY): – Eu não contei antes porque a Stefanny me ameaçou, tá na cara que ela descobriu do meu relacionamento com o Lucas pela carta que rasgou. – se afastando. – Não precisa agradecer, fiz o que qualquer um com bom senso faria também.

(ROSA): – Wesley, você é filho de uma grande amiga e foi meu genro sem eu saber, agora que você foi expulso de casa, o mínimo que eu posso fazer é te abrigar aqui. Por favor, venha morar comigo, o quarto do Lucas é seu.

(WESLEY): – Que isso, Dona Rosa, eu fico até sem-jeito com esse convite e…

(ROSA): – Não tem desculpa: você vem morar comigo, assim como a Maria. Eu vou te ajudar em memória ao Lucas, e vou ajudar a Maria em memória ao meu falecido marido e porque, de fato, ela tem direito a tudo isso.

(WESLEY): – Poxa… Nem sei o que dizer! Muito obrigado! Você é muito boa!

Wesley abraça Rosa, que se sente consolada e feliz, apesar da angústia que sente ao descobrir o verdadeiro caráter de Stefanny.

CENA 02: PENSÃO DA YOLANDA, QUARTO DE MARIA, INTERIOR, NOITE.

Luana está gravando um vídeo para seu canal no YouTube, enquanto Maria assiste tudo atrás da câmera.

(LUANA): – E aí, galerinha do YouTube! Bullying é uma coisa tão chata né? Desnecessária eu diria! Porque diminuir alguém só porque é diferente de você? Se todo mundo fosse igual, o mundo seria tão chato… Se você é gordo, magro, alto, baixo, não importa, sempre vai ter algum infeliz pra criticar. Eu acho que quem dedica seu tempo criticando o jeito do outro só tem um motivo: não é feliz consigo mesmo e acha que diminuindo alguém ele se sentirá bem. Otários? Muito! Mas olha, sabe qual é o melhor jeito de tratar esse tipo de gente? Ignorando! É, isso mesmo que eles merecem, ser ignorados, se sentirem invisíveis. Porque é isso mesmo que eles são: um nada! Então, vocês que me assistem, se sofrem bullying, por favor, não revidem do mesmo jeito que teu agressor, apenas ignore que isso vai irritá-lo o suficiente pra ele desistir de te provocar. A tua raiva e o teu sofrimento é o combustível pro praticador de bullying seguir com as agressões. Se você demonstrar tranquilidade diante das provocações, ele vai se sentir um nada. Agora, se as agressões forem físicas ou de exposições morais, não perca tempo e procure ajuda de profissionais da lei, pois bullying é crime no Brasil, tá na Constituição. Comentem, compartilhem, se inscrevam no canal e até o próximo vídeo, beijinhos!

Luana desliga a câmera e vai até o computador, transferindo o vídeo para o editor, ao lado de Maria.

(LUANA): – E aí, ficou bom?

(MARIA): – Claro que sim, você tem uma presença boa diante da câmera, é segura no que diz, bem descontraída.

(LUANA): – Que bom! Sabe, eu tô um pouco surpresa com o número de inscritos e de visualizações no meu canal, ele tem crescido muito e não tem nem um mês que eu comecei.

(MARIA): – Pelo visto, o pessoal tá curtindo te ouvir falar sobre bullying, é um tema pesado, mas você conversa de um jeito bem descontraído.

(LUANA): – Já pensou se eu começo a ganhar dinheiro com isso? Eu sei que ainda tá longe, eu preciso de um número alto de inscritos e publicações de vídeos bastante frequente, mas quem sabe eu consigo chegar lá? Seria bem legal!

(MARIA): – Quem sabe né? Amiga, você vai editar o vídeo sozinha? E o Richard?

(LUANA): – Pois é, o Richard editou todos os meus quase 10 vídeos até agora, ele sabe mexer muito bem no editor, só que ele não atende minhas ligações nem meus chamados nas redes sociais. Tô preocupada, ele nunca sumiu desse jeito.

Maria e Luana ficam intrigadas, mas seguem editando o vídeo, até que um tempo depois, ela publica em seu canal no YouTube e, rapidamente, a repercussão se inicia.

CENA 03: CASA DE FERNANDA E CARLOS, INTERIOR, NOITE.

