Descobertas – Capítulo 34 (últimos capítulos)

CENA 01: MORRO DO JABURU, EXTERIOR, TARDE.

Maria e Ryan estão conversando próximo a um bar na entrada da favela.

(MARIA): – Pense: você vai ser preso na Fundação Casa, ok, mas quando sair de lá vai ter muita grana pra recomeçar, eu vou te pagar! Eu não quero que você minta a polícia, pelo contrário, eu quero que você diga toda a verdade, a verdade que a Stefanny quer esconder.

(RYAN): – Sei não… Será que eu posso confiar em tu, Maria? – encarando.

(MARIA): – Pra que já confiou na cobra da Stefanny… Você não tem escrúpulos, Ryan, você funciona a dinheiro e a droga. A Stefanny te pagou, você fez o trabalho que ela pediu. Pronto, agora eu tô te pagando e você faz, é só isso! E aí, você topa?

Ryan fica pensativo, enquanto Maria aguarda uma resposta, decidida a tudo para punir Stefanny.

(RYAN): – Eu topo, mas tem uma condição: eu não vou depor em delegacia, mesmo que você me pague, eu não quero ficar internado na Fundação Casa de novo. Eu gravo um vídeo, salvo num pen drive e te entrego daqui uns dias, nessa mesma hora e nesse mesmo bar, em troca da grana, são 800 reais. É pegar ou largar!

(MARIA): – Perfeito, um vídeo já basta como confissão e o prof Rômulo será libertado. Só que pra garantir, eu vou trazer um notebook e vou assistir o vídeo, depois que eu ver o conteúdo, aí sim eu te entrego a grana e vou pra delegacia.

(RYAN): – Beleza, vamos fazer um bom negócio. – estendendo a mão. – Parceria?

Maria encara Ryan com desconfiança, mas sabe que precisa dele e aperta sua mão.

(MARIA): – Parceria!

Ryan ri e solta à mão de Maria, subindo o morro, enquanto ela liga para um táxi que, minutos depois aparece e a leva para a mansão de Rosa.

CENA 02: PRAIA, KYOSKY, EXTERIOR, TARDE.

Stefanny está bebendo um suco no kyosky da praia em Vitória, usando biquíni, chapéu e óculos escuros. Pouco depois, Jorge aparece e senta na cadeira do lado oposto da mesa e os dois sorriem.

(STEFANNY): – Pontualidade britânica. Já esteve em Londres, querido?

(JORGE): – Só conheço o Amapá e o Espírito Santo mesmo.

(STEFANNY): – Que lástima! Felizmente, eu já estive nos Estados Unidos e na Europa.

(JORGE): – Nós não viemos aqui para falar de viagens, não é? Vamos direto ao assunto… Nossa parceria!

(STEFANNY): – Pois é, quando você comentou comigo a respeito disso lá na festa da bastardinha, eu fiquei bem surpresa. Não consigo entender que ligação existe entre você e a família do Jonathan, muito menos que parceria pode surgir entre nós. Explique! – bebendo.

Trilha Sonora: Numb (Link Park).

(JORGE): – É uma história longa, mas eu vou ser prático: eu sou pai do Jonathan, fiquei preso por 17 anos lá no Amapá por culpa da Catarina e do Luiz. Quando fui solto, investiguei e descobri o paradeiro deles, vim atrás pra me vingar.

(STEFANNY): – Uau! Tô chocada! A Catarina e o Luiz com aquela aparência tão pacífica e foram responsáveis por sua prisão? Surpreendente!

(JORGE): – Desconfie de pessoas com aparência pacífica, é só uma capa e eu quero destruir essa capa assim como eles destruíram 17 anos da minha vida. Eu sei que você odeia a Maria e eu moro na pensão da madrinha dela, a Yolanda. Não sei de que forma eu posso te ajudar, mas independente do que você quiser, eu te ajudarei. Qualquer coisa que você queira fazer contra a Maria, eu estou disposto a te ajudar. Claro, se você me ajudar também.

(STEFANNY): – Pois bem… E o que você quer eu faça?

(JORGE): – Pra me vingar da família do Jonathan, eu preciso ter livre acesso ao condomínio e só algum morador de lá pode permitir minha entrada. Aí entra você, comunique a portaria do condomínio que eu posso entrar qualquer hora. Eu sei que você é ex-namorado do Jonathan e, por algum motivo ou outro, pode fazer uma visita na mansão dele. Eu preciso muito de uma cópia da chave da mansão dele, você pode ir lá, gravar a chave num sabão, por exemplo, e trás pra mim que a cópia eu mesmo faço.

(STEFANNY): – Entendi… Mas o que exatamente você está planejando?

(JORGE): – Isso não lhe diz respeito, Stefanny, nossa parceria está em ajudar um ao outro a concretizar suas vinganças particulares. Faça o que te pedi que depois eu farei tudo o que você quiser pra se vingar da Maria. Podemos fechar um acordo então?

(STEFANNY): – Olha, eu fiquei bem interessada, até porque eu tô tendo umas ideias ultimamente, mas pra realizar eu vou precisar de ajuda, com certeza. Preciso de alguns revólveres, sei lá, uns dois ou três, será que você consegue?

(JORGE): – Revólveres? Você é barra pesada hein… É das minhas! Claro que consigo.

(STEFANNY): – É, então acordo fechado! – estendendo a mão e cumprimentando. – Hoje nasce uma bela amizade entre nós.

(JORGE): – A vingança? – erguendo o copo.

(STEFANNY): A vingança! – erguendo o copo e brindando.

Stefanny e Jorge sorriem e bebem, enquanto arquitetam mentalmente suas ações.

