Descobertas – Capítulo 39 (penúltimo capítulo)

CENA 01: FUNDAÇÃO CASA, INTERIOR, TARDE.

Stefanny está vestindo um uniforme e carregando nas mãos umas mudas de roupas. Sem maquiagem, sem brincos ou quaisquer enfeites que ela sempre usava. Ela caminha pelo corredor com os quartos dos internos, sendo levada por dois agentes. Logo, eles param em frente a um quarto e um dos agentes abre o cadeado, abrindo a porta e Stefanny entra, cabisbaixa. A porta de fecha fortemente e o agente tranca o cadeado, indo embora. No quarto, há outras cinco meninas, deitadas em suas camas em beliches. Todas encaram fixamente Stefanny, que está imóvel e se sente amedrontada, desviando o olhar.

(GAROTA): – Bandida nova no pedaço… Qual teu nome?

(STEFANNY): – Eu me chamo Stefanny e não quero conversar. Qual é minha cama?

(GAROTA): – Não quer conversar? Mas que arrogância é essa, queridinha? Tá pensando que tá em casa ainda?

(STEFANNY): – Eu já sou obrigada a ficar internada aqui, mas não sou obrigada a conversar com vocês.

(GAROTA): – Só pra esclarecer uma coisa: nesse quarto, quem mandou sou eu. Aqui, todo mundo me obedece e com a patricinha aí não será diferente. Obedece ou apanha! Pra início, quem chega aqui nunca dorme na cama, por uma semana você dorme no chão. A limpeza geral, quem fará é você. E no refeitório, vai ter que dividir metade da tua comida comigo. Entendeu?

(STEFANNY): – Isso é um absurdo! Você não pode fazer isso comigo, eu vou falar com os agentes da fundação!

(GAROTA): – Pode falar, eles vão te ignorar como ignoram todo mundo. Tá achando que eles vão ajudar uma adolescente delinquente? Eles querem mais é que você se ferre! E aí, vai entrar nas regras ou quer conhecer a enfermaria da fundação depois da surra que vai levar de nós cinco?

Stefanny encara todas as internas fixamente, deixando uma lágrima de ódio escorrer de seus olhos, limpando-a em seguida. Ela respirando fundo e sinaliza com a cabeça que sim. As internas riem e Stefanny senta no chão, no canto do quarto, remoendo sua raiva por estar vivendo aquela situação.

CENA 02: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, EXTERIOR, TARDE.

Maria e Jonathan estão tomando banho de piscina, trocando muitos beijos românticos. Eles nadam de um lado a outro na piscina, jogando água um no outro, entre risos e carícias. Em seguida, eles saem da piscina e sentam nos bancos abaixo do guarda-sol. Logo, o celular de Maria vibra em cima da mesa e ela verifica a mensagem de Luana, ficando surpresa. Jonathan percebe algo de diferente.

(JONATHAN): – O que foi, Maria? Aconteceu alguma coisa?

(MARIA): – Ai, meu amor, eu tô precisando desabafar com alguém, vou te contar, mas é segredo! – respirando fundo. – A Luana tá grávida do Richard, de dois meses, só que agora ela me mandou uma mensagem avisando que tá indo na clínica abortar o bebê. Ela não queria abortar, mas não quer assumir a responsabilidade do filho sozinha, já que o Richard desapareceu pelas drogas né. Só que eu acho errado e sei que, no fundo, a Luana não quer fazer isso, só vai fazer por medo. Será que eu conto pra Dona Fernanda?

(JONATHAN): – Nossa, que tenso! Olha, eu acho que a Dona Fernanda deve saber sim, é neto dela né. A Luana não devia abortar, por mais que seja difícil ser mãe aos 17 anos e sem apoio do pai do bebê, mas tipo, ela pode conseguir com apoio dos pais dela e também da sogra. Se eu fosse você, eu contava.

(MARIA): – Então, tem que ser agora porque a Luana acabou de sair de casa pra clínica. Me leva ao hospital pra falar com a Dona Fernanda, Jonathan?

Jonathan concorda e corre para dentro da mansão, juntamente com Maria, ambos se secam e se vestem rapidamente, saindo com o motorista para o hospital.

CENA 03: HOSPITAL, QUARTO DE WESLEY, INTERIOR, TARDE.

Fernanda está lendo uma revista na cadeira, enquanto Wesley verifica suas redes sociais em seu celular. Logo, Maria e Jonathan entram no quarto e os surpreendem.

(FERNANDA): – Oi, meus queridos, que surpresa vocês por aqui.

(WESLEY): – Que bom que vocês vieram, tava entediado já. – rindo.

(MARIA): – Pois é, meu amigo, mas hoje eu vim conversar com a Dona Fernanda e é bastante sério, tanto que nem sei por onde começar.

(FERNANDA): – Comigo? O que houve, Maria?

(MARIA): – Bom, eu vou ser bem direta porque não temos muito tempo a perder: fazem dois meses que a Luana descobriu que estava grávida do Richard. Eles romperam logo depois de descobrirem. Agora a Luana quer abortar o bebê, tá indo numa clínica nesse exato momento.

(FERNANDA): – Espera aí, gente, é informação demais… – respirando fundo. – A Luana vai abortar o meu neto, é isso? Mas porque ela não me procurou pra contar? E o Richard, porque rompeu com ela?

(MARIA): – Ele rompeu porque já estava cego pelo vício das drogas, não quis aceitar o filho. A Luana ficou com medo de criar o filho sozinha e resolveu abortar. Eu tô vindo aqui porque acho justo a senhora saber da verdade, é a vida do seu neto que está em jogo.

(WESLEY): – Caramba, eu vou ser titio! – rindo. – Mamãe, a senhora precisa fazer algo. Maria, leve a mamãe até a clínica e impeça a Luana de cometer essa loucura!

(FERNANDA): – Tem razão, você sabe onde é, Maria? Me leva?

Maria concorda e Fernanda pega sua bolsa, dando um beijo no rosto de Wesley e saindo do quarto hospitalar com muita rapidez. Jonathan se aproxima da maca e fica ao lado dele.

(JONATHAN): – E aí, como você está?

(WESLEY): – Tô bem, me recuperando aos poucos. Sinto um grande cansaço, mas tô bem. Jonathan, você não tem notícias do meu irmão? Lembro que ele me segurou no colo após levar o tiro, fazia tanto tempo que não via ele.

(JONATHAN): – O Richard tá desaparecido, Wesley. Ele tava escondido no Colégio Máximo porque o Ryan jurou ele de morte pelas dívidas na boca de fumo. Só que eu voltei na escola e não o encontrei, tô bastante preocupado.