Fernanda está sozinha na sala, tomando um chá, muito nervosa. Logo, Carlos chega, completamente bêbado, tropeçando em tudo.

(CARLOS): – Ainda acordada, mulher? – soluçando.

(FERNANDA): – Tô preocupada com nossos filhos, Carlos.

(CARLOS): – Eu só tenho um filho: o Richard! Cadê o moleque?

(FERNANDA): – Sumiu. Ele nunca ficou tanto tempo sem dar notícias, tô preocupada. O Wesley também, não ligou.

(CARLOS): – O Wesley que vá a merda, ele morreu pra mim, aquele viado. O Richard ainda tem concerto, vou colocá-lo numa faculdade particular de alguma engenharia aí.

(FERNANDA): – Credo, Carlos, como você é estúpido. A cada dia que passa, você me prova o quanto eu me arrependo de ter casado contigo.

(CARLOS): – Tá arrependida? Pede o divórcio! Vai morrer de fome, nunca trabalhou na vida, não tem onde morar. Sem mim, você não é nada, você não existe! – rindo.

(FERNANDA): – Se eu não trabalhei, foi porque você não deixou e eu preferi ficar em casa pra educar nossos filhos. Eu me sacrifiquei por essa família! – gritando.

(CARLOS): – Bela educação… Um filho desviado e outro querendo virar artista. Se ao menos você prestasse na cama, mas nem isso.

Fernanda fica calada e Carlos caminha em direção ao quarto, trambalhando e soluçando. Ele acaba tropeçando no tapete e cai no chão, ficando imóvel, sem forças pra se mover, adormecendo no chão mesmo. Fernanda chora silenciosamente na sala, tomando seu chá, muito angustiada pelo casamento infeliz e pelo conflito dos filhos.

CENA 04: MANSÃO DE ROSA, QUARTO DE STEFANNY, INTERIOR, NOITE.

Rosa entra no quarto de Stefanny, que acabou de chegar de uma festa. Ela escuta o barulho do chuveiro e observa os detalhes do quarto, muito magoada com a filha. Minutos depois, Stefanny sai do banheiro enrolada em uma toalha e se surpreende ao ver sua mãe, que a encara.

(STEFANNY): – Oi, mãe! Ainda acordada? Já passou da meia-noite…

(ROSA): – Estava te esperando.

(STEFANNY): – Mas a senhora nunca me espera quando saio de noite, sempre me deixou livre.

(ROSA): – É que eu tenho um assunto sério pra falar contigo.

(STEFANNY): – Bom, deixa eu me vestir e aí a gente conversa…

(ROSA): – Não, tem que ser imediatamente. – se aproximando. – Eu olho pra você e me recuso a acreditar que a minha própria filha foi capaz de tanta maldade comigo. Onde foi que eu errei? – parando. – Você não tem nada pra me contar?

(STEFANNY): – Não. Eu não estou entendendo a sua reação, mãe… O que houve?

(ROSA): – Eu já sei de tudo, Stefanny. De tudo! Como você capaz? – gritando.

(STEFANNY): – Mãe, a senhora não tá falando coisa com coisa… Acho que ter deixando de tomar os calmantes não foi uma boa ideia né…

Rosa se enfurece e desfere uma bofetada no rosto de Stefanny, que cai sob a cama, encarando a mãe.

(STEFANNY): – Que isso, mãe! A senhora nunca me bateu! – surpresa.

(ROSA): – Esse foi um dos meus erros contigo, sua ingrata! Eu devia ter te dado um bom corretivo quando era criança, mas não, eu sempre passei a mão na tua cabeça, ignorava seus erros, mas depois do que eu descobri, não tem mais como ignorar sua índole. – gritando.

(STEFANNY): – O que você descobriu hein? – levantando. – Aposto que aquela vaca da Maria ou o idiota do Jonathan vieram fazer tua cabeça, eu não admito que a senhora duvide de mim por causa deles!

(ROSA): – Eu li a carta de despedida que o Lucas escreveu pra mim antes de se matar. Acha pouco? – gritando.

Stefanny fica imóvel, pálida, soando frio, nitidamente nervosa. Rosa a encara fixamente.