CENA 03: CASA DE LUANA, QUARTO DE LUANA, INTERIOR, TARDE.

Luana está sentada em frente ao seu computador, gravando um vídeo para seu canal no YouTube.

(LUANA): – E aí, galerinha do YouTube, tudo bem com vocês? O tema de hoje será… Aborto! Forte né? Pois é! Você é contra ou a favor? Depende? Não é capaz de opinar? Peraí, vamos conversar então… Aborto é um tabu social desde sempre, é considerado pecado pela Igreja, crime pela justiça brasileira, imoral pela sociedade… Mas mesmo assim é praticado de forma clandestina e os índices de mulheres que abortam são muito altos. Recentemente, foi proposta no Congresso em Brasília uma mudança na lei do aborto, liberando que as mulheres possam abortar até os três meses de gestação, considerando que até esse estágio o feto não pode ser considerado uma vida. Será? Mas tipo, uma bactéria encontrada em Marte é considerada vida, mas um feto de três meses ainda não é uma vida dentro do meu útero? Tenso! Bom, eu não tenho uma opinião formada sobre o aborto ainda, acredito que em casos de estupro é correto sim, como a lei brasileira já permite. Mas e a se mulher não se sentir preparada pra ser mãe? E o se o cara que a engravidou não quiser dar apoio ou assumir o filho? E se a condição social for desfavorável para o bebê? Como fica o aborto nessas circunstâncias? Difícil né, meus queridos, ainda mais quando resolvemos envolver gravidez na adolescência e aborto, já pensou que complicado? Mas olha, acontece muito por aí… Deixe seu comentário dizendo se você aprova ou não a liberação do aborto no Brasil, deixe sua opinião sobre o tema e não se esquece se inscrever no meu canal, dar um like e compartilhar com os amigos. Beijinhos, até a próxima!

Luana desliga a câmera e respira fundo, alisando seu ventre e lembrando-se de Richard.

(LUANA): – Abortar ou não, eis a questão! O que eu faço, meu Deus?

Luana segue acariciando seu ventre, enquanto pensa na possibilidade de abortar.

CENA 04: CASA DE FERNANDA E CARLOS, INTERIOR, TARDE.

Fernanda está vendo um álbum de fotografias de família e chora ao lembrar-se da união que existia antes. Ela acaricia fotos de Wesley e Richard, com saudade dos filhos. Uma angústia invade seu peito ao ver fotos de seu casamento com Carlos, da época em que eles se amavam e eram felizes. Melancólica, Fernanda fecha o álbum, limpa as lágrimas e levanta do sofá, caminhando até a janela para observar a rua. Logo, ela percebe que alguém está deitado no degrau da porta e resolver ver quem é. Ao abrir a porta, Fernanda se depara com Richard dormindo encolhido no degrau. Ela se agacha e o sacode, até ele acordar.

(FERNANDA): – Filho, você voltou! Porque não bateu na porta?

(RICHARD): – Mãe… Eu tô com vergonha. Deixa eu entrar?

Fernanda sinaliza que sim e os dois ficam em pé, em que Richard entra na casa após semanas na boca de fumo. Ele fica cabisbaixo enquanto ela o encara com tristeza.

(FERNANDA): – O que você tem a dizer sobre o que aconteceu no shopping, meu filho? O que foi aquilo? Você, com um revólver na mão, me roubando, falando de droga com aquele delinquente do Ryan…

(RICHARD): – Mãe, eu vim pedir desculpas pra senhora, eu tô muito envergonhado, mas eu precisava roubar, eu tô devendo muito na boca de fumo, tenho que dar a grana senão eles me matam!

Fernanda fica perplexa com o que ouve e senta no sofá, deixando uma lágrima escorrer. Richard se aproxima e se ajoelha em sua frente. Eles se olham, com angústia.

(FERNANDA): – Eu não criei você pra virar isso aí, Richard… Eu te eduquei com tanto amor e carinho, porque você se envolveu com drogas, com essa bandidagem?

(RICHARD): – Sei lá, foi sem querer, de repente, nem lembro direito… Eu tava mal com os problemas aqui em casa, aí resolvi provar, gostei, foi bom, continuei usando… Eu já pensei em parar, mas não consigo, a vontade é mais forte que eu, mãe!

(FERNANDA): – Isso é vício! Você se tornou dependente da droga! – segurando o rosto dele. – Meu filho, pelo amor de Deus, se afasta dessa gente, se afasta dessas drogas! Isso tem tratamento, você pode se curar, você vai se curar, eu vou procurar uma clínica pra você!

(RICHARD): – Clínica? – ficando em pé. – Eu não quero ficar internado não, eu não nasci pra ficar trancado num quartinho com grades e entupido de remédios.

(FERNANDA): – Ah, mas naquela maldita boca de fumo se entupindo de drogas, você quer né? – ficando em pé. – Richard, eu te amo, eu tô muito decepcionada contigo, mas eu te amo e quero te ajudar. É horrível saber que meu filho está se drogando, mas tem jeito pra isso, a gente só precisa buscar ajuda médica.

(RICHARD): – Mãe, relaxa, eu tô de boas, só vim aqui te pedir desculpas por ter te assaltado, não sabia que a senhora estaria no shopping. Quando eu puder, eu te devolvo a grana que tinha na tua carteira.

(FERNANDA): – Eu não tô me importando com aquele dinheiro, o que eu quero de volta é o meu filho, é o verdadeiro Richard que tá sendo soterrado por esse maldito vício e pela má influência daquele bandido do Ryan.

(RICHARD): – Eu tenho que ir, mãe, desculpa qualquer coisa, quando der eu apareço, vou voltar pra boca. – caminhando em direção a porta.

