Cartas para Florença – Capítulo 05

cartas-para-florenca

Cena 1 / DIA / Bordel Flor de Lótus, escritório de Cândida, interior

CÂNDIDA: Assim que Adriana completar dez anos de idade, começará a trabalhar aqui no bordel. Como cortesã.

Neusa fica chocada com a proposta de Cândida.

NEUSA: Mas, dona Cândida… isso é cruel demais… uma criança de apenas dez anos…

CÂNDIDA: É pegar ou largar, Neusa.

Neusa reflete por alguns segundos. Ela nem tinha laços afetivos com Adriana… não sabia quem era o pai, e ela não era o tipo de mulher sentimentalista que se importava com uma criancinha. Então, toma uma decisão. Porém, não imagina que, futuramente, passaria a amar Adriana mais que tudo na vida, e que se arrependeria amargamente de suas próximas palavras.

NEUSA: Eu aceito sua condição, dona Cândida. Quando Adriana completar dez anos de idade, começará a se prostituir.

Cândida fica satisfeita com a resposta de Neusa.

Fim do flashback

Cena 2 / DIA / Bordel Flor de Lótus, escritório de Cândida, interior

De volta ao presente, Neusa e Cândida continuam se encarando.

NEUSA: A senhora terá coragem de fazer uma crueldade dessas com uma menininha inocente de apenas dez anos de idade? Não pensa no horror que a vida dela há de se tornar?

CÂNDIDA: Neusa, querida, deixe-me explicar-lhe uma coisa. Por mais que meu nome aponte o contrário, eu não vim para este mundo para ser a nova Santa Clara de Assis. Você firmou um trato comigo, e agora há de arcar com as consequências de seu ato. Você devia ter pensado no sofrimento de Adriana antes de aceitar minha proposta, há dez anos atrás. Agora não adianta mais.

NEUSA: Eu era jovem e inconsequente! E eu ainda não tinha noção do quanto eu aprenderia a amar Adriana com o passar dos anos! Ela é a coisa mais importante de minha vida!

CÂNDIDA: Aí, a culpa já não é minha.

NEUSA: A senhora não tem coração e muito menos consciência.

CÂNDIDA: O que não tenho é paciência para ficar ouvindo esses sentimentalismos estúpidos, Neusa. Assim que algum cliente se interessar por Adriana, ela perderá a virgindade, quer você queira, quer não. Resta a você aceitar. E da próxima vez que você tentar fugir com ela, acontecerá algo bem pior: sua filha vai virar cortesã no inferno. Estamos entendidas?

A Neusa não resta outra opção a não ser concordar com a cabeça. O segurança a conduz de volta até seu quarto.

Cena 3 / DIA / Cemitério

Tales e Florença continuam conversando.

FLORENÇA: Meu pai era um exemplo de homem, sabe. Sempre o amei muito. Ele sempre foi mais carinhoso e compreensivo que minha mãe. Enquanto minha mãe sempre estava sempre me repreendendo e dizendo que qualquer coisa era pecado, meu pai estava sempre ali, me defendendo, me dando apoio, amor…

Florença não consegue evitar que uma lágrima escorra por seu rosto.

FLORENÇA: Desculpe…

TALES: Não precisa se desculpar, Florença. Sei muito bem o quão dilacerante é a dor de perder um pai, ou qualquer pessoa próxima.

Tales se aproveita do momento de fragilidade de Florença e a abraça, passando a mão carinhosamente pelo cabelo da moça.

TALES: Você precisa se lembrar dos momentos bons que passou com seu pai. Ele gostaria que você guardasse apenas memórias boas da estada dele na Terra. Lembre-se de todos os momentos que vocês devem ter passado juntos…

Florença sorri ao se lembrar de momentos bons que passara com Emílio.

TALES: Pense que agora ele há de estar em um lugar muito melhor, descansando ao lado do Pai Celestial. Algum dia você ainda o reencontrará.

FLORENÇA: Sim, é isso que ainda me conforta.

Florença se solta dos braços de Tales e olha para ele.

