O Amor que Definha – Capítulo 04

Observações: Cenas normais (sem ‘dramatização’ na descrição da cena) passam-se nos dias atuais (2017), cenas que tem ‘dramatização’ na descrição passam-se em 2012, e são cenas gravadas pela série produzida por Betrix.

Caso ainda não tenha lido, confira: Capítulo 0001 02 03

 

Cena 1 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Wandi/Quarto de Wandi/Noite/Int.

Wandi novamente estava em seu quarto fazendo o que sempre costumava fazer todas as noites, nada.

Wandi decide ligar o computador e acessar o canal anônimo que postava os vídeos para saber se mais algum tinha sido upado, pois fazia três dias desde o último vídeo que mais nenhum tinha sido postado e para sua surpresa tinha um novo vídeo.

“Convidada de Honra”.

 

Cena 2 – Trider/Sala de Gravações/Tarde

De volta a sala de gravações, Wandi olhava seriamente para a câmera.

WANDI: O vídeo vazado da vez era da Edilana, a minha patroa. – Ele fecha os olhos por segundos. – Foi horrível…

 

Cena 3 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Wandi/Quarto de Wandi/Noite/Int.

Antes de dar “play” no vídeo Wandi recebe uma mensagem no celular.

“vem na minha casa agora”

Era a mensagem de Jean então Wandi rapidamente desliga o computador, coloca uma blusa, pois de noite sempre fazia frio, e sai.

ALANA: Aonde vai, meu filho? – Gritou da janela.

WANDI: Ai, sei lá.

 

Cena 4 – Trider/Sala de Gravações/Tarde

O olhar marcado por algumas lágrimas, Wandi declara-se covarde diante de tais atitudes.

WANDI: Eu sempre tratei minha mãe daquela forma. – Ele chora. – Que forma cruel de um filho tratar sua mãe.

Julietty apenas o encara em silêncio, enquanto Betrix grita.

BETRIX: Sem papo furado, estou louca pra ver o vídeo da Edilana, vamos, vamos!

 

Cena 5 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Jean/Sala/Noite

Wandi bateu na porta sem jeito, e em seguida Jean abre.

WANDI: Eu posso entrar?

Os dois se encararam, Wandi sorri, mas não obtém nenhum sorriso de volta.

JEAN: Entra logo.

Wandi percebe que ele ainda está triste, talvez irritado, ele não sabia dizer direito o que Jean estava sentindo, só sabia que ele estava estranho.

WANDI: O que aconteceu?

JEAN: Me diga que tu não viu o vídeo.

WANDI: Qual?

JEAN: O vídeo de mim com a Clarita.

WANDI: Ah… Claro que não.

Jean vai até o sofá e senta ligando a televisão.

JEAN: Veja, nem o jornal local está falando sobre o assunto sendo que todo mundo está comentando sobre isso na internet.

WANDI: Sobre você?

JEAN: Também, mas tu não percebeu o que tá acontecendo? Alguém roubou a câmera da Clarita e tá vazando as filmagens daquela vagabunda! – Ele grita enquanto salta do sofá e quebra um vaso contra a parede. – Ela gravou tanta coisa, eu não posso acreditar nisso, tu viu o vídeo que ela gravou da Edilana?

WANDI: Ainda não…

JEAN: Então nem veja! – Ele vai até a cozinha enquanto Wandi o segue meio sem jeito. – Não podemos dar mais visualizações a essa pessoa doente que está fazendo isso.

WANDI: Mudando um pouco de assunto. – Wandi estava se sentindo um pouco constrangido falando de Clarita e daquelas filmagens, afinal ele nem conheceu a jovem, então queria falar em qualquer outra coisa que fizesse Jean se acalmar. – Aonde está a sua mãe?

Jean sorri enquanto arrumava a mesa.

JEAN: Aquela lá foi num jantar com o amante dela, e por isso te convidei pra vim aqui em casa jantar comigo e fazer as pazes.