(FERNANDA): – Não, meu filho, por favor, fique aqui, essa é a tua casa, eu preciso de você! – se colocando em sua frente e o segurando.

(RICHARD): – Não insiste, eu tenho que ir, eu preciso ir senão eu morro, é mais forte que eu. E aqui tem o escroto do papai, quero distância dele. Tchau!

Richard beija o rosto de Fernanda e vai sair, mas ela o segura novamente e, nervoso, ele a empurra, saindo rapidamente de casa. Desolada, ela senta no sofá e chora compulsivamente, sem acreditar na desestruturação que sua família possui.

CENA 05: COLÉGIO MÁXIMO, BIBLIOTECA, INTERIOR, TARDE.

Trilha Sonora: De Onde Vem a Calma (Los Hermanos).

Gustavo está vendo as estantes de livros na biblioteca para realizar uma pesquisa em Sociologia. De repente, ele sente mãos cobrirem seus olhos e sorri, virando-se e vendo ser Stefanny, que não dá tempo dele falar e já lhe dá um beijo longo de tirar o fôlego, o prensando na estante e quase derrubando os livros.

(GUSTAVO): – Calma aí, alguém pode ver! – beijando.

(STEFANNY): – E daí? Duas pessoas não podem namorar um pouco? – beijando.

(GUSTAVO): – Não dentro da biblioteca né! – se afastando e arrumando a roupa. – Veio fazer pesquisa pro trabalho de Sociologia também?

(STEFANNY): – Tem trabalho de Sociologia? Nem lembrava, que saco! Ai, você me ajuda, Gustavo? – acariciando seu rosto.

(GUSTAVO): – Claro, ajudo sim! – sorrindo.

(STEFANNY): – Você podia posar lá casa, assim a gente fazia o trabalho, depois se divertia um pouquinho de novo… – mordendo os lábios. – Que tal?

(GUSTAVO): – Pode ser… – rindo timidamente e se afastando. – Stefanny, na real, você tá gostando de mim mesmo? Não é zoação?

(STEFANNY): – Eu já disse que não é zoação, Gustavo. Você mudou e me atraiu, simples! Tô afim de você, relaxa e aproveita, porque eu sei que você também tá afim de mim, eu sinto! – piscando.

(GUSTAVO): – É, não dá pra esconder, você me atraí muito, é a primeira garota que diz gostar de mim e demonstra também…

(STEFANNY): – Então… – puxando pela gola e ficando colados, frente a frente. – Não vamos perder tempo, vamos aproveitar!

Stefanny beija Gustavo com muita intensidade e ousadia, deixando o jovem nerd muito envolvido. Os livros caem de suas mãos e ele abraça Stefanny enquanto a beija, ambos caminham até o fundo do corredor entre duas estantes de livros e ficam trocando beijos e carícias por muito tempo.

CENA 06: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, INTERIOR, TARDE.

Jonathan e Victor estão estudando para uma prova da escola na sala da mansão, sentado no chão, escorados no sofá e com a mesa de centro da sala cheia de livros e com um notebook ligado.

(VICTOR): – Obrigado por me convidar pra estudar contigo, Jonathan, eu tô precisando mesmo de ajuda em Física e você é fera nela.

(JONATHAN): – Tranquilo, nós somos amigos, não me custa te ajudar.

(VICTOR): – Eu queria aproveitar pra conversar uma coisa contigo… Tem mais alguém na mansão?

(JONATHAN): – Além de nós, não. Porque? – intrigado.

(VICTOR): – Cara, eu tô me sentindo muito mal com uma coisa. Você ficou sabendo que eu e o Wesley rompemos amizade né?

(JONATHAN): – Sim, tô sabendo até do motivo do rompimento, da briga de vocês… A Maria me contou. – silêncio perdura. – Você tá arrependido, é isso?

(VICTOR): – Não é bem isso… Talvez seja, sei lá! O que eu não consigo entender é como aquilo foi acontecer. Tipo, eu sou hétero, nunca senti atração por outros homens, como eu fui transar com o Wesley?

(JONATHAN): – Victor, vamos jogar limpo? Se você transou com o Wesley é porque você sentiu atração por outro homem sim.

(VICTOR): – Mas eu não sou gay, como eu pude fazer aquilo? Tipo, você é hétero, por acaso sentiu atração por outro homem alguma vez?

(JONATHAN): – Não, nunca. Mas eu também nunca beijei outro homem só porque fiquei bêbado. A bebida não muda a sexualidade das pessoas, da mesma forma que um gay não vai transar com mulheres só porque ficou bêbado, um hétero também não vai transar com homens porque ficou bêbado. O que a bebida faz é deixar as pessoas mais “livres”, digamos assim, as pessoas não conseguem segurar segredos quando estão sob efeito do álcool porque elas perdem o senso.

(VICTOR): –  Então, você quer dizer que eu… – ficando cabisbaixo. – Não pode ser, eu não admito isso.

Trilha Sonora: Como Fui (Rio Roma).

(JONATHAN): – Cara, eu vou ser sincero: eu não acho que você é gay porque eu te conheço há anos e sei que você já ficou com muitas garotas, mas isso que aconteceu com o Wesley tá muito claro pra mim que você é bissexual. – colocando a mão no ombro dele. – O Wesley é um cara muito gente fina, sempre foi teu amigo, ele não merecia apanhar daquele jeito. Você foi preconceituoso com a sexualidade dele quando, na verdade, você não consegue entender nem sua própria sexualidade.

(VICTOR): – E se eu for bissexual mesmo e quiser esquecer que isso aconteceu? E se eu não quiser viver esse outro lado? Eu não tenho esse direito? – olhos marejados.