(STEFANNY): – Que carta? O Lucas não deixou carta nenhuma, a gente revirou essa casa procurando…

(ROSA): – O Lucas deixou uma cópia da carta no computador, eu consegui acessar e li. Eu já sei de tudo, Stefanny! Você maltratava seu irmão por ele ser gay, ficava torturando ele psicologicamente, isso ajudou ele a entrar em depressão e a se matar. E o que dizer da Maria hein? Ela é a sua meia-irmã, a filha que o teu pai dedicou os últimos meses de vida pra procurar e não encontrou antes de morrer, vítima de câncer, e implorou no leito de morte que todos nós continuássemos procurando.

(STEFANNY): – Eu não sei do que você tá falando, mãe, eu nunca li carta nenhuma… – tentando disfarçar a tensão.

(ROSA): – Cala boca! Para de mentir, garota! Você leu a carta sim e rasgou pra impedir que eu descobrisse teu envolvimento na depressão do Lucas e pra Maria não ser reconhecida como sua irmã e ter direito a esse patrimônio. Não adianta dizer que não leu a carta porque você bateu no Wesley ao descobrir que teu irmão namorava ele, descobriu como? Através da carta, óbvio! Não adianta mais mentir, eu já sei de tudo! Eu tenho horror a você, Stefanny, eu tenho vergonha de ter gerado e criado uma filha como você! Monstro! – gritando.

(STEFANNY): – Foi o Wesley que veio aqui te encher com essas histórias falsas? Só podia ser, ele é amiguinho da Maria, eles querem destruir minha imagem! Essa carta é uma farsa, mãe, o Lucas não deixou carta nenhuma, o Wesley e a Maria forjaram essa carta pra me acusar! Acredita em mim, eu amava meu irmão, nunca seria capaz disso!

(ROSA): – A Maria e o Wesley não podem forjar essa carta porque ninguém sabe que o seu pai teve uma amante, que ela engravidou e nasceu a Maria. Teu pai só contou isso pra nós quando descobriu o câncer terminal, ninguém além de nós sabe disso, como então a Maria e o Wesley forjariam? Teu cerco se fechou, assuma logo tuas maldades, sua ordinária! – gritando.

(STEFANNY): – Cala a boca, não grita comigo! Eu não admito que ninguém grite comigo, nem você, que é minha mãe! Muito menos que me xingue de ordinária, tá pensando o quê? O Lucas já morreu, esquece, ele se matou porque quis! E a Maria é uma bastardinha caipira, fruto de uma traição do papai, não tem motivos pra defender essa aberração. – gritando.

(ROSA): – Meu Deus… Como você pode falar desse jeito comigo? A Maria é fruto de uma traição do seu pai sim, mas isso não interessa, ela tem direito a esse patrimônio, foi o último desejo de teu pai antes de morrer naquele hospital, você estava lá e lembra! Eu demorei pra descobrir que você era essa poço de perversidade, mas sempre é tempo de corrigir. – tirando o cinto da vestido. – O corretivo que te faltou na infância, eu te darei em dobro agora na adolescência. Deita na cama!

(STEFANNY): – Que isso, mãe, abaixa esse cinto! – se afastando.

(ROSA): – Deita na cama agora, eu tô mandando! – gritando.

(STEFANNY): – A senhora está louca! Sai do meu quarto! – gritando.

Rosa se enfurece e segura nos cabelos de Stefanny, puxando com força, arrastando-a até a cama e empurrando. A jovem cai na cama e Rosa arranca a toalha, deixando-a nua. Imediatamente, ela começa a desferir vários golpes de cinto nas nádegas de Stefanny, que sente muita dor e começa a gritar desesperadamente. Rosa bate com força e raiva, chorando ao mesmo tempo por decepção, enquanto Stefanny se contorce de dor e grita.

(STEFANNY): – Para com isso, mãe! Me solta, sua louca! Tá doendo! – gritando.

(ROSA): – É pra doer mais! – batendo. – Você viu meu sofrimento em não saber os motivos do Lucas ter se matado e escondeu a carta! – batendo. – Você pensou somente em si, sua egoísta! – batendo.

Stefanny segue gritando de dor e se contorcendo, tentando sair da cama, mas Rosa segura uma das pernas enquanto bate com muita força com o cinto. Isso continua por mais algum tempo, até que ela cansa e para, se afastando e observando as nádegas vermelhas e inchadas de Stefanny, que abraça o travesseiro e chora compulsivamente.