(WESLEY): – É tão triste saber que meu irmão se viciou desse jeito, eu não consigo entender como ele entrou nesse mundo e chegou ao fundo do poço assim.

Jonathan concorda e, de repente, a porta do quarto se abre e Victor entra vagarosamente.

(VICTOR): – Oi Jonathan. Oi Wesley.

(WESLEY): – Oi Victor. Pensei que não viria mais aqui depois de ter fugido ontem.

(VICTOR): – Eu pensei melhor e resolvi voltar, preciso falar algo muito importante pra você.

(JONATHAN): – Bom, eu vou deixá-los sozinhos. Tô indo embora, mas amanhã eu venho te visitar de novo, Wesley. Te cuida! – cumprimentando ele. – Tchau, Victor. – dando um tapinha no ombro dele.

Jonathan sai do quarto e deixa Wesley e Victor sozinhos. Eles se olham fixamente e com angústia.

CENA 04: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, GARAGEM, INTERIOR, TARDE.

Trilha Sonora: Numb (Link Park).

Jorge viu pelo buraco no teto do quarto que Luiz está cochilando após o almoço e desceu do teto, indo vagarosamente até a garagem da mansão. Aproveitando a distração dos empregados, Jorge se agacha ao lado do carro de Luiz na garagem, abre a tampa do tanque de gasolina e com uma mangueira que ele roubou da pensão de Yolanda, ele suga a gasolina do tanque do carro, transferido para uma garrafa pet através da mangueira. Demora, mas Jorge consegue esvaziar o tanque e fecha a tampa, levantando-se para retornar ao seu esconderijo. Quando ele vai entrar na cozinha pela porta de acesso à garagem, ele vê Luiz espreguiçando-se e pegando uma garrafa de água na geladeira. Jorge esconde-se atrás de um armário e pensa no que fazer.

(JORGE): – É, acho que tá na hora de mostrar que minhas ameaças não foram brincadeiras. – estalando as mãos. – Vocês vão se arrepender de ter entrado na minha vida.

Jorge se abaixa e caminha de joelhos até a cozinha, enquanto Luiz bebe água tranquilamente. Como ele está de costas, Jorge não perde a oportunidade e segura uma panela que encontrou vazia em cima do fogão e levanta-se, batendo-a com muita força na cabeça de Luiz, que cai desmaiado no chão da cozinha. Jorge sorri e coloca a panela de volta, pegando Luiz no colo e levando-o até seu quarto, juntamente da garrafa de gasolina.

CENA 05: FUNDAÇÃO CASA, PÁTIO, EXTERIOR, TARDE.

Stefanny está isolada em um banco do pátio da fundação, enquanto outros menores infratores conversam em seus grupinhos e outros jogam futebol na quadra, mas todos são observados por agentes e monitores espalhados pelo pátio. Logo, uma garota se aproxima de Stefanny e senta ao seu lado, que demonstra nitidamente estar incomodada.

(GAROTA): – E aí… Foi internada porquê?

(STEFANNY): – Porque eu queria sair de férias, resolvi vir pra cá. – virando a cara.

(GAROTA): – Nossa, como você é grossa hein! Mas sabe, eu gosto assim… – colocando a mão na coxa de Stefanny.

(STEFANNY): – Tá maluca, garota! – empurrando a mão dela. – Eu não gosto disso não, meu time é outro! Se liga!

(GAROTA): – É, mas aqui não tem ninguém do outro time, a gente aprende a jogar com o que tem.

(STEFANNY): – Pois eu prefiro morrer na abstinência do que me relacionar com uma gorda igual a você!

(GAROTA): – Ei, não fala assim comigo não, quer que eu conte pra chefe do quarto?

(STEFANNY): – Conta pra quem você quiser, de mim você não vai ter nada a não ser meu nojo! – cuspindo no rosto.

A garota fica chocada e limpa o cuspe, encarando Stefanny com ódio e abrindo um sorriso maquiavélico, se afastando e deixando-a muito intimidada.

CENA 06: CLÍNICA, SALA DE OPERAÇÃO, INTERIOR, TARDE.

Trilha Sonora: Duele el Corazón (Enrique Iglesias).

Luana está vestindo apenas uma camisola hospitalar e deita vagarosamente na maca, enquanto um médico está esterilizando os materiais para realizar o aborto. Luana olha fixamente ao teto, com os olhos marejados e alisando seu ventre, ainda dividida sobre aquela decisão.

FLASHBACK

(RICHARD): – Eu vou ser sincero: eu não sei se eu te amo, mas eu sei que o que eu sinto ao ficar frente a frente contigo, eu nunca senti por outra garota antes. Talvez seja amor e eu não sei porque nunca senti antes.

(LUANA): – Eu queria muito te beijar agora, mas tenho medo que a inspetora apareça.

(RICHARD): – E daí? O máximo que ela pode fazer é dar sermão. Não dizem que o proibido é mais gostoso?

Luana ri timidamente e Richard aproxima sua cadeira a dela. Lado a lado, com seus rostos próximos, eles sentem a respiração ofegante um do outro. Então, Richard e Laura se beijam apaixonadamente, selando ali o início de um namoro.

FIM DO FLASHBACK

Uma lágrima escorre dos olhos de Luana, mas ela limpa com a mão. O médico aproxima sua cadeira da maca.

(MÉDICO): – Então, vamos dar início ao procedimento?

Luana sinaliza com a cabeça que sim e respira fundo, erguendo um pouco a camisola e abrindo as pernas. Um silêncio perdura por alguns instantes até que, de repente, ouve-se vozes alteradas vindos da recepção da clínica, que intrigam não apenas Luana, mas ao médico também. Logo, a porta da sala se abre bruscamente e Fernanda entra, fazendo com que Luana sente na maca e o médico levante da cadeira, ambos assustados.

(LUANA): – Dona Fernanda? O que senhora está fazendo aqui? – surpresa.

(FERNANDA): – Eu vim aqui impedir você de cometer essa loucura. Eu já sei de tudo, Luana, eu imploro que você não aborte o meu neto!

(MÉDICO): – A senhora não tem o direito de entrar numa sala cirúrgica, queira se retirar!

(FERNANDA): – Você cale sua boca senão eu ligo pra polícia agora e denuncio essa clínica clandestina! A alteração na lei do aborto ainda não foi oficializada no Brasil, então isso aqui é crime ainda, você tá indo contra a Constituição e pode ser preso. Cale a boca!

(LUANA): – Dona Fernanda, eu tô muito envergonhada, mas tente me entender…

(FERNANDA): – Eu entendo o teu desespero, minha querida, é justamente por isso que eu vim aqui. Desista desse aborto, se o Richard não te apoia, se os teus pais não te apoiarem, você terá meu apoio incondicional. – segurando nas mãos dela. – Vem comigo, vamos embora desse lugar horroroso.