(JONATHAN): – É claro que você tem, você é livre pra fazer suas escolhas. Só que eu vejo que o que rolou com o Wesley ainda mexe contigo, será que não seria melhor enfrentar tudo isso logo do que deixar de lado?

(VICTOR): – Eu vou contar um segredo, Jonathan: desde que eu descobri o que rolou naquela noite com ele, eu não consegui mais transar com garotas, nem sinto atração por elas. Na hora H, eu bloqueio, não consigo. Isso já aconteceu alguma vez contigo?

(JONATHAN): – Não. Victor, eu percebo que você não tá feliz, é nítida a tua angústia. A adolescência é uma fase tão complicada da nossa vida, descobrir nossa sexualidade é uma dessas complicações, não é fácil entender as mudanças do nosso corpo em relação ao corpo do outro. Só que a gente só vai ser feliz quando enfrentar nossos problemas. Tipo eu, cometi uma burrada com a Maria mesmo sendo apaixonado por ela, mas enfrentei as consequências e provei que a amo, hoje estamos juntos. Agora você precisa enfrentar o seu preconceito pra superar essa barreira e se aceitar como você é. Que diferença faz você gostar de mulher ou de homem, ou até dos dois? Essa característica nasceu contigo e vai morrer contigo, não tem como mudar.

(VICTOR): – Mas eu não queria ser assim! Eu não quero viver assim! – chorando. – Ai, que merda, olha eu chorando feito um idiota aqui, eu não devia ter falado nada. – limpando as lágrimas.

(JONATHAN): – Você fez bem em desabafar, somos amigos e quero te ajudar. Pense em tudo o que eu te disse, abra sua mente pra se entender. O Wesley passou por isso e agora tá aí, feliz, bem resolvido. Siga o exemplo dele.

(VICTOR): – Eu só quero esquecer toda essa angústia que eu tô sentindo, tá uma confusão na minha cabeça, eu me olho no espelho e não me reconheço mais, tô me sentindo um lixo. – respirando fundo. – Cara, vamos esquecer isso e se concentrar pra prova de Física, eu preciso ir bem no boletim desse trimestre, fui muito mal no anterior.

Jonathan compreende e volta a estudar a matéria com Victor, que tenta se concentrar após o desabafo sobre sua crise de identidade.

CENA 07: DIAS DEPOIS.

Alguns dias se passam e Maria aguarda a confissão de Ryan, enquanto Stefanny continua seduzindo cada vez mais Gustavo. Richard e Bruna continuam a se afundar no vício, ficando cada vez mais doentes. Jorge busca maneiras de conseguir os revólveres para Stefanny enquanto ela encontra uma maneira de roubar a chave da mansão de Jonathan.

CENA 08: MORRO DO JABURU, EXTERIOR, TARDE.

Maria acaba de assistir o vídeo de Ryan confessando ter vendido drogas para Stefanny colocar na mochila de Rômulo e o incriminar. Ela retira o pen drive do notebook e guarda ambos em sua mochila, retirando um pacote amarelo e entregando a Ryan, que abre e conta o dinheiro, confirmando ter 800 reais.

(MARIA): – Muito obrigada, Ryan, eu sabia que podia contar contigo.

(RYAN): – Firmeza! É como tu mesma disse: se tem grana ou droga, eu tô dentro! – rindo. – Eu não tenho nada contra tu, nem contra a Stefanny, nem o Rômulo, nada contra ninguém. Sou super de boas! Pagando bem, eu faço meus servicinhos pra todos.

(MARIA): – Tá certo, agora eu preciso ir, mostrar pro delegado agora mesmo.

(RYAN): – Peraí, tem uma coisa: não vai falar pro delegado que a boca de fumo do meu pai fica nessa favela hein! Há anos tão procurando por ele e não encontram, quem usa a boca não conta, mas agora tu sabe e não é usuária… Se a polícia descobrir, tu será nosso alvo!

(MARIA): – Fique tranquilo, eu não vou falar nada pra polícia, não tenho porque entregar a boca de fumo do seu pai, o que eu vou ganhar com isso?

Ryan fica aliviado e vai embora com o pacote de dinheiro, enquanto Maria chama rapidamente um táxi e vai para a delegacia mais próxima.

CENA 09: BOCA DE FUMO, EXTERIOR, NOITE.

Bruna está terminando de fumar uma pedra de crack, mesmo sem sentir efeito da mesma, e caminha desnorteada por uma viela da favela. É quando alguém puxa seu braço com força e a prensa na parede de um casebre, batendo com força sua cabeça na parede: era Ryan.

(RYAN): – Mina, cadê a grana? Meu pai quer a dívida quitada hoje, ele te deu o prazo.

(BRUNA): – Calma, Ryan, não precisa ser agressivo desse jeito! Eu vou pagar, mas tipo, não tenho tudo ainda e…

(RYAN): – Tu tá de brincadeira com a minha fuça né? Cara, tu não tem amor à vida não hein? Tu assaltou o shopping, disse que ia roubar tua mãe na pensão, sei lá fazer mais o quê, e agora não tem a grana? – batendo ela na parede de novo. – Eu te avisei pra não brincar com meu pai, agora tu vai ver o que vai te acontecer… – segurando ela pelos cabelos de puxando.

(BRUNA): – Ai Ryan, para que tá doendo, peraí, eu vou dar um jeito! – gritando.

Trilha Sonora: Bring Me To Life (Evanescence).

Ryan não dá ouvidos e continua a arrastar Bruna pelos cabelos até o casebre de seu pai na boca de fumo, que fica ali próximo. Ao entrar, ele a joga no chão do casebre imundo, enquanto ela vê vários homens e Ryan tranca a porta.