(ROSA): – A partir de hoje, tua vida vai mudar, Stefanny. Acabou as regalias, acabou os luxos, acabou minha permissividade. A Maria será reconhecida como filha do seu pai e vai morar aqui. O Wesley também vai morar aqui porque foi expulso de casa após se assumir, eu vou abrigá-lo em memória do Lucas e porque ele é filho da Fernanda, minha amiga.

(STEFANNY): – Eu não acredito que a senhora vai abrigar essa gentinha aqui, eu não aceito isso! – chorando.

(ROSA): – A mansão é minha, quem manda aqui sou eu. Eles vão morar aqui sim e os incomodados que se retirem. Agora, eu vou pro meu quarto, quero ficar sozinha por um bom tempo, não tô com estômago pra olhar pra essa tua cara de falsa e ordinária. Fique aí, reflita um pouco sobre tuas atitudes, se você tiver cérebro pra isso.

Stefanny encara Rosa aos prantos, enquanto ela sai do quarto com o cinto na mão e bate à porta com força. Sozinha, a jovem chora compulsivamente abraçada no travesseiro, com muita dor após a surra e remoendo um grande ódio pelos segredos da carta de Lucas terem sido descobertos por sua mãe.

CENA 05: RUA, EXTERIOR, MANHÃ.

Luana está caminhando na rua de sua casa após comprar pão em uma padaria. Ela está navegando na internet pelo seu celular, distraída vendo a repercussão em seu canal, mesmo que ainda seja tímido. É quando ela tropeça em algo e cai no chão, desmontando seu celular. Ela senta, concerta ele e observando que tropeçou em uma pessoa que estava deitada na calçada. Ela estranha, pois reconhece as roupas, quando se aproxima e percebe ser Richard.

(LUANA): – Richard, meu amor, o que você tá fazendo aqui? Acorda, fala comigo! – sacudindo.

(RICHARD): – Luana? Onde eu tô? Ai, que dor de cabeça! – bocejando.

(LUANA): – Você dormiu na rua? Que cheiro forte é esse? O que aconteceu contigo, Richard? – apavorada.

(RICHARD): – Sei lá, Luana… Não lembro de nada, minha cabeça tá zerada.

(LUANA): – Vamos, levanta que eu vou te levar pra casa. Depois de um banho, você me explica direitinho o que houve.

(RICHARD): – Antes eu quero um beijinho… – ele a puxa pelo pescoço.

(LUANA): – Que beijinho o quê, tua boca tá horrível. – empurrando. – O que foi que você comeu ou bebeu hein? Vem, levanta daí, vamos!

Luana ajuda Richard a se levantar, ainda muito sonolento e com cansaço corporal e mental pelo uso excessivo de crack em uma única noite. Vagarosamente, eles caminham pela calçada, ele meio zonzo apoiado nela, que está pasma com a situação.

CENA 06: ESCRITÓRIO, INTERIOR, MANHÃ.

Maria e Jonathan estão acompanhados de Luiz na sala de um advogado renomado, que analisa os depoimentos de Maria e Jonathan contra Stefanny.

(ADVOGADO): – Então, você sofre cyberbullying desde que entrou no Colégio Máximo por parte da Stefanny e seu grupo, teve um vídeo íntimo divulgado na internet em que ela armou tudo juntamente com o Jonathan, criaram uma página no Facebook para te denegrir sua dignidade e a direção da escola não tomou nenhuma providência.

(MARIA): – Exatamente! Eu demorei pra procurar ajuda porque tinha um professor que estava investigando o cyberbullying pra mim, mas ele foi preso injustamente e nada me tira da cabeça que a Stefanny tá no meio disso, pois ele conseguiu provas contra ela.

(LUIZ): – É, Maria, mas nesse momento, o que cabe a nós é abrir um processo jurídico por difamação, injúria e calúnia contra a Stefanny, baseado numa investigação da polícia. Nós já fomos até a delegacia e prestamos uma queixa, eles vão investigar as publicações sobre a Maria. E o senhor, o que pode fazer por nós?