Um sorria para o outro enquanto Jean preparava a janta.

 

Cena 6 – Trider/Sala de Gravações/Tarde

Wandi sorria sempre quando tocava no nome de Jean.

WANDI: Felizmente Etelvina não estava em casa e eu jantei a sós com o Jean.

Um corte rápido voltando-se para Julietty.

JULIETTY: Por que a praga da Etelvina tinha ido jantar com o amante dela, que no caso era o Ódilon…

 

 

Cena 7 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Ódiolon/Sala/Int./Noite

Estavam sentados um do lado do outro no sofá, Ódilon e Etelvina, logo a frente estava Fernanda e Bruno, os filhos de Ódilon.

ÓDILON: Que bom reuni-los aqui.

Segundos depois chega Julietty acompanhada de Djavan, assim que Julietty chega ela “toca” Bruno do lugar.

JULIETTY: Xó, xó, eu vou sentar aqui.

Bruno se levanta e Julietty senta em seu lugar.

Etelvina sorri quando vê os dois.

ETELVINA: Então estamos com a família toda reunida. – Ela se levanta e dá um leve tapa no ombro de Julietty. – Te conheço da Boutique, sabe que eu sou a maior acionista de lá.

Julietty vira a cara pro lado e encruza as penas.

JULIETTY: Aham, e quem te perguntou?

Visivelmente constrangida, Etelvina volta a sentar em seu lugar.

DJAVAN: Que hora sai a bolha?

JULIETTY: Que bolha?

DJAVAN: Comida.

JULIETTY: Ai meu Deus, é “bóia” e isso nem é aconselhável falar, somos pessoas de classe.

 

Cena 8 – Trider/Sala de Gravações/Tarde

JULIETTY: Eu disse “Ai meu Deus”, porque as vezes o Djavan sai com cada pérola que eu fico sem saber onde colocar a cara. – Ela continua encarando a câmera. – E no que eu estava pensando naquela hora? Bom, realmente o Ódilon merecia aquela velha, afinal ela é psiquiatra e ele um louco, nasceram um pro outro.

 

Cena 9 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Ódiolon/Sala/Int./Noite

O jantar estava pronto e todos dividiam a mesa além de dividir olhares por vezes irritados.

Julietty encarava Ódilon e parecia querer fuzila-lo com o olhar enquanto Etelvina devolvia o olhar.

 

Cena 10 – Trider/Sala de Gravações/Tarde

JULIETTY: Ela estava me encarando, devia estar com ciúme daquele velho chato, mas eu só tava encarando ele mesmo torcendo para que ele engasgasse e morresse, e claro, ele tava comendo com a boca aberta e cuspindo em tudo, nojo define.

 

Cena 11 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Ódiolon/Cozinha/Int./Noite

Depois que jantaram, Julietty foi a primeira a levantar da mesa.

FERNANDA: Já vai lavar a louça, queridinha?

Antes que Julietty a respondesse, Djavan se levanta no mesmo instante.

DJAVAN: Eu te ajudo.

Mesmo com o ódio envolvendo seu corpo, Julietty manteve-se firme e nada disse, apenas esperou que todos jantassem para que depois recolhesse a louça e começasse a lavar.

Agora todos encontravam-se na sala conversando e se divertindo enquanto Julietty lavava a louça na cozinha e Djavan enxugava.

JULIETTY: Tu acha isso justo, Djavan? Olha o que a tua família me faz passar, logo eu a dona de uma boutique tendo que lavar a louça, mereço.

DJAVAN: Ah meu amor, não liga pra isso, é só por causa do noivado do meu pai, vamos respeitar.

JULIETTY: Que respeitar o que, e eles tão noivando afinal por qual motivo? Até ontem pensei que os dois mal se conheciam.

DJAVAN: Pra você ver como as coisas mudam.

JULIETTY: É, espero que a minha escravidão também mude, por que assim não tá dando mais Djavan.

Nesse momento, Fernanda entra na cozinha e interrompe o assunto dos dois.