Luana começa a chorar compulsivamente e Fernanda a abraça em cima da maca, enquanto o médico observa tudo calado.

(LUANA): – Obrigado, Dona Fernanda! A senhora é um anjo! E me perdoe, por favor!

Fernanda acaricia os cabelos de Luana enquanto a consola, que chora muito. Logo, ela desce da maca, se veste e vai embora da clínica, desistindo de abortar.

CENA 07: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, QUARTO DO CASAL, INTERIOR, TARDE.

Luiz está sentado em uma cadeira, com as mãos e pés amarrados, além de uma mordaça. Lentamente, ele acorda da pancada, ainda meio zonzo, e vê tudo turvo, até que a imagem se clareia e ele fica chocado com ver Jorge deitado em sua cama, com um revólver na mão.

(JORGE): – Acordou, belo adormecido? Nossa, mas essa cama é uma delícia hein. E pensar que lá no presídio, eu dormia no concreto. – se levantando e se aproximando. – Ah, você quer falar? Peraí, que eu tiro sua mordaça. – abaixando a mordaça. – Pronto, fale.

(LUIZ): – Desgraçado! Como você entrou aqui?

(JORGE): – É assim que você recebe teu melhor amigo, Luiz? Que frio… – tom irônico.

(LUIZ): – Você deixou de ser meu melhor amigo quando cometeu aquelas atrocidades em Macapá! Agora me solte daqui e vá embora!

(JORGE): – Já? Mas ainda tá muito cedo, o show nem começou! – rindo. – Eu ameacei tantas vezes que eu ia me vingar, mas ninguém acreditou né. Demorou, mas chegou o grande dia! – segurando o rosto de Luiz com as duas mãos. – Eu vou acabar com essa família maldita que você roubou de mim, seu verme!

Trilha Sonora: Numb (Link Park).

Luiz se desespera e cospe no rosto de Jorge, que se enfurece e dá um soco no rosto dele, fazendo a cadeira cair no chão e machucar Luiz. Jorge coloca seu pé no pescoço de Luiz e pressiona um pouco.

(JORGE): – Vontade não me falta de pisar tão forte a ponto de quebrar teu pescoço, mas não, assim não teria graça, você tem que sofrer mais antes de morrer. – rindo.

(LUIZ): – Pense bem, Jorge, será que vale a pena essa vingança? Você perdeu 17 anos na prisão, será que isso não te ensinou nada?

(JORGE): – Ensino sim: a arquitetar minha vingança contra você e a Catarina! E ao Jonathan também, porque não? – tirando o pé do pescoço dele. – Eu esperei 17 anos por esse momento, Luiz, ninguém vai impedir que eu conclua.

Luiz está em pânico, enquanto Jorge ergue a cadeira do chão, deixando-a em pé com ele amarrado. É quando ouve-se vozes, era Jonathan que acabava de chegar do hospital. Jorge corre até a cama e pega o revólver, escondendo no bolso de trás da calça. Quando Jonathan entra no quarto, ele se horroriza ao ver Luiz amarrado e Jorge ao seu lado.

(JONATHAN): – Maldito! O que você fez com meu pai? O que você tá fazendo aqui?

Jonathan corre até Jorge, que tira o revólver da calça e aponta para ele, deixando-o assustado e se afastando.

(JORGE): – Calma aí, filhinho, vamos com calma… Eu só vim fazer uma visita, tava com saudades do meu melhor amigo e do meu querido filho. – sorrindo.

(JONATHAN): – Deixa de paranoia, ninguém gosta de você aqui, vai embora! – gritando.

(JORGE): – Pode não gostar, mas vão ter que aturar minha presença. Eu jurei vingança e vim cumprir.

(LUIZ): – Por favor, Jorge, deixe o Jonathan fora disso! Se você quer se vingar de mim, se vingue então, mas deixe o meu filho fora disso!

(JORGE): – Seu filho? O Jonathan é meu filho! Você é tão porcaria que nem foi capaz de fazer um filho legítimo com a Catarina nesses anos todos, assumiu o meu filho com ela, seu otário!

(JONATHAN): – A gente pode ter o mesmo sangue, mas eu não te considero meu pai, eu te odeio! Você matou toda a família da minha mãe por pura obsessão, você é um doente, não merece nem a prisão, merece logo um hospício!

Jorge se enfurece e dispara um tiro no espelho do quarto, que se estilhaça. Luiz grita e Jonathan avança em Jorge, tentando tirar o revólver dele. Enquanto os dois lutam, Luiz tenta desamarrar o nó da corda que amara suas mãos, muito nervoso. Logo, Jorge dá uma rasteira em Jonathan, que cai para trás e bate com a nuca na guarda da cama, desmaiando. Luiz se desespera e Jorge ri da situação, pegando o filho pelas pernas e o arrastando pelo quarto e pelo corredor, até chegar ao quarto dele e o deixando jogado no chão, trancando a porta. Jorge volta ao quarto de Luiz e tira da mochila um galão de gasolina.

(JORGE): – O fogo é uma das forças da natureza que mais me encantam, Luiz. O fogo esteve presente em nosso passado e vai estar presente agora de novo.

(LUIZ): – Pelo amor de Deus, não faça nenhuma besteira, Jorge! Esquece isso, cara! Você já foi preso, cumpriu tua pena, tá solto, vai viver tua vida e esquece da gente! – gritando.

(JORGE): – Eu não posso viver enquanto vocês estiverem felizes! A felicidade de vocês foi construída sob a minha desgraça! – abrindo o galão. – Mas não tem problema, logo vocês estarão mortos, a Catarina estará sozinha e eu vou ser feliz ao lado dela, como há 17 anos atrás, em Macapá.

Jorge abre um sorriso maquiavélico e começa a espalhar a gasolina pelo quarto, enquanto Luiz chora e grita desesperadamente. Irritado, Jorge coloca a mordaça nele novamente e continua a encharcar o quarto com o líquido inflamável. Em seguida, ele pega a garrafa pet com a gasolina que retirou do carro de Luiz e começa a espalhar pelo corredor dos quartos e também na escadaria da mansão. Jorge faz tudo isso com um grande sorriso de satisfação estampado nos lábios.

CENA 08: HOSPITAL, QUARTO DE WESLEY, INTERIOR, TARDE.

Victor está ao lado da maca de Wesley, ambos se olham com angústia e ternura.

(VICTOR): – Ainda é muito difícil pra mim falar sobre isso, Wesley, mas eu vou me esforçar porque sei que sei que é necessário. Ontem, eu fugi por medo, fui um infantil, eu sei, é que tudo isso ainda me assusta.

