Dois Lados – Capítulo 02

CENA 1. MANSÃO RANGEL/SALA/MADRUGADA

Numa mansão localizada num bairro nobre da cidade, uma família tentava manter os alicerces que os mantinham em pé, mas estava ficando cada vez mais difícil.

Miguel é um jovem inconsequente, ainda mora na casa de seu pai Ronaldo, que é casado com a megera Rebeca, Miguel chegou em casa completamente bêbado e acaba derrubando um vaso no chão o quebrando, assim que o casal escuta o barulho na sala eles rapidamente se dirigem ao cômodo para ver do que se trata.

Ronaldo: O que significa isso?

Perguntou olhando para Miguel que estava apoiado na parede, e no centro da sala um vaso quebrado.

Rebeca: Gente, esse garoto está completamente bêbado.

Miguel(bêbado): Olha só a madrasta má querendo dar sermão.

Ronaldo(gritando): Respeite a Rebeca…

Rebeca: Não se preocupe, ele está bêbado.

Miguel(bêbado): Eu não estou bêbado. Apenas feliz… (gargalhada).

Rebeca: Onde está a Estefânia?

Miguel(bêbado): Nem toque no nome daquela piranha.

Ronaldo: O que houve?

Miguel(bêbado): Aquela safada só estava brincando comigo todo esse tempo. Hoje eu descobri que ela fugiu com outro.

Rebeca: Então por isso você se embriagou?

Miguel(bêbado/gritando): Mulher é lixo. Todas não passam de putas, oferecidas…

Rebeca: Olha pra ti, está fora de si.

Miguel(bêbado/gritando): Incluindo você! – Ele aponta o dedo na cara de Rebeca. – E tu é a pior, esqueceu que tu acelerou a morte da minha mãe?

Sem pensar duas vezes Ronaldo parte pra cima de Miguel e o derruba com um soco.

Ronaldo(gritando): Eu não vou admitir que você falte com respeito com a Rebeca.

Rebeca age rapidamente tentando conter Ronaldo.

Rebeca: Vamos para o quarto. Não vale a pena sujar as mãos com essa porcaria.

Miguel(bêbado/gritando): Porcaria é você sua piranha! (Suspiro) Eu juro que vou me vingar de vocês… Vou tocar onde mais dói.

Mesmo enfurecido com o ocorrido, Ronaldo decide seguir os conselhos da esposa e ambos sobem para seus aposentos.

 

CENA 2. CENAS DA CIDADE/AMANHECER

 

 

CENA 3. BARRACO DE MARIA/MANHÃ

Maria se levanta e logo vai para o fundo do quintal tomar seu banho de poço, já que o humilde local não tinha sequer uma porta. Toda aquela miséria não tirava de Maria a alegria de viver e a esperança de um futuro melhor. A jovem que todos os dias percorre a cidade com seu “jegue de carga” em busca de materiais recicláveis tem o sonho de casar com o príncipe, que sempre por acaso, cruza seu caminho na rua.

 

CENA 4. RUA/MANHÃ

Miguel, com seu carro em alta velocidade, por pouco não atropela Maria e seu jegue. Rapidamente o rapaz sai do carro para ver se a moça está bem.

Miguel: Você se machucou, mocinha?

O olhar de Maria fica estático e focado no rosto de Miguel.

 

  🎵Me espera- Sandy e Tiago Iorc🎵

 

Maria(sorrindo): Não pode ser. É você, moço bonito.

Miguel(sorrindo): É, novamente nos encontramos.

Miguel estava meio sem jeito, e não conseguia evitar sua cara de desaprovação para com a maneira como Maria se vestia.

Maria: Parece coisa do destino…

Miguel: O que será que o destino iria ganhar traçando esses encontros?

Maria: Isso só Deus sabe, mas parece um sonho estar aqui na sua frente de novo.

Miguel apenas sorri, em seguida, depois de verificar que Maria realmente estava bem, ele entra em seu carro e sai.

 

CENA 5. CENAS DA CIDADE/ENTARDECER

 

 

CENA 6. BARRACO DE MARIA/TARDE

Deitada em seu colchão, Maria se vê pensando em Miguel.

 

Maria e Miguel aparecem correndo e brincando na areia da praia.

Maria, vestida de princesa, anda em direção a Miguel, vestido de príncipe.

Sob o pôr do sol, Maria e Miguel se beijam.