(ADVOGADO): – Se vocês me contratarem, eu posso abrir um processo contra a Stefanny e contra a direção do Colégio Máximo também. Nós precisaremos reunir o máximo de provas para convencermos o juiz de puni-los. Ultimamente, muitos casos de bullying e cyberbullying tem sido levado aos Tribunais no Brasil, e tem surtido efeito, as vítimas recebem uma indenização bem alta e os agressores recebem suas punições, assim como as instituições que se omitem, como a escola.

(MARIA): – Pelo visto, não é um processo tão difícil quanto eu pensava…

(ADVOGADO): – Mais ou menos, Maria. Nestes casos, a presença de alguma testemunha é muito importante, e você conseguiu uma testemunha chave: o Jonathan, que foi cúmplice da Stefanny. Apesar do seu arrependimento e depoimento, você também será punido. Está ciente disso né, meu rapaz?

(JONATHAN): – Tô sim, mas eu tô disposto a sofrer as consequências dos meus atos imaturos pra ver a Stefanny ter a punição que merece e, principalmente, ver a Maria limpando sua honra diante de todos que a humilharam.

(LUIZ): – Então, tá decidido: o senhor está contrato por mim e pode abrir um processo jurídico contra a adolescente. Assim que a delegacia de crimes virtuais entrar em contato comigo, eu repasso todas as informações da investigação.

O advogado compreende e aperta a mão de Luiz, Maria e Jonathan, selando um acordo que promete punir Stefanny diante de suas inconsequências.

CENA 07: PENSÃO DA YOLANDA, QUARTO DE BRUNA, INTERIOR, MANHÃ.

Trilha Sonora: Bring Me To Life (Evanescence).

Yolanda bate na porta do quarto de Bruna por muito tempo, sem obter retorno. Cansada, ela pega a chave mestra da pensão e abre a porta, ficando pasma ao entrar no quarto e ver a filha dormindo no chão, enrolada em um lençol, com sua bolsa jogada no chão. A cama está revirada, as portas do armário estão todas abertas. Yolanda se espanta e sacode Bruna, que vira para o lado e continua dormindo. É quando ela vê um pacote dentro da bolsa da filha e pega a bolsa, tirando o pacote de dentro e se surpreendendo ao ver um pó branco.

(YOLANDA): – O que é isso, meu Deus? Será que a minha filha… Não, não pode ser! Esse comportamento explosivo, noites fora de casa, muito agressiva e isolada…

Yolanda senta na cama e uma lágrima escorre, logo Bruna acorda e vê a mãe com seu pacote de cocaína, levantando rapidamente e segurando o saco.

(BRUNA): – Mãe, me devolve isso aqui! – puxando.

(YOLANDA): – O que é esse pó, minha filha? – puxando.

(BRUNA): – Não te interessa! Me dá! – puxando.

Naquele instante, o pacote se rasga e a cocaína cai no chão, para desespero de Bruna, que grita e começa a chutar o armário, chocando Yolanda, que fica em pé.

(YOLANDA): – Minha filha, o que tá acontecendo com você? Deixa eu te ajudar…

(BRUNA): – Você colocou fora meu pó, sua burra! Só o pó me ajuda, você não é capaz de ajudar em nada! – gritando.

(YOLANDA): – Que pó é esse, garota? Eu não acredito que você tá metida com…

(BRUNA): – Com drogas? Tô mesmo! E daí? Algum problema? Vai me bater? Olha, essa cocaína custou caro, fiquei devendo na boca de fumo, agora você vai me dar a grana pra mim comprar mais, te vira!

(YOLANDA): – Misericórdia… Eu não merecia isso, Senhor! – chorando.

(BRUNA): – Para de drama e me dá uma grana… Quer que eu mesmo pegue no caixa da pensão? Já fiz isso mesmo. – rindo.

(YOLANDA): – Você me roubou, Bruna? Roubou pra usar droga?

(BRUNA): – Me dá dinheiro pra comprar pó, sua velha! – gritando e se aproximando. – Eu quero grana, eu preciso do pó pra viver, entendeu? – sacudindo.

Bruna sacode Yolanda e pede por dinheiro pra se drogar, fazendo com que a mãe fique muito nervosa e angustiada, começando a passar mal. Fissurada por droga, Bruna começa a quebrar objetos do quarto, enquanto Yolanda assiste tudo, nervosa e chorando. Logo, ela cai no chão e começa a enfartar. Bruna não compreende o que acontece, em surto pelo vício, e tira a carteira do bolso da calça da mãe, pegando todo o dinheiro e saindo de casa para se drogar, enquanto Yolanda enfarta sozinha.