(WESLEY): – Tudo bem, eu entendo, sei como é. Mas diga lá, Victor…

(VICTOR): – Eu fui um grande idiota com você, Wesley, fui um preconceituoso escroto, eu tenho vergonha quando lembro das coisas horríveis que eu te disse e também da surra que te dei. Eu exalei toda minha homofobia por pura ignorância e medo de encarar a minha realidade.

(WESLEY): – E a qual era a sua realidade?

(VICTOR): – A realidade que eu sempre tentei esconder: eu sou bissexual. Eu sempre soube que era, quando entrei na adolescência, eu comecei a perceber que os dois sexos me atraíam da mesma forma. Isso me assustou, me deixava confuso, eu não entendia muito bem como alguém podia sentir atração por mulheres e homens ao mesmo tempo. Foi então que eu tomei uma decisão: eu ia ocultar uma parte e viver outra. Eu ocultei a parte que me fazia sentir atração por homens e vivi a parte que me fazia sentir atração por mulheres. Na prática, não é tão simples assim, mas eu fiz um esforço e consegui.

(WESLEY): – Surpreendente! Nós sempre fomos muito íntimos, mas eu nunca desconfiei de absolutamente nada, você era 100% hétero convicto.

(VICTOR): – Outra realidade que eu não aceitava era que eu tinha consciência do que rolou aquela noite entre nós, mas não queria aceitar. Eu sei que você não abusou de mim, Wesley, eu admito que gostei do que rolou. – respirando fundo. – Nada justifica eu ter explodido daquele jeito violento contigo, mas você imagina como foi terrível pra mim lembrar que eu tomei a iniciativa de beijar e transar com outro homem? Justo eu, que lutei tanto pra esconder esse lado da minha bissexualidade e ser um hétero convicto, como você mesmo disse. Você é o único homem que eu me entreguei até hoje, Wesley, e admitir pra mim mesmo que foi bom e que eu tinha gostado, me deixou irado. Depois de lembrar do que rolou entre a gente, eu nunca mais consegui ficar com garotas, eu sempre travava na hora H, broxava entende. Toda vez que eu ia transar com alguma garota, eu lembrava de você.

(WESLEY): – Eu até te entendo, Victor, mas se coloque no meu lugar também. Eu sempre fui apaixonado por você, mas ocultava minha homossexualidade por medo da reação das pessoas quando eu me assumisse. Eu sabia que era impossível rolar algo entre nós, pois você sempre foi o cara mais hétero que eu conhecia. Aí naquela noite, você fica bêbado e toma a iniciativa, estava consciente e insistiu, eu acabei não resistindo e me deixei levar. Só que depois, eu tive medo de te contar a verdade todas as vezes que você me procurava perguntando o que tinha acontecido, já que ficou com amnésia alcoólica. Aquela surra que levei foi tão dolorosa, no corpo e na alma. Você era meu melhor amigo, a pessoa que eu mais confiava, era minha paixão reprimida, eu me senti um lixo!

(VICTOR): – Eu imagino, Wesley, eu me envergonho demais por ter feito aquilo. Quando eu te vi levando aquele tiro na cabeça, eu entrei em desespero, fiquei com tanto medo que você morresse e não tivesse mais tempo de conversar contigo, de esclarecer essa história toda. Eu rezei tanto por você, eu fiquei acampado nesse hospital, só esperando um momento pra falar contigo. Meu coração ficou tão apertado, eu nunca senti tanto medo de perder alguém como agora. – lágrima escorre e ele limpa, suspirando. – É muito difícil pra mim dizer o que eu vou falar agora, mas eu preciso ter coragem: Wesley, eu sou completamente apaixonado por você! Eu te amo! Me perdoe por ter sido um imbecil no passado, você não merecia nada daquilo, mas eu só agi daquela forma porque estava em conflito comigo mesmo, extravasei em quem não merecida. Diante da tua possível morte, passou um filme na minha cabeça em fração de segundos e tudo ficou tão claro, eu realmente te amo.

Trilha Sonora: Como Fui? (Rio Roma).

Wesley está impressionado com a declaração e Victor fica cabisbaixo, se afastando da maca e ficando de costas a ele, tentando conter as lágrimas.

(WESLEY): – Cara, você tem certeza disso que você tá falando? Amar é mais do que atração física. Talvez por eu ser o primeiro homem com quem você tenha ficado, você tenha misturado as coisas, sei lá… – surpreso.

(VICTOR): – Eu tenho certeza do que eu tô falando, eu tô apaixonado por ti, cara! – virando para ele. – Eu não me interesso mais por mulher nenhum, nem sinto atração por outros garotos, eu só penso em você, toda hora, em todo lugar, é inevitável! Eu tentei esquecer, mudar, mas não dá, eu não consigo, é mais forte que eu! Mas eu entendo se você não quiser nada comigo, afinal eu fui um homofóbico, então eu vou aceitar se você me odiar e desprezar, mas eu precisava vir aqui esclarecer tudo e desabafar isso.

(WESLEY): – Que isso, eu não te odeio não… Eu fiquei muito magoado e decepcionado contigo sim, mas odiar? Como a gente odeia quem o coração escolheu pra amar?

(VICTOR): – Então… Você…

(WESLEY): – Sim, eu ainda te amo, Victor. E saber que agora esse sentimento é recíproco, me deixa tão aliviado sobre minha orientação sexual, me liberta dessa angústia que me aprisionou durante tantos anos. – lágrima escorre.

Victor se aproxima da maca e limpa a lágrima do rosto de Wesley, acariciando seu rosto suavemente. Eles se olham com ternura e sorriem, aproximando lentamente seus rostos e dando um beijo longo e apaixonado, novamente entregues ao sentimento mais puro que lhes envolveu naquela fatídica noite, só que desta vez Victor está completamente sóbrio e decidido a assumir seus sentimentos diante de todos, em especial diante de Wesley.

CENA 09: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, INTERIOR, TARDE.

A mansão está silenciosa ao extremo. Maria entra vagarosamente na sala, muito intrigada pela ausência dos seguranças no portão e pelo silêncio do local. Logo, ela sente um cheiro muito forte e cobre o nariz.

(MARIA): – Gente, que cheiro forte é esse! Parece gasolina! – se aproximando da escada e subindo alguns degraus. – Isso aqui tá molhado de gasolina. O que tá acontecendo aqui, meu Deus? – pasma.

Maria sobe as escadas, tentado ao máximo evitar o barulho dos passos. Ela chega ao corredor dos quartos, no segundo andar, caminhando com o nariz coberto, pelo forte cheiro de gasolina. Ao passar pela porta do quarto de Jonathan, ela ouve tossidas e mexe na maçaneta, percebendo estar trancada.