 

Maria se encantava com os próprios sonhos que tinha acordada.

Maria(sorrindo): Parece um conto de fadas, aquele príncipe, apaixonado por uma plebeia como eu. Minhas preces foram ouvidas, encontrei o amor da minha vida e amanhã vou morar com ele.

 

CENA 7. MANSÃO RANGEL/QUARTO DE MIGUEL/NOITE

 

Deitado em sua cama, Miguel se vê pensando em Maria.

Miguel(sorrindo): Essa menina será muito útil para mim. Farei a Rebeca ser desmoralizada diante da alta sociedade e logo que a Estefânia descobrir que eu tenho outra voltará com o rabinho entre as pernas, pedindo perdão.

 

CENA 8. CASA DE MARIA/MANHÃ

Maria está selecionando alguns papelões para a reciclagem quando alguém bate na porta e ela rapidamente corre abrir, e se surpreende ao ver Miguel.

Maria: Senhor? – Ela o encara assustada e sem entender o motivo dele estar ali.

Miguel: Maria, nos conhecemos há um tempo, não é mesmo?

Ela fica perplexa e sem palavras fazendo com que Miguel solte um sorriso descontraído.

Miguel: Posso entrar?

Maria: Ah, claro. – Ela dá passagem e Miguel entra. – Só não repara a bagunça.

Miguel: Eu sei que tu és muito humilde Maria.

Ele olha ao redor e prefere ficar em pé para não tocar nos móveis.

Maria: A que devo a honra de sua visita?

Miguel: Ainda me sinto em dívida contigo.

Maria: Não se preocupe, eu estou bem, o que aconteceu ontem não foi nada.

Maria permanecia em pé vendo que Miguel não sentava, era um clima estranho e ao mesmo tempo para ela era o melhor dia de sua vida, suas mãos não paravam de se contorcer entre si e não vinham palavras certas para falar.

Miguel: Não é sobre isso que eu estou falando.

Maria: Não?

Miguel: Bem…

Ele fica sem jeito ao tocar no assunto.

Miguel: Tenho certeza de que tu guardará o segredo que tenho para te contar.

Maria: Claro.

Miguel: Eu estou muito triste, Maria, minha namorada terminou comigo, e bem… – Ele desvia o olhar, pois mentia compulsivamente. – Eu queria alguém como você do meu lado, alguém para conversar e me descontrair, sabe.

Maria recua um pouco.

Maria: Senhor, essa proposta…

Ele a interrompe.

Miguel: Eu queria que tu trabalhasse pra mim, fosse minha secretária, o que acha?

Maria: Secretária?

Miguel: Aceite meu humilde pedido, tu não precisará mais trabalhar na reciclagem, e não vai sofrer como sofre.

Maria: Mas por que eu? Existem pessoas mais qualificadas para o trabalho e…

Miguel: Eu estou em dívida contigo, Maria.

Maria: Mas…

Antes que ela dissesse qualquer coisa, Miguel a cala com um beijo inesperado, Maria não o rejeita, e prende em seus braços em um demorado abraço.

Miguel: Amanhã mesmo estarei te esperando em minha casa. – Ele entrega um pedaço de papel para Maria, ela pega em suas mãos e percebe se tratar do endereço do jovem rapaz.

Miguel sai deixando Maria sem entender nada.

 

CENA 9. RESTAURANTE/MEIO DIA

Miguel está sentado esperando alguém, quando finalmente uma mulher com capuz aparece logo em seguida, ela puxa uma cadeira e senta de frente para ele. Ambos estavam em uma mesa mais reservada do restaurante, aos fundos. A mulher retira o capuz revelando ser careca.

Miguel: Ainda não me acostumei contigo desse jeito.

Taissa sorri.

Taissa: Eu também não. E então, já pediu? – Perguntou olhando o cardápio.

Miguel: Já.

Taissa: Que cara é essa?

Miguel: Eu fui falar com a Maria.

Taissa: E então? Contou pra ela o que sua família fez pra mãe dela?

Miguel: Claro que não! Não tem nem como eu contar uma coisas dessas do nada.

Taissa: E então, o que tu vai fazer?

Miguel: Eu vou casar com ela.

Taissa: O que? Tá louco?

Miguel: Eu sei bem o que eu to fazendo, a Maria precisa ser recompensada pelo grande mau que fizemos a ela.