FLORENÇA: Muito agradecida por tudo, Tales. Você tem sido um amigo esplêndido para mim. Muito obrigada mesmo.

TALES: De nada, Florença. Mas… ah, esqueça, que estupidez…

FLORENÇA: Que é? Diga, Tales, não tenha vergonha.

TALES: É que… bem, Florença, eu não quero ser um amigo esplêndido. Quero ser muito mais que isso. Eu… eu amo você, Florença.

Florença fica surpresa com a declaração de Tales.

FLORENÇA: Ama-me?

TALES: Sim, Florença. Eu a amo desde que a vi pela primeira vez.

FLORENÇA: Nossa, eu… eu nem sei o que lhe dizer.

TALES: Não é necessário que você diga nada.

Tales aproxima seu rosto do de Florença e os dois começam a se beijar, em meio aos diversos túmulos e lápides do cemitério.

Cena 4 / DIA / Fundos do bordel Flor de Lótus, interior do quarto de Neusa e Adriana

Adriana está dormindo, sozinha, em cima da cama. De repente, abre os olhos e, ao olhar para o lado, percebe que sua mãe não está ali.

ADRIANA: Ué, para onde foi mamãe?

Ela se levanta da cama e tenta abrir a porta do quarto. Todavia, não obtém sucesso, já que a porta está trancada. Ela, então, deita-se de novo na cama e começa a chorar.

ADRIANA: Por que mamãe não me conta o que está acontecendo?

Subitamente, a porta do quarto é escancarada e Neusa é jogada para dentro por um dos capangas de Cândida. Chorando desesperadamente, Neusa cai em cima da cama, descabelada. O capanga sai do quarto, fecha a porta novamente e é ouvido o barulho da chave sendo girada para trancar a fechadura. Adriana, que se assustara, fica preocupada com Neusa.

ADRIANA: Mamãe! Que eles fizeram com a senhora? Por que a senhora sumiu hoje de manhã? Fiquei preocupada!

NEUSA: Ah, meu amor…

Neusa abraça a filha com toda sua força, passando a mão pelos cabelos da filha.

NEUSA: Minha filha amada… eu a amo tanto…

Neusa beija Adriana várias vezes no rosto. Adriana corresponde ao abraço da mãe.

ADRIANA: Eu também a amo muito, mamãe. Mas não gosto quando a senhora guarda segredos de mim! Eu sou curiosa, mamãe!

NEUSA: Desculpe-me, minha filha. Mas é coisa de adulto. Não posso lhe contar, infelizmente. Algum dia você vai entender.

ADRIANA: Eles estão sendo maus com a senhora?

NEUSA: Não, minha filha. Fique tranquila, vai ficar tudo bem. Mas, Adriana, eu preciso muito que você me prometa uma coisa.

ADRIANA: Pode falar.

NEUSA: Eu quero que você me prometa que você nunca vai duvidar do amor que sua mãe tem por você. Quero que você me prometa que sempre saberá que, aconteça o que acontecer, tudo que eu sempre quis foi protegê-la, e que eu nunca permitiria que alguém fizesse você sofrer. Você promete isso para mim, minha filha?

ADRIANA: Prometo, mamãe.

As duas continuam abraçadas, Neusa desesperada com a possibilidade de ter que entregar sua filha inocente à prostituição. E o pior: por culpa sua.

Cena 5 / DIA / Cemitério

Tales e Florença ainda estão se beijando intensamente. De repente, Florença se solta dele e para de beijá-lo.

TALES: Que houve? Você não gostou?

FLORENÇA: Não é isso… eu gostei. Mas… isso não podia ter acontecido, Tales. Meu Deus, imagine se minha mãe me visse beijando você…

TALES: Por que não podia ter acontecido? Foi ótimo, Florença! Eu amo você, e você também me ama… eu consigo sentir isso. Então, não há motivos para que nós não nos beijemos e fiquemos juntos. É o que eu mais quero na vida!