(RYAN): – Pai, ela não tem a grana da dívida e o prazo era até hoje. O que a gente faz?

(PAI): – Piranha mentirosa! Achou que podia enganar o chefe desse morro, sua vadia?

(BRUNA): – Por favor, não me mata, não mata minha mãe, eu imploro! Eu vou dar um jeito de conseguir a grana, mas por favor, não me mata! Eu faço qualquer coisa, mas não me mata! – chorando e soluçando.

(PAI): – Qualquer coisa? – sorriso sarcástico. – Tem certeza, mina?

(BRUNA): – Pra viver, eu faço tudo. – limpando as lágrimas e ficando em pé.

(RYAN): – Tá pensando o que eu tô pensando, pai? – rindo.

(PAI): – Firmeza! Tira a roupa, cadela.

(BRUNA): – Quê? – pasma.

(PAI): – Tira a roupa porque a gente vai se divertir contigo hoje aqui, tu vai ser nosso brinquedinho. E se reclamar… – tirando um revólver da cintura e colocando em cima da mesa. – Meto uma bala nos teus miolos.

Bruna está horrorizada e imóvel, enquanto vê o pai de Ryan tirando o cinto de sua calça e abaixar suas peças íntimas, aproximando-se dela. Bruna se afasta, mas logo é segurada por um homem que a empurra em direção ao chefe, que a joga em cima da mesa. Bruna começa a gritar e se debater na mesa, enquanto é segurada por vários homens, incluindo Ryan. O chefe da boca de fumo começa a abusar sexualmente da jovem, enquanto Bruna chora compulsivamente. O ato é violento, longo e humilhante, todos os homens riem do sofrimento de Bruna, que tenta se soltar, mas é inútil, ela é segurada com força enquanto sofre o estupro. Após algum tempo, ele para de abusar e outro homem começa o ato. E assim, sucessivamente, todos os cinco homens do casebre estupram de Bruna, em sequência, com muita violência e sem preservativo.

(BRUNA): – Parem! Pelo amor de Deus, parem com isso! – chorando.

(RYAN): – Peraí, ainda falta eu! – rindo e tirando a roupa.

(BRUNA): – Ryan, tu é meu namorado, tu vai ter coragem de fazer isso comigo?

(RYAN): – Cala boca, sua crackuda! Aguenta aí, quietinha!

Quando Ryan vai iniciar o abuso, Bruna consegue se soltar e avança nele, empurrando-o. Em fúria, Ryan desfere um soco no rosto de Bruna, que cai no chão com o nariz e a boca sangrando. No chão mesmo, Ryan estupra a própria namorada, enquanto os outros homens assistem e riem sem parar do sofrimento da jovem. Após algum tempo, o abuso termina e o chefe levanta Bruna do chão e a joga para fora do casebre, deixando-a caída no chão de terra, chorando compulsivamente, sangrando pela violência do ato coletivo.

CENA 10: DELEGACIA, INTERIOR, NOITE.

Após Maria esperar por horas um atendimento do delegado, ela finalmente foi encaminhada à sala dele. Os dois se cumprimentam e ela senta em frente à sua mesa.

(DELEGADO): – Pois não, em que posso ajudá-la?

(MARIA): – Eu vim provar a inocência de uma pessoa que está presa injustamente. É o professor Rômulo, do Colégio Máximo, que foi acusado de tráfico de drogas, eu me recordo que foi o senhor quem investigou o caso.

(DELEGADO): – Sim, fui eu mesmo, mas houve um flagrante e…

(MARIA): – Tudo armação! Eu tenho como provar, assista o vídeo desse pen drive. – entregado ao delegado. – Uma pessoa que participou dessa armação conta tudo o que aconteceu, isso com certeza inocenta o prof Rômulo, que nunca teve passagem pela polícia e nunca teve uma reclamação nas escolas em que lecionou, incluindo o Colégio Máximo. Ele seria incapaz de traficar drogas, assista ao vídeo e comprove. A culpada de tudo atende pelo nome de Stefanny Bittencourt.

O delegado está surpreso e insere o pen drive no computador da delegacia, assistindo o vídeo em que Ryan confessa a armação de Stefanny para prender Rômulo.

CONTINUA…

NO PRÓXIMO CAPÍTULO: Stefanny tenta convencer Gustavo de provocar um atentado no Colégio Máximo.

Anúncios

40 thoughts on “Descobertas – Capítulo 34 (últimos capítulos)

  1. Capítulo assustador esse amg. Victor resolveu desabafar e tá assumindo que sente algo pelo Wesley. Vamos ver se daqui pra frente ele resolve se assumir e viver como é de verdade e não se esconder. Revoltante a cena da Bruna sendo estuprada por 5 homens. É algo tão nojento. Infelizmente, é a mais pura realidade. Quantos casos já não vimos recentemente. Ser estuprada pelo próprio namorado. Nossa muito revoltante mesmo. Deu ânsia de vômito essa cena amigo, mas como autor você denunciou e mostrou a realidade. Parabéns amg pelo capítulo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ryan se arriscou em confiar na Maria. Eu, no lugar dele, teria pedido o dinheiro antes para ter certeza de que ela não tentaria nada contra ele e só depois pensar em fazer ou não o vídeo. Ele seria esperto se conseguisse abocanhar o dinheiro prometido pela Maria e ainda deixasse ela na mão, sem trunfo legal algum contra a Stefanny.

    Não aborte, Luana. Não ponha sua vida em risco. Se não tiver como cuidar dessa criança, leve-a para a adoção: você pode não querer o filho, mas com certeza tem quem queira.