Taissa sorri com o canto da boca.

Taissa: Talvez o destino já tenha me punido com esse câncer.

Miguel: Não diga isso, minha tia.

Taissa: Tu puxou a minha irmã, uma pena ela não estar mais entre nós.

Taissa se levanta.

Miguel: Não vai ficar e almoçar?

Ela acaricia o rosto de Miguel.

Taissa: Eu sei que esse almoço foi das melhores intenções meu sobrinho, mas eu já não posso comer essa comida de gente, estou morrendo aos poucos. – Uma lágrima cai de seus olhos. – Eu tenho que ir, nos falamos mais futuramente.

Miguel nada diz e Taissa sai.

CENA 10. MANSÃO RANGEL/SALA DE ESTAR/TARDE

Maria surge no portão da mansão e Miguel corre recebe-la.

Miguel: Finalmente tu chegou.

Maria: Vim ouvir sua proposta.

Miguel: Mil e quinhentos reais por mês, Maria.

Ela fica perplexa, pois nunca tinha pego tanto dinheiro em sua vida numa única vez.

Miguel: E para todos os efeitos, se minha família perguntar, tu é minha namorada.

Maria: O que?

Miguel: Os únicos termos em seu trabalho é, estar do meu lado sempre, e consentir sem nunca questionar.

Maria não reage bem, ela recua um pouco para trás e o encara assustada, Miguel lhe encarava com um lindo sorriso, ela não podia negar a paixão que sentia por ele, e não podia recusar a chance de sair da miséria com a oportunidade que a vida estava lhe dando.

Maria: Tudo bem.

Miguel pega na mão e adentra na mansão ao lado de Maria, ao entrarem pela passagem principal, Rebeca e Ronaldo se surpreende ao vê-los.

Rebeca(assustada): O que é isso?

Ronaldo: Miguel, Rebeca lhe fez uma pergunta.

Rebeca: O que significa essa porcaria aqui?

Maria: Olha aqui minha senhora, eu não sou porcaria não!

Rebeca: É uma porcaria sim e coloque-se daqui pra fora seu bicho asqueroso!

Miguel(grita): Mais respeito com a Maria!

Ronaldo: E porque devemos ter respeito com essa esfarrapada?

Miguel: Por que dentro de alguns dias ela será minha esposa.

Rebeca cai na gargalhada.

Ronaldo: Que disparate é esse? Está usando drogas?

Miguel(sorrindo): Estou completamente são e sóbrio.

Rebeca: Não é possível. Você deve estar querendo acabar com a família.

Ronaldo: Não está vendo que isso não passa de uma farsa.

Miguel puxa Maria e a beija.

Rebeca: Meu Deus, que nojo.

Miguel: Então, ainda acham que estou mentindo?

Rebeca: Eu não vou aceitar uma coisa dessas…

Miguel: Eu não estou pedindo aceitação de ninguém. E nem tentem impedir, pois sou maior de idade e essa casa também é minha.

Miguel pede para uma das empregadas levar as malas de Maria, em seguida os dois sobem para o quarto.

Enquanto isso, Ronaldo e Rebeca continuam na sala.

Ronaldo: Eu não sei se vou aguentar isso…

Rebeca: O que foi amor? – Ela se aproxima dele ao ver que ele estava completamente revoltado.

Ronaldo: Essa maldita da Maria!

Rebeca: Nós vamos dar um jeito nela.

Ronaldo: Será que o Miguel contou tudo a ela?

Rebeca olha para ele com uma expressão nervosa.

Rebeca: Eu acho que não, se não ela teria dito algo pra nós.

Ronaldo: Então vamos ter que fazer com que ela não descubra.

Eles se encaram pensativos.

 

CENA 11. ANOITECER/CENAS DA CIDADE

 

CENA 12. MANSÃO RANGEL/SALA DE JANTAR/NOITE

Maria e Miguel se sentam para jantar.

Rebeca: Essa porcaria vai comer aqui conosco?

Miguel: Se está se referindo a Maria, ela como minha noiva, vai comer onde os donos comem.

Rebeca: Mas Miguel, eu já tinha até pedindo aos empregados que deixassem os restos na cozinha para ela catar depois. – Disse rindo.

Miguel: Acho melhor você calar a merda da boca.

Ronaldo: Mais respeito!

Miguel: Primeiro eu exijo que respeitem minha noiva.