(MARIA): – Jonathan, você tá aí, meu amor?

Do lado de dentro do quarto, Jonathan fica encostado na porta, conversando.

(JONATHAN): – Maria, vai embora da mansão e liga pra polícia! Tem um maluco querendo nos matar, meu pai tá amordaçado no outro quarto, aproveita que o Jorge foi comprar mais gasolina e vai embora!

(MARIA): – Mas quem é esse Jorge? Porque ele quer fazer isso com vocês?

(JONATHAN): – Depois eu te explico, mas foge rápido! Avisa a mamãe também!

Maria fica muito nervosa, tirando seu celular da bolsa e caminhando pelo corredor, quando ouve passos vindo da escadaria da mansão e uma sombra, temendo ser o tal Jorge. Maria fica gélida e arrepiada, entrando no primeiro quarto que encontra e fechando a porta. Jorge escuta o barulho e fica intrigado, caminhando vagarosamente pelo corredor com um galão de gasolina em uma mão e tirando o revólver da cintura com a outra mão.

No quarto, Maria está com muito medo e resolve pular a janela, abrindo e ficando na sacada, fechando em seguida e tentando encontrar uma forma de pular sem se machucar muito. De repente, Jorge abre a porta do quarto e vê alguém pendurado na janela. Tomado pela fúria, ele dispara um tiro no vidro, estilhaçando e assustando Maria, que solta as mãos da sacada e cai de mau-jeito do segundo andar. Rapidamente, ela pega sua bolsa e levanta-se, caminhando mancando, enquanto Jorge vai até a janela e dispara mais dois tiros, deixando-a aterrorizada, que vai o mais depressa possível para fora dos limites da mansão.

CENA 10: MANSÃO DE CATARINA E LUIZ, QUARTO DO CASAL, INTERIOR, TARDE.

Trilha Sonora: Numb (Link Park).

Jorge está sentado na cama, riscando alguns palitos de fósforo e assoprando, jogando no chão, enquanto Luiz observa tudo com muita tensão, amarrado na cadeira e amordaçado.

(JORGE): – Será que esse fósforo que vai incendiar tudo? – riscando. – Acho que não… – assoprando. – E agora, será? – riscando. – Não também! – assoprando. – Sabe que eu tô ansioso pra sentir o cheiro da tua carne queimando, Luiz? – abaixando mordaça dele.

(LUIZ): – Eu não vou entrar no teu jogo. Quer incendiar tudo? Quer me matar? Então, faça isso, mas eu não vou me desesperar porque eu sei que é isso que você quer, seu perseguidor doentio! Você se alimenta do medo alheio, mas eu não vou te dar esse gostinho.

Jorge fica bravo e coloca a mordaça de novo em Luiz, se afastando lentamente com um sorriso diabólico, aproximando-se da porta.

(JORGE): – Pois bem, amigo da onça, já que você quer tanto colaborar na minha vingança, então lá vai… – riscando um fósforo. – Boa passagem ao inferno! – sorrindo.

Imediatamente, Jorge deixa o fósforo cair no tapete encharcado de gasolina, que começa a provocar um incêndio de grandes proporções na mansão, pois Jorge espalhou o líquido inflamável por vários locais e o fogo se alastro rapidamente. Luiz e Jonathan se desesperam em seus respectivos quartos, gritando por socorro e tentando se afastar das chamas.

CENA 11: RUA, EXTERIOR, TARDE.

Trilha Sonora: Solo por Amor – Instrumental (Samo).

A mansão está em chamas e é visível do lado de fora. Maria assiste tudo, enquanto aciona o corpo de bombeiros com seu celular, tremendo de nervosismo. Não demora muito e a polícia chega, juntamente com Catarina, ambos foram avisados por Maria há poucos minutos. Catarina desce do carro e corre até o portão de sua mansão, ficando paralisada ao ver tudo em chamas e em saber que Luiz e Jonathan estão lá dentro com Jorge. Imediatamente, sua memória viaja no tempo, no dia em que ela chegou em frente a sua casa em chamas em Macapá, onde toda sua família morreu por culpa de Jorge. Flashs intercalados do incêndio do passado com o incêndio do presente invadem a mente de Catarina, que começa a chorar e sentir uma grande revolta.

(CATARINA): – Meu Deus, não pode ser… De novo não, por favor! Eu preciso fazer algo, não posso deixar a tragédia se repetir!

Catarina continua a observar o incêndio, enquanto o corpo de bombeiros chega ao local e Maria se aproxima dela.

(MARIA): – Vem, Dona Catarina, deixa os bombeiros entrarem pra apagar o incêndio.

Maria puxa Catarina pelo braço, mas é inútil, ela continua agarrada nas grades do portão, com um olhar gélido e melancólico. Logo, ela se solta de Maria, abre o portão e corre em direção a mansão em chamas, sob os gritos de Maria, dos policias e dos bombeiros. Catarina ignora a todos e corre desesperadamente, lembrando os pais e do irmão, mortos carbonizados por Jorge no passado, decidida a fazer algo pra impedir que a tragédia se repita.

CONTINUA…

NÃO PERCA AS SURPRESAS E EMOÇÕES DO ÚLTIMO CAPÍTULO DE “DESCOBERTAS”! AMANHÃ, EXCEPCIONALMENTE ÀS 21H!

 

OUÇA A PLAYLIST ESPECIAL DA TRILHA SONORA DE “DESCOBERTAS”!

 

ENQUETE DO DIA

Anúncios

47 thoughts on “Descobertas – Capítulo 39 (penúltimo capítulo)

  1. Bom i capítulo foi maravilhoso, mas o gancho foi meio fraco…Vamos lá… Stefany sofrendo pra caramba, eu acho justo, mas acho que por ser uma trama teen, ela deveria tá no lugar do Jorge tipo aprontando algo terrível que nem o precipitado atentado de segunda. Gostei muito que a Luana não abortou. Sobre a enquete, claro que votei no casal por quem mais torci: Victor e Wesley, que pra mim é a melhor parte dá web, a cena deles de hoje foi linda perfeita, queria ver sendo interpretada pelos atores…Amei… Parabéns Airton, estarei aqui pró último

    Curtido por 1 pessoa

    • Stefanny aprontou muito a web-novela inteira, agora presa, chegou a vez de Jorge concluir aquilo que tanto prometeu, por isso recebeu mais destaque nesse penúltimo capítulo. Luana decidiu por não abortar e terá o apoio de Fernanda. Finalmente, Wesley e Victor se acertaram e vão viver seus sentimentos. Obrigado pelas opiniões, te espero no final da trama! ❤

      Curtir

  2. To ate sem ar depois desse capitulo, quanta fumaça e paixão!
    Como diz a musica:
    há há há há há
    mas eu tô rindo à toa, da Stefanny!
    Jorge faz repetir o ano 2000??? Sera?
    Uma cena de mãe que faz tudo pela família foi a da Fernanda indo atras da Luana, para que ela não faça aborto, uma bela cena e uma belo contexto.

    Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Parabéns!
    Adoro essa trama. Capítulo rápido, envolvente e muito interessante.
    Stefanny sofrendo as consequências de seus atos. Victor assumindo seu amor por Wesley. Luana desistindo de abortar.
    Jorge é um louco, botou fogo na casa. Será que a história se repetirá?
    Catarina entrou na mansão, o que irá acontecer? Saberei amanha, no último capítulo dessa emocionante web. Reflete a adolescência muito bem.
    Que o final seja coerente e esteja à altura de Descobertas.

    Curtido por 1 pessoa

    • Stefanny começou a sofrer na Fundação Casa, um local que ela sempre disse que nunca estaria, mas o destino lhe pregou uma peça. Finalmente, Victor assumiu que ama Wesley e eles se acertaram. Fernanda impediu que Luana abortasse seu neto e aceitou ajudá-la. Jorge surtou completamente e Catarina quer impedir que a tragédia se repita, será que ela vai conseguir? Obrigado pela participação, espero você no último capítulo! ❤

      Curtir

  4. As consequências dos atos de Stefanny são justas, seu tempo na Fundação Casa poderia lhe fazer refletir tudo o que fez, mas será ela um ser com salvação? :/ Fernanda impede o aborto de Luana \o/ Prevejo bastante tristeza quando souberem da morte do Richard 😥 A cena me choca muito 😥 Wesley e Victor se beijaram apesar de tudo, o amor de Wesley deve ser tão grande mesmo. Alguém interna esse Jorge? Alguém faça alguma coisa com ele? Ele não pode causar mais uma tragédia, espero que Catarina salve sua família de alguma forma. Tá acabando… 😥 Parabéns 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • Será que Stefanny tem como e regenerar depois de tudo o que fez? Fernanda conseguiu impedir que Luana abortasse o filho de Richard, foi por um triz que ela conseguiu hein! Wesley e Victor finalmente se acertam e se entregam, dessa vez sem bebida alcoólica. Jorge é um louco mesmo, resta saber se Catarina vai conseguir salvar sua família das loucuras dele. Não perca amanhã o último capítulo, te espero, obrigado pelas opiniões, Wilson! ❤

      Curtir

  5. Ai amg que cena linda do Wesley com o Victor. Até que enfim, o Victor mostrou realmente o sentimento, assumiu o que sente de verdade sem medo e sem vergonha de demonstrar. Amei a cena que mostrou todos os medos que ele sofreu, desde que se descobriu como bissexual, inclusive aquela surra nojenta. Parabéns amg pela sensibilidade nesse núcleo. Muito triste o final do Richard, mas a realidade no mundo das drogas é essa. Parabéns amg pelo capítulo e que venha o último.

    Curtido por 1 pessoa

    • Pois é, diante da possível morte de Wesley, Victor percebeu que estava deixando o tempo passar por preconceito consigo mesmo e rompeu essa barreira para viver seu amor com ele. O fim do Richard é o fim de muitos jovens envolvidos no mundo das drogas, infelizmente. Obrigado pelos elogios e participação, Gui, te espero no final! ❤

      Curtir

  6. Wesley e Victor uma fofura 😍
    Jorge, tomara que ele morra no incêndio e vá pro inferno, sujeito infeliz. Jonathan e Luiz não podem morrer 😢
    Stefanny já sofrendo, adoro, é pouco para o que essa louca merece.
    Luana não abortou 😍 e ainda contou com o apoio de Fernanda, ai que lindo 😊
    Um penultimo capítulo bem mais que excelente 👏👏👏

    Curtido por 1 pessoa

    • Wesley e Victor, enfim, ficaram juntos, romperam a barreira de mágoa e preconceito que existia entre eles. Jorge é um stalker perigoso, colocou a vida da família de Catarina em risco, como eles vão escapar disso? Stefanny está sofrendo mesmo, mas vem muito mais por aí ainda… Luana não abortou e ainda contou com apoio de Fernanda, ainda bem! Obrigado pelas opiniões, Jair, conto contigo no grande final amanhã! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  7. Luana desistiu de abortar por causa de Fernanda. Gostei da cena, e em vê que as duas agora será únidas por um “laço” familiar. Stefanny está sofrendo na Fundação Casa. Luiz fez a mesma coisa que a 17 anos atrás… Parabéns, Airton 😀

    Curtido por 1 pessoa

  8. Stefanny não causou polêmica e confusão nesse penúltimo capítulo. Minhas esperanças são pelo último. Não aceito minha rainha deixando tudo assim: Sem seu gran finale.

    Sequências bem tensas e produzidas essas da vingança de Jorge, hein? A cada momento uma emoção nova desse psicopata. Maria conseguiu chegar à tempo, digamos assim. Essa cena de Catarina invadindo a mansão ao som da trilha sonora ficou perfeita. Estou bastante curioso pelo desfecho desse núcleo. Tem uma coisa em minha mente dizendo que essa mãezona não vai sobreviver… :/

    Luana desistiu do aborto, ufa! Foi a gente quem pediu! Atitude belíssima essa de Fernanda impedindo a decisão da jovem. Agora só me resta aguardar elas descobrindo sobre a morte de Richard.

    Confesso que não estou preparado para o fim, não estou. 😭 Parabéns, Airton! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Stefanny ficou meio impossibilitada de agir estando internada na Fundação Casa, mas calma, tudo tem seu tempo ok… Hoje o capítulo foi do Jorge que surtou definitivamente, as consequências de sua vingança serão eletrizantes no último capítulo. Sobre Luana, o aborto foi impedido por Fernanda, agora elas vão se unir pela criança. Obrigado pelas opiniões, Fred, te espero no final com lencinhos! 😥 ❤

      Curtir

  9. Stefanny na Fundação Casa, a situação dela me lembrou a situação da Magnólia quando foi presa, em “A Lei do Amor”, talvez não tenha nada a ver, mas me trouxe à memória. Mesmo estando na situação que está, Stefanny não consegue deixar de ser menos arrogante, isso vai dar problema!!

