Insane Fears (2ª Temporada): Inquisição – Episódio 05 (Último Episódio)

No episódio anteriror…

ALEXANDRA — Intensifique a Caça às Bruxas! Toda a casa onde houve uma morte por conta da praga existe um servo do demônio, as mortes nas casas da plebe foram sacrifícios para o grande objetivo, a morte do rei!

——

De repente um forte barulho invade o quarto, como se algo tivesse sido derrubado. Joana se levanta rapidamente.

JOANA — O que é isso?

Dois soldados chegam no quarto, cada um com uma espada na mão.

SOLDADO 1 — Vocês serão presas, bruxas. É uma ordem de rainha Alexandra!

——

Um homem saiu do meio das árvores, com um arco na mão e uma aljava cheia de flechas nas costas. Joana sorriu ao vê-lo.

JOANA — Leonardo?

O rapaz sorriu.

LEONARDO — Eu não permitiria que uma dupla de soldados machucasse minha amiga de infância.

——

LEONARDO — Amanhã, quando eu estiver menos cansado, você será minha, querendo ou não.

Ele sorri e deita perto na moça, observando-a.

——

JOANA — Você nunca mais tocará em mim.

Com a pedra ela o ataca, batendo com a mesma na cabeça dele algumas vezes.No lugar onde ela batia, um buraco começa a se formar, fazendo mais sangue voar na sua direção, sujando-a ainda mais. Ele desmaia após se debater e gritar, desesperado. Uma imensa poça de sangue havia se formado no local. Leonardo estava morto.

Após alguns minutos atacando-o com a pedra, Joana para de chorar, jogando-a no chão e sentando sobre a grama. Em seguida ela olha para as próprias mãos, sujas de sangue

JOANA — Eu matei uma pessoa!

——

PEDRO (CHORANDO) — Não, soberana!

ALEXANDRA — Vá para o Inferno, demônio!

Assim que falou a rainha cortou o pescoço do religioso com o punhal, fazendo-o se debater por alguns segundos, enquanto sangue jorrava

ALEXANDRA (GRITANDO) — Morra, maldito!

——

Gioconda sorri e abraça a camponesa.

GIOCONDA — Se pudesse eu a ajudaria, mas não tenho condições para tal ato.

JOANA — Você já me ajudou muito, serei eternamente grata.

As duas se despedem com mais um abraço e Joana sai, enquanto Gioconda observava.

——

MARTA — Você está louca, Alexandra! Não temos culpa da morte de seu marido.

A rainha se aproximou, olhando fixamente para a senhora.

MARTA — Somos vítimas da peste, igual a você!

ALEXANDRA — Você será a próxima a conhecer o Inferno, camponesa maldita!

Continuação do episódio anterior…

CENA 1/CASTELO/MASMORRA/INT./DIA

O soldado retira Marta da cela, jogando-a de joelhos no chão, próxima aos pés da rainha.

ALEXANDRA — Você irá para a fogueira, maldita!

MARTA (GRITANDO) — Eu não tenho medo de você!

Alexandra chuta o rosto da idosa, virando-se para o soldado.

ALEXANDRA — Vamos levá-la para a praça. Agora!

CENA 2/CASTELO/BAIA/INT./DIA

Os soldados deixaram a charrete e saíram. Assim que tudo ficou silencioso Joana também saiu do meio do feno, limpando a roupa e o cabelo.

JOANA (P/ SI) — Eu vou te salvar, vovó!

Ela caminha até a porta e ao ver que não havia ninguém passando sai. Joana tinha um plano, iria se passar por uma das servas do palácio, o melhor disfarce que ela poderia ter. Ela logo correu para a parte de trás do castelo, onde deveria ficar a cozinha, ali seria sua porta de entrada.

CENA 3/PRAÇA PÚBLICA/EXT./DIA

A praça ficava a frente do castelo. Alexandra já estava sentada em seu trono de madeira. Os soldados terminavam de prender Marta no poste que ficava no centro na praça, outros colocavam madeira, panos e palha aos pés da camponesa, onde seria colocado o fogo. Uma multidão se formava  ao redor do local. Alexandra levantou-se do trono.

ALEXANDRA — Logo não existirão mais feiticeiros em nosso reino, voltaremos a ser uma terra santa com a graça de Deus!

Ela volta a sentar-se no trono, enquanto Marta chorava em silêncio.

CENA 4/CASTELO/CORREDOR/INT./DIA

Joana caminhava lentamente pelos silenciosos corredores, buscando alguma pista de onde sua avó poderia estar. De repente ela ouviu uma conversa em outra sala, provavelmente duas mulheres.