Miguel ordena que sirvam Maria na mesa. A moça se assusta com tantos talheres.

Miguel: Não se preocupe, você pode comer da maneira que quiser.

Maria(sussurrando): Eles vão rir de mim.

Miguel: Não se preocupe.

Maria começa a pegar os alimentos com a mão.

Rebeca: Miguel, dê um jeito nessa porca. Olhando ela comer, tenho vontade de vomitar.

Miguel: Se não gostou, sai da mesa.

Rebeca: Isso é um absurdo. Em minha própria casa ter que aguentar isso. Garota porca, imunda, filha de chocadeira, suja. Tenho asco de olhar pra tua cara!

Rebeca se levanta e cospe no rosto de Maria. Irritada, Maria se levanta e esbofeteia Rebeca.

Maria(gritando): Isso é pra você aprender a nunca mais me humilhar.

Ronaldo(gritando): Isso já é demais…

Maria corre para o quarto e Miguel vai atrás dela.

Rebeca: Infeliz, morta de fome. Eu juro que vai se arrepender. Eu juro!

Ronaldo(irritado): Essa maldita porca vai ter que pagar.

Rebeca segura o braço de Ronaldo.

Rebeca: Não se precipite. O que é dessa maldita suja está guardado. Ela irá se arrepender amargamente.

 

CENA 13. MANSÃO RANGEL/SALA DE JANTAR/NOITE

Maria está deitada na cama enquanto chora, Miguel entra e a observa por um momento, em seguida a acaricia.

Miguel: Eu sinto muito, minha família é muito ignorante.

Maria: Eu não vou aguentar isso, pra mim já deu.

Miguel segura as mãos de Maria e a beija calorosamente.

Miguel: Eu preciso de você, não me deixe.

Maria estava confusa, sua vida estava dividida em dois lados, ela teria que enfrentar a família de Miguel para permanecer ao lado dele, quem ela mais amava.

Maria: Eu fico, mas tu vai ter que me explicar onde tu quer chegar com essa história.

Miguel: Como assim? Do que tu tá falando?

Maria: Eu não sou trouxa, Miguel, esse papo de emprego, sua secretária, é uma farsa, tu tá querendo mascarar alguma outra coisa, o que tu tá me escondendo?

Ele a encara em silêncio sem saber o que dizer.

 

CENA 14. MANSÃO RANGEL/SALA DE JANTAR/NOITE

Maria ainda o encarava.

Maria: Estou esperando.

Miguel: Já chega disso, Maria, tu aceitou os termos, é aceitar tudo sem questionar, pode ser?

Maria sorri sem jeito.

Miguel: Agora vamos dormir.

Miguel desliga a luz e deita, enquanto Maria, que iluminada pela luz da lua que invadia o quarto pela janela ainda continuava pensativa.

Maria(Pensando): Espero que tu me conte o que está acontecendo contigo… E por que escolheu logo eu…

Ela deita também, e logo adormece.

 

CENA 15. AMANHECER

 

CENA 16. MANSÃO RANGEL/SALA DE JANTAR/ MANHÃ

Miguel se senta para o café da manhã.

Rebeca: Bom dia, querido enteado.

Miguel se mantém calado.

Rebeca: A morta de fome não vai descer?

Miguel: Minha noiva não quer ficar perto de você.

Rebeca: Para com esse joguinho.

Miguel(sorrindo): Já disse que estou falando sério.

Rebeca(sorrindo): É mesmo, então o que acha disso? – joga um pedaço de uma matéria de uma revista sobre a mesa.

Na matéria mostra um senhor muito rico, Oscar, ao lado de seu novo affair, Estefânia, a mulher que abandonara Miguel.

Miguel(gaguejando): O que significa isso?

Rebeca: Não está vendo. Foi pra isso que seu digníssimo amor fugir. 

Miguel(com os olhos marejados de lágrima): Cala essa boca! Nada que vem dessa mulher me interessa.

Rebeca: Claro que se importa. – Gargalhada. – Olha teu estado, ficou igual um vira lata solitário. Deve ser muito ruim pra você, um jovem viril, ser trocado por um velho decrépito com os pés na cova.

Miguel, irritado, se levanta, puxa a toalha da mesa, derrubando e consequentemente quebrando tudo o que está ali. Miguel se aproxima de Rebeca e aperta seu pescoço com toda força.