    Jorge conquistando um ódio maior meu a cada capítulo, não acredito que ele teve a capacidade de fazer uma atrocidade dessas! Catarina correu lá pra dentro pra tentar resolver alguma coisa, mas tenho em minha mente que vai ser meio inútil…

    Parabéns pelo capítulo, amigo! Estarei aqui pra acompanhar o desfecho final dessa web maravilhosa ❤

    Curtido por 1 pessoa

  10. Stefanny sofre na fundação casa, agora ela não tem o controle da situação e tem que aguentar calada todas as humilhações que é submetida. Mas até quando? Essas garotas não sabem com quem estão se metendo.

    Ninguém ficou sabendo da morte do Richard ainda.

    Maria conta para Fernanda que Luana está na clínica para abortar seu neto, e felizmente, Fernanda consegue impedir que Luana prossiga com isso. Luana só estava precisando de apoio maior para desistir do aborto, no fundo ela não queria fazer isso, e o apoio é Fernanda, que chegou para salvar a vida que está crescendo dentro dela.

    Victor e Wesley começam a namorar… Pula.

    Jorge prende Jonathan e Luiz na mansão e espalha gasolina pelo local. Ele está ainda mais louco e disposto a efetuar sua vingança (apesar que, quem tem motivos para se vingar ali, é a Catarina). Enfim, Jorge incendeia a casa com Luiz e Jonathan dentro, e Catarina se desespera ao ver a tragédia que a destruiu no passado prestes a se repetir novamente, e num ato impensado, adentra a casa em chamas. Ansioso pelo desdobramento disso tudo, e espero que a Stefanny volte à ativa no último capítulo.

    Nessa enquete, votei em Lucas e Wesley, claramente.

    Parabéns, Airton. Já estou me preparando para a festa de despedida desse web-novelão.

    Curtido por 1 pessoa

    • Stefanny está neutralizada na Fundação Casa, mas não deixa a prepotência de lado. Fernanda conseguiu impedir que Luana abortasse seu neto e agora, com o apoio da sogra, vai levar a gravidez até o fim. Jorge surtou em sua obsessão e quis repetir a tragédia do passado, mas Catarina está disposta a impedir, será que ela consegue? Obrigado pelas opiniões, te espero no grande final! ❤

      Curtir

  11. E vamos ao #MeuResumãoDeDescobertas ✌😛😀❤ dos capítulos anteriores.

    Descobertas – Capítulos 37/38/39 (antepenúltimo e penúltimo capítulo)

    Maria e Jonathan acordam dos ataques que sofreram de Stefanny e se chocam ao descobrir que Wesley levou um tiro na cabeça de Gustavo – uma lástima o Jonathan não ter morrido, ele é um embuste (tá até mudado, mas: uma vez embuste, sempre embuste) – Wesley é levado para o hospital, a cirurgia é feita com sucesso, mas ele entra em coma, para o desespero de Victor e Fernanda – o Victor tá arrependido do que fez, isso é até bom, mas eu nunca vou conseguir shippar Victor e Wesley… ai, gente que pena da rainha Fernanda, perdeu o marido, um filho está nas drogas e um está em coma, exijo um final feliz para ela no último capítulo – um dia se passa e Wesley desperta do coma – sinceramente, eu achei meio estranho esse coma de um dia, eu criaria uma pequena passagem de tempo (não muito tempo, só algumas semanas) pra deixar mais verossímil esse coma do Wesley.

    Enlouquecido e atrás de notícias de Wesley, Richard procura por notícias de seu irmão, mas só que ele é burro e não se lembrou do Ryan e da sua dívida na boca de fumo, e teve um final tenebroso: morreu queimado vivo no microondas da favela – uma curiosidade: os dois repetentes da trama, vulgo Lucas e Richard, morreram: um se suicidou e o outro foi assassinado… e assim se encerrou o núcleo dos viciados na boca de fumo do Ryan: Patrícia e Bruna foram internadas em clínicas de reabilitação e Richard foi assassinado por Ryan, e cada um sofreu as suas consequências, mas quem sofreu a maior foi a Patrícia, que perdeu a calcinha, após ceder na boate, hehehehehe. 😛 – e boatos de que na minha web para as 21h, teria uma Patrícia e uma Bruna, porém eu resolvi trocar os nomes.

    Abigail deixou o colégio Máximo e Rômulo assumiu a direção, ambos se reconciliaram de todos os atritos que tiveram e Helena se tornou vice-diretora – Helena é tão rainha… uma pena não ter tido tão destaque na trama – Rômulo ajuda Maria e Jonathan a prender Stefanny e levá-la para a famosa e temida Fundação Casa por bullying, cyberbullying, tentativa de homicídio e outros crimes que eu não me lembro mais… ao chegar na Fundação Casa, Stefanny é humilhada pelas outras internas – creio que ela vai ser mais humilhada ainda e digo mais: quando ela fizer 18 anos, ela vai pra trás das grades.

    Após pensar em abortar ou não o filho que há em seu ventre, Luana resolve abortar o filho que espera de Richard, e na hora H, Fernanda consegue interromper essa atitude – sinceramente? Não gostei muito dessa cena, ficou muito estranha.

    Jorge invade a casa de Jonathan, Luiz e Catarina e faz coisas muito loucas, como: se masturbar pensando em Catarina… ele se aproveita de um momento em que Luiz está sozinho em casa e resolve iniciar a sua vingança e começar a torturá-lo e também se aproveita de quando Jonathan e Maria chega na casa para iniciar um incêndio na casa. Maria consegue sair da casa, mas Jonathan não. Jorge incendeia a casa. Ao ver que o mesmo acontecimento que levou a vida de sua família acontecer novamente, Catarina resolve entrar dentro da casa para salvar Jonathan e Luiz – espero que nada aconteça com a rainha, pois ela não merece morrer.

    Se tem algum erro, me perdoe, mas eu não revisei a análise.

    Reta-final eletrizante.
    Parabéns, Airton. 😀

    Curtido por 1 pessoa

    • O coma não tem tempo exato, é um estado de saúde que pode sim durar um dia, ou então muitos dias e anos. No caso de Wesley, foi rápido. Melhor pra Fernanda, que sofreu menos. Richard acabou tendo uma consequência terrível pelo uso de drogas: perdeu a própria vida. Stefanny finalmente foi presa na Fundação Casa diante de toda escola, como fez Rômulo ser preso no passado, injustamente. Jorge colocou sua vingança sádica em prática e agora Catarina tentará impedir, será que ela consegue? Obrigado pelas opiniões, Roberto, te espero no último capítulo! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  12. Parabéns pelo capitulo Bitch!
    Não to com tempo para fazer aquela analise enooooormeee, mas vamos resaltar alguns pontos!