FLORENÇA: Você deve dizer isso para todas…

TALES: Não! Eu lhe juro por tudo que há de mais sagrado nessa vida que isso não é verdade! Eu não sou assim como você está pensando. Eu amo você de verdade e não tenho olhos para mais ninguém, Florença. Foi amor à primeira vista.

FLORENÇA: Perdoe-me. Eu não devia tê-lo julgado dessa maneira. Você sempre foi tão legal e respeitoso comigo… eu que fui uma boba.

TALES: Não há problema. É normal que você, uma moça pura, ingênua e que nunca beijou na vida tenha esse medo.

Florença não consegue disfarçar sua estranheza ao ouvir as palavras de Tales.

TALES: Que houve? Como assim, Florença…? Você já beijou?

FLORENÇA: Não! Não, claro que não…

TALES: Você não está a mentir para mim, está?

FLORENÇA: Não me ofenda, Tales! Eu não saberia ser tão dissimulada. Ingênua do jeito que sou, creio que seja óbvio que nunca fui beijada.

TALES: Claro. Desculpe-me se a ofendi, realmente fui inconveniente.

FLORENÇA: Não foi inconveniente. Minha vida é um livro aberto, eu nunca minto.

TALES: Tudo bem.

FLORENÇA: Agora, deixe-me ir. Já está na minha hora… daqui a pouco minha mãe vem me procurar e terá um infarto se me vir sozinha com um homem.

TALES: Está bem, então. Tchau. — Ele beija a mão de Florença. — E nosso encontro hoje à noite, após sua aula, continua marcado, certo?

Com um sorriso no rosto, Florença assente e vai embora.

Cena 6 / Anoitece.

Cena 7 / NOITE / Cemitério

Getúlio caminha pelo cemitério, que está vazio, já que já é noite. Ele está segurando uma pá. Getúlio anda por alguns metros, até que sente uma mão em seu ombro e se vira, assustado.

GETÚLIO: Santo Deus! Você quer me matar de susto?

O homem que havia encostado em seu homem era um coveiro.

COVEIRO: Você não pode entrar no cemitério à noite, é proibido.

GETÚLIO: Eu sou delegado. Tenho licença para retirar um corpo para análise.

Getúlio mostra seu distintivo de delegado ao coveiro.

COVEIRO: Ah, então está bem. Pode ir.

Getúlio segue seu caminho e só para ao encontrar uma lápide específica: a de Matilda Medeiros. O delegado crava a pá no chão e começa a cavar.

Cena 8 / NOITE / Exterior da escola de Florença

Tales está parado em frente à escola de Florença, esperando a aula da moça acabar. Impaciente, ele olha várias vezes para seu relógio de pulso.

TALES (p/ si): Já era para esta aula ter acabado. Que será que houve?

Alguns minutos depois, os alunos começam a sair da escola e Tales se alivia. Quando ele enxerga Florença, vai até ela.

TALES: Olá!

Ele segura a mão da moça e a beija.

TALES: Tudo bem?

FLORENÇA: Tudo, e com você?

TALES: Também. Como foi a aula?

Os dois começam a conversar.

Cena 9 / NOITE / Interior da delegacia

O corpo de Matilda está deitado no chão da delegacia. Em volta dele, Viriato e Getúlio o analisam com lupas e luvas nas mãos. Boa parte da pele e de alguns órgãos já se desintegrou, mas ainda há pedaços inteiras.

VIRIATO: Que cheiro horrível!

GETÚLIO: Eu sei, mas é importante que analisemos este cadáver. Pode solucionar o mistério sobre o assassino do sexto dia.

Os policiais continuam a analisar o corpo, até que Getúlio chega a uma conclusão.

GETÚLIO: Agora é certo. O assassino do sexto dia trata-se de um canibal.

Viriato sorri ao perceber que, finalmente, eles avançaram um passo na investigação.

Cena 10 / NOITE / Exterior da escola de Florença

Todos os alunos e funcionários da escola já foram embora. Tales e Florença estão sozinhos ali, conversando. De repente, Florença percebe o que acontecera.

FLORENÇA: Tales, temo que tenhamos perdido a noção do tempo.