Miguel(gritando): Sua piranha! Eu, no teu lugar, sairia do meu caminho. Eu juro que se continuar a agir assim, partirei pra cima de você e te destruirei sem dó.

Miguel a larga e vai para o quarto.

Rebeca(tossindo/sorrindo): Miserável, vamos ver quem vai destruir quem primeiro.

 

CENA 17. MANSÃO RANGEL/QUARTO DE MIGUEL/MANHÃ

Miguel, irritado, entra no quarto descontrolado e começa a quebrar as coisas, deixando Maria assustada.

Maria: O que houve? Por que está assim, meu amor?

Miguel(gritando): Não me chama de amor. Me deixa em paz!

Maria(assustada): O que foi que eu te fiz?

Miguel segura Maria e começa a sacudi-la.

Miguel(gritando): Eu não quero ouvir a voz de ninguém. Cala essa boca!

Miguel joga Maria na cama em seguida sai, deixando Maria aos prantos

 

CENA 18. PASSAGEM DE TEMPO

Os dias vão passando e Rebeca e Ronaldo não param de humilhar Maria.

Maria vive chorando, pois sente que Miguel está distante dela.

A obsessão de Miguel por Estefânia fica cada vez mais descontrolada.

 

CENA 19. MANSÃO RANGEL/SALA/MADRUGADA

Rebeca, vai até a sala e surpreende Miguel, sentado , pensativo e com uma mala nas mãos.

Rebeca: Ora ora, quer dizer que o Don Juan vai fugir…

Miguel(desnorteado): Eu preciso fazer uma viajem.

Rebeca: Quer dizer que vai abandonar a favelada?

Miguel(desnorteado): Eu vou me ausentar só por um tempo. Mas nem tente tirar a Maria daqui, pois meu advogado já está a par de tudo e vai me ajudar a manter a Maria nesta casa.

Miguel respira fundo e se levanta com a mala.

Rebeca: Faça Boa Viagem…

Ela ri ironicamente enquanto ele sai.

 

CENA 20. MANSÃO RANGEL/QUARTO DE MIGUEL/MANHÃ

Rebeca, entra no quarto, com uma bandeja de café da manhã.

Maria(assustada): O que você quer aqui?

Rebeca: Fique tranquila, minha flor.

Maria(gritando): Miguel, vem cá. Amor…

Rebeca(sorrindo): Não adianta chamar. Ele está muito longe daqui.

Maria: O que você está dizendo?

Rebeca: O Miguel fugiu. Ele te abandonou!

Maria se levanta e ao ver um bilhete no chão, pega.

Com os olhos marejados de lágrimas, começa a percorrer as linhas daquele papel.

 

Maria, infelizmente tive um contratempo e precisei fazer uma viagem pela madrugada. Peço que não fique chateada e que não vá embora, pois dentro de alguns dias voltarei e lhe explicarei tudo.

Miguel

 

Maria(chorando): Ele não pode ter feito isso comigo. Isso só pode ser armação.

Rebeca(gritando): Deixa de ser estúpida, garota. Será que você não percebe que a única intenção do Miguel foi te usar. Coloca na sua cabecinha suja que a única pessoa que interessa a ele é a ex. Estefânia Alves de Lima. – Segura o braço dela com toda força. – Agora você vai sair de uma vez por todas dessa casa, mas pode ter certeza que antes vai pagar caro pela bofetada que me deu naquele dia e que ainda arde no meu rosto.

Maria(grita): Me larga! – Maria a empurra e acerta outra bofetada em Rebeca.

Rapidamente Rebeca se recompõe e injeta uma seringa com um liquido no pescoço de Maria a fazendo desmaiar. Ronaldo entra no quarto.

Ronaldo(assustado): O que você fez?

Rebeca: Ligue para todos os nossos amigos e avise que hoje teremos uma festa, onde a estrela principal será essa infeliz. – Rindo. – Hoje farei com que essa morta de fome se lembre de mim pelo resto de sua vida.

 

CENA 21. MANSÃO RANGEL/JARDIM/FESTA/TARDE

A casa está lotada. Toda a alta classe está na festa, mas a curiosidade de todos está aguçada, pois no centro do local há um enorme palco e um pano preto, cobrindo algo.

Ronaldo: Rebeca, o que você está aprontando?

Rebeca: Agora mesmo todos saberão.