MULHER 1 — Uma louca acabou de ser levada para a fogueira, ela desafiou a rainha na frente de todos os outros presos.

MULHER 2 — Sinceramente, nunca vi uma única pessoa enfrentar a soberana, acredito que nem mesmo o falecido rei era capaz.

MULHER 1 — Tenho pena da camponesa, ela já é uma mulher de idade.

O coração de Joana gelou, poderia muito bem ser sua avó. Ela então correu em direção a cozinha, nervosa.

CENA 5/CASTELO/COZINHA/INT./DIA

As cozinheiras não prestaram atenção quando Joana entrou e pegou uma das facas, saindo rapidamente, agora para fora do castelo, rumo a praça onde os condenados eram queimados.

CENA 6/PRAÇA PÚBLICA/EXT./DIA

Estava tudo pronta para que Marta fosse queimada. Alexandra levantou-se, pegou um tocha acesa das mãos de um servo e caminhou até Marta;

ALEXANDRA — Vá para o Inferno!

MARTA — Estarei esperando por você lá, maldita!

Marta cospe no rosto da rainha, deixando-a ainda mais furiosa. Alexandra então joga a tocha aos pés de Marta e a fogueira é acesa. As chamas começam a subir, espalhando-se pelo vestido da idosa. O silêncio do local é quebrado pelos gritos desesperados da mesma. A pele que estava em contato com o fogo fica cada vez mais vermelha.

Neste momento Joana chega e ao ver a avó sendo queimada chora descontroladamente.

JOANA (GRITANDO) — Não!!!

Enquanto Marta se debatia, Joana reúne toda sua força e corre desesperada na direção da rainha, segurando com força a faca em sua mão. Ela consegue passar pelos guardas e ao chegar na rainha pula sobre a mesma, assustando-a.

ALEXANDRA (GRITANDO) — O que está acontecendo?

JOANA — Maldita, você vai morrer!

Joana ataca a rainha várias vezes com a faca, fazendo vários cortes na mesma, mas logo é interrompida pelos guardas que a seguram, jogando-a no chão em seguida. Enquanto isso as chamas chegavam no rosto de Marta. Em alguns lugares não haviam mais pele ou carne, deixando os ossos visíveis, como nos pés. Os gritos dela ficaram mais desesperados ao verem Joana sendo jogada no chão.

Joana olhava chorando na direção da avó, enquanto Alexandra se levantava, segurando uma espada que havia pego com um dos guardas.

JOANA (CHORANDO) — Desculpa vovó, eu falhei.

Marta apenas sorri, seu último ato, já que seu rosto é inteiramente consumido pelo fogo. Joana então olha assustada na direção da rainha.

ALEXANDRA — Vá encontrar com sua amada avó, desgraçada!

Alexandra então crava a espada no abdômen de Joana,  repetindo o ato várias vezes enquanto a camponesa se debatia. Assim que ela para de se debater, Alexandra também para de reptir o ato, tinha certeza que estava morta. Então virou-se e sentou no trono, ao olhar para a cena em sua frente sorriu. Marta estava morta, completamente desfigurada e Joana caída no chão, com um imenso buraco no corpo por onde saíam suas vísceras.

Passagem de tempo – Alguns dias

CENA 7/CASTELO/QUARTO DE ALEXANDRA/INT./DIA

A rainha caminhava desesperada por todo o quarto, nervosa. Todos os presos em seu calabouço já haviam sido mortos, mas seu pior pesadelo havia começado na noite anterior. Ela havia contraído a peste.

ALEXANDRA (CHORANDO) — Isso não pode ter acontecido, não pode!

Ela tossiu e ao olhar para as mãos, que havia utilizado para cobrir a boca se assustou, havia sangue nelas. Aquilo era a confirmação da peste.

ALEXANDRA — Eu não mereço viver!

Ela corre até a imensa janela e olha para baixo, se pulasse dali provavelmente morreria, mas precisava ter certeza que iria mesmo morrer ao chegar no chão.

A rainha pegou o punhal que levava na cintura, o mesmo que utilizou para matar Pedro, cortou os pulsos e após um longo suspiro, pulou da janela. Era o fim do reinado cruel de Alexandra, um reinado que durou pouquíssimos dias, mas foi marcado pelas maiores crueldades que o reino já havia enfrentado.

O corpo dela atingiu o chão, quebrando vários ossos da coluna, sangue jorrava de seus pulsos. Logo vários guardas estavam a sua volta. A cruel rainha estava, enfim, morta.