CONTINUA…

NO PRÓXIMO CAPÍTULO: Stefanny surta ao ver Maria e Wesley chegarem com malas na mansão.

Anúncios

38 thoughts on “Descobertas – Capítulo 27

  1. Que coisa maravilhosa que li hoje.
    Parabéns Airton!
    Cenas maravilhosas.
    Wesley e Rosa se ajudando. Finalmente descobrimos o que era esse segredo entre Maria e Stefanny. São meias irmãs. Nunca pensei. Achava que o pai de Stefanny havia matado os pais de Maria num acidente. Mas isso foi muito melhor.
    Rosa bateu na filha após perceber o quanto errou na criação dela, essa surra lavou a nossa alma. Maria e Wesley vão morar na casa de Stefanny, que cenas iremos ler hein. Stefanny vai perder todas suas regalias, será uma garota normal na escola. Será tudo o que abomina. Castigo bom.
    Bruna esta completamente viciada, a reação que teve ao perder o pó foi espantosa. Yolanda enfartando e Bruna nem percebeu, afinal só queria dinheiro pra se drogar. A abordagem está excelente. Estou amando a web.
    Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

    • Pois é, de rivais a irmãs, é isso que Maria e Stefanny são, e Lucas também era! A mansão da Rosa vai virar uma pólvora com Maria e Wesley morando sob o mesmo teto de Stefanny, mas como você mesmo disse, Rosa já começou a punir a filha e vai punir ainda mais. A reação de Bruna ao perder a droga foi terrível mesmo, Yolanda enfartando e filha roubando ela, o vício está ficando descontrolado. Obrigado pelas opiniões, Gremista, te espero amanhã! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  2. Acertei meu palpite, do link:

    https://audienciadatvmix.wordpress.com/2017/04/04/opiniao-porque-lucas-citou-maria-na-carta-de-despedida-provocando-furia-em-stefanny-em-descobertas/

    Que era:
    O pai de Lucas já morreu. De que?
    Os pais da Maria também, de um acidente.
    -Sera que eles,(Maria, Stefanny e Lucas ) são irmãos?
    Meu palpite.

    Sobre o que dizer sobre o capitulo, como sempre um sucesso.
    Parabéns!
    Que reviravolta que está por vir.

    Não sa da minha cabeça que o fim da Bruna sera o mesmo da Kelly, em O Preço da Vida! Sera!!!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Me tira do caixão que eu tô é morto com esse capítulo, gente. Chocadíssimo com tudo, Wesley e Rosa descobrem a carta de suicídio de Lucas e ela traz revelações bombásticas. Eu pensei na possibilidade da Stefanny e Maria serem irmãs (meias, no caso) desde o dia que a Stefanny teve acesso a carta e rasgou, mas achei muito improvável, mas nada é impossível, né? 😛 Impactadíssimo com o núcleo das drogas, Patrícia e Richard também se envolveram, choque total. E o Carlos, que atitude de lixo foi essa de expulsar o filho de casa e bater na sua família? Monstro! Exijo que Fernada encontre um homem de verdade e escorrace ele de sua vida, ok? E Rosa finalmente deu uma boa lição em Stefanny, isso lavou a alma de todo mundo, com certeza. Stefanny é ainda mais pior do que imaginava, não duvido que ela surte e… Meu Deus, Bruna chegou aos extremos, coitada de Yolanda, sofreu um infarto. SE VOCÊ MATAR A YOLANDA EU NÃO LEIO MAIS DESCOBERTAS! 😛 Parabéns pelo lacre :*

    Curtido por 1 pessoa

    • Thay por aqui, atualizado, ui que delíciaaaaaaaaaa! Pois muito que bem, se você está morto com esse capítulo, então eu atingi meu objetivo, risox. O conteúdo da carta foi revelado, Maria e Stefanny são irmãs e agora vão morar juntas, assim como Wesley, e a relação deles na mansão será tensa. O núcleo das drogas está forte mesmo, estou procurando ser o mais realista possível e vai ficar ainda mais forte em breve, quando as consequências do vício aparecer para Patrícia, Bruna e Richard, a ação de Ryan como traficante ainda não chegou ao clímax. Sobre a Yolanda, não sou capaz de opinar, vai ter que esperar o próximo capítulo, bjs de luz. Obrigado pelas opiniões, Thay, até amanhã! ❤