FERNANDA: Ainda não terminou de lavar a louça?

JULIETTY: Parece que eu terminei?

Fernanda ri com o canto da boca.

FERNANDA: Vem Djavan, estamos sentindo sua falta lá na sala.

DJAVAN: Eu prefiro ficar aqui ajudando a Julietty.

Fernanda suspira.

FERNANDA: Poxa Djavan, num dia tão especial pro nosso pai e tu aqui lavando a louça? Não faça essa desfeita, vem.

Ela pega no braço de Djavan e começa a arrasta-lo enquanto ele olha pra Julietty pedindo aprovação.

JULIETTY: Vai lá Djavan, não faça essa desfeita com seu querido pai.

Fernanda sorri.

FERNANDA: É assim mesmo, minha cunhadinha, aproveita pra varrer a casa depois que tu lavar a louça e trás algo pra nós beber na sala, ok.

Fernanda e Djavan saem e Julietty esbraveja sozinha.

JULIETTY: Vagabunda!

 

Cena 12 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Ódiolon/Quarto de Julietty/Int./Noite

Depois de algumas horas, Julietty termina todas as tarefas e vai para seu quarto, ela deita na cama cansada e Djavan entra.

DJAVAN: Esse jantar foi maravilhoso.

Julietty vira a cara para o lado.

DJAVAN: O que foi?

JULIETTY: Vai lá com a tua família e pergunte pra eles. – Ela se levanta indo em direção ao guarda-roupa. – Amanhã vamos pra casa da minha mãe, tem reunião de família lá, e tu tá me devendo porque tu me deixou lavando louça sozinha.

DJAVAN: Pensei que não tinha problema.

JULIETTY: Aham Djavan, não tem problema nenhum enquanto todos vocês se divertiam eu ficava lá esfregando minha barriga na pia, ah faça-me o favor.

DJAVAN: Desculpa.

JULIETTY: Desculpa nada, amanhã na casa da minha mãe, entendeu?

DJAVAN: Sim.

JULIETTY: E a outra ainda tá ali?

DJAVAN: Quem?

JULIETTY: A Etelvina.

DJAVAN: Ah sim…

Antes que ele dissesse alguma coisa a porta se abre.

FERNANDA: Djavan vem pra sala agora. – Sua expressão era alegre e sorria sem parar como se tivessem contado a melhor piada da história pra ela.

Djavan se levanta e sai, e Julietty decide segui-los indo até a sala.

 

Cena 13 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Ódiolon/Sala/Int./Noite

Chegando na sala, Djavan percebe que Bruno e Ódilon riam de um vídeo que estavam vendo pelo celular.

FERNANDA: Tu precisa ver isso.

Eles mostram o vídeo para Djavan, que após alguns minutos se mostra visivelmente surpreso.

DJAVAN: Essa é a Edilana?

BRUNO: É sim, viu só…

Julietty invade a sala e toma o celular das mãos de Fernanda.

JULIETTY: O que vocês estão vendo aqui, seus demônios?

Ela olha pra tela do aparelho e começa a reproduzir o vídeo.

ÓDILON: Eu vou dormir. – Disse ele rindo.

JULIETTY: O que significa isso?

FERNANDA: É a tua funcionária, não é?

JULIETTY: É… Mas não foi isso que eu perguntei, de onde tiraram esse vídeo?

BRUNO: É daquele canal anônimo que tá vazando as gravações do aniversário da Clarita.

Julietty solta o celular sobre o sofá, ainda sem expressão alguma no rosto, ela vira as costas e sai.

 

Cena 14 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Ódiolon/Quarto de Julietty/Int./Noite

Assim que Julietty chega em seu quarto ela liga para sua melhor amiga, Edilana, que não atende, foi preciso ligar quase dez vezes para que ela atendesse.

JULIETTY (cel.): Edilana, tu viu o vídeo que postaram sobre você?

EDILANA (cel): Eu vi…

JULIETTY(cel): Ai amiga, eu sinto muito.