Tales, então, olha para seu relógio e se assusta.

TALES: Verdade. Mas quando estou com você, nem vejo o tempo passar.

Florença sorri com a declaração. Tales, então se aproxima da moça e encosta sua boca na dela. Eles ficam se beijando por vários minutos, até que Tales a solta.

TALES: Que você acha de irmos para algum lugar mais privado?

FLORENÇA: Claro, por mim tudo bem. Para onde vamos?

Cena 11 / NOITE / Rua, exterior

Tales e Florença caminham pela rua.

FLORENÇA: Diga-me de uma vez, Tales! Para onde estamos indo?

TALES: Acalme-se, Florença. Tenho certeza de que você gostará.

FLORENÇA: Se você está dizendo, eu acredito…

De repente, Tales para de caminhar.

TALES: Chegamos.

FLORENÇA: Como assim “chegamos”?

TALES: É ali.

Ele aponta para ao estabelecimento ao lado. Florença olha e fica chocada ao enxergar uma grande placa dizendo “Bordel Flor de Lótus”.

FLORENÇA (indignada): Isto é sério, Tales? Você está me levando para um bordel?!

Tales fica apreensivo com a reação de Florença.

CONTINUA…

77 thoughts on “Cartas para Florença – Capítulo 05

  1. Parabéns pelo excelente capítulo Caíque!
    Cândida é muito cruel. Coitada da Neusa e que futuro Adriana terá se realmente virar uma cortesã com 10 anos. Tales é um sedutor barato, já deixou Florença de 4 por ele. Mas acho que vai mudar por ele querer levar Florença no bordel. Foi linda a cena do beijo dos 2. Creio que ele se apaixonará por ela, apesar de ser um sedutor ele conhecera o amor verdadeiro. Será mesmo que o assassino do sexto dia é canibal e quem é ele?
    A trama está caminhando bem e estou ansioso pra ler os próximos passos da trajetória de Florença.
    Caíque fico feliz pelo fenômeno que é Cartas para Florença!!!!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Cândida está me despertando ódio, já Neusa está me emocionando, ela é uma rainha, pisa na nojenta da Cândida!
    Getúlio conseguiu comprovar que o assassino do sexto dia é um canibal
    Tales beijou Florença e a levou para o Flor de Lótus, o que acontecerá?
    Parabéns, Caíque
    Estou adorando Cartas Para Florença

    Curtido por 1 pessoa

  3. Nossa, eu acho que tinha mencionado em alguma chamada que Adriana poderia de alguma forma ser mandada pro bordel quando completasse dez anos de idade, mas jamais pensei que Neusa estaria envolvida nisso. Bom, ela foi muito egoísta nessa atitude em concordar e aceitar o que Cândida propôs. Tento entender o lado dela, mas está um tanto que difícil. Ai, Caíque, se colocarem a menina pra se prostituir, acho que eu nn tenho coragem de ler a cena, sério. Nn gosto nem de imaginar isso. Florença aos poucos vai caindo na lábia de Tales. Qual será a atitude dela após descobrir pra onde ele a levou? Sobre o assassino do sexto dia, ainda nn faço idéia de quem seja. Descartei o Emílio, já que ele morreu, ou não.

    Parabéns pelo capítulo!😀

    Curtido por 2 pessoas

  4. Que capítulo top,Caíque está desenvolvendo muito bem essa trama,parabéns.
    Ainda acho desnecessário ter tirado Emílio da trama.kkk eu estou amando essa trama,o drama de Neusa mexeu muito comigo e Florença também me conquistou.Adoro essa web,adoro o caíque,adoro tudo aqui,obrigado por ter criado esse luxo.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Confesso que minha real intenção era sómente comentar um superficíal “Parabéns!”… mas comecei a ler, e me deparei com uma trama bastante intrigante. Como uma mulher pode aceitar uma menina de dez anos se prostituindo em seu bordel? E esse belo diálogo entre Florença e Tales, bem apaixonante. E o que mais me intrigou… como assim um assassino canibal? Bizarro, mas intrigante. E agora sobre o gancho: Tales não enganou só Florença como também eu kkkkk’ que crápula!