      Curtir

  4. A cobra apanhou, ai que cena maravilhosa demais 🙂 ela mereceu e ainda merece muito mais.
    Nossa 😮 será que a Yolanda vai morrer? Tomara q não. Bruna tá muito louca, acho q não tem mais volta.
    Wesley e Maria vão morar na mansão, ansioso. 😊

    Curtido por 1 pessoa

    • Rosa descobriu todos os podres de Stefanny e deu a punição que a filha merecia, a partir de agora ela vai tratar a filha de outra forma, sem passar a mão na cabeça dela diante de seus erros. A ida de Maria e Wesley na mansão vai render grandes cenas com Stefanny. Será que o infarto de Yolanda será fatal? Aguarde o próximo capítulo, obrigado pelas opiniões, Jair! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  5. A Stefanny mereceu essa surra pelada bem feito mesmo..Nossa e o segredo da carta é que Maria é meia irmã dela e do Lucas, que reviravolta, tadinha da Fernanda deve sofrer muito com o marido desse jeito..E essa cena final da Bruna quebrando tudo pela frente me lembrou da Mel de O Clone quebrando tudo no quarto.. A novela está muito envolvente, Parabéns!! ☺👏👏👏👏

    Curtido por 1 pessoa

  6. PARA ESSA KOMBI QUE EU QUERO DESCER!!! MEU DEUS!!! CADÊ MINHA BOMBINHA DE AR, GENTE? EU PRECISO DELA AGORA! 😮

    Como assim Maria é irmã de Stefanny? O que eu perdi, gente? Estou passando mal. Não importa se é meio irmã ou não, o que importa é que elas tem o mesmo sangue. Essa história toda de traição, doenças, buscas… Meu Deus! Estava na cara que poderia ser isso, como não enxerguei? E Wesley e Maria irão viver debaixo do mesmo teto de Stefanny. Prevejo tretas e mais tretas.

    Acabem com o desgraçado do Carlos, eu imploro. Ô cara machista, nojento, preconceituoso e filho da mãe.

    E Rosa acabou com a farsa da rainha Stefanny. Como assim ela bateu na minha querida? Me segura, Airton, me segura! Uma bela discussão essa, hein. Verdades e tapas, gosto.

    Ai Richard… Não sei o que dizer, cara. Sai dessa enquanto é tempo. :/

    Se Maria derrubar Stefanny, que derrube Jonathan junto, amém.

    O QUE FOI ISSO, BRUNA? TÁ MALUCA, GAROTA? Me segura, Airton, me segura de novo. Que vagabunda viciada, mano. Como pode fazer isso com Yolanda. Ai não, ela não pode tá morrendo. :/

    Que capítulo foi esse? Sequências emocionantes uma atrás da outra. Espero que seu plano de saúde cubra o meu atendimento porque… Enfim! Parabéns, Airton! Um dos melhores capítulos. 😉❤

    Curtido por 1 pessoa

    • ADORO, tá tombado? Pois então, de rivais a irmãs, como será a relação de Maria e Stefanny daqui pra frente? E Wesley também, todos na mansão? Rosa abriu os olhos para sua querida e agora será rígida com a filha. Carlos é um escroto mesmo, mas ele vai ter o que merece, aguarde. Richard está iniciando no mundo do vício, será que a Luana vai conseguir resgatá-lo? Será que Yolanda vai morrer diante do surto da Bruna? Muitas perguntas, veja as respostas (de algumas, claro) no próximo capítulo! Obrigado pelas opiniões, Fred, e não se preocupe que já chamei a Samu! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  7. Quase completamente atualizado…
    Parabéns, Airton, seu texto é muito bom, tem vida e faz as cenas se passarem de forma tã9 real na nossa mente.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Maria e Stefanny são irmãs? Socorro!

    E vamos ao #AnalysisToday✌😛 dos dois últimos capítulos.