Rebeca sobe no palco e pega um microfone.

Rebeca(microfone): Boa Noite, primeiramente quero agradecer a todos por comparecerem, mesmo que o convite tenha sido feito de última hora. Bom, na verdade todos querem saber o motivo dessa recepção, pois bem, agora irão saber.

Rebeca olha para os convidados e sorri.

Rebeca(microfone): Pode levantar o pano!

Um guincho começa a erguer o enorme pano preto. Os olhares curiosos vão de encontro ao centro das atenções daquele momento. Quando, por fim, é revelado o que há debaixo daquele pano, muitos ficam boquiabertos , outros incrédulos e outros assustados.

A satisfação e alegria de Rebeca são notórias.

 

CONTINUA…

Anúncios

30 thoughts on “Dois Lados – Capítulo 02

    • Obrigado. Não se preocupe, pois num futuro proximo as tramas começarão a se interligar 😘😀

      Curtir

    • O drama de Maria será bem complicado. Agora resta saber como ela agirá diante dos proximos acontecimentos.

      Curtir

  1. Dois Lados é sustentada pela rivalidade de mãe e filha e madrasta e enteado. E aquela pitada de mistério que nunca é má pedida.

    Não dá pra não sentir a vibe meio Maria do Bairro nesse capítulo. Maria também foi burra em ter aceitado a proposta do Miguel, ela aceitou ter que sofrer calada em troca de R$ 1500; ela percebeu que algo de errado não estava certa, mas Miguel a lembrou que ela não tinha o direito de questioná-lo. O que será que a Rebeca aprontou pra candidata a nora? Não faço a mínima ideia…

    Mas convenhamos que foi tudo rápido demais. O encontro de Maria e Miguel (por mais que tenhamos sido avisados de que já era algo rotineiro, ficou como se fosse o primeiro), a aproximação de Miguel, a introdução da Maria na mansão, a partida de Miguel… o capítulo foi longo e concentrou muita ação em pouco tempo de leitura.

    Curtido por 1 pessoa

    • Obrigado, Glay ❤

      Bom, Maria é muito ingênua e infelizmente acabou se deixando levar mais pelo que sente pelo Miguel e já adianto que esse foi seu pior erro. Daqui pra frente a situação dela ficará bem complicada.

      Rebeca, com a chegada de Maria, vê o passado voltar a tona e para impedir que os segredos sejam revelados, terá que tirar Maria da jogada.

      O capitulo , infelizmente, pediu essa agilidade maior para que o desenrolar não fosse algo monótono.

      Curtir

  2. Muito obrigado pelo elogio. Para um autor é muito gratificante ver sua obra sendo reconhecida de tal maneira ☺😍

    Curtir

  3. Diferente da estreia, achei esse segundo capítulo bem equívocado e mal desenvolvido. Foi tudo muito corrido e atropelado, mesmo com um capítulo longo. Tudo me soou artificial, e nada do que aconteceu me convenceu: nem a paixão repentina e avassaladora da Maria pelo Miguel, e nem o interesse dele por ela. A única coisa que deu consistência para esse interesse do Miguel é o fato da família dele ter feito algo de ruim para Maria. E a entrada de Maria na mansão e as atitudes de Ronaldo e Rebeca também me soaram artificiais, assim como essa personalidade do Miguel. Quanto ao gancho, não sei o que esperar, o que Rebeca expôs ali? Quero ver como essa história apresentada hoje vai cruzar com a do capítulo anterior.

    Parabenizo pelo capítulo, e espero que não me leve a mal por esse comentário, mas realmente achei esse capítulo um tanto estranho em tudo, tanto nas características dos personagens, tanto no desenvolvimento atropelado. Enfim, parabéns.

    Curtir

  4. Achei esse capitulo um tanto confuso, mas como o conjunto da obra é boa ta valendo.

    Parabens e muitto sucesso

    Curtir

  5. Esse núcleo inicialmente não me agradou, pois o núcleo da Alicia me conquistou logo de cara, e quando fui para o segundo capítulo não encontro Alicia, fiquei tipo: “cadê todo mundo?”, mas entendi a proposta, porém ainda estava apegado com o drama anteriormente apresentado, o que me fez ter um pouco de receio do núcleo da Maria, mas ao ver a história com calma percebo que tem muitas coisas para acontecer, e estou ansioso para os acontecimentos, parabéns Rodrigo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s