CENA 8/LAGO/EXT./NOITE

Alexandra abriu os olhos, estava usando um vestido branco enquanto flutuava sobre um imenso lago negro. Ela olhou ao redor, mas não conseguiu ver nada, nem ninguém.

ALEXANDRA (GRITANDO) — Socorro!

Algo segurou em seu pé, ao olhar para baixo viu Pedro levantando-se das águas, sorrindo.

PEDRO — Venha soberana, extiste um trono esperando por você aqui em baixo.

A rainha começou a se debater, mas não saía do lugar.

ALEXANDRA (GRITANDO) — Não me toque, maldito!

Então o som de pessoas gritando tomou conta dali, fazendo a rainha cobrir os ouvidos com as mãos. Neste instante Daniel chegou a superfície, boiando com um imenso corte no pescoço. Em poucos segundos toda a água virou sangue, enquanto a rainha gritava desesperada, com medo.

ALEXANDRA — Socorro!

Desta vez mais mãos seguraram os pés da rainha, puxando-a ainda com mais força.

PEDRO — Venha Alexandra, seus súditos a aguardam aqui.

A rainha não conseguia mais se debater, não tinha mais força. Logo foi puxada para o lago de sangue, debatendo-se agora na líquido vermelho.

PEDRO — Aqui não é o fim, mas apenas o começo.

E então Alexandra desaparece com um último grito, assim como os outros fantasmas.

A imagem foca na escuridão do lago, em seguida, a tela fica vermelha, suja de sangue.

Agaradeço a todos que acompanharam a temporada, que fiz com todo o carinho possível para vocês! Agradeço também ao Flavio, por ter me aceito no projeto. Sou grato por toda a ajuda que recebi, principalmente de Jean e Guilherme, próximos autores da série. Agradeço ao Brenddo por ter aceito minha sinopse. João e Jaime também merecem ser lembrados neste momento. Enfim, obrigado a todos que fizeram parte disto tudo! — Felipe Borges, Autor.

Anúncios

27 thoughts on “Insane Fears (2ª Temporada): Inquisição – Episódio 05 (Último Episódio)

  1. Eu apenas estou pasmo com o desfecho, sinceramente ms surpreendeu muito, como já disse para você.
    Tudo a partir do ep 3 ficou mais tenso, mais cabuloso, tudo melhorou, e sinceramente adorei a reviravolta, e também o desfecho.
    Amei demais amigo ❤❤

    Curtir

  2. Mas espera… Joana não tinha esfaqueado Alexandra várias vezes? Como ela teve forças para abrir um buraco na barriga de Joana com a espada e, pior, sobreviver como se nada houvesse acontecido? Era para a Joana ter esfaqueado a rainha mesmo?

    Posso falar? Me decepcionei com o final de Inquisição. Não, não foi ruim, de modo algum, mas não satisfez minhas expectativas. Marta foi queimada viva, Joana morreu sem conseguir salvar a avó e Alexandra morreu vítima da peste. O futuro do reino é uma incógnita a ser respondida por nós mesmos: muito provavelmente, uma nova dinastia foi escolhida para governar. Eu imaginei que o final seria uma surpresa por trazer algo de diferente, mas na verdade foi uma surpresa justamente por não trazer nada de diferente.

    Inquisição foi bem mais implícita do que Jogos Mentais na abordagem dos medos insanos dos seus personagens. Eles não eram exatamente o fio condutor da trama, como em Jogos Mentais, mas eram imprescindíveis para o seu desenrolar. Enquanto que, em Jogos Mentais, o medo insano era do homem da meia-noite, em Inquisição, o medo insano era do demônio, algo bem característico da época histórica na qual a temporada é ambientada. A história de Inquisição não era necessariamente movida pelo medo insano do demônio, mas tudo o que acontece em Inquisição é causado pelo medo insano do demônio.

    Curtir

    • Agora que vocês alertaram percebi esse furo no roteiro.

      O final foi sem dúvidas o episódio mais difícil que escrevi, estava em dúvida sobre como encerrar e optei pela morte de todos, já que seria muito difícil Marta e Joana escaparem vivas de um castelo cheio de guardas após tudo o que houve.

      Sim, o medo do demônio moveu pouquíssimas cenas, mas algumas destas foram muito importantes para o desenrolar da história.

      Obrigado, Glay!