    Coitada da Fernanda. A família destruída e a culpa toda nas costas dela. O poder de mudar esse quadro está nas mãos dela. Ou não… joguei no ar. ** fugindo **

    Pela primeira vez, tiro o chapéu pro Jonathan. Adorei o diálogo dele com o Victor. Já percebemos indícios de arrependimento no Victor, é só questão de tempo para que ele tome a coragem de procurar o Wesley e tentar resolver a desavença entre eles.

    Bruna não quis sair dessa vida pelo amor, agora vai sair pela dor. Aposto que ela vai procurar ajuda depois dessa.

    Curtido por 1 pessoa

    • Como Ryan mesmo disse: ele funciona a dinheiro e droga, quem pagar mais, ele faz os serviços, independente de quem tá certo ou errado, afinal ele é 100% amoral. Luana está vivendo um grande conflito, cogita em abortar, mas não tem certeza dessa decisão ainda. Jonathan ofereceu seu ombro amigo a Victor e falou abertamente sobre a sexualidade, conseguiu fazer ele perceber aquilo que ele não quer admitir. A violência brutal sofrida por Bruna será decisiva pro seu desfecho na trama, aguarde. Obrigado pelas opiniões, Glay! ❤

      Curtido por 1 pessoa

      • Verdade, mas ele não deixou de ter se arriscado. Se eu fosse o Ryan, eu não confiava na Maria. Na verdade, não confiava em ninguém. Eu daria logo um calote nela antes que ela desse em mim, eu teria muito mais a perder do que ela se ela me deixasse a ver navios.

        Espero que ela ou fique com o bebê ou o dê para a adoção. A criança não merece pagar com a vida pelo “erro” dos pais. Porque, de certo modo, não foi um erro deles, foi mais um acidente.

        Curtido por 1 pessoa

  3. Parabéns!
    Web ótima. Maria é corajosa e conseguiu uma prova pra inocentar Rômulo será que vai dar certo?
    Richard meio arrependido, mas o vício as drogas falou mais alto.
    Victor desabafou, ele não se aceita bissexual. Jonatan foi um bom conselheiro a ele.
    Stefanny e Jorge dois vilões que fazem jus ao nome, agora as coisas ficam mais tensas nesta reta final maravilhosa.
    Bruna estuprada foi uma cena forte e chocante. Todos a estupraram, ela foi agredida, xingada e humilhada. Parabéns Airton!

    Curtido por 1 pessoa

    • Maria convenceu Ryan a vender seu depoimento pra salvar Rômulo e punir Stefanny, vamos ver se ela vai conseguir de fato. Richard pediu perdão pra Fernanda, mas não aceita ser internado, ele sabe que tá errado, mas o vício é mais forte. Victor finalmente desabafou seus sentimentos pra Jonathan, ele não se aceita como bissexual. Stefanny e Jorge se unindo, boa coisa não vai sair dali, eles já deixaram explícita algumas coisas. O estupro da Bruna foi o ápice da personagem nas drogas, ela está completamente acabada, será que ela vai ter forças pra recomeçar? Obrigado pelas opiniões, Gremista! ❤

      Curtir

  4. Capitulo de hoje e igual:
    Maria e Ryan, fazendo “justiça”, com as própria mãos;
    Richard tentando se salvar do mundo mundo das drogas, mais o vicio não deixa entrar em sua cabeça, que tem se tratar;
    Stefanny e Jorge(capeta e o diabo), começando a organizar o plano final,de suas vinganças;
    Victor desabafa com Jonathan, sobre suas orientação sexual.

    Aborto: Sou contrario pelos meus princípios éticos e religiosos. Na trama foi bem tratado, parabéns.
    Gustavo vai ser feito de gato e sapato da Stefanny, nessa ultima semana.
    Parabéns, Airton!

    Curtido por 1 pessoa

    • Maria está buscando punir a Stefanny, nem que para isso precise comprar Ryan. O vício consumiu Richard, será que ele ainda tem chance? Victor falou tudo o que sente pra Jonathan, mas quando ele vai ter coragem pra falar pra Wesley? A questão do aborto de Luana ainda vai render muito, a decisão é muito difícil. Stefanny se aproximou de Gustavo e vai tentar usá-lo, será que ela vai conseguir? Obrigado pelas opiniões, Paulo! ❤

      Curtir

  5. Viiiiiiiiaaadoooooooooooo que capítulo é esse menino?????? Olha essa obra, ta mais movimentada que certa novela das 11 da Vênus Platinada……
    Capítulo 34…..
    Stefanny e Jorge se unindo para acabar com a Maria e com a familia do Jonathan (não sei porque, mas eu acho que o Jorge fala a verdade quando diz que o Luiz armou para ele ser preso…. Talvez eu possa estar enganado, mas eu acertei na vez que disse que o Jonanthan era filho do Jorge com a Catarina e não do Luiz….. Vamos esperar)

    Olha…. Não gosto do Bruna, mas ser estuprada dessa jeito foi horrivel, me lembrou a cena da Larissa em Verdades Secretas… Seria uma leve inspiração Airton?

    Maria cada vez mais ganhando minha admiração, impressionante como ela mudou aos longos do capítulo… Divido em Maria antes do video, Maria depois do video e a Maria depois dos 18…. Melhor mocinha sim, aceita gaaaaaaayyyyy

    Airton é uma graça…. Destruiu meu shippe do Lucas com o Wesley… Agora destroi o da Luana com o Richard… E detalhe, Luana depois que descobriu a gravidez ganhou certa importância na trama… Aposto que o Wesley vai assumir o proprio sobrinho para lacrar na cara do homofobico do Carlos.