EDILANA (cel): Tá tudo bem, só preciso desligar agora… Tchau.

Sem dar chances para que Julietty dissesse alguma coisa, a ligação termina.

 

Cena 15 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Wandi/Quarto de Wandi/Noite

Finalmente em casa, Wandi deita na cama e se recorda do jantar que teve junto a seu amigo, ele suspira e sorri feliz. Antes de cair em profundo sono ele liga seu computador para certificar-se de que não tinham lhe mandado nenhuma mensagem, foi quando o link do vídeo surgiu novamente, e percebeu que todos estavam comentando a respeito.

Sem conter a curiosidade, Wandi clica no link e o vídeo começa a reproduzir.

 

Cena 16 – DRAMATIZAÇÃO/Vídeo da festa de Clarita

Clarita filmava a festa e cada detalhe, ela estava com seu melhor amigo, Ângelo, e então ela o pega pelo braço.

CLARITA: Venha comigo, preciso de sua ajuda.

A cena segue-se com partes cortadas e filmando apenas os passos de Clarita e Ângelo, até que finalmente os dois chegam no quarto da jovem.

CLARITA: Esse aqui é o meu gatinho felino. – Disse ela se agachando ao lado da cama e mostrando um belo persa branco e peludo, ela sorria enquanto acariciava o dengoso animal. – Fiquei sabendo que temos um penetra na festa.

ÂNGELO: Quem?

CLARITA: A Edilana, eu não convidei aquela alcoólatra, mas preparei uma surpresinha pra ela.

Clarita filma a caixa de areia e mostra alguns detritos de seu gato, então com uma pequena pazinha ela pega uma dar porções e coloca dentro de um sanduíche o espalhando sobre o bacon como forma de uma pasta marrom.

ÂNGELO: O que tu vai fazer com isso?

CLARITA: Vou dar pra ela comer, oras, ela gosta tanto de animais.

A cena corta e a sequência já inicia na sala com Clarita segurando o sanduíche e Ângelo filmando, Edilana estava sentada segurando um copo de vodka.

CLARITA: Olha o que eu trouxe pra você. – Ela nem esperou Edilana dizer se queria ou não e soltou em suas mãos. – Aonde está a Julietty?

EDILANA: Ela foi ao banheiro. – Ela encara o sanduíche. – Eu agradeço a gentileza, Clarita, mas eu estou sem fome.

CLARITA: Tu não vai fazer uma desfeita dessas né? Eu até estou filmando para o meu vlog, quero ver se você aprova o sanduíche que eu fiz especialmente pra você.

Edilana sorri sem graça, e Clarita pega a câmera das mãos de Ângelo e dá um zoom no rosto de Edilana.

CLARITA: Prove.

Edilana dá uma mordida, logo no início ela sente o gosto ruim e não consegue disfarçar, cada mordida era um sacrifício e ela esforçava-se para não fazer cara feia.

CLARITA: E então, como está? – Dizia rindo.

EDILANA: O que tu colocou aqui?

CLARITA: Apenas uns ingredientes de família. – Dizia gargalhando.

EDILANA: Precisa praticar. – Disse soltando o sanduíche sobre a mesa.

CLARITA: Coma tudo, oras vai fazer isso comigo Edilana?

EDILANA: Eu to sem vontade, sério.

Clarita gargalhava ainda.

CLARITA: Tudo bem, acho que já foi o suficiente.

A câmera desliga.

 

Cena 17 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Wandi/Quarto de Wandi/Noite

Wandi estava perplexo diante daquilo, ele não sabia ao certo o que pensar, o vídeo que havia vazado simplesmente era perturbador e constrangedor, ele pensou por um momento em como a Edilana poderia ter recepcionado aquilo tudo e lamentou em silêncio.

 

Cena 18 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Clarita/Quarto de Gildo e Salete/Noite

Gildo estava deitado do lado de Salete, os olhos dele continuavam abertos enquanto ela permanecia adormecida no canto.