      Curtir

  3. Li o penúltimo e o último episódio, e estou chocado. O frei foi infectado pela peste e morto pela rainha, quem diria hein? E esse final foi surpreendente: Marta na fogueira, Joana esfaqueando a rainha, mas sendo morta depois, e o suicídio da Alexandra ao descobrir que contraiu a peste. O fim da rainha no além, com os fantasmas daqueles que ela matou, foi incrível e deu calafrios. Parabéns Felipe, gostei muito da sua web-série! 😀

    Curtir

  4. E final trágico, não sobrou nenhum personagem fixo para contar história. Marta foi queimada viva, e Joana chegou tarde. Completamente enfurecida, ela consegue alcançar Alexandra e a esfaqueia várias vezes. E isso achei algo equívocado do roteiro: como é que Alexandra foi esfaqueada várias vezes, e ainda conseguiu pegar uma espada e golpear Joana até a morte? As facadas não fizeram efeito nenhum na rainha? A única explicação é que Joana golpeou Alexandra só superficialmente, mas não considero isso uma hipótese, visto que Joana partiu para cima de Alexandra para matá-la e as facadas seriam suficientes para no mínimo deixar a rainha agonizando no chão. Enfim… Em resumo, Joana nadou, nadou, nadou… E morreu na praia. Não conseguiu salvar Marta, e nem a si própria.

    E por fim, Alexandra contraiu a peste e se suicidou (como questionei anteriormente). E para completar, ela acordou em um lago (entendi a referência, risos), onde encontrou os fantasmas de Pedro e Daniel, e foi puxada pelos pés para o inferno.

    Sem dúvida Inquisição foi a temporada mais chocante da série (e acho que não será superada nesse quesito), com cenas de torturas e mortes durante toda a trama, muito sangue jorrou durante esses 5 episódios, fazendo jus a época em que a trama se passa. Agradeço pela parte que me toca ali no fim, e espero substituir essa ótima temporada a altura e manter o nível que a série vem apresentando. Parabéns por mais um trabalho concluído, Felipe 😀

    Curtir

    • Foi o final mais adequado que consegui achar, não teria como Marta e Joana saírem vivas dali e Alexandra precisava pagar por tudo o que fez. Realmente cometi um imenso furo nesta cena, o ideal seria que Joana fosse morta por um soldado.

      E tiveram referência sobre todas as temporadas, mas acho que só perceberam esta que está mais explícita.

      Obrigado, Jean!

      Curtir

  5. Apenas chocado com esse final. 😮😮😮😮😮 – e vamos ao #AnalysisToday. ✌😛❤😀

    Insane Fears (Inquisição) – Episódio 05 (último episódio)

    Alexandra condena Marta a morrer queimada na fogueira em praça pública e Marta a afronta novamente, dizendo não ter medo de morrer; furiosa, Alexandra dá um chute nela e manda levá-la para a praça – sobre a Marta: ela é afrontosa, ela, risos. 😛😛😛… agora, sem brincadeiras e nem trocadilhos: a Marta me surpreendeu totalmente nesse episódio: em momento algum, ela implorou por piedade a Alexandra, diferente dos outros que foram executados… ela foi valente do início ao fim e não demonstrou arrependimento do que falou com a Alexandra.

    Finalmente, Joana consegue entrar no castelo… ao passar por um corredor, ela escuta uma conversa entre duas mulheres, que dizem que uma idosa afrontou a rainha Alexandra e será executada pela mesma em praça pública, Joana se desespera, pois esta idosa pode ser Marta – e realmente, é a Marta – e invade a cozinha, pega uma faca e vai para a praça – eitxa!!! 🔪🔪🔪

    Na praça… a fogueira é acesa e a execução de Marta se inicia; ao ver a sua avó sendo queimada viva, Joana vai até Alexandra e a ataca com a faca que pegou na cozinha, porém, os soldados a imobilizam e Alexandra mata Joana a golpes de espada – peraí… a Joana deu várias facadas na Alexandra (o roteiro indica isso), então, como foi ela conseguiu forças para matar a Joana? Isso ficou muito mal entendido… 😕

    Dias se passam… todos os que foram presos por Alexandra foram mortos e mesmo assim, o “demônio” ainda não foi embora do reino, pois Alexandra contraiu a peste – bem-feito!!! – e por isso, ela se mata, cortando os seus pulsos e pulando da janela do seu quarto… mas logo depois, o seu espírito vai para um imenso lago negro e é puxado pelo Frei Pedro e por outros espíritos – claramente, ela foi pro inferno… melhor cena desse último episódio, ficou ótima! Queria uma cena mostrando os espíritos de Marta e Joana, ficaria tão lindo… mas ficou bom sem essa cena, isso aqui é terror, não é espiritismo. 😛 – agora só uma pergunta: a temporada “Depois do Fim” também terá um lago na história? Pois todas as 3 temporadas terão/tiveram um lago (“Jogos Mentais” teve o lago em que o Luan jogou o corpo e aprisionou o corpo da Margarete; “Inquisição” teve esse lago na cena final; e “Lago Negro” tá explícito que terá um lago na história). 😛