    Em um só capitulo, o Jorge quase empatou no quesito maldades com a Stefanny…
    Falando em Stefanny… Gostei de ver a patricinha sofrendo o pão que o diabo amassou.
    Jonanthan e Luiz…. Coitados viu, ainda pegou para o lado da Maria que escapou de dois tiros e uma queda da sacada… É a Mulher Biónica?
    Infelizmente esse comentario foi corrido, prometo fazer uma melhor no capitulo 40.
    Ressaltando, Victor não merece o Wesley! Bjs de Luz Xoxo!

    Curtido por 1 pessoa

    • Jorge sempre foi vilão, mas um vilão diferente, era um perseguidor sádico, mas agora ele atingiu o ápice de um stalker: cometer assassinatos! Ele vai tentar, mas será que Catarina vai conseguir impedir a conclusão desse plano doentio? Maria conseguiu escapar de Jorge por fração de segundos, teve sorte e força também. Obrigado pelas opiniões, te espero no último capítulo, Muuza! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  13. Penúltimo capítulo, Meu Deus, já estou pegando o meu lencinho e me preparando bem pro grande final porque vai ser punk, mas tudo que é bom dura pouco… E quero declarar aqui que sou a favor da trama estendida para mais uns quarenta capítulos sim, e com o Lucas ressuscitando, ok.

    E vamos ao PENÚLTIMO CAPÍTULO DE “DESCOBERTAS”. Também o meu penúltimo comentário grande aqui, né, sofro.

    Começamos com Stefanny com sua roupinha fashion na fundação casa, gritamos? Quem diria, hein, patricinha… Bem diferente da situação em que você se encontrava lá na primeira semana da trama, risos maquiavélicos. Urrei com a garota enchendo o saco da vilã, mano, sempre que uma personagem é presa vem uma chatinha pra perturbar e nos fazer rir, no caso da Stefanny é muito bem feito. E que ela siga sendo tratada como uma bandida da pior espécie.

    Jonathan e Maria… Olha, eu juro que ainda fico no meio termo apesar de ja ter declarado que depois da mudança eu consegui achar os dois mais shippaveis, mas ainda fico em cima do muro, verdade. Claro, ver a Maria bem e feliz desse jeito é uma coisa incrível depois de tudo que ela passou. E sofro que a Luana realmente declarou pra Maria que vai abortar o bebê dela e que inclusive está indo na clínica já. Sofro eternamente com isso, tá feliz Ryan?

    Wesley já está bem melhor do coma né… Felizmente aquela bala que pegou na cabeça dele foi só um susto e o reizinho já passa bem. Caramba, ele ainda não sabe da morte do Richard ne? Aliás, ngm sabe ainda, pqp, imagina a pessoa não poder nem fazer um velório digno pra alguém que ama porque o corpo foi carbonizado. Ryan eu te abomino. Enfim, triste essa situação toda por conta da maldita droga e o vício que a mesma causa nas pessoas… É de cortar o coração.

    Jorge sendo boca de bueiro, escondido na mansão pronto pra dar o bote. Cara, esse homem é bem estranho, chega a dar medo, dá a impressão de que ele vai sair atirando em todos os personagens com uma metralhadora, credo. Ah, não, o Luiz, gente! Jorge eu te abomino também, junto com Ryan e Stefanny. E que sejam punidos muito que severamente por todo o mal que causaram, uns bandidos ordinários.

    Que triste mano, a Luana realmente ia abortar o bebê dela e do Richard… Cara, a pessoa tem que estar com a cabeça muito quente mesmo pra poder ter coragem de fazer isso. Eu já estava roendo as unhas, mas felizmente Fernanda apareceu ali naquela clínica com aquela médico que é um psicopata, no mínimo. No mais, Fernanda heroína? Ainda bem que ela conseguiu impedir essa burrada sem tamanho que a Luana ia fazer, totalmente inconsequente, isso poderia fazer muito mal pra ela. Parece que aqui ficou tudo bem, vamos seguir com o capítulo…

    Ai, senhor, o embate mais explosivo do penúltimo capítulo começou! Jorge, o louco, falando barbaridades, alguém tem que parar esse homem porque vai dar merda.

    Victor e Wesley tendo a conversa que deveriam ter tido há muito tempo atrás. Continuo não gostando do Victor e queria que ele se escafedesse, mas vamos tocando a vida… A cena foi muito bem escrita e bem conduzida, condizente sim com tudo desde o início, verdade. No mais, Victor vai se assumir pra todos e mais do que isso, assumir o seu amor por seu melhor amigo, o Wesley. Final feliz já declarado pelo visto.

    Maria chegando na mansão e se deparando comum cheiro forte de gasolina. Quanto ao Guilherme? Não se preocupem, apenas perdeu todas as unhas dos dedos que tinha com essa tensão toda da cena. Jonathan conseguiu avisar a protagonista do perigo que geral estava correndo, ainda bem, porque se ela tivesse chegado enquanto o Jorge estava ameaçando o Luiz e o Jonathan, ia sobrar pra ela também e eu não tenho estrutura psicológica pra isso, Airton já pega pesado demais com meu emocional em “Descobertas”.

    PQP, minha teoria estava certa, pela metade, mas estava. Jorge colocou mesmo fogo na mansão, eu disse que ele colocaria fogo em alguma casa com a Catarina dentro, mas a dama felizmente não foi atingida, pelo menos por enquanto. Será mesmo que agora é o fim?! Tem tantas respostas que eu preciso obter no último capítulo! Quero saber da Stefanny, o que é que ela vai fazer? Tenho certeza que aquele não é o fim dela, e tbm tem o embuste do Ryan, gente, cadê? Enfim, creio que todos os personagens estarão presentes no último capítulo e tudo vai se resolver. Ótimo gancho, Airton, tô sem unha aqui!

    E felizmente faltam poucas horas para acompanharmos o final dessa história que me envolveu do início ao fim… Vem logo, grande final, quero poder fazer parte disso e aplaudir de pé! Bailemos pela penúltima vez “Solo por Amor”?

    Parabéns, querido! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Socorro com o pedido de esticamento, mais 40 capítulos, eu não aguento não! hahahaahahah 😛 Stefanny sofrendo na Fundação Casa, todos sonhamos com isso, né nom? A cobra merece! Ninguém sabe da morte do Richard não, ainda não. Luana decidiu pelo aborto por estar sofrendo uma pressão interna muito grande, mas felizmente a Fernanda conseguiu impedir. Victor conseguiu romper sua barreira pessoal e enfrentou seus próprios preconceitos por amor a Wesley, finalmente. Jorge surtou completamente e atingiu Jonathan e Luiz, quase atingiu Maria e agora Catarina quer impedir que a tragédia familiar se repita, resta saber se ela vai conseguir. Obrigado pelas opiniões e elogios, fico muito contente com sua visão da trama, é recompensador. Te espero no grande final daqui a pouco, Guilherme! ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s