Dormir parecia uma tortura, então Gildo se levanta novamente, seus passos calculados vão até o cofre então ele o abre e retira um pequeno pedaço de papel onde estava escrito uma pequena frase.

 

“Você tem 24 horas para cometer suicídio, caso contrário a pessoa que você mais ama morrerá”.

 

GILDO: O tempo tá passando. – Dizia chorando enquanto olhava para Salete. – Eu não posso esperar a polícia solucionar o caso, meu amor, eu não posso perde-la assim como perdemos nossa filha…

A cena corta repentinamente.

 

Cena 19 – Trider/Sala de Gravações/Tarde

Betrix interrompe a história enquanto estava sendo contada.

BETRIX: Espera! Mas o Gildo já não tinha recebido a carta?

EDILANA: Sim, ele recebeu da primeira vez, e a Clarita morreu, mas ele recebeu pela segunda vez algumas semanas depois.

BETRIX: Então caso ele não cometesse suicídio outra pessoa iria morrer?

EDILANA: Exatamente…

BETRIX: Então pode continuar, agora acho que estou entendendo.

 

Cena 20 – DRAMATIZAÇÃO/Casa de Clarita/Quarto de Gildo e Salete/Noite

As cartas que brincavam com as vidas e os amores ainda era um mistério, Gildo nunca pensou que aquilo fosse verdadeiro e por isso levou a brincadeira a primeira vez que aconteceu, mas depois da morte de Clarita ele voltou a receber o mesmo aviso.

Ele sabia que a próxima vítima seria sua esposa Salete, então a culpa, o remorso e o medo o fizeram tirar a própria vida naquela noite…

 

CONTINUA…

Anúncios

42 thoughts on “O Amor que Definha – Capítulo 04

    • Fico muito feliz que esteja gostando, na verdade, no começo foi estranho pra mim (a estrutura, a parte artística e tudo), mas agora estou amando escrever a web e muito satisfeito com o resultado, muito obrigado continue acompanhando garanto que vai se surpreender 😀

      Curtido por 1 pessoa

  1. Achei a dramatização do suicídio do Gildo bem desconexa. Foi tão subjetiva que, de fato, sequer chegou a ocorrer. Sabemos que ele cometeu suicídio, só não sabemos como.

    Então, Clarita deu cocô de gato pra Edilana comer. Como sempre você envolvendo gatos em momentos repugnantes.

    Nada me tira da cabeça que esses vídeos foram publicados pela Etelvina, ou então a mando dela.

    Até agora, O Amor que Definha é a obra do Hivan que mais se aproxima de roteiro. Ela ainda apresenta uma subjetividade bem carregada como nas suas obras anteriores, mas aqui está um pouquinho mais seco. Claro, as cenas dramatizadas também ajudam, mas enfim.

    Curtir

    • Esse é o ponto alto da web, afinal eles estão documentando fatos que já aconteceram, então acontece de soltar um fato ou outro (spoiler), então realmente como você disse, o suicídio sequer chegou a acontecer, isso ficou para o próximo capítulo (e espero que goste, procurei um suicídio um pouco diferente).

      Gatos, uma marca registrada também, adoramos.

      Será que a Etelvina é quem está por trás dos vídeos?

      Espero que seja um ponto positivo, eu procurei inovar meu estilo novamente, está sendo difícil, mas estou gostando do resultado.

      Muito obrigado Glay 😀

      Curtir

    • Um spin-off? Poderia pensar nisso, mas a web toda gira em torno disso.
      O nome da web é o seguinte:
      Existe um aviso, ou você comete suicídio em 24 horas ou o amor de sua vida morre.
      O Amor que Definha significa que, se seu amor é fraco suficiente, ele definhou, e você acaba por não tirar a própria vida para salva-lo. É complicado explicar, a web em si vai se explicando detalhadamente, espero que goste.
      Muito obrigado.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: O Amor que Definha – Capítulo 05 | TV MIX ::. Audiência da Tv

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s