    Victor e o dilema que os jovens vivem: descobrir a propria sexualidade… Ja passei por isso e digo, uma fase de descobertas, desejos e principalmente de duvidas. Ser adolescente é difícil… E vi na borra de café da Zoraide que o Victor e gay sim….. Bissexuais sentem atração por ambos os sexos, ele confessou não demonstrar mais atração por meninas e essa noite dele com o Wesley mexeu tanto com ele que ele não tem a coragem de se assumir…

    To ligando agora para meus advogados na Alemanha para te processar por cada tiro que você me deu nesses capítulos. Parabéns meu moleque trasundo… Web sensacional,deveria estar na Globo ensinando como se faz tramas fabulosas….

    Curtido por 1 pessoa

    • A pantera do amor voltou, UAAAAAAAAAAAAAH! Então amigo, fico satisfeito que você tenha se atualizado e gostou dos acontecimentos. A Bruna não foi uma boa pessoa, mas claro que não merecia ser estuprada, porém infelizmente é a consequência que muitas pessoas que usam drogas acabam sofrendo por dever ao traficante. Maria teve uma grande evolução como protagonista mesmo, ela foi crescendo e mudando durante a história, agora ninguém segura. Victor não é gay, ele é bissexual mesmo, mas sente uma grande dificuldade em se aceitar. Muito obrigado pelas opiniões e elogios, Muuza, te espero nos 6 capítulos finais! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  6. Gente… Estou atônito após ler esse capítulo. Foram tantos acontecimentos, tantas informações em 1 capítulo de apenas 10 cenas. Estou gritando!

    Ryan decidiu ajudar Maria a inocentar Rômulo contando toda a verdade, em troca de não ser pego e por 800 reais. Esse cara é bem esperto ao meu ver. Faz tudo o que quer, consegue o que deseja em troca de servicinhos. Maria conseguiu a confissão e já foi na delegacia tentar livrar a cara de seu professor. Será que é agora que a caipira vai conseguir derrubar a rainha de copas?

    A união entre Jorge e Stefanny está mais viva e forte do que nunca. Um ajudando o outro, um sendo o cúmplice do outro. Fico com pena desses personagens que nem sabem o que está por vir. Gustavo cada vez mais na rede de Stefanny. O ex- nerd será útil pra garota mais popular da escola, quem diria hein… Será que ele aceita participar desse plano maquiavélico?

    O canal de Luana nos fazem embarcar e viajar nos vídeos produzidos por ela. O assunto de hoje foi bem delicado e que divide diversas opiniões entre o povo brasileiro. Espero que ela tome a atitude mais sensata no momento, apenas.

    Fernanda encontrou seu filho na frente de sua porta. Muito nobre a atitude dele em se desculpar com a mãe após sua atitude vergonhosa, mas em contrapartida ele foi egoísta com ela. Richard tinha a escolha de se cuidar e curar, porém o jovem está consumido pela droga e não permite que estendam a mão pra ele.

    Não acredito que Victor contou tudo pra Jonathan! Estou bastante surpreso. Jonathan subindo e muito no meu conceito após o papo que teve com o amigo. O deixou bem à vontade e Victor pode contar o que sentia, mesmo não querendo sentir. Cada palavra, cada diálogo foi muito bem construído de uma maneira incrível e tocante, parabéns. Espero que ele e Wesley reatam a amizade, mas os dois de casal já seria demais.

    E chegamos ao ponto mais humilhante, revoltante e tenso do capítulo. Bruna sofreu as consequências pela divida que gerou na boca de fumo. Esse estupro coletivo foi algo assustador, sério, muito bem escrito e real. Esse caso me lembrou a um que teve aqui no RJ esses dias. O diferencial é que a vítima daqui não tinha nada a ver com os homens que praticaram o ato, nada! Já na web, Bruna sabia que o pai de Ryan não estava brincando quando dizia que ia cobrar a divida. Agora o que será dessa jovem eu não sei. O que me dói é pensar em dona Yolanda, e no Richard que também possui uma conta nessa boca de fumo. :/

    Airton, capítulo muito bem escrito e recheado de acontecimentos. Reta-Final imperdível como o senhor prometeu. Parabéns!!! ❤ Curtindo muito.

    Curtido por 1 pessoa

    • Maria conseguiu convencer Ryan a depor contra Stefanny, será que agora a megera terá o que merece? A união entre Jorge e Stefanny vai render muito na reta-final, resta saber se Gustavo vai topar entrar no plano ou não. Richard está tão consumido pela droga que não aceitou a ajuda de Fernanda. Victor desabafou tudo pra Jonathan, ele é bissexual, mas não consegue aceitar o que viveu com Wesley, embora tenha gostado. Bruna sofreu uma violência terrível e humilhante, fruto do seu vício em drogas, o futuro da personagem está muito obscuro. Obrigado pelas opiniões e elogios, Fred, fico satisfeito em saber que o capítulo lhe envolveu tanto assim! ❤

      Curtir

  7. Chocado com esse capítulo 😮 um capítulo marcante.
    Bruna, coitada, estou abismado 😢
    Richard, tá bem na pior e acho que pode ter o mesmo destino de Bruna.
    Stefanny, uma criminosa dessas, não vejo a hora dela pagar com juros pelas maldades .
    Maria conseguiu a prova, eita, será que Rômulo sairá da cadeia? Tomara que sim 😊
    Reta final e estou ansioso por cada novo capítulo ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Bruna foi estuprada na boca de fumo, infelizmente é algo comum entre os devedores de drogas. Stefanny não aprende com a vida, já foi castigada, mas segue fazendo maldades. Maria finalmente conseguiu provar a inocência de Rômulo, agora as coisas vão melhorar pra eles. Obrigado pelas opiniões, Jair, feliz por estar tão envolvido com os capítulos assim! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  8. E vamos ao #AnalysisToday✌😛 do capítulo de hoje.