    Descobertas – Capítulos 26 e 27

    Após apanhar do amigo e do pai, e ser expulso de casa pelo pai, Wesley consegue abrigo na Pensão da Yolanda. No dia seguinte, Wesley vai até a mansão de Rosa e Stefanny e revela a Rosa que ele era o namorado de Lucas e que o mesmo se suicidou por causa de Stefanny, que o perseguia constantemente e o humilhava por ser homossexual. Rosa se surpreende com a revelação, mas é compreensiva com Wesley. Após isso, Rosa pede a Wesley para ligar o computador de Lucas, pois quer alguma recordação dele… porém, assim que ligam o computador, eles descobrem o esboço da carta de suicídio de Lucas, em que ele revela o seu relacionamento com Wesley, a perseguição que sofria de Stefanny, e o mais importante: o que envolvia Maria na carta… enfim, ocorre-se a maior descoberta: Maria e Stefanny são irmãs!!! – agora sim, tá explicado… mas ao meu ver, senti essa revelação um pouco mal-contada: o marido da Rosa teve uma amante e uma filha fora do casamento e quando ele descobriu o câncer, ele resolveu procurar essa filha, mas não a achou e pediu para que a busca continuasse após a morte dele… ELE NÃO ENCONTROU A FILHA ANTES DE MORRER, como é que o Lucas descobriu que a Maria é a filha, sendo que ela nem aparentava possibilidades? Gostaria de entender isso… acho que se a carta tivesse sido mostrada (digo, mostrar a Rosa lendo em voz alta a carta) teria ficado melhor e talvez assim, a revelação não teria ficado mal-contada.

    Após descobrir das maldades que Stefanny fez com Lucas e Maria, Rosa dá uma surra de cinto nela, depois que ela sai do banho – já esperava por essa reviravolta da Rosa e por essa surra, agora Stefanny vai pagar por tudo o que ela fez – e Rosa notifica a Stefanny que Wesley e Maria vão morar na casa com elas – EEEEEEEEEEEEEEITXXXAAAAAAAAAAAAAAA! desde já, prevejo briga de leões famintos entre Maria e Stefanny, e quem vai sair ganhando será Maria, que fará Stefanny de empregada e a obrigará a lavar seus pés e suas calcinhas, bati o martelo. 😛 – Stefanny fica se remoendo de ódio ao descobrir que a sua maior inimiga será considerada sua irmã – creio que com a chegada de Maria e Wesley na mansão, Stefanny ficará mais louca do que nunca, e aposto minhas fichas que na reta final, Stefanny sequestrará Maria.

    Richard já entrou nas drogas já pelo modo mais pesado: cheirando cocaína. E após cheirar, ele encontra Victor e dá uma surra nele no meio da boate, como vingança do que ele fez a Wesley – bem feito pro Victor, mereceu ter apanhado mais – completamente drogada, Patrícia transa com um homem, também drogado, no meio da boate – será que ela vai pegar alguma DST? – e gritando de rir com a parte da calcinha que ela perdeu no meio da boate, as drogas fazem a gente perder a cabeça, mas com a Patrícia, ela perdeu a calcinha, hahahahahaha. 😛 – e falando em drogas, Yolanda descobre que Bruna está metida com drogas e Bruna confirma que está se metendo com drogas e ainda pede dinheiro para comprar mais, Yolanda diz que não dá e Bruna diz que vai roubar do caixa da pensão, já que ela fez isso outras vezes. Bruna começa a quebrar o quarto, enquanto Yolanda começa a ter um enfarto. Bruna pega o dinheiro de Yolanda e sai para comprar drogas na boca de fumo do pai de Ryan, deixando Yolanda enfartando – gente, tô chocado com essa última cena e com a Bruna pouco se lixando para a mãe… será que a Yolanda morre? A rainha não pode morrer, quem tem que morrer é vadia da Bruna e não ela!

    A história está muito boa. Parabéns, Airton. 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • Roberto atualizado, adoro. As revelação, enfim, vieram a tona, provocaram reviravoltas e vão causar na reta-final. Percebo que há algumas dúvidas em relação a Maria e Stefanny serem irmãs, mas creio que no próximo capítulo isso será esclarecido, quando Rosa for conversar com Maria. No núcleo das drogas, estamos todos procurando a calcinha da Patrícia, você achou? Risos eternos… Obrigado pelas opiniões, querido! ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s