    Parabéns Caíque! Não só pela brilhante história, mas também por ter me conquistado como leitor!

    Curtido por 1 pessoa

    • Nossa, Dan, fiquei até emocionado com as suas palavras, principalmente vindas de você, que eu admiro tanto. Cândida é mesmo uma mulher sem sentimentos, cafetinar uma menina de dez anos é muito cruel. Sim, Tales seduziu facilmente Florença. O que será que ela fará agora? Muito obrigado, Dan, você não sabe o quanto fico feliz de ter você como leitor, de verdade.😀

      Curtir

  6. Nossa capitulo otimo, até que Florença aparenta ser uma moça de familia, Candida a bruxa veia da historia subornando Neusa, até canibal tem nessa historia ( gostei ) , esse capitulo foi mais curto doque os outros e excelente mesmo assim. Parabens Caique e que venha mais capitulos tão bons quanto este.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Cândida é mesmo um ser insuportável! Por isso, minha favorita! Não sei, mas acho que Florença tem uma face que ainda será revelada nos próximos capítulos! Começo a achar que talvez ela não seja tão ingênua assim.
    Parabéns Caíque!!

    Curtido por 1 pessoa

  8. Achei que Tales ia levar Florença pra um beco e fazer o que fez com a Cândida kkk (sdds putaria?!).

    E não engulo a Neusa ter aceitado deixar uma criança de 10 anos se prostituir. Mesmo que não tivesse ainda amor pela criança. Se não tinha amor, porque não colocou a criança num orfanato? Aceitar uma proposta dessa, a faz tão cruel quanto Cândida. Espero que nada de mal aconteça pra criança, porque não aguentarei </3

    Curtido por 1 pessoa

  9. E a vencedora da categoria Asno do Ano do Prêmio Mix 2016 é: NEUSA (Lucy Alves). Burra em ter aceitado a proposta da Cândida em transformar a Adriana em cortesã aos dez anos de idade. Duplamente burra em ter tentado esconder a Adriana e a sua idade da Cândida. E triplamente burra em ter tentado salvar a Adriana. Gente, por mais imatura que a Neusa fosse na época, isso não é desculpa para ela ter aceitado a proposta da Cândida. Eu tô do lado da Cândida, ela devia ter pensado na Adriana antes de aceitar a proposta da cafetina. Agora o coração amoleceu, mas é tarde demais. E se fosse pra fugir, que ela tivesse tentado antes. Sério, Neusa, não dá pra te defender.

    Coitada da Cândida, só trabalha com asno. Não acredito que o Tales levou a Florença para o Flor de Lótus assim de cara e ainda quis que ela achasse normal… o cara só pensa com a cabeça de baixo, viu…

    Curtido por 1 pessoa

  10. CAPITULO 1
    Sobre essa primeira cena, não sei o que falar, não sei mesmo. Não faço idéia de quem seja, logo que não acompanhei as chamadas e nem li a sinopse. Adorrooooooooo web começando com cenas mistérios.
    Os pais da moça não a amam, única explicação aparente…
    Essa Cândida, o que irá aprontar em?
    Parece uma cena não muito importante, mas eu sei que é, já que nada mostrado fica em vão
    Cândida conhece Florença? De onde? Será que ela é mãe de Florença (única coisa que pensei)
    Amiga de Florença, e uma puta de quinta.
    Proprietária de respeito, não prostituta, rainha mesmo.
    Que cena, que fogo…
    GGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG. NÃO SEI O QUE DIZER, NÃO SEI MESMO.
    Será que irão conseguir atrai – lá?