    Descobertas – Capítulo 34

    Ryan aceita participar do plano de Maria para libertar o Professor Rômulo e conseguir levar Stefanny para atrás das grades – ufa! Graças a Deus, esse embuste do Ryan fez uma coisa boa, quero Stefanny atrás das grades, porque sim, seria um pisão enorme nas temporadas de “Malhação” que as vilãs são um demônio e terminam boazinhas… eu tenho que concordar que ele foi muito esperto em não querer depor na delegacia, pois ele ia acabar retornando pra Fundação Casa, ainda bem que dá pra contar os testemunhos por vídeo.

    Na praia, Jorge e Stefanny conversam sobre a sua união para destruírem Jonathan e Maria. Jorge revela que é o verdadeiro pai de Jonathan, e que teve a sua vida destruída por Luiz e Catarina e que a ajudará a destruir Maria caso ela o ajude. Stefanny pede revólveres a Jorge, enquanto ele pede a cópia da chave da mansão de Jonathan e a autorização para transitar livremente pelo condomínio – essa pareceria promete, adoro!

    FernandaRichard dormindo na porta de casa e o leva para dentro de casa, prometendo tirá-lo do mundo das drogas e o levá-lo para uma clínica de reabilitação, porém ele rejeita a ajuda de Fernanda – o que é que se passa na cabeça desse garoto? VOCÊ PRECISA DE AJUDA! VOCÊ TÁ VICIADO EM DROGAS! Eu gostava dele, mas ele tá agindo como um babaca – após isso, Richard volta para a boca de fumo, enquanto Fernanda chora compulsivamente – essa cena foi tocante e profunda.

    Victor e Jonathan realizam um trabalho, quando eles falam sobre a relação de Wesley e Victor. Jonathan aconselha Victor a pedir perdão pelo mal que fez a Wesley e se assumir bissexual – olha… o Jonathan tá mudado, hein? Mas continua sendo o pior personagem da web.

    Alguns dias se passam… Maria consegue o testemunho de Ryan e o paga, indo na delegacia mais próxima ao morro… enquanto isso, Ryan chama Bruna para quitar a dívida, mas ela não tem dinheiro, ele a leva para o casebre do pai, onde ela é estuprada por 5 homens e por Ryan – que cena! A mais marcante do núcleo das drogas, junto ao arrastão no shopping e a Patrícia cedendo na boate… o que me deu mais nojo foi o Ryan, abusar da própria namorada, que horror! – Maria chega na delegacia e entrega o testemunho de Ryan para livrar o professor Rômulo da prisão e iniciar seu planinho contra Stefanny – UI, QUE DELÍCIA!

    A trama está nota 10. Parabéns, Airton. 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • Ryan aceitou ajudar Maria, afinal pra ele só importa o dinheiro. A parceria entre Stefanny e Jorge promete mesmo, eles estão decididos a se unir em prol de suas vinganças. Richard não aceitou a ajuda de Fernanda porque o vício é mais forte que sua vontade, ele tem consciência que faz mal, mas não consegue lutar contra. Victor admitiu, pela primeira vez, tudo o que sente pra Jonathan, será que ele vai ter coragem de procurar Wesley? A cena da Bruna estuprada foi muito difícil, mas era necessário, pois retrata uma realidade dos viciados em droga, infelizmente. Obrigado pelas opiniões, Roberto! ❤

      Curtido por 1 pessoa

    • Ryan cumpriu o prometido e Maria, acaba com a vaca \o/ Victor está descobrindo algo a mais sobre sua sexualidade, resta só seguir o conselho de Jonathan e se aceitar (E o principal: E que também peça desculpas ao Wesley 🙂 ) E chega uma das cenas mais tensas de Descobertas 😮 Me deu uma extrema angústia 😦 Espero que a vida de Bruna ainda tenha salvação 😦 O capítulo se encerra com Maria finalmente entregando alguma prova para a polícia. Um capítulo repleto de emoções, excelente, que venha o próximo! 😀

      Curtido por 1 pessoa

      • Ryan fez o pedido de Maria em troca de dinheiro e agora o prof Rômulo terá sua inocência provada e Stefanny será investigada. Victor admitiu que é bissexual, mas que não consegue entender isso, ele conversou com Jonathan, mas será que ele terá coragem de conversar com Wesley? O estupro coletivo de Bruna foi terrível mesmo, o futuro da personagem é bem complicado. Obrigado pelas opiniões, Wilson, e vamo abafar o comentário no lugar errado, risos! 😛 ❤

        Curtir

  9. Ainda dá tempo, amigo? Sofro com meus afazeres me prendendo. Correndo contra o tempo, socorro. O comentário não vai ficar muito grande, porque né, tô super atrasado.

    Ryan aceitou a proposta de Maria, um vagabundo nojento desses. Mas o bom disso é que Stefanny pagará por tudo que fez, bonitinho gostosinho. Maria realmente foi até as últimas consequências para fazer Stefanny ser punida pelos seus crimes, gosto assim.

    Em choque com o que aconteceu com a Bruna, lembrei demais do que houve com a Larissa em “Verdades Secretas”, uma tristeza… O mundo das drogas realmente só traz destruição e faz a vida das pessoas virarem um inferno. Uma sequência extremamente forte e bem conduzida por você, com certeza a cena mais forte desse núcleo dos viciados.

    Gancho maravilhoso com Maria mostrando ao delegado a verdadeira face da vadia da irmã dela, grito. Agora sim, vamos ver o que vai acontecer com a vagaba jovem, não é possível que ela escape dessa vez gente, esse momento é meu!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s