    Sobre o final: eu gostei, mas também não gostei – dividiu a minha opinião… queria que a Joana tivesse salvado a Marta e/ou matado a Alexandra, mas ok… esse final ficou muito bom também… na minha opinião, “Inquisição” é, até agora, a temporada mais forte do projeto **”Insane Fears” e também é o seu melhor trabalho… o seu texto está bastante evoluído.

    Parabéns, Felipe! 😀

    E ansioso para a temporada **”Lago Negro”… venha pisar, Jean! 😀

    Curtir

    • Exatamente, acho que nem mesmo Alexandra nunca esperou ser tratada como Marta a tratou.

      Peço desculpas pelo furo no roteiro só percebi que ele existia agora, lendo os comentários.

      Na verdade o lago foi uma referência final a próxima temporada, já que também tivemos referências as outras temporadas escondidas no texto.

      Fico muito feliz por ter melhorado meu texto e também por ter agradado.

      Obrigado!

      Curtido por 1 pessoa

  6. Um último episódio maravilhoso desses, pisou Felipe, como de rotina.

    É uma pena não ter acompanhado “Inquisição” como eu deveria, mas fui lendo picado, e não tenho crítica alguma para essa temporada, luxo total.

    Bom, o último episódio trouxe o que eu não esperava, infelizmente, de certa forma. Sim, eu pensei que a Marta e a Joana poderiam escapar de alguma forma, mesmo que isso fosse quase imprevisível, já que Alexandra não ia deixar as duas passarem em branco de jeito nenhum, uma diaba dessas. Sofri com a cruel morte da Marta, em uma sequência muito bem escrita, por sinal, meus parabéns, Felipe. E a morte da Joana achei até um pouco pior, Alexandra não presta, que ódio. E realmente achei que ela tivesse morrido ali, mesmo sem sofrer muito, pela Joana, e confesso que eu ia preferir assim, que a própria Joana tivesse matado a desgraçada pra vingar a morte da avó.

    Dias se passam e Alexandra se ferra (muito que finalmente). Ela descobriu que também tem a praga e eu gritei com a cena, rindo ao mesmo tempo. Obviamente ela dá um surto, como era de se esperar… E o que eu imagino aconteceu: o suicídio. Claro, a rainha não aguentaria viver um dia inteiro sequer com a praga, isso era certo, e a única solução para ela é a morte. Uma morte cruel, por sinal, uma pena que ela não tenha sofrido tanto antes, né? Risos. A última cena me deixou arrepiado, de verdade. O lago negro (pisou na referência, amigo) mostrado no fim do episódio, mostra que o sofrimento de Alexandra não ia ter fim nunca, as pessoas que a cercam estariam a perseguindo pro resto da vida, e queria que Joana e Marta a atormentassem sim, adoro, mas elas estão num lugar melhor do que aquele lago negro profundo, acredito eu.

    Bom, “Inquisição” mostrou uma escrita muito madura da sua parte, Felipe, e foi uma temporada avassaladora, meus parabéns, de verdade. Fez jus ao nome da série, e espero mesmo conseguir chegar perto do que você e Flavio, na primeira temporada, conseguiram despertar nos leitores. Ah, e muitíssimo obrigado pela parte que me toca ali nos agradecimentos, eu é que agradeço por tudo sempre, amo.

    Inquisição sai de ar cumprindo bem o seu papel, e mais uma temporada de Insane Fears chega ao fim.

    Curtir

    • Seria praticamente impossível Joana e Marta saírem vivas, depois de tudo o que aconteceu. Alexandra faria o possível para impedir.

      Sim, Alexandra sofreria tudo o que fez as pessoas sofrerem, mas para toda a eternidade.

      Teve referência sobre a sua temporada e a do Flavio também, mas a do lago foi a mais explícita.

      Tenho certeza que sua temporada será ótima, Gui.

      Obrigado!

      Curtir

  7. Infelizmente não consegui acompanhar a trama, mas vindo de você tenho certeza que foi uma ótima temporada. Parabéns, Felipe! E me avise quando estrear seu próximo folhetim, okay? Parabéns mais uma vez! 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s