    CAPITULO 2
    Será que nesse plano não pode criar um triangulo amoroso…
    Que tema em? Interessante abordá-lo, mas creio que ficaria melhor mostrando hoje em dia e um caso de jovem, pois é mais comum. Mas sei que saberá desenvolver.
    Racismo, algo lamentável, e que ainda há de existir hoje em dia
    Creio que o delegado não esteja certo de sua teoria, creio que pode ter uma e outra parte certa.
    Por que será em? Creio que pode haver com o bordel ou os assassinatos
    Será que o plano dará certo?
    PORRA ELE CORTOU O PAU? CARALHO ELE É DOIDO? PORRA. SE EU ESTOU PASMO? PASMISSIMO

    CAPITULO 3
    Esse plano… Sei não.
    Emilio é louco? () sim/ () Com certeza/ (X) Tem intestino delgado no lugar do Cérebro e o cérebro no lugar do intestino delgado.
    “Ele nunca tinha visto alguém tão perfeita em toda a sua vida. Cândida sorri ao perceber a reação de Tales.” E Cândida? Será que ela não tem ciúmes? Acho que até agora acertei em partes minha teoria.
    Justina, até agora não me chamou muito a atenção. Tomara que se destaque mais.
    O plano está a dando certo, por enquanto, creio eu. E sexo no beco, Ges, naquela época já existia becos ggg
    Esse Getulio está aparecendo que vai ser um bobo apaixonado.
    Ela ama é “dá” isso sim.
    Acho que o plano de Cândida dará certo, acho que com a morte de Emilio, creio que Florença e sua mãe precisarão de dinheiro.

    CAPITULO 4
    E sabia, mais creio que Justina prefira a morte invés de ver sua filha a se prostituir. E pelo que vi Justina amava muito seu marido.
    Agora deu muito dó de Neusa…
    Creio que essa fuga não dará certo.
    Coitada de Florença. Seu pai que gostava tanto dela, e creio que ela também gostava muito dele, creio que ela goste mais de seu pai do que de sua mãe
    Sabia já que nunca as coisas dão certo logo no inicio
    Se Justina soubesse o motivo de Emilio ter feito isso…
    Coitada da Neusa. Mas fazer o que né? Quis enganar a rainha, deu no que deu.
    Olha Tales tem coração- Risos- pois é agora que o plano será colocado verdadeiramente em ação.
    Gente, Neusa não era sentimentalista, mas bem que poderia pensar antes de aceitar, já que sempre uma mãe ama seu filho. Cata ato com suas conseqüências…

    CAPITULO 5
    XIIIII, Pretendentes que não faltará.
    E acho que Tales a ama mesmo em, creio que nesse plano nasceu um amor. O que eu percebi desde o começo.
    Amor de mãe e filha, coisa linda. Mas creio que não acabará mesmo com o que Neusa fez. Acho que existirá rancor, mas o amor não acabará
    Pois estou crendo muito nesse amor que Tales está a ter por Florença. Espero não quebrar a cara.
    Que corpo será em? Para que? O delegado está muito misterioso.
    Até a impaciência e a vontade de vê – lá mostra que ele está apaixonado
    Será que é só um Canibal?
    XIIIIIIIIIIIII será o que Florença fará?

    Ansioso pelo capitulo de amanhã!
    Parabéns sua web é muito gostosinha que nem você- risos- desculpe-me a brincadeira.

    Curtido por 1 pessoa

    • Sim, Emílio é bem desequilibrado.😛 Será que o plano de Cândida dará certo? Neusa foi realmente muito inconsequente, e agora a coitada da Adriana que sofrerá com as consequências dos atos da mãe. Será que Tales realmente ama Florença? Será que Florença entrará no bordel? Morta, muito obrigado pela participação e por ter lido todos os capítulos😀❤

      Curtido por 1 pessoa

  11. É difícil defender Neusa, ela foi burra em esperar Cândida se lembrar do aniversário de Adriana. Se fosse pra fugir, tinha que ter feito bem antes, sem que Cândida pudesse desconfiar. Eu só lamento pela Adriana, quero nem imaginar cenas dela se prostituindo, me dá um desconforto só de pensar. Tales é meio leso né, ele tem que dar um jeito de escapar, quem sabe ele se safe caso haja algum outro estabelecimento ao lado do bordel.

    Parabéns Caique.😀

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s